You are on page 1of 29

Faculdade Integrada de São Pedro

Atenção Primária
Programa da Saúde da Criança

Atenção à Saúde da Criança

Isabel, Kallyn, Miriã


Sumário
 Introdução
 Aplicações
 Objetivos
 Definições Gerais
 Procedimentos
 Pós Parto
 Vacinação
 Exercícios de elaboração de um programa
 Estruturação do Programa
 Integração de Programas
 PAISC
 Atenção a criança no município de Vitória
 Objetivo
 Ações desenvolvidas
 Programas

 Fluxogramas
 Fonte de informação
Introdução
Na primeira metade da década de 1990, mais
precisamente em 1994, o Ministério da Saúde
adotou em nível nacional o Programa de Saúde
da Família (PSF). Seu principal propósito era a
organização da prática da atenção à saúde sob
novas bases, substituindo o modelo tradicional,
fazendo a saúde chegar mais perto das famílias,
a fim de que houvesse uma melhoria na
qualidade de vida dos brasileiros.
Aplicação
Assistência Materno-Infantil

Serviços de Pré-Natal,
Alojamento Conjunto e
Acompanhamento da mãe
e da criança.
Objetivos
 Promover ações e orientações visando estimular a
mãe a amamentar seu filho de modo exclusivo até os 6
meses de vida, e complementado com uma
alimentação saudável, até os 2 anos de idade ou mais.

 Unificar a conduta dos profissionais, a fim de


reorganizar os serviços e melhorar a qualidade da
assistência prestada à mãe e à criança.
Definições Gerais
• Garantir orientações individuais e em
grupo às gestantes e mães,

• Encorajar toda mulher a amamentar,

• Ajudar as mães a superar dificuldades


que interfiram na amamentação,

• Avaliar e observar a mamada em toda


ocasião de encontro com as mães e bebês,

• Estimular e sensibilizar quanto à doação


de leite materno ao BLH.
Procedimentos
• Durante o Pré-Natal, identificar as dificuldades
vivenciadas (atuais e anteriores), informando
como preveni-las.

• Informar as vantagens da amamentação.

• Identificar, apoiar e estimular mães em


situação de risco de não amamentar.

• Avaliar as mamas das gestantes e nutrizes


orientando condutas para cada caso.
Pós - Parto
• estimular o contato pele a pele e sucção na primeira meia
hora de vida.

• Na maternidade e UBS, orientar as mães como


amamentar – pega, posição, mamada sob livre demanda.

• Orientar todas as mães sobre a ordenha manual.

• Incentivar em todas as oportunidades em que a mãe


procurar a UBS.

• Assegurar orientação alimentar adequada quando da


introdução de novos alimentos.
• Ajudar a mãe a superar as dificuldades , evitando o desmame
precoce.

• Marcar retorno em 2 dias se a mãe ou o bebê tiverem qualquer


dificuldade na amamentação – retorno antecipado e sem
agendamento prévio.

• Garantir orientação alimentar e de hábitos saudáveis para a


gestante e nutriz.

• Orientar e adequar o uso de drogas para as lactantes – buscar


alternativas compatíveis.

• Informar e divulgar para mães e seus familiares, as leis de


proteção à maternidade e amamentação.
• Informar à mãe e familiares sobre os riscos de desmame
precoce – uso de bicos

• Assegurar às gestantes, mães e familiares, atividades


educativas individuais e em grupo, relacionadas com o
aleitamento materno.

• Casos mais complexos BLH


Informar mães e familiares quanto aos riscos do
aleitamento cruzado.
Criança explicitamente
Ganho inadequado de indesejada
peso

Situações de Risco para


Desmame Precoce –
relacionados ao bebê

Falta de Sucção inadequada


acompanhamento no Choro excessivo
Crescimento e
Desenvolvimento Pré-maturidade
Educação permanente e
capacitação de profissionais
da educação nos temas da
EDUCAÇÃO saúde e constituição das
equipes de saúde que
PERMANENTE E
atuarão nos Territórios do
CAPACITAÇÃO DOS Programa Saúde da criança
PROFISSIONAIS DA
EDUCAÇÃO E DA SAÚDE
E DA FAMILIA PARA O
PSF
Realização de
orientação permanente
de mães, familiares para
Promoção da Saúde e
etc
VACINAÇÃO
Os postos de saúde estão aptos a
fornecerem as vacinas necessárias para as
crianças, os pais devem estar sempre
atentos para que não perca as datas de cada
vacina, acompanhadas pelo cartão de
vacinação da criança.
Ao nascer - * BCG - ID - em dose única - evita formas graves de
tuberculose.
* Vacina contra hepatite B (1) - 1ª dose - evita hepatite B.

1 Mês - * Vacina contra hepatite B - 2ª dose - evita hepatite B.

2 Meses - Vacina tetravalente (DTH + Hib) (2) - 1ª dose - evita


difteria tétano, coqueluche, meningite e outras infecções
causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b.
* VOP (vacina oral contra pólio) - 1ª dose - evita Poliomielite
(paralisia infantil).
* VORH (vacina oral de rotavírus humano) (3) - 1ª dose - Evita
diarréia por Rotavírus.

4 Meses - * Vacina tetravalente (DTP + Hib) - 2ª dose


6 Meses - * Vacina tetravalente (DTP + Hib) - 3ª dose 9 Meses - *
Vacina contra febre amarela (5) - dose inicial - Evita Febre
amarela.

12 Meses - * SRC (tríplice viral) - Dose única - Sarampo, rubéola e


caxumba.

15 Meses - * VOP (vacina oral contra pólio) - Reforço - evita


Poliomielite (paralisia infantil).
* DTP (tríplice bacteriana) - 1º reforço - evita difteria, tétano e
coqueluche.

4 - 6 Anos - * DTP (tríplice bacteriana) - 2º reforço - evita difteria,


tétano e coqueluche.
* SRC (tríplice viral) - reforço - Sarampo, rubéola e caxumba.
10 Anos - * Vacina contra febre amarela - reforço - Evita Febre
amarela.
CADERNETA DE SAÚDE DA CRIANÇA

A Caderneta de Saúde da Criança é um importante


instrumento para acompanhar o crescimento e o
desenvolvimento da criança. Ela possui gráficos de
crescimento; informações sobre a gravidez, o parto e o pós-
parto, e espaço para anotações sobre saúde e doenças.
Nela, é possível encontrar orientações sobre hábitos
saudáveis de alimentação, combate à desnutrição e às
anemias carências, e prevenção do sobrepeso e da
obesidade infantil. Além disso, ela traz informações sobre a
prevenção de acidentes domésticos, a violência e sobre os
direitos da criança.
EXERCÍCIO

Elaboração de
um Programa
Estruturação do Programa
a partir do problema
Missão Institucional
Orient.Estr.Governo
Progra Orient.Estr.Setorial
ma
OBJETI VO +
PR OBLE MA
IN DIC ADOR

CAUSA S AÇÕES
A1
C1
A2
C2
A3
C3

SO CIED ADE: P ESSO AS, F AMÍL IA S


INTEGRAÇÃO DE PROGRAMAS

Morbimortalidade

Aleitamento
materno
CR IANÇ A
Caderneta de Saúde da
Criança

Pré-natal

Outros Programas
PAISC
Programa de Assistência Integral à Saúde
da Criança - PAISC. Esse programa visa
promover a saúde da criança de forma
integral, dando prioridade ao atendimento
de crianças pertencentes a grupo de risco,
melhorando a qualidade do atendimento.
PAISC
Programa de Assistência Integral à Saúde
da Criança - PAISC. Esse programa visa
promover a saúde da criança de forma
integral, dando prioridade ao atendimento
de crianças pertencentes a grupo de risco,
melhorando a qualidade do atendimento.
PAISC
O Ministério da Saúde tem promovido ações
específicas na saúde infantil, como programas
de incentivo ao aleitamento materno, controle
das doenças diarréicas agudas, controle das
doenças respiratórias agudas, programa
ampliado de imunizações, promoção de
alimentação saudável e acompanhamento do
crescimento e desenvolvimento, entre outros.
ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA

MUNICÍPIO
DE
VITÓRIA
ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA NO MUNICÍPIO
DE VITÓRIA
OBJETIVO

Acolher crianças de 0 a 10 anos, residentes em


vitória, prestando assistência á saúde de forma
integrada, acompanhando o processo de
crescimento e desenvolvimento e as doenças
prevalentes na infância, monitorando os fatores de
risco, a fim de garantir um atendimento de
excelência.
ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA NO MUNICÍPIO DE
VITÓRIA

AÇÕES DESENVOLVIDAS PARA A REDUÇÃO DA


MORBIMORTALIDADE INFANTIL NO MUNICÍPIO DE VITÓRIA

• MONITORAMENTO DOS NASCIDOS VIVOS

• SCREENING NEONATAL

• ATENDIMENTO A BEBÊS DE RISCO

• MONITORAMENTO DAS CRIANÇAS MENORES DE 5 ANOS EM ALTA


HOSPITALAR
ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA NO MUNICÍPIO DE
VITÓRIA
PROGRAMAS NA P.M.V

• Rede Amamenta Brasil


• Promafe
• Programa Municipal Saúde de Ferro
• Administração de Vitamina a para Crianças Desnutridas
• Protocolo Vitória da Vida
• Comitês Comunitários “ Vitória da Vida”
• Atenção à Saúde da Criança, na Rede Básica de
Saúde
• Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional
(SISVAN)
• Condicionalidades de Saúde para Benefícios do
Programa Bolsa Família
CONSULTA SALA DA
DE ROTINA CRIANÇA

MONITORAMENTO E
AVALIAÇÃO DA SAÚDE
DA CRIANÇA

CAPTAÇÃO E
TRIAGEM ATENDIMENTO AO
RN E A MÃE ATÉ
NEONATAL
VACINAÇÃO O 7º DIA DE VIDA.
Avaliação
Avaliação
Clínica e
Nutricional
Psicossocial

AVALIAÇÃO DAS
CONDIÇÕES DE SAÚDE
Estratégia Saúde da
Família

Avaliação da Atualização

Saúde Bucal do Calendário


Vacinal
FONTE DE INFORMAÇÃO

• SITE DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

• SECRETÁRIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE VITÓRIA

RECADO DO RECEM NASCIDO