You are on page 1of 62

Curso de Gestão da TI Análise de Projetos de Sistemas

Prof. Flávio Barbosa
12/08/2009
1

Módulo 4.1 Aula 2

Introdução à análise de sistemas
2

• AGRADECIMENTOS • AVISOS

3

 AGENDA • Tipos de Sistemas de Informação (aula 1) • Fundamentos da análise de sistemas • Papéis e preocupações do analista de sistemas • Análise de sistemas

4

Tipos de Sistemas
• SISTEMA DE APOIO AOS EXECUTIVOS (SAE) – é um sistema de informações no nível estratégico de uma organização; – reúne dados de toda a organização, permitindo aos gerentes selecionar e ajustar os dados (simulações, cenários) para os fins necessários; – Permitem que um executivo focalize rapidamente detalhes de problemas e, depois, volte a uma visão geral da empresa. – Desenvolvidos de modo a otimizar o tempo do usuário na obtenção da informação.
5

Tipos de Sistemas
• SISTEMA DE APOIO AOS EXECUTIVOS (SAE) – SAE têm baixa capacidade analítica, empregando porém os softwares gráficos mais avançados e podendo emitir gráficos e dados a partir de várias fontes imediatamente para o executivo sênior. – SAE incorporam interfaces gráficas fáceis de usar porque o gerente sênior usualmente não têm experiência com sistema de informação baseado em computador. – Exemplos: • Plano operacional quinqüenal • Sistemas de Análise de Investimentos

6

Tipos de Sistemas
• SISTEMA DE APOIO AOS EXECUTIVOS (SAE)

7

Tipos de Sistemas
• SISTEMA DE APOIO A DECISÃO (SAD) – auxilia o processo de decisão gerencial combinando dados, ferramentas e modelos analíticos sofisticados e software amigável ao usuário; – Exemplos de areas de aplicação: • Bancos: Para perceber o perfil do cliente; • Comércio / Indústria: Para seleção de preços, propaganda e promoção; • Fábrica: Para localização de lojas e logística de estoque; • Empresa de Transportes: Para despacho e roteamento de frota;
8

Tipos de Sistemas
• SISTEMA DE APOIO A DECISÃO (SAD)

9

Tipos de Sistemas
• SISTEMA DE INFORMAÇÕS GERENCIAIS (SIG) – agrupam e sintetizam os dados das operações da organização para facilitar a tomada de decisão pelos gestores da organização;

10

Tipos de Sistemas
• SISTEMA DE TRABALHADORES DO CONHECIMENTO (STC) – Tais sistemas: [...] são especialmente úteis para a gestão do conhecimento, porque dão suporte à informação e ao trabalho de conhecimento, definem e capturam a base de conhecimento da organização. (LAUDON, K. C.; LAUDON, J. P., 2004, p. 325).
11

Tipos de Sistemas
• SISTEMA DE TRABALHADORES DO CONHECIMENTO (STC)

12

Tipos de Sistemas
• AUTOMAÇÃO DE ESCRITÓRIO (AE)

Softwares de edição de texto, agendas eletrônicas, planilhas eletrônicas, etc..
13

Tipos de Sistemas
• SISTEMAS DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT) – Sistema computadorizado que realiza e registra as transações rotineiras necessárias ao funcionamento de uma empresa. – Reduzem custos através de automatização de rotina. – Exemplos: • Entrada de notas fiscais • Frente de caixa
14

Tipos de Sistemas
• SISTEMAS DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT)

15

Tipos de Sistemas
SAE SAD SIG STC AE SPT

16

Planilhas Eletrônicas
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Planilha_eletr%C3%B4nica
17

Planilha eletrônica, ou folha de cálculo, é um tipo de programa de computador que utiliza tabelas para realização de cálculos ou apresentação de dados. Cada tabela é formada por uma grade composta de linhas e colunas.

Planilhas Eletrônicas: Excel

18

Planilhas Eletrônicas: Excel

19

Planilhas Eletrônicas: Excel

20

Planilhas Eletrônicas: Excel

21

Planilhas Eletrônicas: Excel

22

Planilhas Eletrônicas: Excel

23

Atividade
Agora é com vocês!! Reúnam-se em duplas e discutam: - Em qual (ou quais) nível(is) da empresa o Excel (planilha eletrônica) poderia ser enquadrada?

24

Atividade
- Em qual (ou quais) nível(is) da empresa o Excel (planilha eletrônica) poderia ser enquadrada? Pode estar em todos os níveis, porque as informações podem ser reformuladas ora para servir ao nível operacional ora ao tático e ora ao estratégico.

25

Fechando o tema 01
• SISTEMAS • SUBSISTEMAS • SISTEMAS DE INFORMAÇÃO • DADOS, INFORMAÇÃO, CONHECIMENTO E INTELIGÊNCIA • NIVEIS ORGANIZACIONAIS • OS 6 TIPOS PRINCIPAIS DE SISTEMAS
26

Introdução à análise de sistemas
A análise de sistemas é: - Um processo de Informatização (construção de um Sistema de Informação – SI)

27

Ausência de análise nos S.I.
A ausência de análise nos Sistemas de Informação (SI) tem quatro conseqüências principais: • Aplicações muito específicas • Aplicações que não atendem as necessidades do utilizador final e que necessitam de modificações permanentes • Ausência de normas no desenvolvimento • Redução do ciclo de vida do software devido a sua difícil evolução
28

Introdução à análise de sistemas
A análise de sistemas é: - Trazer a solução para um problema entendendo as expectativas do utilizador

Como utilizador explicou

Como o analista entendeu

Como o Como o programador projeto foi construiu documentado

29

Introdução à análise de sistemas
A análise de sistemas é: - Trazer a solução para um problema entendendo as expectativas do utilizador

Funções instaladas

Como o cliente foi cobrado

Como o S.I. foi mantido

O que o cliente realmente precisava
30

Introdução à análise de sistemas
A análise de sistemas é: - Solução de problemas - Satisfazer as expectativas

Como utilizador explicou

Como o analista entendeu

O que o cliente realmente precisava

31

Introdução à análise de sistemas
A análise de sistemas propõe uma solução para: • A redução dos custos do software. • O respeito dos prazos de realização de software. • O aumento do ciclo de vida do software.

Entendo as necessidades (problemas) Satisfazendo as expectativas
32

Momento da análise do SI
ASSEGURAR A QUALIDADE

GERIR PROJETO CONCEPÇÃO MANUTENÇÃO IMPLEMENTAÇÃO (Utilizador Instalar Manter CONSTRUÇÃO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO Codificar Testar precisa informatizar sua rotina) DOCUMENTAR Metodologias de análise
33

Momento da análise do SI
ASSEGURAR A QUALIDADE

GERIR PROJETO CONCEPÇÃO MANUTENÇÃO IMPLEMENTAÇÃO (Utilizador Instalar Manter CONSTRUÇÃO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO Codificar Testar precisa informatizar sua rotina) DOCUMENTAR Metodologias de análise
34

Análise de Sistemas e Custo
CUSTO (dinheiro, tempo, esforço) SEM ANÁLISE

CONCEPÇÃO

IMPLEMENTAÇÃO

MANUTENÇÃO

COM ANÁLISE

CONSTRUÇÃO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO
35

Impacto (esforço) da mudança:

Fonte: Roger Pressman Software Engineering Fourth Edition, McGraw-Hill, 1997

36

Processo de análise de um Sistema de Informação

37

Análise de S.I. – Componentes do S.I.
É necessário que se análise os seguintes componentes de um SI:

SI

38

Análise de S.I. – Componentes do S.I. TECNOLOGIA
•Hardware •Software •Tecnologia de Armazenamento •Tecnologia de Comunicações

39

Análise de S.I. – Componentes do S.I. ORGANIZAÇÕES
•Modelam (ditam) os Sistemas de Informações •Hierarquizadas (estruturadas) •Organizadas em níveis •Procedimentos, rotina e regras •Cultura •Conflito de interesses
40

Análise de S.I. – Componentes do S.I. PESSOAS
• Usam e manipulam a informação • Treinamento • Ergonomia • Interfaces com o utilizador (usuário) • Ambiente sócio-técnico

41

Dificuldades em analisar o S.I.
Analisar um sistema é difícil por que muitas vezes se prende a: • Visão estreita do utilizador • Processos engessados pelo tempo (ninguém sabe “POR QUE?” faz aquilo) • Resistência a mudanças (seja da forma de trabalho ou do processo – acomodação) • Propriedades que o sistema deve possuir

42

Dificuldades em analisar o S.I.

• Visão estreita do utilizador • Processos engessados pelo tempo

PESSOAS

(ninguém sabe “POR QUE?” faz aquilo) • Resistência a mudanças (seja da forma de trabalho ou do processo – acomodação)

T.I.

• Propriedades que o sistema deve possuir
43

Propriedades de um S.I.
DISPONIBILIDADE: Estar pronto para prestar serviço correto sempre que se necessite do SI (software). CONFIABILIDADE: Habilidade de sempre prestar serviço correto. Mais de 50% das falhas observadas em sistemas em uso devem-se a erros de operador [Patterson et alii, 2004; Fox, 2002]
44

Propriedades de um S.I.
SEGURANÇA: Habilidade de evitar conseqüências catastróficas ou de grande envergadura, afetando tanto os usuários como o ambiente.

PROTEÇÃO: Habilidade de evitar tentativas de agressão bem sucedidas.
45

Propriedades de um S.I.
PRIVACIDADE: Habilidade de proteger dados e código contra acesso indevido.

INTEGRIDADE: Ausência de alterações não permitidas (corrupção de elementos).

46

Propriedades de um S.I.
RECUPERABILIDADE: habilidade em ser rapidamente reposto em operação fidedigna após a ocorrência de uma falha. MANUTENIBILIDADE: habilidade de ser modificado (evoluído) ou corrigido sem que novos problemas sejam inseridos e a um custo compatível com o tamanho da alteração.
47

Propriedades de um S.I.

DEPURABILIDADE: facilidade de diagnosticar (detectar) e eliminar possíveis causas de problemas a partir de relatos gerados pelo utilizador.

48

Atividade
Observando tudo o que foi dito até agora sobre análise de sistemas, imagine que você foi designado para informatizar (construir um S.I.) uma determinada área da sua organização e lá chegando o diretor lhe diz: - Olá Sr. Analista! - Eu preciso de um sistema que gere para mim essa curva Quais seriam suas ABC. primeiras perguntas ao utilizador?

49

Atividade = Resposta
-O que é uma curva ABC? -Já existe um sistema informatizado que as geram? -Quais os dados pertinentes a esse gráfico? -Haverá impressão? -Qual o tamanho do papel? -Qual o tipo de impressora? -A impressão deve ser colorida? -Qual a freqüência de exibição desse gráfico?
50

-Por quê, quem e onde esse gráfico será exibido?

Quais suas expectativas?

Informatizando
S.I. Natural

Nível Conceitual Nível Organizacional Nível Lógico Nível Físico
Análise do S.I. Informatiza

Sistema de Informação Organizacional Sistema de Informação Informatizado

51

Informatizando
S.I. Natural

Definição das informações e atividades da organização
(O QUE?) Sistema de Funcionamento da Informação Organização Organizacional (ONDE, QUEM, QUANTO, COMO?) Modelagem interna do Sistema de sistema (Base SI Informação Informatizado Organizacional)

Nível Conceitual Nível Organizacional Nível Lógico Nível Físico
Análise do S.I. Informatiza

Definição da base de dados na sintaxe escolhida (Base Modelo Lógico)

52

Definindo quem faz o que no SI:
ANALISTA DE SISTEMAS: Deve saber as melhores práticas de desenvolvimento, conhecer técnicas de desenvolvimento e levantamento de requisitos, mas não precisa conhecer de todos os ramos e nichos de mercado. ANALISTA DE NEGÓCIOS: Se aprofunda no conhecimento dos ramos de cada organização, ou seja, focado em nichos de mercado. Um bom analista de negócio conhece muito bem os processos de um determinado tipo de organização.
53

Definindo quem faz o que no SI:
ANALISTA PROGRAMADOR ou DESENVOLVEDOR (TÉCNICO): Nas organizações de desenvolvimento de software de menor porte não é raro o desenvolvedor (programador) fazer o papel de analista de sistemas, porém, é preciso ter cuidado com esse papel, uma vez que, a formação (preocupações), o perfil, de um desenvolvedor de software difere bastante de um analista de sistemas.
54

O PAPEL DO ANALISTA DE SISTEMAS:
O papel do analista de sistema é entender, descobrir, levantar, o que o Sistema de Informação (SI) deverá fazer.

55

O PAPEL DO ANALISTA DE SISTEMAS:
Não raro o utilizador não sabe: •Ao certo o que precisa (quer) •Onde chegar •As implicações e possibilidades que a informatização lhe propicia

Então qual o problema?
56

O PAPEL DO ANALISTA DE SISTEMAS:
Descobrir (levantar) os requisitos do SI, é uma tarefa de investigação e de muita criatividade.

57

O PAPEL DO ANALISTA DE SISTEMAS:
Deve ser capaz de lidar, simultaneamente, com: grupo de usuários outros profissionais de informática administradores da organização/setor Todos trazendo informações, pontos de vistas, vivências, experiências e maturidade totalmente distintas.
58

CARACTERISTICAS DO ANALISTA DE SISTEMAS:
Iniciativa Comunicativo Sensibilidade Percepção Flexibilidade Determinação Persistência Clareza de raciocionio Criatividade Concentração Persuasão Autoconfiança Ação conciliadora Espírito de equipe Simplicidade
59

O que veremos na próxima aula:
Tema 3 – CICLO DE VIDA DO SOFTWARE  Crise do software  Conceitos fundamentais sobre ciclos de vida  Modelos de ciclo de vida

Não se esqueçam de:  Ler o material didático  Participar das atividades do portal
60

Curso de Gestão da TI Obrigado!
Nos vemos em nossa plataforma.
Prof. Flavio Barbosa
61

Visite o site e avalie a aula.

http://www.inepad.org.br/interativacoc/

Utilize seu código e senha de aluno.
62