You are on page 1of 29

Barriga d’ água ou bilharziose

Schistosoma mansoni
• OBJETIVO :  Estudar a classificação, morfologia, biologia, ações patogênicas, diagnóstico, epidemiologia, profilaxia e tratamento.

. sigmóide e reto. Antilhas e América da Sul. há hepatosplenomegalaia.Schistosoma mansoni • Schisto = fenda + Soma = corpo • SCHISTOSOMA (corpo com fenda) • Schistosoma mansoni  Ocorre na África. pela localização dos parasitos nas vênolas da parede do intestino grosso. com sintomas predominantemente intestinais. Nas formas mais graves. Infecção denominada esquistossomíase mansonica ou intestinal. hipertensão do sistema porta ou outras manifestações patológicas.

Schistosoma mansoni • EPIDEMIOLOGIA  Ampla distribuição geográfica (África. Antilhas e América do Sul)  Idade (faixa etária mais jovem)  Meio ambiente favorável (temperatura e luminosidade)  Susceptibilidade do molusco (Biomphalaria)  Presença de pessoas Infectadas eliminando ovos viáveis nas fezes. .

doença dos caramujos. a doença é conhecida popularmente por xistossomose.  Gênero Biomphalaria (moluscos de água doce) são os hospedeiros intermediários do Schistosoma mansoni . barriga d‘água. xistosa.Schistosoma mansoni • No Brasil.

oval e apresenta lateralmente um espículo voltado para trás (longevidade do ovo maduro:3 a 4 semanas).Schistosoma mansoni • MORFOLOGIA Macho  Mede 1 cm. cor esbranquiçada. possuem 2 ventosas  oral e ventral. Miracídio Cilíndrico e ciliado (vivem cerca de 8 a 10 horas). cor mais escura. corpo dividido em 2 porções: Anterior  ventosa oral e ventral Posterior  glândulas vitelinas e ceco Ovo  Mede 150 μm.5 cm. corpo dividido em 2 Anterior  ventosa oral e ventral Posterior  canal ginecôforo Fênea  Mede 1. possui 1 corpo e 1 cauda (vivem cerca de 8 a 12 horas) Esquistossômulo  Forma intermediária entre a cercária e forma adulta . porções: Cercária  medem 500 μm.

.

Minas Gerais e Espírito Santo • Crescimento populacional • Educação sanitária • Migrações inter-regionais • Condições socioeconômicas .PRINCIPAIS CARACTERISTICAS • Doença endêmica – região nordeste.

.

.

Vetor .

Schistosoma mansoni • HÁBITAT  Vermes adultos  Sistema porta intra-hepático  Acasalamento e postura  Plexo hemorroidário  terminais da veia mesentérica inferior. .

.

.

.

ciliados.• Vetor vive em torno de 5 anos • Miracidios – oval. vivem +-8 h • Cercárias – 100 mil por 1 Vivem em torno de 2 dias .

açudes. pequenos córregos .Schistosoma mansoni • TRANSMISSÃO  Através da penetração ativa das cercárias na pele e mucosas  Áreas mais atingidas  pés e pernas  Locais de maior transmissão  Valas de irrigação.

Sintomas • • • • • • Dermatite .Inflamação local Lagos de coceira Necrose no fígado Hemorragias intestinais – rompimento ovos Inflamações intestinais – contato ovos Barriga d’água .

.

edema.  VERMES  Os mortos causam lesões no fígado Ação espoliadora  Consomem 2.Schistosoma mansoni • PATOGENIA (Esquistossomose aguda)  CERCÁRIA  Dermatite cercariana: sensação de comichão. pequenas pápulas e dor. Forma toxêmica. eritema.  ESQUISTOSSÓMULOS  3 dias após são levados aos pulmões e 1 semana depois estão nos vasos do fígado (febre. linfadenopatia. hepatomegalia e urticária). eosinofilia.5 mg de ferro por dia . esplenomegalia.

. tosse. hepatoesplenomegalia discreta. calafrios. etc. provocando a formação de granulomas. alterações das transaminases. hepatite aguda Fase aguda: 50 a 120 dias após a infecção:  Disseminação miliar de ovos. fenômenos alérgicos. emagrecimento. cólicas. caracterizando a forma toxêmica Forma toxêmica  Sudorese. febre.Schistosoma mansoni  OVOS  ESQUISTOSSOMOSE AGUDA Fase pré-postural: 10 a 35 dias após infecção:  Assintomática ou inaparente  Mal estar.

etc. dor abdominal. musc.Schistosoma mansoni  ESQUISTOSSOMOSE CRÔNICA Forma intestinal  A maioria benigna Casos crônicos  Fibrose da alça retossigmóide. ↓ do graves peristaltismo e constipação constante (prisão de ventre).  Diarréia.  Formação de numerosos granulomas (presença de grande número de ovos num determinado ponto) . tenesmo (cont. lisa) emagrecimento.

Os ovos prendem-se nos espaços porta. . com a formação de numerosos granulomas   Fibrose com lobulações  Parênquima íntegro Fibrose periportalObstrução dos ramos intra hepáticos da veia porta  Hipertensão portal obs: os ovos ficam retidos nos capilares dos espaços porta do fígado.Schistosoma mansoni  Esquistossomose crônica Forma hepática  No início: fígado aumentado e doloroso á palpação.

região inguinal  Formação de varizes esofagianas . umbigo.Schistosoma mansoni Forma esplênica  Devido a congestão do ramo esplênico  Esplenomegalia Consequências  Desenvolvimento da circulação colateral anormal intra-hepática e de anastomoses do plexo hemorroidário. esôfago.

IFI.Schistosoma mansoni • DIAGNÓSTICO  Laboratorial  Exame de fezes: Kato-Katz Lutz (sedimentação espontânea)  Biópsia retal. . Fixação do complemento. biópsia hepática  Exames sorológicos  Intradermoreação  ELISA.etc.

dose única.Schistosoma mansoni • TRATAMENTO  Praziquantel (CESTOX. via oral. . CISTICID. BILTRICID) (Age sobre as formas adultas do parasito) 40 mg/kg de peso do paciente.

e atravessa a barreira hematoencefálica chegando também ao cérebro e líquido cefalorraquidiano. bílis e tecido muscular. . cisticercose e infecções por cestóides e trematódeos do fígado.Schistosoma mansoni • PRAZIQUANTEL  Utilizado para tratamento da esquistossomose. pulmões e intestino. A droga alcança excelentes níveis terapêuticos no fígado.

Schistosoma mansoni • PROFILAXIA  No contexto geral:     Saneamento básico Educação sanitária Tratamento dos doentes Combate ao molusco presentes nos focos peridomiciliares através de moluscocidas. .

Schistosoma nansoni MOLUSCOS TRANSMISSORES DA Esquistossomose mansonica  Biomphalaria glabrata  Biomphalaria tenagophila  Biomphalaria straminia (Ceará) .