Desenvolvimento embrionário e fetal

Desenvolvimento embrionário O período que medeia entre a concepção e o nascimento
denomina-se gestação. No ser humano a gestação tem uma duração média de 266 dias (ou 38 semanas)

Transmissão da vida

No desenvolvimento de um indivíduo podemos considerar duas etapas: o desenvolvimento embrionário e o desenvolvimento do feto.

Desenvolvimento embrionário e fetal embrionário Desenvolvimento
– decorre desde a fecundação até à 8ª semana, ao fim das quais todos os órgãos estão já totalmente esboçados

Transmissão da vida

Desenvolvimento fetal – decorre desde a 8ª semana até ao nascimento. Há um aumento da complexidade, da maturação dos órgãos e crescimento do indivíduo

Desenvolvimento embrionário e fetal
Embrião 8 semanas 2,5 cm

Transmissão da vida

Desenvolvimento embrionário

6 semanas

5 semanas

7 semanas

Desenvolvimento fetal

Transmissão da vida

9 semanas

13 semanas

Desenvolvimento fetal

Transmissão da vida

17 semanas 21 semanas

Desenvolvimento fetal

Transmissão da vida

25 semanas

30 semanas

Desenvolvimento fetal

Transmissão da vida

36 semanas

Processos biológicos
De uma forma geral, durante o desenvolvimento do novo ser, consideram-se 3 fases: Crescimento - Ocorre durante as primeiras duas semanas , verificando-se uma sequência de divisões celulares. O embrião passa pela fase de mórula e de blastocisto. Morfogénese - Continuam as divisões celulares, ocorrendo movimentos de território celulares uns em relação aos outros. No final da morfogénese, o embrião atinge o estado de gástrula. Diferenciação celular - Ocorrem fenómenos de diferenciação celular dos quais resultam a constituição dos diversos tecidos, órgãos e sistemas de órgãos que formam o indivíduo.

Transmissão da vida

Desenvolvimento embrionário - crescimento
Decorridas algumas horas após a formação do ovo, este inicia um processo de multiplicação celular em que ocorrem sucessivas divisões mitóticas Em consequência da multiplicação celular, constitui-se um embrião com forma esférica, formado por uma massa de pequenas células, com aspecto de uma pequena amora, designando-se esse estádio por mórula.

Transmissão da vida

35 horas

Fecundação

Nidação

Oócito II

Desenvolvimento embrionáriocrescimento

Transmissão da vida

Esse embrião atinge a cavidade uterina cerca de 4 dias após a fecundação, mantendo ainda o tamanho do ovo

O embrião permanece na cavidade uterina durante 2 a 3 dias. Durante este período, continua a dividir-se, sendo nutrido por secreções endometriais.

Segmentação- Mórula e blastocisto continuam As divisões celulares

Transmissão da vida

e cerca de uma semana após a fecundação origina-se a blástula, que no ser humano se denomina blastocisto e ocorre a sua eclosão da zona pelúcida.

O blastocisto apresenta 2 conjuntos de células: . Botão embrionário - massa de células que origina o corpo fetal .Trofoblasto- delimita uma cavidade interna achatada (blastocélio) para onde faz uma saliência o botão embrionário. Participa na formação da placenta.

Transmissão da vida

Nidação
Quando o bastocisto entra em contacto com o endométrio, inicia-se o período de implantação do embrião nessa mucosa- nidação. Ocorre 6 a 7 dias após a fecundação Durante a nidação, as células do trofoblasto produzem enzimas que digerem localmente o endométrio, permitindo ao embrião penetrar de forma progressiva na parede uterina.

Transmissão da vida

Morfogénese

Ao mesmo tempo que ocorre a nidação, ao nível do botão embrionário continuam as divisões celulares e ocorrem rearranjos espaciais de grupos de células, uns em relação aos outros, até atingirem determinadas posições, num processo denominado morfogénese.

Transmissão da vida

Morfogénese
Acabam por se constituir 3 camadas de células embrionárias, uma mais interna, a endoderme, outra mais externa, a ectoderme, e uma terceira, posicionada entre a ectoderme e a endoderme, chamada mesoderme.

Diferenciação celular
É a partir destas 3 camadas de células que, por diferenciação celular, se vão constituir os diferentes tecidos, órgãos e sistemas de órgãos do novo ser, formando-se também, estruturas transitórias (só existem até ao nascimento), os anexos embrionários

Transmissão da vida

Anexos embrionários
Essas estruturas são originadas pela extensão das 3 camadas germinativas e do trofoblasto.

Transmissão da vida

Os anexos embrionários são de grande importância no desenvolvimento do embrião pois: • proporcionam-lhe um meio líquido • uma temperatura constante • permitem o fornecimento dos nutrientes necessários ao desenvolvimento do feto • permitem a eliminação dos produtos de excreção

Fim da nidação e início da formação dos anexos Começa, então, a formar-se um anexo embrionário- o embrionários
córion, que possui vilosidades. Estas vilosidades mergulham em lacunas do endométrio preenchidas por sangue materno, devido à ruptura dos capilares. Ao fim de cerca de 12 ou 11 dias após a fecundação, o embrião encontra-se totalmente coberto pela mucosa uterina, estando completa a nidação. Durante as primeiras 2 a 4 desenvolvimento, o embrião directamente do endométrio. semanas do seu obtém nutrientes

Transmissão da vida

Por volta do 15.º dia, começa a gastrulação e o início da organogénese

Desenvolvimento fetal
A partir da 4.ª semana, o coração começa a bater e, no final da 8.ª semana, todos os principais órgãos do adulto estão presentes, ainda que numa forma rudimentar. O aspecto do embrião, nesta altura, é claramente humano, passando a designar-se feto. Apesar de bem diferenciado, o feto mede apenas 5 cm no final do 1.º trimestre de gestação. Nesta altura, também se formam os restantes anexos embrionários, a partir de células do botão embrionário.

Transmissão da vida

Desenvolvimento do novo ser
Embrião com 6 semanas

Transmissão da vida

Feto com 4 meses

Anexos Âmnio embrionáriosmembrana que delimita uma cavidade
(cavidade amniótica) preenchida por um líquido (líquido amniótico), no qual se encontra imerso o embrião. Forma um saco que protege o embrião da desidratação, de choques mecânicos e variações térmicas. Córion- Membrana mais exterior que, com o âmnio, rodeia o embrião e intervém na formação da placenta, formando uma extensa superfície de trocas.

Transmissão da vida

Anexos embrionários Vesícula

Transmissão da vida

vitelina e alantóide - membranas muito reduzidas que incorporam o cordão umbilical. Placenta- estrutura em forma de disco que resulta da fusão do córion com o endométrio uterino. Encontra-se ligada ao embrião através de um canal formado a partir do âmnio- o cordão umbilical.

Anexos embrionários No cordão umbilical localizam-se

Transmissão da vida

2 artérias e uma veia. As artérias e a veia umbilicais encontram-se ligadas por vasos capilares que formam as vilosidades coriónicas.

Transmissão da vida

Anexos embrionários Placenta
É através dos capilares da placenta que ocorrem trocas de substâncias entre a mãe e o embrião e, mais tarde, o feto. O sangue do feto aflui à placenta através das artérias do cordão umbilical e regressa pela veia umbilical, passando através do fígado do feto.

Transmissão da vida

Placenta
O sangue da mãe e o sangue do feto não se misturam porque os capilares do endométrio drenam sangue para lacunas do endométrio que rodeiam as vilosidades do córion.

Transmissão da vida

Placenta
Os nutrientes e o oxigénio passam do sangue materno para os capilares fetais existentes nas vilosidades coriónicas. Em sentido oposto, passam o dióxido de carbono e os produtos de excreção provenientes do feto. Apesar da placenta funcionar como filtro para determinadas substâncias, muitas outras passam através dela. A placenta tem ainda uma importante função hormonal indispensável ao desenvolvimento do embrião.

Transmissão da vida

Anexos embrionários

Desenvolvimento do novo ser

Transmissão da vida

Desenvolvimento do novo ser
Durante o 2.º trimestre de gestação, verifica-se um rápido crescimento do feto, que atinge os 30 cm. A gravidez começa a ser evidente e a mãe poderá sentir movimentos do feto logo na parte inicial do segundo trimestre. A partir do meio deste trimestre, a actividade fetal poderá mesmo ser visível através da parede abdominal. O 3.º e último trimestre de gestação caracteriza-se por um rápido crescimento do feto, que atinge um peso na ordem dos 3 Kg a 3,5 Kg e um cumprimento de cerca de 50 cm.

Transmissão da vida

Transmissão da vida

Ecografias
A ecografia obstrética é uma técnica que permite obter imagens do bebé, devido a ultra-sons emitidos por uma sonda e reflectidos pelo bebé.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful