You are on page 1of 50

Estimulação multisensorial

Espaços Snoezelen

Sensações

Sistema Nervoso Central

Respostas Adaptativas

Sensações

Exteroceptivas

Proprioceptivas

Interoceptivas

Conhecimento do corpo e do ambiente

Sistemas sensoriais básicos
•São mais primitivos. •Dão-nos a informação do corpo e seus limites •Proporcionam segurança no espaço tridimensional •Influenciam a interpretação da informação visual e auditiva

Proprioceptivo

Conhecimento corporal Táctil Vestibular

Pirâmide do Desenvolvimento

Aprendizagem académica

Inteligência e cognição

Actividades da vida diária Audição e linguagem
Coordenação visuo-manual Esquema corporal

Respostas comportamentais Centrar a atenção
Segurança postural Detectar input’s Planificação motriz

Desenvolvimento perceptivo-motor

Percepção visuo-espacial
Control motor ocular Maturidade de reflexos Consciência dos lados do corpo

Desenvolvimento sensorio-motor

Segurança postural Olfacto Sistemas sensoriais

Visão

Audição

Gosto

Tacto

Cinestesia

Propriocepção

Sistema nervoso central
Fonte: Williams e Shellenberger, 1994

As pessoas com algum tipo de incapacidade. demências.4shared. doença mental podem apresentar alterações no funcionamento dos diferentes sistemas sensoriais Fonte: http://dc382.com/doc/ITvzQwSG/preview.html .

mas para aumentar a qualidade da relação da pessoa com o seu meio envolvente. podemos contribuir de diferentes maneiras de forma a que a informação que oferecemos às pessoas seja: EMS Variada Adequada Acessível .Alterações sensoriais Estas alterações. em muitos casos são irreversíveis.

Avaliação Sensorial Avaliar a que nível se situa o handicap e centrar a nossa intervenção nas capacidades da pessoa Faz falta uma avaliação sensorial do sujeitos para poder observar da maneira mais objectiva possível. que capacidades apresenta em cada um dos sistemas sensoriais e programar as actividades adequadas à descodificação e à resposta .

Propriocepção Audição Gosto Visão Olfacto Cinestesia Tacto .

Alterações sensoriais As pessoas com deficit sensorial devido a um tipo de alteração como as que já especificamos. podem apresentar alterações comportamentais e emocionais: Podem aumentar a frequência de comportamentos disruptivos. no sentido de que se dá uma maior atoestimulação que busca colmatar o déficit na entrada da informação sensorial ao nível cortical .

menor contacto com o que o rodeia. tanto devido a esteriotipias como pela falta de interesse em certos estímulos que não “pode” perceber. no sentido de estar mais sujeito às influências da estimulação sensorial que pode receber do meio em que está inserido . Maior labilidade emocional. que não são mais que movimentos repetitivos com a única finalidade de autoestimular a pessoa. Fechamento da pessoa em si mesma.Os sentidos É frequente a presença de estereotipias. mas que contribuem para que se isole do que está à sua volta. Menos contacto interpessoal devido à dificuldade para partilhar sensações e situações com os outros. síndrome do imobilismo.

A estimulação multisensorial Estimula os diferentes sentidos da pessoa Forma de vivenciar situações e estímulos inerentes à espécie humana Refere-se ao acto de oferecer à pessoa situações nas quais os seus sentidos sejam estimulados. possibilitando o gozo de experiências sensoriais cada vez mais específicas para cada tipo de alterações Uma das formas de concretizar a estimulação multisensorial é o que conhecemos como intervenção numa sala multisensorial num espaço snoezelen . com diferentes finalidades e a partir de diferentes situações Objectivo de poder oferecer às pessoas algum tipo de alteração sensorial.

com diferentes perspectivas: massagens. cromoterapia. Significa (Hulsegge e Verheul. . visigodos. Muitas civilizações utilizaram a estimulação multisensorial (Egipto antigo. gregos. aromaterapia. trabalharam os sentidos e a sua estimulação e relaxamento para conseguir um bem-estar e um prazer para a pessoa. celtas. culturas orientais…) todos eles. destinada a proporcionar às pessoas estímulos sensoriais que lhes facilitem uma sensação de bem-estar a partir da estimulação ou relaxamento. 1987): Criar una atmosfera agradável Oportunidade de escolher Oportunidade de “viver em paz” Dereito a dispor de tempo Oferta selectiva de estímulos Com esta palavra.O conceito Snoezelen é uma contracção de duas palavras holandesas “snuffelen” e “doezelen” que significa cheiras e dormitar ou relaxar. segundo os objectivos. faz-se referência a uma intervenção global. romanos. música.

facilitando a vivência de experiências sensoriais ricas e variadas .O conceito Nos finais dos anos 70 na Holanda se desenvolveu todo o trabalho e filosofia de intervenção snoezelen. EUA e Canadá. nariz. boca. Rapidamente se estendeu a diversos países da europa. Austrália. cheiros. O conceito snoezelen assume que o mundo no qual vivemos é uma mescla de sensações de luz. olhos. sons. O espaço snoezelen tem como um dos seus objectivos favorecer o uso destes sentidos. pele. sobretudo nórdicos. Sensações a que temos acesso a partir dos nossos orgãos sensoriais: ouvidos. gostos e experiências tácteis variadas.

O conceito O espaço snoezelen entendido como uma sala especialmente adaptada com material tecnicamente preparado para proporcionar experiências sensoriais diversas. O trabalho de estimulação snesorial pode ser feito com meios muito simples e em espaços muito variados. Além de facilitar a comunicação e o surgimento de comportamentos adaptados. sem ser necessário um ambiente concreto. O espaço snoezelen como tal favorece o trabalhar objectivos determinados e individualizados ao perfil sensorial de cada pessoa. .

O conceito Funções que se podem promover no espaço snoezelen (Kwok. 2003): -Relaxamento -Desenvolvimento da autoconfiança -Autocontrol -Incentivar a exploração e capacidades criativas -Estabelecer uma boa comunicação -Proporcionar sensação de bem-estar e lazer -Promover a capacidade de escolha -Aumentar a o tempo de atenção e concentração -Reduzir mudanças e alterações comportamentais .

O conceito Um espaço snoezelen típico contém diferentes e variados equipamentos tecnicamente avançados que vão promover diferentes sensações: •Elementos Tácteis •Elementos Vestibulares •Elementos Vibratórios •Elementos Visuais •Elementos Auditivos •Elementos Olfactivos .

.

.

Metodologia de trabalho no Snoezelen Considerações gerais: É fundamental que ter presente que vamos oferecer à pessoa um tempo de bem-estar e de prazer. . levando a provocar resposta Ter um conhecimento prévio da pessoa Ter um conhecimento prévio do espaço. Não forçar nunca a situação Antecipar e dizer atempadamente onde vamos Transmitir bom humor Respeitar o tempo de resposta da pessoa Respeitar a sessão Procurar interagir com o cliente. da própria intervenção É Fundamental ter experimentado e vivenciado previamente o espaço. dos equipamentos.

Metodologia de trabalho no Snoezelen Respeitar sempre o estado da pessoa: Não forçar situações Respeitar os ritmos e suas preferências Procurar a comunicação e interacção com o cliente .

.

Aplicações do Snoezelen Campos de aplicação: Snoezelen como terapia Snozelen como intervenção no campo da educação Snozelen como lazer Todas têm em comum: oferecer bem estar à pessoa a prtir de um ambiente de tranquilidade e calma .

Aplicações do Snoezelen São muitas as investigações científicas publicadas a nível internacional nos últimos anos que mostram evidências dobre os efeitos da estimulação multisensorial em geral e da intervenção no snoezelen em particular: Âmbitos em que se tem aplicado com maior intensidade este tipo de intervenção: •Pessoas com problemas de aprendizagem e incapacidade intelectual •Pessoas idosas e com algum tipo de demência •Pessoas com doenças mentais •Pessoas com dores crónicas .

comparam o efeito do snoezelen com a estimulação noutros ambiente. investigam o efeito do snoezelen na concentração e na capacidade de resposta da pessoa com incapacidade intelectual. •Kenyon et al. obtiveram resultados que mostram uma melhoria no estado das alterações comportamentais nas pessoas e uma melhoria no seu relaxamento após uma intervenção no snoezelen . Algumas são: •Ashby et al.Snoezelen e incapacidade intelectual São muitas as investigações recentes que aportam informação sobre o efeito que o trabalho no espaço snoezelen pode produzir em pessoas com incapacidade intelectual. (1998). (1998). Vê-se a importância da interacção e o reforço social na melhoria do bem estar da pessoa. (1995). observam que não há diferenças significativas. •Martin et al.

(2001) no seu estudo mostram diminuição de estereotipias e melhoria comportamental numa intervenção snoezelen. (2004) nos resultados do seu estudo concluem que a pessoa com grave afectação apresenta menos alteração comportamental e menos comportamentos autolesivos durante a sessão de snoezelen. Chan et al. (2001) observam um aumento da comunicação positiva e uma diminuição de padrões de comunicação negativa após uma intervenção no snoezelen. no entanto não é claro que esse efeito permanece no tempo.Snoezelen e incapacidade intelectual Cuvo et al. . Lindsay et al. Singh et al. (2005) observam uma melhoria da tolerância ao contacto físico e a interacção a partir de uma intervenção no espaço snoezelen.

Snoezelen e incapacidade intelectual Saphiro et al. evidencia-se um decréscimo significativo dos comportamentos desadaptados e aumento dos comportamentos adaptados nas crianças que participam nas sessões de snoezelen. os resultados do estudo mostram que as sessões de snoezelen têm um efeito positivo a curto prazo no comportamento e nas variáveis fisiológicas analisadas nas crianças da amostra. (1997) realizaram um estudo com crianças com grave atraso mental. comparando o efeito da intervenção realizada no snoezelen com a intervenção realizada fora do ambiente snoezelen (uma sala de jogos convencionais). .

Não parece ser tão eficaz em pessoas só com atraso mental profundo. 2010) mostram que a intervenção no snoezelen diminui comportamentos disruptivos basicamente em pessoas que apresentavam autismo e incapacidade intelectual. . Os resultados da investigação mostram que a intervenção do senozelen tem de ser intensa e frequente para ser mais efectiva.Snoezelen e incapacidade intelectual Num artigo recente (Fava e Strauss.

nível de relaxamento .nível de comportamentos disruptivos .nível de motivação Na maioria das variáveis analisadas. que esta intervenção melhora o nível de qualidade de vida das pessoas.nível de actividade .bem estar emocional . este efeito mantêm-se ao menos meia hora depois de finalizada a sessão de snoezelen. . medido a partir de diferentes variáveis: .Snoezelen e incapacidade intelectual Cid (2009). mostra que no estudo realizado com uma amostra de 23 pessoas adultas com grave incapacidade intelectual em que se analisaram 2000 sessões de snoezelen.

.Snoezelen e incapacidade intelectual Em conclusão podemos dizer que a partir dos resultados de diferentes investigações. o efeito do snoezelen contribui para: •Aumentar o nível de comunicação da pessoa •Melhora as suas competências e habilidades •Aumenta o estado de relaxamento •Diminui comportamento esteriotipados ou que podem ser disruptivos para a pessoa.

Dados qualitativos e pouca quantificação e análise estatística significativa .Desenhos experimentais claramente melhoraveis . ressalta que há muitas investigações que devem ser melhoradas e aprofundadas sobretudo nos resultados e nas conclusões obtidas.Em geral há unanimidade na necessidade de mais e melhor experimentação para poder aportar mais evidência científica sobre o efeito da intervenção no snoezelen nas pessoas . devido a: .Escasso número de sujeitos nos estudos .Snoezelen e incapacidade intelectual Hogg (2001).

com diagnóstico de atraso mental. promove O bem-estar emocional e reduz problemas comportamentais. corroboram que uma parte importante do conhecimento científico sobre as pessoas que mostram atraso mental. Consideram 17 estudos realizados com clientes entre os 18 e os 60 anos. Uma terapia estruturada de estimulação sensorial. com os que foi realizada uma intervenção multisensorial e de snoezelen.Snoezelen e incapacidade intelectual Chan et al (2010). estabelece que estes sujeitos são beneficiados por intervenções baseadas em inputs sensoriais. Como resumo concluem que: . Estes autores realizam uma revisão sistemática das publicações com a finalidade de evidenciar o efeito da estimulação multisensorial em pessoas com problemas de desenvolvimento.

. concentração e relaxamento.Alguns estudos mostram diferenças significativas com terapias ao ar livre .Muitos estudos mostram que depois da terapia há um maior nível de relaxamento e alegria .Desenhos nem sempre bem estabelecidos aleatoriamente .há necessidade de mais investigação.Snoezelen e incapacidade intelectual Existe um efeito benéfico da terapia multisensorial na comunicação.não há muita evidência do efeito a longo prazo . . comportamentos pró-sociais.

Em geral uma intervenção de snoezelen produz uma generalização dos efeitos que se observam sobretudo no humor e no comportamento de pessoas com demências em centros residenciais.Snoezelen e estimulação multisensorial com pessoas idosas e com demências São muitos os estudos publicados neste campo. no qual mostram um efeito significativo no comportamento após as sessões de snoezelen: Diminuição da apatia. . menos comportamentos agressivos e menos sintomas depressivos. de ressaltar por exemplo o trabalho de Van Weert et al (2005). menos agitação.

Analisa-se também o efeito desta intervenção sobre os profissionais cuidadores. experimentaram um efeito significativamente positivo do tratamento sobre o comportamento apático. a depressão. a perda de autocuidado. Os resultados mostram que os residentes do centro que receberam estimulação multisensorial e snoezelen. observou-se um efeito significativo na satisfação do trabalho. . na percepção dos problemas. a conduta agressiva… Os resultados obtidos relativamente aos cuidadores.Snoezelen e estimulação multisensorial com pessoas idosas e com demências Van Weert et al (2009) publicaram um estudo onde se investiga a eficácia da intervenção do snoezelen na assistência à demência a longo prazo e também no efeito que tem sobre o comportamento das pessoas idosas. as reacções ao stress e o desgaste emocional dos cuidadores.

. P. (2008).Snoezelen e estimulação multisensorial com pessoas idosas e com demências Tese de Doutoramento defendida por Andretta. com o título: “efeitos a curto prazo do tratamento snoezelen em pessoas com demência” Objectivos do estudo: -Obervar o efeito nos nível de ansiedade do tratamento de snoezelen em pacientes adultos com demência -Utilizar uma escala fiável e válida para medir os níveis de ansiedade -Utilizar um tamanho de amostra o suficientemente amplo para obter resultados estatisticamente significativos .incluir um grupo de control para contrastar os resultados .Os resultados mostram diferenças estatísticas significativas nos níveis de agitação e ansiedade entre o grupo experimental e o de control.

mostrou a influência da estimulação multisensorial no espaço snoezelen no equilibrio de pessoas com demência. . Participaram 24 residentes com uma média de idade de 86 anos. especialmente entre os sistemas visual.Snoezelen com pessoas idosas e com demências Um estudo realizado no canadá em 2011 por Klages et al. entre outros sintomas. As pessoas com demência apresentam. vestibular e somatosensorial. incrementa o risco de quedas por alterações no equilibrio da pessoa. uma alteração do equilíbrio e risco de quedas. As alterações neurológicas próprias da demência. comportam dificuldades na integração sensorial.

balançando numa rede. tocaram instrumentos de percussão.Snoezelen com pessoas idosas e com demências Uma aproximação terapeutica nestes casos é o relaxamento e estimulação realizada na sala de snoezelen: Este estudo escolheu um grupo de 24 residentes (entre 25 e 30 MMSE). Considerou-se também uma boa relação e a confiança entre a pessoa que conduzia a sessão e o utente. painéis de borbulhas e água… Também escutaram a sua música preferida. . cheiraram incenso. tácteis e proprioceptivas: Utilizaram e tocaram almofadas. duas vezes por semana durante 6 semanas As sessões consideravam as preferências da pessoa. abraçavam bolas de texturas diferentes. sapatos… com vibração. que pudessem entender instruções básicas e que se pudessem deslocar com um apoio simples Realizaram-se sessões individuais de 30 minutos. Baseavam-se em actividades visuais. moviam a cabeça seguindo a música e olhavam as imagens.

De qualquer forma a observação das filmagens das sessões sugere um potencial importante do efeito da sessão de snoezelen no equilibrio da pessoa com demência: .Efeito provocado pelo alongamento dos músculos do corpo a partir da propriocepção realizada com equipamentos de vibração como almofadas e o colchão de água. facto que pode ter um efeito positivo no control do equilibrio. . . já que a reduzida amostra (12 de control e 12 experimentais) naõ favorece a obtenção de resultados concludentes. Este resultado tem de ser interpretado com precaução.Muitas activdades na sala de snoezelen promovem movimentos da cabeça e dos olhos.Snoezelen com pessoas idosas e com demências A análise estatística dos resultados (Manova) não mostrou efeitos estatísticos significativos das intervenções na melhoria do equilibrio das pessoas da amostra.

. Observa-se também que a intervenção snoezelen melhora a atenção e a concentração nos participantes. Os autores do estudo mencionam a dificuldade na generalização destas observações devido ao reduzido número de participantes. já que a partir da entrada vestibular oferecese através do ouvido interno informação ao SNC sobre a posição do corpo.Snoezelen com pessoas idosas e com demências A vibração por todo o corpo provoca efeitos no equilibrio e na mobilidade em pessoas com Parkinson. conduzindo a um aumento nas capacidades de equilíbrio. da cabeça e do movimento. Outro efeito positivo no equlíbrio obtém-se a partir da realização de sessões de balanceamento numa rede.

Grupo 3: snoezelen Grupo 4: comunicaçaõ verbal não estruturada. 10 minutos de activação e intervenção snoezelen. Seleccionaram-se 20 residentes idosos e aleatoriamente se assinalaram para o estudo 5 grupos de pessoas em cada uma das 4 condições do estudo: Grupo 1: terapia de reminiscência estruturada. Mede-se a apatia destes grupos e num grupo de control depois de 12 meses de intervenção. Grupo 2: 10 minutos de activação.Snoezelen com pessoas idosas e com demências Berg et al. (2010) realizaram um estudo que teve como objectivo determinar o efeito de 3 intervenções individuais: terapia de reminiscencia estruturada. A hipótese colocada é a de ver a efectividade destas intervenções na redução da apatia em residentes há muito tempo institucionalizados com demência. .

Snoezelen com pessoas idosas e com demências Treinaram-se durante 3 dias os cuidadores que haveriam de dinamizar as sessões. . Os resultados não são concludentes. mostrando a necessidade de realizar mais investigação. Vendo que a intervenção fazia diminuir ligeiramente o nível de apatia. As sessões em cada grupo realizaram-se uma ou duas vezes por semana durante 12 meses. especialmente em pessoas com demência leve.

Snoezelen com pessoas idosas e com demências Lancioni et al. mas as limitações metodológicas reduzem consideravelmente o poder de generalizar os resultados. Em geral uma intervenção snoezelen produz uma generalização dos efeitos que se observam sobretudo no humor e no comportamento de pessoas com demência em residências geriátricas. (2002) publicaram um artigo no qual efectuaram uma revisão dos estudos realizados até ao momento sobre a intervenção Snoezelen com pessoas com incacidade intelectual e demência. A maioria dos estudos analisados por Lancioni et al (2002) indicam um efeito positivo da intervenção snoezelen durante a sessão. .

cadeirão vibratório. A situação experimental na sala de snoezelen contemplou estimulação visual (bolas de espelhos. estimulação tactil com diferentes bolas. coluna de bolhas). fibra óptica. O jardim tinha condições experimentais controladas com interacção social dos cuidadores com os residentes (moveis para acomodarse. equipamento com música de relaxamento.Snoezelen com pessoas idosas e com demências Anderson et al. flores… trabalhando o tacto e o aroma…) . projector de imagens. difusor de aromas. A situação experimental num jardim oferecia a possibilidade de passear livremente. lago com peixes. (2011) realizaram um estudo piloto para avaliar os efeitos da intervenção snoezelen. num centro residencial no humor da pessoa comprando-o com os efeitos que produzia sair ao jradim As pessoas da amostra tinham diagnosticada demência e alterações comportamentais.

Observou-se também uma melhoria importante nas relações entre os cuidadores e os residentes.Snoezelen com pessoas idosas e com demências 3 observadores registaram dos dados nas duas situações. mas a curto prazo sim. durante e depois da intervenção. Este efeito foi evidente nas duas situações. . -Não se observaram efeitos a longo prazo nos comportamentos disruptivos. . antes.Deveria ser replicado o estudo para ter conclusões mais significativas.

Encontraram resultados significativos sobretudo uma diminuição da tensão arterial depois das sessões Knight et al (2010) realizaram um estudo piloto que concluiu dizendo que a intervenção multisensorial é adequada par areduzir sintomas psiquiátricos que impliquem alteração comportamental. (2004) realizaram uma investigação com pessoas com doença mental.Snoezelen com pessoas com doenças mentais Reddon et al. . entre outras variaveis destacam a utilização de medida de variáveis fisiológicas como a Tensão Arterial. De qualquer forma ficou assente que é necessário maior investigação para poder determinar claramente estes efeitos. So2 e a condutância galvânica da pele.

redirigindo a sua atenção desde actividades com base intelectual a actividades baseadas nos sentidos. As pessoas com doença mental frequentemente apresentam alterações comportamentais e tensão na expressão das emoções. valoriza-se fundamentalmente que o individuo possa escolher. pois produz um aumento do relaxamento e melhora a capacidade de comunicação à sua volta. poder-se-á reduzir os sintomas. .Snoezelen com pessoas com doenças mentais No caso concreto de pessoas com alterações psiquiátricas. Enquanto a actividade implica calma e distracção para a pessoa. A terapia snoezelen está especialmente indicada para pessoas com doença mental. assim como com a expressão das emoções. não ficando claramente demonstrado o efeito a longo prazo.

Outras aplicações do Snoezelen Schofield et al (2000). Velasco et al (2004). valorizaram no seu estudo o efeito que produzia a intervenção num espaço snoezelen para pessoas que apresentavam dor crónica. Os resultados mostram uma diminuição dos índices de dor crónico após a intervenção. Os resultados mostram melhoras importantes em relação aos padrões de postura ligados ao relaxamento. assim como uma melhoria na conexão com o seu meio envolvente e expressão emocional. . realizaram um interessante estudo sobre a influência da intervenção snoezelen com pessoas com paralisia cerebral.

Evidenciou-se no estudo que as sessões de snoezelen contribuiram para uma melhoria do bem-estar da pessoa. .Outras aplicações do Snoezelen Schofield et al (2009) publicaram um novo estudo em que investigaram os efeitos das sessões de snoezelen num centro de cuidados paliativos. A investigação realizou-se num centro hospitalar na Unidade de Cuidados Paliativos. onde os pacientes apresentavam elevados níveis de ansiedade ao ter recebido um diagnóstico de doença terminal. não tendo de recorrer a tratamentos farmacológicos que ajudem a controlar os níveis de ansiedade.