You are on page 1of 19

Platão

:
Da pólis ao Mundo das Ideias; Do Mundo das Ideias ao ideal político da Republica
EDUARDO SÉRGIO BARCELOS TEMA: A relação entre metafísica e política em Platão

 C omo veremos a s eguir. buscando indicar a fonte de um conhecimento verdadeiro e as condições em que é possível estabelecê-lo. para P latão a bus ca pelo conhecimento verdadeiro deve s er entendida como a bus ca pela es s ênc ia – aquilo que é eterno e imutável. . diversos pensadores tentaram desenvolver uma Teoria do Conhecimento.Platão de Atenas    O que é conhecer? Todos são capazes de conhecer? Mas qual seria a gênese. a origem do conhecimento? Na história da Filosofia. ou seja.

mas visões diferentes de uma mesma realidade que se apresenta de duas formas possíveis: a pensada [relativa ao „eidos’ . mostrando que não são ideias distintas.ideia] a sentida [relativa aos fenômenos .   .sentidos].Platão de Atenas 428 – 347 a.C.  Teoria das ideias O principal objetivo de Platão foi tentar estabelecer uma síntese entre o pensamento dialético de Heráclito [Mundo das Sombras] e o pensamento metafísico de Parmênides [Mundo das ideias].

Sentir ou Indução.. Produzido pela Razão.. Refere-se ao conhecimento verdadeiro – episteme. Refere-se ao que é em si – isto é. Mundo das Sombras:     Pode também ser chamado de Mundo Sensível. Pensar ou Dedução.Características importantes do. Refere-se ao conhecimento de opinião – doxa. perfeito. imperfeito. Mundo das Formas ou Mundo do “Eidos”. Mundo Intelectivo. Mundo das ideias:     Pode também ser chamado de Mundo Inteligível. . Mundo Ilusório ou Mundo das Sensações. Produzido pela Sentidos. Refere-se ao que é para si – isto é.

Possui a forma de um diálogo imaginário. . do qual participam o filósofo Sócrates e os irmãos de Platão. Sócrates conta a Glauco o famoso mito da caverna como um retrato da ignorância humana. Glauco e Adimanto. Nele.A ALEGORIA DA CAVERNA OU O MITO DA CAVERNA:  Platão expôs o Mito da Caverna no Livro VII de A República.

imutável e imortal P erfeito .MUNDO S E NS ÍVE L C averna S ombras C orpo – C aracterís ticas contrárias a da alma Imperfeito MUNDO INT E L IG ÍVE L L uz C onhecimento Ideias Alma – pos s ibilita aces s os ao inteligível.

Alegoria da Caverna .

Alegoria da Caverna .

Alegoria da Caverna Missão política do filósofo .

O QUE QUER DIZER PLATÃO? O retorno do filósofo. é preciso que “os filósofos se tornem reis. é. ou que os reis se tornem filósofos”. para que o Estado seja bem governado.  . que se liberta das amarras do Mundo das Sombras. Portanto. para Platão. uma missão política.  O Estado é como uma ampliaçao da alma humana.

Na passagem do livro A Republica. Walter Omar. mas não são responsáveis por isso. vol. quando “Sócrates”narra a Alegoria do Navio. Infância e educação em Platão.Qual é o papel da política para Platão? Alegoria do Navio   Para Platão os governos dos Estados devem ser administrados pelos reis-filósofos. que julga ser necessário ter em conta as estações. os filósofos são certamente inúteis. pp. KOHAN. o movimento dos astros e outras coisas tais para conduzir adequadamente a embarcação (488a-489a). o estado do tempo. se regem pelo prazer [do corpo] e não pelo saber [da alma]: consideram inútil o verdadeiro” piloto [o capitão]. todos ali comem [gulosos] e bebem [bêbados] até empanturrarem-se. 23-24: 2003. pois para ele governar significa libertar os povos das correntes da ignorância. já que o natural seria que os homens que têm necessidade de governo fossem em busca de quem tem capacidade para fazê-la (489b-c). nº. Em um navio como este. . quem maneja uma embarcação não tem nenhum conhecimento do ofício. a função do filósofo é clara: No relato. 01. afirma “Sócrates”. São Paulo: Revista Educação e Pesquisa – USP. 29.

. O primeiro se preocuparia com o bem [saber] da cidade e o segundo se preocuparia com o prazer pessoal.Qual é o papel da política para Platão?    Relação entre o governo dos filósofos e dos sofistas à pólis: Para Platão a Alegoria do Navio ilustra dois tipos possíveis e distintos de poderes relativo ao governo da pólis: o governo justo dos filósofos e o governo injusto dos sofistas.

Platão X Sofistas “Verdadeiro” Piloto Filósofos Bêbados e Gulosos Sofistas .

A atualidade de Platão   JOSÉ SARAMAGO A Caverna: Livro do escritor português José Saramago de 2000. Através da história de pessoas comuns. . Trata-se da história de uma família de oleiros que vê sua vida transformada com a chegada de um grande centro de compras à cidade. Saramago narra o impacto destruidor da nova economia (globalizante) sobre as economias tradicionais e locais. mas não impedem que os delitos aconteçam). mas a história vai além dessa comparação e traça paralelos possíveis com o mito da Caverna de Platão e a questão dos simulacros (por exemplo. os circuitos internos de tv das lojas: vemos os cartazes indicando que eles estão lá. O próprio shopping center pode ser fisicamente comparado a uma caverna.

porque damos muito mais atenção às imagens do que àquilo que a realidade é. Toda a gente caminha para esse espaço fechado. essa espécie de enorme caverna que é o shopping center. O centro comercial acabou por ocupar o lugar que antigamente era da praça pública. agora o lugar de formação das novas mentalidades é o shopping center..” ..Trechos de e entrevista de Saramago ao Jornal Folha de São Paulo em 2000: “.” “. as pessoas que estão na caverna somos todos nós.......

sua esposa.A atualidade de Platão O Show de Truman – O show da vida (1998 . acompanhada por milhares de telespectadores. ele sente-se constantemente vigiado. vizinhos. Truman começa a perceber uma séries de situações estranhas. seu casamento com Meryl (Laura Linney) não anda muito bem e. Decidido a investigar se realmente o estão espionando. um paraíso terrestre onde todos parecem conviver em perfeita harmonia. pra piorar. amigos. todos são atores contratados. Mas. Sua vida é uma farsa. . Abandonado pelos pais ainda bebê.Direção: Peter Weir ) Sinopse: O vendedor de seguros Truman Burbank (Jim Carrey) vive em Seaheaven. A partir de então sua luta é para libertar-se e poder viver verdadeiramente. que aguçam ainda mais suas dúvidas e levam-no à descoberta: sua vida é um show de tv. Truman é adotado por uma rede de televisão que o cria num mundo irreal: a cidade onde vive é um imenso cenário.

Em todas essas ocasiões. .A atualidade de Platão Trilogia Matrix (1999 – Direção: Lana Wachowski. assim como outras pessoas. um sistema inteligente e artificial que manipula a mente das pessoas. Por meio do encontro com os misteriosos Morpheus (Laurence Fishburne) e Trinity (Carrie-Anne Moss). vítima do Matrix. Andy Wachowski ) Em um futuro próximo. Morpheus. um jovem programador de computador que mora em um cubículo escuro. em um imenso sistema de computadores do futuro. acorda gritando no exato momento em que os eletrodos estão para penetrar em seu cérebro. À medida que o sonho se repete. o aguardado messias capaz de enfrentar o Matrix e conduzir as pessoas de volta à realidade e à liberdade. Anderson começa a ter dúvidas sobre a realidade. entretanto. está convencido de que Thomas é Neo. Thomas descobre que é. é atormentado por estranhos pesadelos nos quais encontrase conectado por cabos e contra sua vontade. criando a ilusão de um mundo real enquanto usa os cérebros e corpos dos indivíduos para produzir energia. Thomas Anderson (Keanu Reeves).

PROJETO / ATIVIDADES PRIMEIRA ETAPA: LEITURA CONJUNTA E PROBLEMATIZAÇÃO DO TEXTO DE APOIO:CAPÍTULO VII DO LIVRO “A REPÚBLICA” DE PLATÃO (TRECHO P. . 287 – 291) SEGUNDA ETAPA: APRESENTAÇÃO DOS FILMES E CINEMA COMENTADO O SHOW DE TRUMAN – O SHOW DA VIDA (1998) MATRIX (1999)    TERCEIRA ETAPA: OS ALUNOS DEVERÃO ELABORAR UM RELATÓRIO ABORDANDO AS APROXIMAÇÕES E DIFERENÇAS ENTRE O TEXTO ORIGINAL DE PLATÃO E OS FILMES APRESENTADOS.

com. Jean. A arte da desaparição. UFRJ. tml. Maria Lúcia de Arruda e MARTINS. da editora Moderna.folha. 6° ed. Sites: http://www.youtube. Saramago sai da caverna. . Simulacros e Simulações. Jean.br http://www. Disponível em: http://biblioteca.br http://pt. 1997.BAUDRILLARD. . 1956.br/1/04/2000111101.ENTREVISTA: CASSIANO ELEK MACHADO.Referências Bibliográficas . 2012. 11 de novembro de 2000.org/ http://www. Coleção Logos.wikipedia.com.com/watch?v=wV5v4R8aHvw  . Lisboa. Rio de Janeiro.mundociencia. Introdução à Filosofia. Ed. da editora Abril Cultural. Editora Atena. Moderna.uel.com.mundodosfilosofos.br http://images. Maria Helena Pires.br http://www.PLATÃO. A República. Relógio D´Água. Folha de São Paulo.ARANHA. 1991.com. Acesso em 15 mar. São Paulo.  Coleções Coleção Os pensadores.br http://www. São Paulo.ufu. . Filosofando.google. -BAUDRILLARD.