You are on page 1of 34

L I M E I R A

2 0 0 8

S P

U N I C A M P

ST-306
HIDROLOGIA E CLIMATOLOGIA FRONTOGENESE
Prof. Hiroshi P. Yoshizane hiroshiy@ceset.unicamp.br

FRONTOGÊNESE

Do Latin : frons,frontis,fronte = frente + genesis = geração

Frontogênese : Conjunto de processos que resultam na formação de uma frente meteorológica.
(Larrousse cultural)

PRECIPITAÇÃO
A precipitação é a água proveniente do vapor de água da atmosfera que se depositam na superfície terrestre em forma, de chuva, granizo, orvalho, neblina, neve ou geada.

Freqüência. Chuvas Intensas. Pluviometria. Processamento de dados pluviométricos.PRECIPITAÇÃO Tipos de precipitações. . Precipitação média em uma bacia.

CHUVAS CONVECTIVAS CHUVAS DE VERÃO CHUVAS LOCALIZADAS .

até atingir o nível de condensação precipitando-se em forma de chuvas. . cuja característica é a grande intensidade mas de curta duração. e é precedida de ventos fortes e descargas elétricas. Essas são as conhecidas chuvas de verão.TIPOS DE PRECIPITAÇÕES C O N V E C T I V A S O ar é aquecido pela irradiação solar que aquecendo o solo provoca a evaporação elevando-se pela atmosfera.

CHUVAS OROGRÁFICAS OCORREM CHUVAS A BARLAVENTO PRECIPITAÇÕES COSTEIRAS LITORÂNEAS .

(Ubatuba-Ubachuva ! – Bertioga–Bertiágua !). sobem condensam e precipitam sobre áreas montanhosas (barlavento). .O R O G R Á F I C A S Ventos quentes e úmidos provenientes do oceano encontram barreiras físicas (serras). podendo gerar áreas desérticas. Atua sobre bacias pequenas com intensidade variável. O vento que ultrapassa a barreira é seco (sotavento). retirando umidade do ambiente.

F R O N T O G Ê N E S E .

CHUVAS FRONTAIS Chuvas de outono. inverno e primavera .

M A S S A S D E A R AR FRIO PERCEBE-SE RAJADAS DE VENTOS MÉDIOS NO SENTIDO OPOSTO CHUVAS AR QUENTE .

( chove !-para !. o ar condensa e provocam as precipitações. expandido se eleva no contato com o ar frio. O ar quente. chove !-para ! ) . A atividade é ampla e abrange grandes bacias com intensidade variável e intermitentes. Na elevação.TIPOS DE PRECIPITAÇÕES F R O N T A I S Interação de massas de ar quente e frias.

enquanto as frentes frias lentas ( estacionárias ) provocam precipitação de caráter contínuo ( chuvas intermitentes ). . passam a ocorrer as precipitações. com a diminuição do ponto de saturação da atmosfera. As frentes frias rápidas provocam precipitação do tipo pancadas.Consequentente.

FRENTE FRIA .

INST.B. Z.A.Q F. .com. P.br F.climatempo. P.F Z C I T Z.www. L.

com.14:20Hs www.AS .DIA 30-03-2007.tempo.terra.br Z C I T CICLONE .PS CICLONE .

FRENTE FRIA .

APROXIMAÇÃO DA FRENTE FRIA .

Observe na figura. o cavado da onda (setas) que inibem a formação de nuvens. enquanto que a crista da onda. favorecem a elevação do ar onde as nuvens e trovoadas se formam cessando a instabilidade. antes da frente fria. a 100 km. BIGORNA .

NUVEM VERTICAL BIGORNA Aspecto leitoso no ápice das nuvens (SUPERCÉLULAS) .

A borda principal deste avanço de ar frio é típica de uma frente de rajadas. .As correntes de ar descendentes das células de descargas elétricas e de trovoadas produzem um avanço em forma cunha de ar frio.

As linhas de instabilidade podem ser tão severas quanto as trovoadas de supercélulas.A elevação do ar quente que acompanha a frente de rajada inicia e desenvolvem novas células antes da linha efetiva de instabilidade dominar. A linha de instabilidade geralmente atua antes ou paralelo à frente fria numa velocidade maior que a da frente fria. .

Linha de instabilidade. e também são comuns com muitas instabilidades. e pés de ventos podem ocasionar muitos danos. temperaturas mais frias. Uma súbita mudança de direção de vento. vista no espaço ( NASA ). .

CHUVA COM RAJADAS São fortes e devastadoras .

SUPER CÉLULAS ¨NUVENS DE DESENVOLVIMENTO VERTICAL¨ .

DESCARGAS ELÉTRICAS AS DESCARGAS ELÉTRICAS OCORREM DE NUVEM PARA NUVEM. DE NUVEM PARA A TERRA E DE TERRA PARA A NUVEM. .

toma uma forma de rampa deixada pelo ar frio. ao passo que o ar quente. Assim. o ar frio recua a baixa altitude. pois é mais denso. sendo mais leve. FRENTE QUENTE .FRENTE QUENTE Quando o ar quente avança sobre o ar frio temos uma frente quente.

ao passo que o ar quente. toma uma forma de rampa deixada pelo ar frio. sendo mais leve. o ar frio recua a baixa altitude. pois é mais denso. Assim. .FRENTE QUENTE Quando o ar quente avança sobre o ar frio temos uma frente quente.

além de provocar aumento de temperatura. direcionados para o ar mais frio (veja ao lado). as frentes quentes são representadas por uma linha com semi-círculos. deixa predominar uma intensa nebulosidade. Nos mapa sinóticos.FRENTE QUENTE O domínio de uma frente quente abrange uma área extensa. e na vanguarda. .

na horizontal equivale a 1 km. ¨200 km. metros na vertical ¨.FRENTE QUENTE Assim que o ar frio retrocede. A inclinação média de uma frente quente é somente 1 : 200. O limite separando as massas de ar. . requer uma inclinação muito gradual. o atrito com a terra reduz extremamente o avanço da posição na superfície (rugosidade da superfície).

o movimento pode ser mais rápida. Movem em uma série de saltos rápidos. . Durante o dia.FRENTE QUENTE A velocidade média de deslocamento é de 25 km/h. quando a mistura ocorre nas duas faces da frente. mas durante a noite. a radiação resfriada cria ar mais frio e denso na superfície atrás da frente.

A evidência de uma típica frente quente em aproximação. são as nuvens cirrus (Ci).FRENTE QUENTE Na medida em que o ar quente ascende sobre a cunha recuada de ar frio. ¨ Rabo de égua – Rabo de galo ¨ . resfria e condensa em nuvens com precipitações. ele se expande.

ATENÇÃO ESTE MATERIAL ESTÁ AINDA EM ANDAMENTO LOGO TERÁ MAIS DADOS! .

FIM ATÉ A PROXIMA AULA ! TCHAU !!!!!!!!!!!!!!!! .