GRAVIDEZ NA

ADOLESCÊNCIA
Juliana Barros
Natália Barros
Nathália Della Santa
Raquel Nogueira

Psicologia do Desenvolvimento II
Profª Edilane Régis
CASA DE ACOLHIMENTO
ANDALUZ
• Adolescentes grávidas até 18 anos;

• Mantidos pela Prefeitura do Recife;

• Objetivo: Reinserção;

• Psicólogo , Assistente Social, Pedagogo, Gerente, Cozinheira,
Faxineira;

• Trabalham junto com o IASC – [Instituto de Assistência Social
e Cidadania] e com o Conselho Tutelar;

• O trabalho do psicólogo: - Acompanhar, Apoiar, Reinserir,
Acompanhar;

• Principais Causas: Violência do Cônjuge, Violência na Família.
ADOLESCÊNCIA E SEXUALIDADE
• Conceito de Adolescência;

• 10 aos 19 anos (OMS);

• Influência cultural;

• Conflitos entre as maturações;

• Puberdade (força das transformações biológicas);

• Repressão da sexualidade até que descobre o outro sexo;

• Inicio das mudanças 10/12 anos;

• Processo bastante acelerado.

ADOLESCÊNCIA E SEXUALIDADE
Mudanças no menino:

• Amadurecimento dos testículos e da bolsa escrotal;

• O crescimento do pênis;

• 1ª Ejaculação;

• Intensificação na transpiração;

• Engrossamento da voz;

• Desenvolvimento da musculatura;

• Aparecimento da acne;

ADOLESCÊNCIA E SEXUALIDADE
Mudanças na menina:

• Surgimento da Menarca;

•Crescimento dos seios;

•Aparecimento dos pêlos nas axilas e genitálias;

•Aumento da oleosidade na pele e,
conseqüentemente, a acne.


ADOLESCÊNCIA E SEXUALIDADE
• As mudanças são desproporcionais e exigem
adaptação;

• As mudanças físicas exteriorizam as mudanças
internas;

• 1ª FASE:
• Sexualidade Genital auto erótica;
• Impulsos sexuais: fantasias e devaneios;
• Jovem voltado para seu próprio corpo;
• Vazão: Masturbação;
• Sexo oposto: desejado mas temido
(desconhecido);
• Ainda não está preparado para a relação sexual.


ADOLESCÊNCIA E SEXUALIDADE
• 2ª FASE:
• Determinada emancipação;
• Melhor desenvolvimento da sua identidade;
• Já teve ou está desejoso por um(a)
namorado(a);
• Explorar novas sensações e emoções;
• Relações sexuais – status.


• No Brasil a cada ano, cerca de 20% das crianças
que nascem são filhas de adolescentes.

• A grande maioria dessas adolescentes não tem
condições financeiras nem emocionais para
assumir a maternidade e, por causa da repressão
familiar, muitas delas fogem de casa e quase todas
abandonam os estudos.

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
• A adolescência implica num período de mudanças
físicas e emocionais considerado, por alguns, um
momento conflitivo ou de crise.

• A puberdade, que marca o início da vida
reprodutiva da mulher, é caracterizada pelas
mudanças fisiológicas corporais e psicológicas da
adolescência.

• Alguns autores afirmam que a utilização de
métodos anticoncepcionais não ocorre de modo
eficaz na adolescência, inclusive devido a fatores
psicológicos inerentes ao período da adolescência.

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
• Mesmo diante de casamentos ocorridos na
adolescência de forma planejada e com gravidez
também planejada, por mais preparado que esteja o
casal, a adolescente não deixará de enfrentar a
somatória das mudanças físicas e psíquicas decorrentes
da gravidez e da adolescência.

• Para se ter idéia das intercorrências emocionais na
gravidez de adolescentes, em trabalho apresentado no
III Fórum de Psiquiatria do Interior Paulista, em 2000,
mostraram que, do total de adolescentes grávidas
estudadas na Secretaria Municipal de Saúde de
Piracicaba, foram encontrados: casos de Ansiedade em
21% delas, assim como 23% de Depressão. Ansiedade
junto com Depressão esteve presente em 10%.

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
Números interessantes:

• Porcentagem de grávidas entre 16 e 17 anos: 84%
• Primigestas (primeira gestação): 75%
• Freqüentaram o pré-natal: 95%
• Tiveram parto normal: 68%
• Menarca (1a. menstruação) entre os 11 e 12 anos: 52%
• Não utilizavam nenhum método contraceptivo: 56%
• Usavam camisinha às vezes: 28%
• Utilizavam a pílula: 16%

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
A primeira relação sexual ocorreu:

• Até os 13 anos -10%
• Entre 14 e 16 anos - 27%
• Entre 17 e 18 anos - 18%
• Entre 19 e 25 anos - 17%
• Depois dos 25 anos - 2%

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER
• O que é considerado violência:
• Conceito geral;
• Violência contra a mulher.

• As diversas “armas” utilizadas;

• Consequências:
• Homicídio e suicídio;
• Saúde.

• Jogo: vítima X cúmplice.

VIOLÊNCIA X GRAVIDEZ NA
ADOLESCÊNCIA
• Gravidez precoce como decorrência da violência
sexual:
• Abuso sexual na infância/adolescência
• Abuso incestuoso
• Estupro

• Consequências:
• Pesquisas mundiais relatam que crianças e
adolescentes vítimas de violência sexual tendem a
ter comportamento sexual de risco, múltiplos
parceiros, consumo de drogas, não uso de
contraceptivos, relações sexuais como “moeda de
troca”, o que os torna mais vulneráveis à gravidez
precoce.

VIOLÊNCIA X GRAVIDEZ NA
ADOLESCÊNCIA
• Pais adolescentes = desamparo psicológico e
financeiro
• A gravidez precoce e indesejada tem potencial de
fazer com que no futuro, o indivíduo se torne um
delinqüente.

• Estudo mostra que a gravidez indesejada é uma
causa muito importante dos crimes violentos do
estado de São Paulo
• Objetivo básico desse estudo
• Resultados
• Comentários do pesquisador: “o trabalho aponta
o controle da natalidade como instrumento
fundamental de combate à criminalidade no Brasil”

OBRIGADA!