Falando sobre Câncer

e seus fatores de risco
Órgão
Tecido
Tecido
infiltrado
Célula
Célula
cancerosa
Agente
cancerígeno
O que é
câncer?
Célula normal
Como surge o
câncer?
Membrana celular
Célula cancerosa
Núcleo
Citoplasma
Agente
cancerígeno
Agente
cancerígeno
Agente
cancerígeno
Carcinogênese
Tecido alterado
Tumor
ESTÁGIOS de evolução da célula até chegar ao tumor
3
1 2 3
Multiplicação acelerada
Célula cancerosa
Invadem tecido vizinho
Desprendem-se
Metástase
Estágios 1 e 2
1 2
Agentes iniciadores
Iniciação
A célula sofre ação dos agentes
cancerígenos iniciadores, que alteram a
estrutura do DNA
Promoção
A célula alterada continua a sofrer
ação de agentes que estimulam a sua
multiplicação (agentes promotores) e
transforma-se em células malignas ou
cancerosas
Agentes
promotores
Estágio 3
3
Progressão
Estágio de progressão
Multiplicação
descontrolada das
células alteradas
Acúmulo de
células cancerosas
Tumor
Como o
organismo se
defende?
 Capacidade de reparar o
DNA danificado
 Ação de enzimas na
transformação e eliminação
de substâncias cancerígenas
 Integridade do sistema
imunológico
Mecanismos de defesa
O câncer é
O câncer é
O câncer é
Todo tumor é
hereditário ?
contagioso ?
incurável ?
câncer ?
O

q
u
e

c
a
u
s
a

c
â
n
c
e
r

?

Fatores
externos
Fatores
internos
Predisposição
genética
Meio ambiente
Fatores de risco
Alimentação
35%
Comportamento sexual e
reprodutivo
7%
Infecção
10%
Exposições
ocupacionais
4%
Exposição
excessiva ao sol
3%
Álcool
3%
Radiações
1%
Outras causas
7%
Tabaco
30%
 30% das mortes por câncer
 90% das mortes por câncer de pulmão
 25% das mortes por doença coronariana
 85% das mortes por doença pulmonar obstrutiva
crônica
 25% das mortes por doença cerebrovascular
F
u
m
o

O fumo é
responsável por
Composição
da fumaça do cigarro
 Nicotina (dependência)
 Monóxido de carbono
(o mesmo dos escapamentos dos automóveis)
 Alcatrão
 Benzopireno
 Arsênico
 Cádmio
 Níquel
 Resíduos de agrotóxicos
Quanto se
fuma no
Brasil
Nº de fumantes
30,6 milhões
sendo
32,6% dos fumantes com
mais de 15 anos
 Esôfago
 Estômago
 Cólon e reto
 Mama
 Próstata
Tipos de cânceres
relacionados aos hábitos alimentares
Evitar
 Alimentos preservados em nitritos
(salsichas, presunto, mortadela,
embutidos em geral etc.)
 Defumados e churrascos (alcatrão)
 Alimentos preservados em sal
 Alimentos ricos em gordura animal
 Alimentos mofados (aflatoxina)
Alimentos que
protegem
contra o
câncer
Verduras
Frutas
Legumes
Cereais
Como se
alimenta o
brasileiro?
 Consumo insuficiente
de verduras, frutas e
cereais
 Consumo excessivo
de gorduras
 Consumo variável de
vitaminas por região
Alcoolismo

 Efeito prazeroso
 Repetição
 Dependência
 Problemas sociais
• Acidentes de trânsito e
de trabalho
• Homicídios
• Abandono de família
• Suicídios
• Violência
Álcool atua sobre o sistema
nervoso central, levando a
modificação de comportamento
Doenças
relacionadas ao
alcoolismo
 Câncer
• 2 a 4% de mortes por câncer
• 50 a 70% de mortes por câncer
de língua, faringe e esôfago
• Forte efeito conjugado com o
tabagismo no câncer de
esôfago e de boca
 Cirrose
 Pancreatite
 Hipertensão arterial
 Alucinações
 Defeitos físicos e mentais
em bebês de mães
alcóolatras
Consumo de álcool
no
Brasil
De 3 a 6% da população brasileira
consome álcool regularmente
Uso entre adolescentes
 18,6% dos alunos do 1º e 2 º grau
 64% utilizaram pelo menos uma vez
Radiação solar
excessiva
Radiação solar (ultravioleta)
 UVA
• envelhecimento cutâneo precoce
• potencializa a ação cancerígena dos UVB
 UVB
• câncer de pele
• destruição e envelhecimento cutâneo precoce
Camada de ozônio
Sol
Altitude
Exposição
ao sol
Chapéu e roupas
Óculos escuros
Guarda-sol
Horário adequado
Filtro solar
Como se
proteger
F
i
l
t
r
o
s

s
o
l
a
r
e
s

 Crenças
 Verdades
 Recomendações
 Raios X
 Energia nuclear
 Mineração de
urânio e outros
 Explosão atômica
Radiações
ionizantes
Localização do câncer Substância Exemplos Fator potencializador
Pulmão, pleura Asbesto Telha de amianto
cimento, tubulações
Pele, pulmões Derivados do Fuligem, alcatrão
petróleo
Bexiga Aminas Tintas e agrotóxicos
aromáticos
Medula óssea Benzeno Petroquímica,
siderurgia, indústrias
químicas
F
u
m
o

Exposição ocupacional
P
r
e
v
e
n
ç
ã
o

1. Remoção das substâncias cancerígenas do
ambiente de trabalho
2. Controle da liberação de substâncias cancerígenas
para a atmosfera
3. Controle da exposição com o uso de equipamentos
de proteção individuais e coletivos
4. Boa ventilação do ambiente de trabalho
5. Trabalho educativo entre os trabalhadores
6. Eficiência dos serviços de medicina do trabalho
7. Proibição de fumar nos ambientes de trabalho
 Promiscuidade
 Precocidade
 Falta de higiene
 Parcerias múltiplas
Comportamentos
sexuais de risco
Vírus implicados
 Herpesvírus tipo I I e
papilomavírus (HPV)
 HI V
 HTLV-I
 Hepatite B
Risco
 Estrogênio
 Menarca precoce
 I dade avançada na
primeira gestação (acima
de 35 anos)
 Menopausa tardia
 Baixa paridade ou
nuliparidade
Efeito protetor
 Progesterona
 Menarca tardia
 Amamentação
Hormônios e fatores reprodutivos
 Sexo
 Faixa etária
 Nível sócio-econômico-educacional
 Hábitos e estilo de vida
Variáveis que influenciam na distribuição dos casos de
câncer