You are on page 1of 8

Resistencia dos materiais

Equipe 01
Prof. Rialberth Cutrim

Apontamentos, avaliações e discussões
sobre as treliças Warren, Howe e Pratt
na construção de pontes
Hipótese proposta
 Dados:
 Vão: 60m
 Altura: 10m
 Carga concentrada: 400KN
10m
60m
400KN
 Adotamos o comprimento de
cada banzo inferior sendo 10m
totalizando 4 painéis num total de
60m de vão.
60m
30m 30m
10m 10m 10m 10m 10m 10m
Hipótese proposta
 Dados:
 Vão: 60m
 Altura: 10m
 Carga concentrada: 400KN
10m
60m
400KN
Calculamos as reações de apoio em A e B:

30m 30m
400KN
RBy
RAy
RAx
Σ Fx = 0, então RAx = 0
Σ Fy = 0, então RAy + RBy = 400KN
Σ Ma = 0, então:
- 400KN * 30m + RBy * 60m = 0
RBy = 200 KN
Se RAy + RBy = 400KN, então:
RAy = 200 KN


A metodologia utilizada foi o método dos Nós. Analisando a treliça pelo
método dos nós, é necessário determinar a força em cada um de seus
membros. Portanto, usa-se as 2 equações de equilíbrio para obter as forças do
membro agindo sobre cada nó. A análise é realizada a partir do diagrama de
corpo livre de cada nó.
Método dos nós
400KN
200KN 200KN
10m 10m 10m 10m
10m
10m
h=10m


C
G

K




Treliça WARREN
 Características:
 Somatório de forças axiais: 5.696kN
 As diagonais variam seguidamente
entre compressão e tração;
 Com base no método dos nós:
 9 membros sob tração: 2.965KN
 8 membros sob compressão: 2.732KN

 A treliça Warren foi convencionada com ângulos internos de 45º, pois foram adicionados
montantes em cada painel. Dos 5 montantes presentes, apenas 1 montante sofre força
axial, pois a treliça Warren apresenta 4 membros de Força Zero (HB, IC, KE, LF) que não
estão suportando nenhum carregamento, sendo usados apenas para aumentar a
estabilidade da treliça durante a construção.
 O somatório de forças axiais de compressão é menor do que o somatório de forças sob
tração, proporcionando economia de material.
 A treliça Warren possui 6 banzos inferiores de 10m cada, 4 banzos superiores de 10m cada, 6
diagonais de 14,1m cada e apenas 1 montante (JD) de 10m, totalizando 196m de
comprimento das barras.
A B C D E F G
H I J K L
200kN 200kN 600kN 600kN 200kN 200kN
400kN 400kN 400kN 400kN
0kN 400kN 0kN
0kN 0kN
283kN 283kN
283kN 283kN
283kN 283kN
Treliça HOWE

 Características:
 Todas as diagonais
sofrem compressão;
 Todos os montantes
sofrem tração;
 Com base no métodos dos nós, conclui-se que a treliça HOWE possui:
 Somatório de forças axiais: 6.498KN
 11 membros sob tração: 3600KN
 10 membros sob compressão: 2898KN
 As diagonais dessa treliça são comprimidas, o que exige um maior
consumo de material, encarecendo a construção. A Howe pussui 10
banzos de 10m, 5 montantes de 10m e 6 diagonais de 14,14m,
totalizando 236m de comprimento da barras.


C G

K




Treliça PRATT
 Características:
 Todas as diagonais sofrem
tração, exceto as diagonais
externas AC e BK;
 Todos os montantes sofrem
compressão;
 Com base no métodos dos
nós, conclui-se que a treliça
PRATT possui:
 Somatório de forças axiais:
5.698KN
 10 membros sob tração: 2732N
 8 membros sob compressão:
2965N.
 3 membros de força zero;


C G

K



 A treliça Pratt apresenta 3 membros de Força Zero
(CD, GH, KL) que são usados para aumentar a
estabilidade da treliça.
 Possui 10 banzos de 10m, 5 montantes de 10m
(sendo apenas 2 utilizados) e 6 diagonais de
14,14m, totalizando 206m de barras.
 A treliça Pratt possui maiores esforços de
compressão do que de tração, exigindo um maior
custo de construção.
0kN 0kN 0kN
Conclusão
A conclusão da equipe para a construção da ponte proposta na hipótese foi a
Treliça Warren. Procura-se obter uma estrutura com o maior numero de peças
tracionadas para utilizar ao máximo as propriedades do material, desta forma
obtendo maior economia e leveza. A treliça Warren possui mais peças tracionadas
do que comprimidas e também possui o menor somatório de esforços axiais de
compressão, comparada as outras treliças. De acordo com os cálculos, a treliça
Warren também é a que possui menor comprimento total de suas barras (196m), o
que em conjunto com o menor somatório de forças em compressão, faz dela a mais
econômica para a construção da ponte proposta na hipótese. A treliça Warren
apresenta um somatório de forças axiais de 5.696kN sofridas por suas barras,
identicamente à Pratt. Porém na Warren os esforços axiais de compressão são
menores do que todas as demais treliças, o que garante a treliça Warren maior
resistência mecânica e ainda um menor consumo de material por ter o menor
comprimento total de barras.