You are on page 1of 38

POSTOS METEOROLÓGICOS

1. Introdução
Meteorologia é a ciência que estuda os elementos e os
fenômenos que ocorrem na atmosfera, sob o ponto de vista físico.
Elemento – Propriedade observada da atmosfera sujeita a
constante variação. As propriedades observadas num determinado
momento, caracterizam o estado do tempo naquele instante. Essas
propriedades são denominadas elementos meteorológicos (pressão,
temperatura, vento, etc).
Hidrometeoros – São formados por partículas d`água ou gelo;
Litometeoros – Conjunto de partículas de natureza sólida;
Fotometeoros – São fenômenos luminosos, decorrentes da reflexão, refração,
difração ou interferência da luz solar ou lunar;
Eletrometeoros - Fenômenos que provocam manifestações visuais ou auditivas
de eletricidade atmosférica;
Eolometeoros – Quando produzem manifestações intensas de movimento do ar e
de efeito destruidor.
Fenômenos Atmosféricos
Hidrometeoro: chuva, orvalho, nevoeiro, geada, saraiva, pelotas de gelo ou neve;
Litometeoros: névoa seca, tempestade de poeira e areia;
Fotometeoros: Coroas - representadas por anéis coloridos centralizados sobre o
sol ou sobre a lua.
Arco - Íris - um ou mais arcos concêntricos, constituídos por faixas coloridas,
apresentando as sete cores do espectro solar, e determinado pela refração e
reflexão dos raios solares sobre as gotas de chuva. É observado quando ocorre a
chuva, aparecendo geralmente na parte oposta ao sol, em relação ao observador. A
luz do sol refratada é dispersa pela nuvem e depois de ter sofrido reflexões no
interior das gotículas d`água é projetada para os olhos do observador.
Arco-Iris duplo
Eletrometeoros:

Trovoada - caracterizada pelo relâmpago e pelo trovão.
Fogo de Sant´Elmo - quando a indução elétrica de uma nuvem sobre
objetos terrestres é muito grande, sem chegar as condições de descarga
estrepitosa pelo raio, sai das partes mais salientes daqueles objetos um
eflúvio elétrico ou descarga quieta, que se a luz natural não for
expressiva, pode-se observar como um pequeno penacho luminoso.
Aurora Polar - chamada de Aurora Boreal no Pólo Norte e Aurora
Astral no Pólo Sul. De espectro muito variável, geralmente,
apresenta-se sob a forma de arcos luminosos circulares, que
persistem durante alguns dias. As Auroras muitas vezes variam de
modo rápido, na forma. O fenômeno perturba a agulha magnética e
está relacionado ao magnetismo terrestre.
Aurora Polar
Aurora Polar
Eolometeoros
Quando produzem manifestações intensas do movimento do ar e
de efeito destruidor: Furacões, Tornados, Tromba d´água, etc.

Tromba d`água
Tornado
Furacão Catarina
A meteorologia está diretamente relacionada com a
Geografia, Oceanografia, Ecologia, Agronomia, Engenharias,
Medicina, Veterinária, etc.
O conhecimento do tempo e do clima das diversas regiões
da Terra e o estudo de suas relações com os seres, implica no
estabelecimento e organização de uma rede de Postos de
Observações Meteorológicas.
2. Postos Meteorológicos
Posto Meteorológico é o local onde são coletadas as
informações sobre os elementos e fenômenos, descrevendo de maneira
sucinta as condições meteorológicas existentes no momento da
observação.
Antes de proceder à instalação de uma estação meteorológica é
importante precisar a necessidade imediata ou futura.
É preciso que o observador faça a observação da melhor
maneira possível para que os dados não se tornem inúteis.
As estações têm de obedecer a um programa de trabalho
diferente das observações urbanas, no campo, junto ao mar ou na
montanha. Para que possa servir para o estudo do clima da localidade,
a estação deve apresentar as características médias do País. Para que a
estação tenha representatividade é preciso observar as seguintes
condições:
• Localizada em área de boa circulação e visibilidade em todas as
direções;
• Afastada de edifícios e muros altos que possam alterar a temperatura
do ar;
• Afastada de obstáculos que possam produzir remoinhos (atrapalha a
medição de chuva e de vento);
• Cercada para evitar acesso a animais e pessoas estranhas;
• Solo coberto de grama;
• Situação geográfica determinada (latitude e longitude geográfica) e
sua altitude sobre o nível do mar. A altitude é determinada em mapa
que estejam traçadas as curvas de nível, ou com um altímetro;
• Pontos cardeais determinados. Traçar uma linha N-S. Determinar
posições de objetos fixos (montanhas, edifícios, etc);
• Fácil acesso aos observadores.

2.1. Classificação
Os postos meteorológicos são classificados em três grandes
grupos: postos sinóticos, postos climatológicos e agroclimatológicos.
2.1.1. Postos Sinóticos
A observação do estado momentâneo da atmosfera em uma dada
região geográfica e da propagação de seus fenômenos físicos constitui
objeto da Meteorologia Sinótica.
Os dados cuidadosamente coletados em diferentes postos
sinóticos, e segundo instruções especiais do Serviço de Meteorologia,
fornecem elementos para a previsão do tempo. No Brasil o Instituto
Nacional de meteorologia (INMET) tem a responsabilidade de transmitir
as informações meteorológicas do Brasil e da América do Sul para o
mundo. Tais informações são constituídas dos Boletins Sinóticos,
informações meteorológicas codificadas, transmitidas quatro vezes ao
dia nos seguintes horários: 6:00, 12:00, 18:00 e 24:00 horas TMG
(Tempo Médio de Greenwich).
Tipos de observações realizadas num Posto Sinótico
1) - Observação de superfície
1. Direção e velocidade do vento;
2. Quantidade de nuvens;
3. Tipos de nuvens;
4. Visibilidade;
5. Temperatura do ar;
6. Umidade do ar;
7. Pressão atmosférica;
8. Evaporação;
9. Precipitação;
10.Insolação;
11.Radiação Solar.
2) Observações de altitude (ar superior)
• Pressão atmosférica;
• Temperatura e umidade do ar;
• Velocidade e direção do vento.
2.1.2. Postos Climatológicos
A Climatologia se ocupa em observar os fenômenos físicos da
atmosfera com periodicidade, para com isso caracterizar o clima de
uma determinada região.
Para alcançar sua finalidade a Climatologia se obriga a uma
uniforme e harmoniosa representação das observações obtidas na
rede de Postos Climatológicos.
A OMM através de seu regulamento técnico, disciplina e
padroniza as estações para fins climatológicos em:
1. Estação Climatológica Principal –ECP
2. Estação Climatológica Auxiliar – ECA
3. Estação Climatológica Pluviométrica – ECP
4. Estação destinada a Fins Especiais – EFE
Estação Climatológica Principal
As observações devem abranger todos, ou pelo menos, a maioria
dos seguintes elementos:
• Condições gerais do tempo;
• Vento (direção e velocidade);
• Quantidade, tipo e altura das nuvens;
• Visibilidade;
• Temperatura do ar e seus extremos;
• Temperatura do solo a vários níveis (5, 10, 50 e 100 cm);
• Umidade;
• Pressão atmosférica;
• Precipitação (sólida e líquida);
• Insolação;
• Evaporação.
Dependendo das facilidades de comunicação, grande parte
das referidas estações colaboram com suas informações para
confecção de cartas diárias de tempo (observações sinóticas).

Estação Climatológica Auxiliar
Pelo menos uma vez ao dia, 12:00, 18:00 e 24:00 TMG,
procede-se a leitura dos valores extremos da temperatura e os totais
de precipitação e, na medida do possível, alguns elementos que
independem da leitura dos instrumentos, tais como: nebulosidade, as
condições gerais do tempo e a visibilidade
A Estação Climatológica Auxiliar é equipada com o seguinte
instrumental:
• abrigo termométrico (termômetro de máximo e mínimo);
• pluviômetro (pluviógrafo).
Estação de observações pluviométricas
É o local onde são realizadas, às 12:00 TMG, as leituras dos
totais diários de precipitação e seu equipamento consiste somente de
um pluviômetro colocado dentro de um cercado de 4,0 x 3,0 m ou
menos para evitar a entrada de animais e estranhos.
Estação destinada a fins especiais
São criadas para a observação de alguns elementos e
montadas geralmente em campos experimentais ou para fins
específicos. Seu instrumental não é padronizado, variando de acordo
com a pesquisa a ser realizada.
2.1.3. Postos Agrometeorológicos
A Agrometeorologia é a ciência que estuda a interação dos
fatores meteorológicos com todas as operações da agropecuária.
Para que tais estudos possam obter resultados, uma parte
importante e fundamental consiste em coletar informações
meteorológicas. A seguir essas informações têm que ser relacionadas
com a atividade agropecuária que se pretende estudar, de modo que
conclusões possam ser estabelecidas
Um posto Agrometeorológico realiza observações
meteorológicas e biológicas simultaneamente. Essas observações
devem ser:
1. De caráter meteorológico sobre os fatores físicos que afetam os
seres;
2. Observações de caráter biológico sobre plantas e animais;
3. Observações de prejuízos ocasionados diretamente pelos
fenômenos meteorológicos;
4. Observações de prejuízos ocasionados por pragas ou epidemia.
Essas observações têm por finalidade permitir meios para
relacionarmos a evolução, o crescimento e o rendimento
quantitativo e qualitativo das culturas com os componentes do
clima e a influência do mesmo sobre os animais.
Todas as observações num posto Agrometeorológico devem ser
contínuas e simultâneas. As observações devem ser horárias ou então, no
mínimo, três observações diárias. A localização segue a mesma
recomendação de um posto Climatológico.
A instalação de um Posto Meteorológico (Sinótico,
Climatológico ou Agrometeorológico) obedecerá apenas o critério que os
diversos aparelhos a serem instalados, precisam dispor de espaço
suficiente para que não interfiram uns sobre os outros pelas sombras que
possam ser projetadas.
Em todo Posto Meteorológico encontramos um “Abrigo
Termométrico”, local onde ficam colocados os aparelhos utilizados na
determinação da temperatura e umidade do ar. O Posto deverá ser
cercado, se possível gramado e possuir apenas uma porta de acesso.
INSTRUMENTOS
Dentro de um Posto Meteorológico (Sinótico, Climatológico ou
Agrometeorológico) encontramos uma série de instrumentos cujos
nomes e finalidades são citadas a seguir. Esses instrumentos podem estar
situados ao ar livre ou então colocados dentro de um abrigo
termométrico.
AO AR LIVRE
Os instrumentos colocados ao ar livre podem ser de leitura direta
(medidores) e os registradores.
LEITURA DIRETA
Os aparelhos terminados por metro, como o próprio nome diz,
medem a observação que está sendo realizada. Ex: Temperatura, medida
em graus centígrados; Precipitação, medida em mm de chuva. Todo
aparelho possui um elemento sensível que é específico para cada caso.
REGISTRADORES
Os aparelhos registradores registram em um papel
especial a variação do fenômeno ou elemento que está sendo
observado. Todo aparelho registrador apresenta a seguinte
constituição:
A – Elemento sensível;
B – Mecanismo de transmissão, em cuja extremidade existe uma
pena onde se coloca a tinta;
C – Mecanismo de registro, composto de um tambor de
relojoaria, cuja duração da rotação pode ser diária ou semanal.
Ao redor do tambor é colocado o papel (diagrama) adequado a
cada tipo de observação.
INSTRUMENTOS DE LEITURA DIRETA (MEDIDORES)
A – Actinômetro – mede a quantidade de radiação solar;
B – Anemômetro – mede a velocidade dos ventos;
C – Evapotranspirômetro – mede a evapotranspiração vegetal (é
encontrado em Postos Agrometeorológicos);
D – Geotermômetro – mede a temperatura do solo (5, 10, 50 e 100
cm);
E – Pluviômetro – mede a quantidade de precipitação;
F – Tanque de evaporação – mede a evaporação.
INSTRUMENTOS REGISTRADORES
Esses instrumentos registram em um diagrama
continuamente, as variações meteorológicas.
A- Actinógrafo – registra a quantidade de radiação solar;
B- Anemógrafo – registra a velocidade e a direção dos ventos;
C- Evaporígrafo – registra a evapotranspiração da água;
D- Heliógrafo – registra o número de horas de brilho solar
(insolação);
E - Pluviógrafo – registra a quantidade e a intensidade da
precipitação;
DENTRO DO ABRIGO TERMOMÉTRICO
O abrigo termométrico protege os aparelhos que fornecem a
temperatura e a umidade do ar, das radiações (solar e terrestre), dos
ventos e das precipitações.
É construído em madeira por essa ter baixo coeficiente de
condutividade térmica. Deverá ser pintado de uma cor reflexiva, de
preferência branca ou prateado.
As portas do abrigo devem abrir para a parte do hemisfério em
que o lugar estiver situado (no Brasil, para o sul), isto para evitar a
incidência direta da radiação solar sobre os aparelhos quando
necessitarmos abrir as portas.
O abrigo deverá ser construído dentro do princípio da ventilação
natural e para isso suas paredes são duplas e percianadas. Seu fundo
deverá ser protegido apenas por uma malha de tela. A altura do fundo do
abrigo até o solo deve ser de 1,20 m.
Os aparelhos contidos no abrigo também podem ser de leitura
direta ou registradores.
DE LEITURA DIRETA
• Termômetro de máxima – mede a temperatura máxima do ar.
• Termômetro de mínima – mede a temperatura mínima do ar.
• Psicrômetro – (constituído por um termômetro de bulbo seco e um
termômetro de bulbo umedecido) – serve para determinar a
umidade do ar.
• Evaporímetro – mede a evaporação a sombra.
INSTRUMENTOS REGISTRADORES
A -Termógrafo – registra a temperatura do ar
B - Higrógrafo – registra a umidade do ar
NOTA: Colocamos no escritório do Posto.
Barômetros – medem a pressão do ar
Barógrafos – registram a pressão do ar
OBSERVAÇÕES METEOROLÓGICAS
Posto ordinário: 1a. observação às 9 horas ou 12 horas TMG
APARELHO OBSERVAÇAO MANUTENÇAO
1- Termógrafo Registro Colocar papel e dar corda
2- Higrógrafo Registro Colocar papel e dar corda
3- Pluviógrafo Registro Colocar papel e dar corda
4- Term. Máxima Fazer leitura Voltar a coluna
5- Trem. Mínima Fazer leitura Voltar o haltere
6- Term. Seco Fazer leitura
7- Term. Úmido Fazer leitura Colocar água
8- Geotermômetro Fazer leitura -
9- Anemômetro Fazer leitura -
10- Pluviômetro Fazer leitura Retirar a precipitação
11- Tan. de evaporação Fazer leitura Verificar nível d`água
2
a
.observação – 15 horas ou 18 horas TMG
APARELHO OBSERVAÇAO MANUTENÇAO
Termômetro Seco Fazer leitura -
Termômetro Úmido Fazer leitura Colocar água
Geotermômetro Fazer leitura -
Anemômetro Fazer leitura -
3
a
Observação – 21 horas ou 24 horas TMG
APARELHO OBSERVAÇAO MANUTENÇAO
Heliógrafo Retirar tira Colocar tira nova
Actinógrafo - Por papel e dar corda
Termômetro Seco Fazer leitura -
Termômetro Úmido Fazer leitura Colocar água
Geotermômetro Fazer leitura -
Anemômetro Fazer leitura -
Pluviômetro Fazer leitura Retirar a precipitação
Tanque de evaporação Fazer leitura Verificar nível d`água
OBSERVAÇÃO: Quando os aparelhos registradores apresentarem
diagramas semanais, sua troca só deve ser feita às segundas-feiras.
1 – Termômetro de solo (5, 10, 20, 50, 100, 150, 300 cm)
2 – Orvalhógrafo
3 – Pluviômetro
4 – Tanque de evaporação
5 – Abrigo Meteorológico (Termômetro de max. e min; Higrotermógrafo,
Evaporímetro e Psicrômetro)
6 – Evapotranspirômetro
7 – Evapotranspirômetro
8 – Evapotranspirômetro
9 – Poço coletor do Evapotranspirômetro
10 – Cata-vento e Anemômetro
11 – Heliógrafo e Actinógrafo
12 – Pluviógrafo
Lançamento de Radiossonda