You are on page 1of 50

SCHP

Fluidos Hidráulicos
Arthur Falcade Gozzo 90898
Guilherme Forlani Silva 91339
Gustavo Rezende Silva 90901
Universidade Federal de Uberlândia
Faculdade de Engenharia Mecânica
Engenharia Mecatrônica
Sistemas de Controle Hidráulico e Pneumático

Prof. João Cícero
SCHP
Objetivos
• São objetivos desta apresentação discorrer sobre alguns dos
principais fluidos hidráulicos industriais, citando as principais
características físicas dos mesmos e também discutir sobre
algumas questões de segurança no manuseio daqueles.
SCHP
Introdução
Fluidos hidráulicos são
óleos minerais (água também é
utilizada) utilizados na
transmissão de potência.
Podemos citar exemplos de
máquinas que utilizam esse tipo
de fluido tais como freios,
escavadeiras e transmissões.
Escavadeira Hidráulica.
SCHP
Fluidos Hidráulicos
As propriedades do
adequadas a um fluido hidráulico
dependem de sua aplicação, mas em
geral, eles devem ter:

• Pequena massa específica;
• Baixa Compressibilidade;
• Viscosidade adequada;
• Fluidez a baixas temperaturas;

Aplicações:
Fluido Hidráulico.
SCHP
Definição: fluido
• Fluido hidráulico, também chamado de óleo hidráulico, são
um grande grupo de fluidos usados como o meio de
transmissão de energia em maquinário hidráulico, sendo
qualquer equipamento ou dispositivos que possuam um
sistema hidráulico de transmissão de energia e força. Estes
equipamentos incluem freios, direção assistida, transmissões
em escavadeiras e retro escavadeiras, caminhões de lixo e
empilhadeiras. Sistemas hidráulicos são também comuns em
sistemas de controle hidráulico de aeronaves.
• Os fluidos hidráulicos incluem compostos sintéticos, óleo
mineral, água e misturas baseadas em soluções e emulsões
aquosas, sua característica mais importante é a baixa
compressibilidade.

SCHP
Definição: fluido
• Pode-se falar também que o fluido hidráulico é o elemento
vital de um sistema hidráulico industrial. Além de ser um meio
de transmissão de energia, é um lubrificante, um vedador e
um veículo de transferência de calor. O fluido hidráulico à
base de petróleo é o mais comum.
SCHP
Propriedades dos fluidos hidráulicos
• A principal função de um fluido hidráulico, como já citado, é
transmitir energia. Outras funções, porém, podem ser
exercidas por estes fluidos. Para tal, características especiais
destes fluidos existem. As mesmas serão explicadas nos
próximos slides por meio de uma tabela comparativa entre
função e propriedades que permitem estas funções serem
exercidas.
SCHP
Função Propriedades
Meio para transmissão
de energia e controle
• Baixa compressibilidade;
• Baixa volatilidade;
• Baixa tendência de formação de bolhas;
Meio para
transferência de calor
• Boa capacidade e condutividade térmica


Lubrificar
• Controle de corrosão;
• Limpeza e capacidade de filtragem;
• Estabilidade térmica e de oxidação;
• Tolerância à água;
• Demulsibilidade;
• Viscosidade para manutenção de filme
SCHP
Função Propriedades
Eficiência de
bombeamento
• Viscosidade própria para minimizar perdas
internas;
• Alto índice de viscosidade;

Funções especiais
• Resistência ao fogo;
• Alterações no atrito;
• Resistência à radiação;
Impacto ambiental • Baixa toxidade quando novo ou decomposto;
• Biodegradabilidade;
SCHP
Seleção do fluido hidráulico
• Quando se está selecionando um fluido hidráulico para uma
aplicação em particular, algumas propriedades devem ser
consideradas:
• Viscosidade;
• Estabilidade à oxidação;
• Proteção contra corrosão;
• Características de separação do ar e da água;
• Redução da lubrificação e desgaste;
• Módulo volumétrico (resistência à compressão);
• Ponto de fluidez;
• Resistência ao fogo.

SCHP
Viscosidade
É a propriedade física mais importante a ser observada.
A viscosidade de um fluido é a medida da resistência que
ele oferece ao escoamento, numa determinada
temperatura. Os óleos minerais e sintéticos são disponíveis
em várias viscosidades. A viscosidade de um óleo varia
com a temperatura, sendo inversamente proporcional à
mesma. Isto significa que à medida que a temperatura do óleo
aumenta, ele se torna menos viscoso (mais “fino”). Com o
abaixamento da temperatura, ele se torna mais “grosso”,
ou mais viscoso.

SCHP
Viscosidade
O fluido deve ter uma viscosidade alta o suficiente
para prover uma lubrificação adequada em temperaturas
elevadas, sem causar funcionamento irregular do sistema
pela perda de carga excessiva através dos componentes.
Deve ter uma viscosidade baixa o suficiente para permitir
um fluxo adequado nas partidas a baixas temperaturas e
penetrar entre as folgas dos componentes para lubrificá-
los, sem causar perdas por vazamentos ou cavitação na
aspiração da bomba.

SCHP
Viscosidade
Diagrama Temperatura/Viscosidade para óleos hidráulicos ISO :



SCHP
Princípio de Pascal


• Se uma massa líquida confinada receber um acréscimo de
pressão, essa pressão se transmitirá integralmente para todos
os pontos do líquido, em todas as direções e sentidos.


• Os fluidos hidráulicos são considerados praticamente
incompressíveis, e possuem uma grande vantagem na
transmissão de força, isto quando comparados com outros
sistemas mecânicos, como demonstra a lei de Pascal.
SCHP
Princípio de Pascal







• Apesar da lei de Pascal ter sido enunciada em 1620, foi neste
século que ela passou a ser usada industrialmente,
principalmente em sistemas hidráulicos.
• Os sistemas hidráulicos conseguem eliminar mecanismos
complicados como: cames (excêntricos), engrenagens, alavancas,
etc. ...
Transferência de forças em líquidos.
SCHP
Princípio de Pascal

• O fluido hidráulico não está sujeito a quebras tais como as
peças mecânicas.


• Os fluidos, aqueles mais usados em sistemas hidráulicos, são
geralmente a base de petróleo. Recentemente fluidos sintéticos,
fluidos com alta resistência ao fogo, invadiram o campo
hidráulico.

SCHP
Exemplos de transmissão de força
• Tais como: macaco hidráulico, prensa hidráulica, elevador
hidráulico e sistema de freios hidráulico.
SCHP
Tipos de fluidos hidráulicos
• A seguir, serão apresentados alguns dos principais fluidos
hidráulicos, juntamente de suas características mais
relevantes;
• Água:
– barato e abundante, bom refrigerante, inerte
quimicamente, não inflamável e recomendado para
aplicações que não podem sofrer contaminações;
– não possui características lubrificantes, pode oxidar as
tubulações, ponto de fusão e ebulição limitam muito as
aplicações
SCHP
Tipos de fluidos hidráulicos
• Emulsões de óleo e água:
– soluções que possuem entre 1 e 5% de óleo solúvel em
água para aumentar lubrificação e diminuir oxidações;





• Óleos minerais:
– fabricados à base de petróleo, passam geralmente por
refinação e tratamentos, são os mais utilizados na
indústria;
– compatíveis com os materiais das tubulações e sistemas,
possuem ampla faixa de temperatura;

SCHP
Tipos de fluidos hidráulicos
• Óleos minerais:
– viscosidade ideal para bombas hidráulicas, boa
característica de lubrificação, suportam altas cargas,
protegem tubulação e sistema de desgaste e oxidação, boa
fluidez em baixas temperaturas;
– boa estabilidade química a altas temperaturas, resistentes
à formação de espuma e
bolhas de ar, demulsificação
ideal;
– custo relativamente baixo;
SCHP
Tipos de fluidos hidráulicos
• Óleos aditivados:
– caros porém possuem características adicionais ou mais
intensas do que outros óleos, como menor desgaste,
antigotejante, detergente/dispersante, maior índice de
viscosidade, antioxidante;
• Óleos automotivos:
– usados em geral em automóveis, porém em alguns casos
também na indústria. Maior lubrificação e indicados para
altas pressões e temperaturas;
– Baixa demulsibilidade;
SCHP
Tipos de fluidos
• Fluidos sintéticos:
– possuem estrutura química que oferece resistência à
propagação de fogo;
– lubrificação, proteção à oxidação e viscosidade menores
do que óleos minerais, embora seja possível adicionar
aditivos nestes para melhorar estas e outras propriedades;
– podem, em algumas condições, atacarem tubulações ou
sistemas de alumínio;
SCHP
Tipos de fluidos
• Fluidos de silicone:
– muito caros porém podem trabalhar em temperaturas de
até 360
o
C, mantendo ainda assim viscosidades elevadas;
– resistentes à propagação de fogo;
– baixa propriedade lubrificante e antidesgaste, podem ser
incompatíveis com alguns metais;
• O próximo slide mostra um sumário das diferentes categorias
de óleos hidráulicos;
SCHP
Fluido usado como lubrificante. Óleo mineral.
Água.
Fluido Água-glicol.
Fluido sintético.
Fluido para refrigeração.
Ilustração dos Fluidos Hidráulicos
SCHP
Aplicações dos fluidos hidráulicos
• Transferência de pressão
• Lubrificação das partes móveis dos aparelhos
• Resfriamento
• Amortecimento de oscilações
• Proteção contra corrosão
• Remoção de desgastes
• Transmissão de sinal

SCHP
Seleção de Fluidos Hidráulicos
• A seleção correta de um fluido hidráulico para um
determinado sistema deve-se basear no conhecimento prévio
do tipo da bomba, nas condições de funcionamento,
características operacionais e de projeto e aplicações do
sistema. Normalmente, os fabricantes dos sistemas
hidráulicos já determinam em projeto o tipo e as
características que o fluido deverá possuir para fazer o
sistema funcionar em condições ideais. Na prática, devido às
condições ambientais, operacionais e de manutenção, torna-
se necessário adequar o fluido para se obter um melhor
rendimento.
• As características dos fluidos tem um importante efeito sobre
a seleção do fluido adequado, sendo que cada característica
particular de um determinado fluido pode alterar ou
influenciar as condições de projeto, operação, manutenção e
rendimento global dos sistemas. Os principais requisitos que
um fluido hidráulico deve possuir são:
Serta-Raiz - MatoGrosso&Matias-14.mp3
SCHP
Seleção de Fluidos Hidráulicos

- Boa fluidez a baixas temperaturas.
- Não se inflamar em altas temperaturas.
- Ter a mínima variação de viscosidade com a temperatura.
- Proteger as superfícies metálicas contra a corrosão e ferrugem.
- Ser quimicamente estável.
- Lubrificar e proteger, contra o desgaste, as partes em
movimento.
- Ser compatível com os materiais componentes do sistema.
- Alto coeficiente de transferência de calor.
- Custo acessível.
- Separar-se, com facilidade, da água.
- Liberar o ar.
- Não ser tóxico ou poluente.
SCHP
Seleção de Fluidos Hidráulicos
• A consideração básica na seleção de um fluido hidráulico é sua
Qualidade – deve manter-se por um longo período em serviço e
possuir característica que reduzam a manutenção e aumentem a
performance do sistema. A qualidade do fluido é fundamental
nas instalações críticas e de alta confiabilidade; em instalações
não críticas e onde existam grandes perdas, a utilização de um
fluido mais econômico ou com características intermediárias,
pode ser a escolha mais adequada. Em muitos casos, a escolha
pode ser em função dos fluidos já existentes no estoque da
empresa ou de um outro, de maior qualidade, que possa
substituir os existentes ou que possa ser utilizado em outras
aplicações.


• As características físico/químicas mais importantes para a
seleção de um fluido hidráulico são:
Serta-Raiz - MatoGrosso&Matias-14.mp3
SCHP
Seleção de Fluidos Hidráulicos
• Viscosidade
A viscosidade de um fluido é a medida da resistência que ele
oferece ao escoamento, numa determinada temperatura. Os
óleos minerais e sintéticos são disponíveis em várias
viscosidades. A viscosidade de um óleo varia com a
temperatura, sendo inversamente proporcional à mesma. Isto
significa que à medida que a temperatura do óleo aumenta,
ele se torna menos viscoso (mais “fino”). Com o abaixamento
da temperatura, ele se torna mais “grosso”, ou mais viscoso.
Por isso, é importante que seja considerada antecipadamente
a faixa de temperatura de operação de um sistema hidráulico
quando da escolha da viscosidade adequada de um fluido
hidráulico.
SCHP
Seleção de Fluidos Hidráulicos
• Índice de viscosidade
O índice de viscosidade é u valor numérico que indica a
variação da viscosidade em relação à variação de
temperatura. Fluidos com alto índice de viscosidade possuem
uma pequena variação da viscosidade coma temperatura. O
índice de viscosidade tem grande importância para fluidos
que trabalham em sistemas que possuem um controle
adequado ou que estão sujeitos a grandes variações de
temperatura. Nestes casos, os fluidos mantêm uma
viscosidade em níveis aceitáveis, não prejudicando o
rendimento das bombas e componentes, tanto nas
temperaturas de partida como nas temperaturas de operação.

SCHP
Seleção de Fluidos Hidráulicos
• Demulsibilidade
É a capacidade que um fluido tem de separa-se rapidamente
da água. Um fluido hidráulico deve possuir boa
demulsibilidade, para que a água livre presente no sistema
possa ser drenada. Água no sistema hidráulico provoca
ferrugem e corrosão dos componentes, além de causar a
separação dos aditivos, diminuindo a vida útil do fluido. Os
fluidos hidráulicos integrais (de base não aquosa, como as
emulsões) são contaminados pela água através da
condensação, vazamentos nos trocadores de calor ou pelo ar
umedecido proveniente do respiro do reservatório.
SCHP
Seleção de Fluidos Hidráulicos
• Proteção antidesgaste
O fluido hidráulico deve lubrificar as partes em movimento dos
componentes dos sistema e reduzir o seu desgaste, particularmente
nas bombas hidráulicas. Os fluidos aditivados com agentes
antidesgaste (tricresil fosfato, dialquil ditiofosfato de zinco,
compostos inativos de cloro, enxofre e fósforo, etc.) são indicados
para o uso em unidades compactas, que funcionam com altas
pressões e grandes velocidades nas bombas e nos sistemas que
operam em condições adversas e de sobrecarga. Um óleo com
aditivo antidesgaste pode reduzir em até 95% o desgaste das
bombas de palhetas, em comparação com um óleo convencional
sem esse aditivo.
Sistemas com bombas de pistões axiais e radiais e bombas de
engrenagens normalmente não requerem este tipo de fluido. Eles
são geralmente recomendados para sistemas que utilizam bombas
de palhetas. Entretanto, deve-se sempre consultar o fabricante das
bombas, que deterrminará se alguma condição operacional
particular irá necessitar de fluido antidesgaste.

SCHP
Seleção de Fluidos Hidráulicos
• Baixo ponto de fluidez
A menor temperatura na qual um fluido escoa é denominada Ponto
de Fluidez. Em condições de operação em baixas temperaturas, um
fluido hidráulico deve manter satisfatoriamente sua fluidez, a fim
de não congelar-se ou causar restrições à circulação da bomba aos
componentes de trabalho.
Para se garantir o início de operação e funcionamento normal do
sistema, deve-se escolher um fluido que possua um ponto de
fluidez abaixo da menor temperatura em que os sistema irá operar.
Existem muitas variações do ponto de fluidez entre os fluidos
hidráulicos. Aditivos abaixadores do ponto de fluidez à base de
fenóis, ésteres polimerizados e glicol, melhoram muito esta
característica.
Deve-se ressaltar que um baixo ponto de fluidez não garante que o
fluido irá operar adequadamente naquela temperatura, pois em
temperaturas próximas do seu ponto de fluidez, existe um grande
aumento da sua viscosidade, dificultando a circulação. Esta é a
razão pela qual os fabricantes especificam uma viscosidade máxima
para a temperatura de partida.
SCHP
Seleção de Fluidos Hidráulicos
• Proteção contra a corrosão e a ferrugem
É muito difícil manter um sistema hidráulico convencional
livre da água e de outros contaminantes. A maioria dos
sistemas possuem componentes feitos de materiais ferrosos,
que têm tendência à oxidação e aos ataques corrosivos sob
certas condições, ocasionando muitos problemas ao
funcionamento do sistema. Além de poderem causar o
travamento das superfícies em movimento, a ferrugem e a
corrosão podem obstruir as tubulações e danificar as
passagens das válvulas e dos componentes de trabalho.
Os óleos minerais, entre todos os fluidos, são os que possuem
as melhores características de prevenção da corrosão e
ferrugem. Estes e outros fluidos podem ter realçadas estas
características, com a utilização de aditivos inibidores de
corrosão e ferrugem.
SCHP
Seleção de Fluidos Hidráulicos
• Resistência à formação de espuma e à retenção de ar
A espuma e o ar retido (entranhado) num fluido hidráulico
podem ser causados pela agitação do fluido no tanque, por
entradas falsas de ar no sistema, vazamentos de ar através da
linha de entrada e na bomba, baixo
SCHP
Filtragem dos óleos
Prevenções de Fluído
• Preditiva: Verificar mensalmente as condições do fluído nos
elementos filtrantes existentes nos tanques, válvulas, bombas,
sistemas, etc . Verificar através da preventiva os tipos de
contaminantes.
• Preventiva: Verificar as condições dos fluídos através de analises Kal
Fischer, contagem de partículas, ferrografia, viscosidade, cor e
acidez.
• Corretiva: Corrigir os fluídos através de purificação e tratamento:
Termovácuo, Termofiltro ou Filtro Prensa, com elementos nominais
ou absolutos.

SCHP
Filtragem dos óleos
Requisitos de limpeza dos fluídos indústriais
• Os requisitos de limpeza para os fluídos hidráulicos, lubrificantes
e térmicos têm mudado significativamente nos últimos anos. Os
padrões de limpeza aceitáveis há alguns anos não são mais
suficientes para muitos sistemas hidráulicos de hoje.
• Vários sistemas de classificação diferentes têm sido usados por
várias organizações e empresas para definir e medir o nível de
limpeza para fluídos hidráulicos e lubrificantes usados nos
equipamentos.
• Visando padronizar o método usado para expressar o nível de
contaminações de partículas em óleo hidráulico, a International
Standarts Organization (ISO) desenvolveu a norma ISO 4406.

SCHP
Filtragem dos óleos
Política de Qualidade
• A ISO 4406 é uma norma conhecida internacionalmente, que
não apenas expressa o nível de contaminação do óleo
hidráulico por partículas, como também é usada para
especificar o nível exigido de limpeza para componentes e
sistemas hidráulicos.
• A norma ISO 4406 é um sistema de classificação de pureza
hidráulica, baseado no número de partículas de contaminação
maiores que 2 microns, 5 microns, e 15 microns numa
amostra de 1 mililitro do fluído. Uma vez determinados o
número e o tamanho das partículas, os pontas são traçados
num gráfico padronizado de números na faixa ISO.
SCHP
Tipos de fluidos hidráulicos
(DIN 51524 e DIN51525)
Designação Características especiais Áreas de aplicação
HL
Aumenta proteção contra
corrosão e prolonga estabilidade
Sistemas em que há altas
térmicas ou é possível ocorrer
corrosões através de imersão na
água
HLP Aumenta a proteção no uso
Como o óleo HL, também para
uso em sistemas onde ocorre
atrito devido ao design ou fatores
de operação
HV
Melhora das características de
temperatura-viscosidade
Como o óleo HLP, para uso em
flutuações abrangentes e
ambientes de baixa temperatura
HLP 68
H: Óleo hidráulico
L: Com aditivos para aumentar a
proteção contra corrosão e / ou
prolongar estabilidade
P: Com aditivos para reduzir e / ou
aumentar habilidade de
carregamento da carga
68: Código de viscosidade como
definido em DIN 51517

SCHP
Exemplos de fluidos hidráulicos
Fluido Características
RENOLIN DTA
Fluidos Hidráulicos tipo HL conforme norma DIN indicados para uso em
compressores, radiadores, trocadores de calor, sistemas hidráulicos, e outros.
RENOLIN B
Fluidos Hidráulicos tipo HLP conforme norma DIN aprovados pelos maiores
fabricantes de sistemas hidráulicos, excelente compatibilidade com
elastrômetros e alto nível de ação antidesgaste.
RENOLIN MR
Fuidos Hidráulicos tipo HLPD conforme norma DIN indicados para sistemas de
lubrificação expostos a elevadas cargas, corrosão e elevadas temperaturas,
evita e elimina a formação de depósitos e borras.
RENOLIN ZAF
Fluidos Hidráulicos tipo HLPD conforme norma DIN isentos de zinco e sem
formação de cinzas. Disponiveis com alto índice de viscosidade.
RENOLIN PG
Fluidos Hidráulicos sintéticos para aplicação nos mais variados sistemas
hidráulicos e lubrificantes.
RENEP
Fluidos Lubrificantes antigotejantes com ação "stick-slip", mesmo sob severas
cargas. Indicados para guias e barramentos de máquinas.
RENOLIN TAC
Fluidos Lubrificantes antigotejantes com aditivos que aumentam o efeito de
aderência em superficies metálicas. Indicados para guias e barramentos.
RENOLIN COMPOUND
Fluidos Lubrificantes indicados pelos principais fabricantes de redutores com
alta capacidade de carga anti-solda e proteção à oxidação e desgaste.
RENOLIN CLPF SUPER
Fluidos Lubrificantes indicados para redutores de grande carga com aditivos
de bissulfeto de molabdênio.
RENOLIN CAL
Fluidos Lubrificantes sintéticos de alta viscosidade, ecologicamente corretos,
para engrenagens de grande porte.
PLANTOHYD
PLANTOLUBE
Fluidos Hidráulicos e Lubrificantes sintéticos biodegradáveis para as mais
diversas aplicações.
Óleos lubrificantes e hidráulicos industriais para serviços leves e pesados.
SCHP
Fornecedores de Fluidos
• Esso
Os óleos hidráulicos Univs N são fluidos antidesgaste de alto desempenho
formulados para atender as necessidades de todos os principais
fabricantes e usuários de equipamentos hidráulicos.
http://www.esso.com/Brazil-
Portuguese/PA/PS/BR_PS_HydraulicOils.asp
• Mobil
Fluidos da Esso e Mobil , marcas registradas da Exxon Mobil Corporation.
http://www.mobil.com.br/Brazil-
Portuguese/LCW/Products_Services/Industrial/Hydraulic_Oils.asp
• Lubrimaq
A Empresa Lubrimaq é especializada em filtragem de óleo, análise de óleo,
reformas de sistemas centralizado de lubrificação, vendas de óleo
lubrificante e gestão em lubrificação.
http://www.lubrimaq.com.br/produtos-servicos.asp

SCHP
Catálogo de óleos hidráulicos
• Os próximos slides exibirão partes de catálogos de óleos
hidráulicos. Estes catálogos mostram algumas das principais
características dos mesmos, conforme discutido nos itens
anteriores;
• Os catálogos são da empresa Óleos Industriais FUCHS;
SCHP

SCHP

SCHP
FISPQ ou MSDS
As Fichas de Informações de Segurança de Produto
Químico (FISPQ) ou MSDS (Material Safety Data sheet) são de
extrema importância pois informam sobre composição
química, identificação de perigos, medidas de primeiros
socorros, informações sobre manuseio e armazenamento e
outras informações relevantes dos materiais utilizados;
Para todos os fluidos hidráulicos há uma FISPQ
correspondente que deve ser afixada em local visível na
indústria que utiliza o fluido. As informações contidas na ficha
devem ser de conhecimento de todos que operam os
equipamentos hidráulicos;
Os próximos slides ilustram a FISPQ do Óleo Industrial
Singer;

SCHP

SCHP

SCHP

SCHP
Conclusões
• Com todas as informações sobre as propriedades e tipos de
fluidos hidráulicos podemos concluir que para que façamos
uma boa escolha de fluido que utilizaremos em cada situação
devemos ficar atentos a sua fluidez a baixas temperaturas; se
é inflamável em altas temperaturas; ter uma mínima variação
de viscosidade com a temperatura; devem proteger as
superfícies metálicas contra a corrosão e ferrugem; devem ser
quimicamente estáveis; lubrificar e proteger as partes em
movimento; ser compatível com os materiais componentes do
sistema; possuir alto coeficiente de transferência de calor; um
custo acessível; separar-se com facilidade da água; devem
liberar o ar; e, por último, não podem ser tóxicos ou
poluentes.
SCHP
Bibliografia
• http://pt.wikipedia.org/wiki/Fluido, em 04/10;
• http://www.saudeetrabalho.com.br/t-riscos-
quimicos_fichas.php, em 04/10;
• http://www.msdssearch.com, em 04/10;
• www.oilbrasil.com.br/102009.pdf, em 04/10;
• www.fuchs.pt, em 04/10;
• www.oilbrasil.com.br, em 04/10;