You are on page 1of 13

AS PROGRESSÕES

Aceite para publicação em 22 de novembro de 2012
AS PROGRESSÕES
As progressões constituem o exemplo mais simples do
conceito de sucessão. As suas propriedades estudam-se desde
os primórdios da história da matemática, e foram aplicadas,
sobretudo, no cálculo comercial.

O estudo das progressões aritméticas é paralelo ao das
progressões geométricas devido às propriedades destas
últimas emanarem das primeiras sem mais do que converter: somas
em produtos, diferenças em quocientes, e o produto por um
número natural numa potência de exponente natural.

A origem das progressões, tal como para tantos outros ramos da
matemática, é incerta. Não obstante, conservam-se alguns
documentos que atestam a presença das progressões vários séculos
antes da nossa era, pelo que não se pode atribuir a sua paternidade
a nenhum matemático concreto.
É conhecido o problema de calcular em quanto tempo se
dobraria uma quantidade de dinheiro com um
determinado juro composto, proposto pelos babilónios (2000
a.C. - 600 a.C.), o que faz pensar que conheciam de alguma
maneira a fórmula do juro composto e, portanto, as progressões
geométricas.

No livro IX dos Elementos de Euclides aparece escrita uma
fórmula, semelhante à atual, da soma dos n primeiros termos
consecutivos de uma progressão geométrica. Bhaskara,
matemático hindu do século XII, apresenta na sua obra mais
conhecida, o Lilavati, diversos problemas sobre progressões
aritméticas e geométricas.
AS PROGRESSÕES
Exemplos: Considera as seguintes sequências de números:

a) -3, 0, , , 7, , 13, …

b) -1, 3, 7, 11, 15, ...

c) 3, 6, 12, 24, 48, ...
No primeiro caso a partir da informação disponível, não é clara a
existência de uma regularidade nesta sequência numérica que permita
escrever o termo seguinte.
No segundo, a 15 seguir-se-iam 19, 23, 27... (cada termo é quatro
unidades maior que o anterior).
No terceiro, ao quinto termo, que é 48, seguir-se-ia 96 (cada termo é
o dobro do anterior).
A obtenção do termo geral de uma sucessão pode ser de uma enorme
dificuldade. Não obstante, vamos a seguir estudar um tipo de sucessões
em que determinar o seu termo geral é bastante simples.
2
1
5
t
Para cada uma destas sequências,
qual será o termo seguinte?
AS PROGRESSÕES
, 4n-5 p.a.
, 3 x 2
n-1
p.g.



Uma progressão aritmética é uma sucessão em que
cada elemento se obtém somando ao anterior um número
fixo chamado razão, que se representa pela letra r.


PROGRESSÕES ARITMÉTICAS
Assim, se (a
n
) é uma progressão aritmética, verifica-se
que:
1 n n
a a r
+
= +
+
÷ =
1 n n
a a r
PROGRESSÕES
ARITMÉTICAS
·

(r constante), ¬ e n IN
 Se a razão é positiva, a progressão é
crescente; ou seja, cada termo é
maior que o anterior.


 Se a razão é zero, a progressão é
constante, ou seja, tem todos os
seus termos iguais.


 Se a razão é negativa, a progressão
é decrescente, ou seja, cada termo
é menor que o anterior.
PROGRESSÕES
ARITMÉTICAS
Para se obter a expressão do termo geral de uma progressão aritmética
(a
n
) basta observar que:

a
2
= a
1
+ r
a
3
= a
2
+ r = (a
1
+ r) + r = a
1
+ 2.r
a
4
= a
3
+ r = (a
1
+ 2r) + r = a
1
+ 3.r
a
5
= a
4
+ r = (a
1
+ 3r) + r = a
1
+ 4.r

Note-se que em todos os casos o termo corresponde à soma de duas
quantidades:
• A primeira é sempre a
1

• A segunda é o produto (n - 1).r
Logo,
a
n
= a
1
+(n-1).r

Termo geral de uma progressão aritmética
PROGRESSÕES
ARITMÉTICAS
Pode-se também provar facilmente que: a
n
= a
k
+(n-k).r. Expressão que
permite obter a expressão do termo geral a partir de qualquer termo
da progressão (não apenas a partir do primeiro).
Aplicação: Escreve a expressão do termo geral das
progressões aritméticas em que:

1)






2) u
1
= -5 e r = ½

3) u
10
= 8 e u
3
= -6

PROGRESSÕES
ARITMÉTICAS
n
u
n

O
1
3
5
7
É muito conhecida a estória segundo a qual
propuseram na escola primária a Carl Frederich
Gauss (1777-1855), quando este contava somente
dez anos de idade, que somasse os 100 primeiros
números naturais. Perante o assombro do
professor, mal este tinha acabado de ditar o
problema, Gauss deu a solução: 5 050.
O que este insigne matemático observou foi que a
soma 1+100 era igual a 2+99, igual a 3+98, ... etc.
quer dizer, só teve que dar-se conta de que
contava com 50 pares de números, sendo a soma
de cada par 101. Assim, limitou-se a multiplicar:
50 x 101 = 5 050.
Soma dos n primeiros termos consecutivos
de uma progressão aritmética
PROGRESSÕES
ARITMÉTICAS
Gauss (1777-1855)
PROGRESSÕES
ARITMÉTICAS
Consideremos a progressão aritmética de termo geral u
n
= 2n-3
e tomemos oito quaisquer termos consecutivos desta sucessão:
Por exemplo:


7 9 11 13 15 17 19 21
28
28
28
28
Podemos calcular a soma dos oito termos considerados, fazendo:
S
8
= 28 x 4 ou seja S
8
= (7+21) x 8/2
PROGRESSÕES
ARITMÉTICAS
Esta propriedade continua a ser válida, se tomarmos um número
ímpar de termos.
Por exemplo:


9 11 13 15 17 19 21
30
30
30
S
7
= (9+21) x 3 + 15 = 90 + 15 = 105
o que equivale a:
S
7
= (9+21) x 7/2 = 30 x 3,5 = 105
+
= ×
1
2
n
n
a a
S n
A soma dos n primeiros termos consecutivos de uma progressão
aritmética é dada por


Sendo n o número de termos considerados e a
1
e a
n
o primeiro e o
último desses termos.
Aplicação:
Calcula a soma dos termos compreendidos entre u
15
e u
41
da progressão
aritmética de termo geral 3 2
n
u n = +
PROGRESSÕES ARI TMÉTI CAS
( )
1
2
n n
n
S a a = + ×
ou
Maria José Vaz da Costa
Material publicado sob Licença Creative Commons da Casa das Ciências
Bibliografia:
• Novo Espaço
Matemática A -11º ano
Autores: Belmiro Costa | Ermelinda Rodrigues

• Infinito 11
Matemática A -11º ano
Autores: Ana Maria Brito Jorge| Conceição Barroso Alves | Cristina
Cruchinho | Gabriela Fonseca | Judite Barbedo | Manuela Simões