You are on page 1of 36

Evelise Soares Pires

Eng. Elétrica - UFSC

Modelos de Gestão e
Organização Industrial Revolucionários
Fordismo
Toyotismo
Volvismo
Influência na
Indústria atual
Modelo recente
Encerramento
Bibliografia

Sistema de produção linear – Henry Ford

Produção em Massa
Fordismo:
 Início do século 20
 Indústria automotiva obsoleta
 Posse de carro representava status e
poder aquisitivo altíssimo.

Fordismo
Predominância de carros a vapor século 19

Produção em pequena escala






Primeiro carro dos alemães Carl
Benz e Gottlieb Daimler (motor
a gasolina – 1885)



Fordismo
 Consumo como bem estar social
 Levar em consideração a visao do cliente.
 Aumento de salários, diminuição de
preços
 Produtos mais baratos e acessíveis e criação
de mercado consumidor
 Investimentos em desenvolvimento
tecnológico
 11 investidores + 28 mil dólares para
desenvolvimento de protótipos e
otimizações.
 Contratação de excelentes profissionais
 Engenheiros mecânicos vieram para a Ford
em busca de melhores salários

Fordismo
 Modelo de administração vertical
 Poder centralizado ao dono da empresa

 Fábricas grandes de produção linear
 Entra matéria prima em uma ponta, e sai o carro
pronto na outra.

 A empresa controla
todos os processos
 Da produção dos pneus,
a estofamento e lataria.
Fordismo
Auge:
 Com o sucesso do modelo administrativo entre as
décadas de 50 a 60, muitas empresas copiaram e
melhoram a idéia.

Queda:
 Os consumidores queriam
mudanças, novidades, opções.
Empresas como GM e Volkswagem
com carros coloridos, chamativos
e variados ganharam mais espaço.
Fordismo
Distribuição da Produção Automobilística
Fordismo

O que precisa, quando precisa – Taiichi Ohno

 Toyotismo:
 Meados do século XX
 Abundância de mão de obra especializada
 Recuperação Pós-Primeira Guerra e Guerra da Coréia
 Pequeno mercado consumidor e pouca matéria
prima.

Toyotismo
Muitas empresas copiando e
implementando o modelo americano
 Grandes empresas com alto investimento,
fornecendo para grandes mercados
consumidores.
Grande concorrência


Toyotismo
 Nem produção em massa, nem sistema
artesanal
 O cenário japones era muito diferente do
europeu e americano.

 Rápido retorno de capital investido
 O japão não possuia grandes investidores

 Produção puxada.


Toyotismo
 Just in time
 Otimização da velocidade de produção, com o
material necessário, na hora da produção.
 “Produzir somente o necessário, no tempo
necessário e na quantidade necessária”.
 Mão-de-obra treinada
 Operário treinados e educados para atuar em
qualquer etapa de produção e evitar furos na
empresa.
 Flexibilidade de produção:
 Produz apenas o necessário, reduzindo ao
máximo os estoques.


Toyotismo
Auge:
 Com a crise do petróleo em 1973, o sistema
Toyota de produção possui grandes vantagens por
ser econômico.

Queda:
 Esso modelo não sofreu declinio, apenas
adaptações e implementações durante os anos.
Toyotismo
Frederick Taylor
1856-1915



Administração
Ciêntifica
 Saem operários, entram operadores - Emti Chavanmco

 Volvismo:
 Meados do século XX
 Desenvolvimento Tecnológico
 Sindicatos fortes

Volvismo
O sistema toyota de produção era
sucesso
 Produção econômica.

Produção semi-manual
 Operadores faziam manualmente
parte da montagem do produto.




Volvismo
Valorizar opiniões dos funcionário

Investir em automação

Experimentalismo
Volvismo
 Alto grau de automação e
informatização do processo
 O produto inteiro é feito por máquinas.

 Operadores altamente treinados e
especializados.
 Os funcionários conhecem
todas as etapas de produção.



Volvismo
Não está definido um auge e uma
queda. As caracteristicas são úteis
em vários ambientes empresariais.
Volvismo
 Alto grau de automação nas empresas.
 Produção de qualidade.
 Mão-de-obra especializada.
 Operadores aptos a desenvolver
otimizações na empresa.
 Produção linear e em massa.
 Agilidade
 Redução de refugo.
 Quantidade exata de material e produção otimizada.
 Mobilidade para funcionários dentro da empresa.
 Problemas devem ser resolvidos e alguem deve saber
resolvê-los.

Influência na
Indústria atual
Avanços tecnológicos em controle e
automação industrial.

Informatização de informações de produção.

Estudos contínuos para redução
de refugo e defeitos de produção.

Inovação constante
Modelo recente
http://www.maqplas.com.br/
http://www.trombini.com.br/
Encerramento
 Video:
 http://www.youtube.com/watch?v=Nnexw2S86Oo&feature=related
 Conteudo:
 http://www.suapesquisa.com/economia/fordismo.htm
 http://www.suapesquisa.com/economia/toyotismo.htm
 http://nutep.adm.ufrgs.br/pesquisas/novosmodelosg.html
 http://www.guiadacarreira.com.br/artigos/gestao-e-administracao/fordismo-revolucao-administracao-
empresas/
 http://www.mundoeducacao.com.br/geografia/toyotismo.htm
 http://ensino.univates.br/~stollbrs/PCP2/Trabalho.Eng.Prod..htm
 http://jgvedovello.blogspot.com.br/2011_01_01_archive.html
Bibliografia