ESTÍSTICA E

PROBABILIDADES
Prof. Ms. Paulo Henrique Maravieski Brambilla
professor.Brambilla@gmail.com
PRIMEIRO MOMENTO
INTRODUÇÃO À ESTATÍSTICA
• O que é Estatística?
É uma ciência que nos permite coletar, organizar, descrever,
analisar e interpretar dados oriundos de estudos ou
experimentos.
O principal objetivo da Estatística é nos auxiliar a tomar
decisões ou tirar conclusões em situações de incerteza, a partir
de informações numéricas.
Método Estatístico

MÉTODO: é um meio mais eficaz para atingir determinada meta.
MÉTODOS CIENTÍFICOS: destacamos o método experimental e o
método estatístico.
MÉTODO EXPERIMENTAL: consiste em manter constante todas as
causas, menos uma, que é sofre variação para se observar seus efeitos,
caso existam. Ex: Estudos da Química, Física, etc.
MÉTODO ESTATÍSTICO: diante da impossibilidade de manter as causas
constantes(nas ciências sociais), admitem todas essas causas presentes
variando-as, registrando essas variações e procurando determinar, no
resultado final, que influências cabem a cada uma delas. Ex: Quais as
causas que definem o preço de uma mercadoria quando a sua oferta
diminui?
Seria impossível, no momento da pesquisa, manter constantes a
uniformidade dos salários, o gosto dos consumidores, nível geral de
preços de outros produtos, etc.

A Estatística
É uma parte da matemática aplicada que fornece métodos para
coleta, organização, descrição, análise e interpretação de dados
e para a utilização dos mesmos na tomada de decisões.
A coleta, a organização ,a descrição dos dados, o cálculo e a
interpretação de coeficientes pertencem à ESTATÍSTICA
DESCRITIVA, enquanto a análise e a interpretação dos dados,
associados a uma margem de incerteza, ficam a cargo da
ESTATÍSTICA INDUTIVA ou INFERENCIAL, também chamada
como a medida da incerteza ou métodos que se fundamentam na
teoria da probabilidade.
.

Pesquisa, Dados E Estatística


Fases do Método Estatístico

• 1º - DEFINIÇÃO DO PROBLEMA : Saber exatamente aquilo que se
pretende pesquisar é o mesmo que definir corretamente o problema.
• 2º - PLANEJAMENTO : Como levantar informações ? Que dados
deverão ser obtidos ? Qual levantamento a ser utilizado? Censitário ?
Por amostragem ? E o cronograma de atividades? Os custos
envolvidos ? etc.
• 3º - COLETA DE DADOS : Fase operacional. É o registro sistemático
de dados, com um objetivo determinado.
Dados primários: quando são publicados pela própria pessoa ou
organização que os haja recolhido. Ex: tabelas do censo demográfico
do IBGE.
Dados secundários: quando são publicados pro outra organização.
Ex: quando determinado jornal publica estatísticas referentes ao
censo demográfico extraídas do IBGE.

Tipos de Coleta

• Coleta Direta: quando é obtida diretamente da fonte. Ex:
Empresa que realiza uma pesquisa para saber a
preferência dos consumidores pela sua marca.
A coleta direta pode ser : contínua (registros de
nascimento, óbitos, casamentos, etc.),
periódica (recenseamento demográfico, censo
industrial) e ocasional (registro de casos de dengue).
• Coleta Indireta: É feita por deduções a partir dos
elementos conseguidos pela coleta direta, por analogia,
por avaliação, indícios ou proporcionalidade.

• 4º - APURAÇÃO DOS DADOS : Resumo dos dados através de sua
contagem e agrupamento. É a condensação e tabulação de dados.
• 5º - APRESENTAÇÃO DOS DADOS : Há duas formas de
apresentação, que não se excluem mutuamente. A apresentação
tabular, ou seja é uma apresentação numérica dos dados em linhas
e colunas distribuídas de modo ordenado, segundo regras práticas
fixadas pelo Conselho Nacional de Estatística. A apresentação
gráfica dos dados numéricos constitui uma apresentação
geométrica permitindo uma visão rápida e clara do fenômeno.
• 6º - ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS : A última fase do
trabalho estatístico é a mais importante e delicada. Está ligada
essencialmente ao cálculo de medidas e coeficientes, cuja finalidade
principal é descrever o fenômeno (estatística descritiva). Na
estatística indutiva a interpretação dos dados se fundamentam na
teoria da probabilidade.
MOMENTO 2
Conceitos
População

Ao coletar os dados referentes às características
de um grupo de objetos ou indivíduos, tais como as
alturas e pesos dos estudantes de uma
universidade ou os números de parafusos
defeituosos, é muitas vezes impossível ou
impraticável observar todo o grupo, especialmente
se for muito grande. Todo o grupo ou todas as
realizações possíveis de uma variável qualquer é
denominado população ou universo. Uma
população pode ser finita ou infinita.
Conceitos
Amostra
Como em muitos casos é impraticável observar a
população, recorre-se ao artifício de se coletar um
conjunto de realizações que sejam representativas da
população. Este conjunto de realizações é denominado
amostra. Se a amostra é representativa, importantes
conclusões sobre a população podem ser inferidas de
sua análise. A parte da estatística que trata das
condições sob as quais essas inferências são válidas
chama-se estatística indutiva ou inferência. Como essa
inferência não pode ser absolutamente certa, a
linguagem da probabilidade é muitas vezes usada, no
estabelecimento das conclusões.
DADOS BRUTOS: Dados brutos são aqueles que ainda
não foram numericamente organizados.

Tipos de Variáveis
Uma variável é um símbolo, como X, Y, H que pode assumir qualquer um
de um conjunto de valores que lhe são atribuídos, conjunto este
chamado domínio da variável. Uma variável é denominada Constante
quando esta assume apenas um valor.
Uma variável é considerada Qualitativa quando apresenta como
possíveis realizações uma qualidade (ou atributo) do indivíduo
pesquisado. Ex: sexo, educação, estado civil. Por outro lado, uma
variável é considerada Quantitativa quando apresentam como possíveis
realizações, números resultantes de uma contagem ou mensuração. Ex:
número de filhos de um casal e altura e peso de alunos,
respectivamente.
Uma variável é tida como quantitativa Contínua quando esta pode
assumir teoricamente qualquer valor entre dois dados. Caso contrário é
denominada quantitativa Discreta. De modo geral, as medições dão
origem a dados contínuos, enquanto que as enumerações e
contagens resultam em dados discretos.
Classificação das Variáveis
Uma variável é denominada qualitativa Nominal quando não existe
qualquer possibilidade de ordenação nas possíveis realizações. É
considerada qualitativa Ordinal quando existe alguma ordem nos
possíveis resultados.
Apresentação Gráfica
A apresentação gráfica é um complemento
importante da apresentação tabular. A
principal vantagem de um gráfico sobre a
tabela é o fato de que ele permite conseguir
uma visualização imediata da distribuição
dos valores observados.
Tipos de Gráficos
• Diagramas - são gráficos em que a
magnitude das freqüências é
representada por certa mensuração de
uma determinada figura geométrica.
São os gráficos mais usados na
representação de séries estatísticas e
se apresentam através de uma grande
variedade de tipos.

Gráfico de Barras
Gráfico de Barras
Gráfico de Colunas
MOMENTO 3
Continuando os gráficos…
Gráfico de Linhas
Gráfico de Linhas
Gráfico de Linhas
Gráfico de Setores ou Pizza
Gráfico de Setores ou Pizza
Gráfico de Dispersão
Gráfico de Dispersão
Gráfico Pictóricos ou
Pictogramas
Gráfico Pictóricos ou
Pictogramas
Gráfico Cartogramas
Gráfico Cartogramas
Próxima aula...
•Em nosso próximo encontro
veremos como estruturar
tabelas de frequências
simples e agrupadas…

Bons Estudos!