You are on page 1of 24

1

Reação Rápida
6 NaN
3(l)
+ Fe
2
O
3(s)
3 Na
2
O
(s)
+ 2 Fe
(s)
+ 9 N
2(g)

faísca
Reação Moderada
Reação Lenta
Decomposição dos
Alimentos
Formação do
Petróleo
4
Área de contato entre os reagentes
5
Existem duas maneiras de medir a velocidade da
reação

Ex. genérico: A (reagente)  B(produto)

1.Velocidade Média da Reação
• a velocidade na qual o produto é formado (por
exemplo, a variação na quantidade de matéria de
B por unidade de tempo);
• a velocidade na qual o reagente é consumido
(por exemplo, a variação na quantidade de
matéria de A por unidade de tempo).
6
Representação Gráfica
0
0,01
0,02
0,03
0,04
0,05
0,06
0,07
0,08
0,09
0,1
0,11
0,12
0,13
0,14
0,15
0,16
0,17
0,18
0,19
0,2
0 5 10 15 20 25 30
Tempo (min)
C
o
n
c
e
n
t
r
a
ç
ã
o

(
m
o
l
/
L
)
N2O5 (mol/L)
NO2(mol/L)
O2(mol/L)
Tempo
(min)
N
2
O
5

(mol/L)
NO
2
(mol/L)
O
2
(mol/L)
0 0,112 0 0
5 0,08 0,064 0,016
10 0,056 0,112 0,028
20 0,028 0,168 0,042
30 0,014 0,196 0,049
2 N
2
O
5(g)
 4 NO
2(g)
+ 1 O
2(g)
Note que a inclinação da
curva NO
2
é maior que a
curva O
2
, fato relacionado
com os coeficientes
estequiométricos
O gráfico abaixo mostra a concentração de N
2
O
5
em mol/L conforme o tempo, em
segundos, vai passando.
Note que a concentração vai diminuindo com o avanço do tempo, denotando a
decomposição:

8
9
•Percebe-se que a velocidade média vai decaindo;
•A unidade de Velocidade Média é Mol/L.s;
•Isto quer dizer que a velocidade de uma reação química inicia
aceleradamente, mas depois, com o tempo, ela vai diminuindo a velocidade
média, até um certo tempo.
• Quando as concentrações não mais variarem com o tempo, a reação atingiu
o equilíbrio químico.
10
Problema 2:
• Numa certa experiência, a síntese do ácido
clorídrico, HCl, ocorre com o consumo de 3,0
mols de gás hidrogênio por minuto. Qual é a
velocidade de formação de HCl?
11
Solução:
Primeiramente é necessário desenvolvermos a equação:
H2(g) + Cl2(g)  2HCl(g).
Analisando a equação notamos que a proporção de H
2
(g) para HCl(g) é de 1:2, ou
seja, para cada mol de H
2
consumido, há 2 mols de HCl formado. Logo, 2 . 3,0 mols =
6,0 mols/minuto.
Velocidade de reação
Média ≠
Diz respeito ao que
acontece em um
intervalo de tempo

Instantânea
Diz respeito a algo que
aconteceu tão rápido a
ponto de não decorrer
“nenhum” tempo (t→0) e
∆* +=0

velocidade = ?
instantânea
t
agente
velocidade
A
A
=
] [Re
Equação da velocidade
• Análise da influência da concentração sobre a
velocidade da reação.
No caso geral, para a reação:
A + 2 B → C + D


| || | B A
dt
A d
o
] [
÷
| || | B A k
dt
A d
= ÷
] [
k: constante de velocidade
Expressão numérica do efeito dos reagentes e da temperatura sobre a velocidade da
reação.
14
dD cC bB aA + ÷ +
| o
] .[ ] [ B A k v =
Dado a reação abaixo:
Estabele-se a seguinte lei, a uma mesma temperatura, segundo os
experimentos de Guldberg/ Waage:
•A ordem global (overall) de reação é o +| + …
•Uma reação pode ser de ordem zero se o, |,… são zero.
•Observe que os valores dos expoentes (ordens) têm que ser determinados
experimentalmente. Eles não estão simplesmente relacionados com a estequiometria.
Lei da Ação das Massas ou Lei Cinética
Equação cinética ou lei de velocidade da reação

Equações de velocidade ou leis de velocidade
mostram a variação na concentração de uma
espécie molecular em relação ao tempo (a
velocidade) como uma função matemática da
constante de velocidade ou da constante cinética,
especificada por k, e a concentração de cada
espécie molecular que participa da reação.
15
16
17
18
Exemplo: Analise agora como se determina e lei de velocidade de uma reação a
partir de um conjunto de dados experimentais:

19
CONSIDERE A EQUAÇÃO GERAL: V= [A]
X
.[B]
Y

20
Problema 3:
21
SOLUÇÃO:
a) v=k.[A]
2
.[B]
0
 v=k.[A]
2
.[B]
0

 v=k.[A]
2
mol/s.L

b) k= v/[A]
2
 k=4.10
-3
L /s.mol
(para qualquer experimento à mesma temperatura)

c) v=10
-5
mol/s.L

22
1
Problema 4: Calcule a ordem global e a constante de velocidade
para a reação genérica abaixo.
23
Solução: v=[A].[B]
2
.[C]
2
;

Ordem global: 1+2+2= 5
Problema 5:
24