ANTROPOLOGIA CULTURAL

HOMEM , CULTURA E SOCIEDADE

Prof. Oseias de Lima Vieira

 1) Introdução aos estudos antropológicos


Delimitações da Antropologia Cultural
Trabalho: atividade humana
Cultura: definição

 2) Principais acepções do termo Cultura











Cultura material
Cultura imaterial
Exemplo de cultura imaterial (crenças)
Cultura real (ação e pensamento)
Cultura ideal (filosofia correta em termos teóricos)
Aculturação
Subcultura
Sincretismo cultural
Raça
Etnia
Relativismo cultural
Etnocentrismo

 3) Mito: elemento da cultura


Mitologia nórdica
Folclore
Psicologia social

 4) A conquista da América e as formas de dominação espanhola





Os espanhóis e os signos
A escravidão gerada pelo colonialismo
O indígena como o “alien” (estranho) para os espanhóis
Diego Durán e a cultura asteca
Bernardino de Sahagún
Onde estava o povo civilizado?

 5) O enfrentamento dos mundos


A chegada do europeu na “Ilha Brasil
Fontes oficiais
A Carta, de Pero Vaz de Caminha

 6) Composição étnica do Brasil

Os brasilíndios
Os afro-brasileiros

 7) Os neobrasileiros

Que país é esse?
O mito da democracia racial

 8) Cultura nacional e identidade



A busca da identidade nacional na década de 1920
A configuração da nação
A história do Brasil e os livros didáticos
O modernismo e a identidade brasileira

 9) A intolerância gerada pelo etnocentrismo
 Nazismo: um breve relato
 A figura de Hitler
 Outros casos.

 10) Subculturas
 Tribos urbanas

 11) Outras Culturas

1) Introdução aos estudos antropológicos

1) Delimitações da Antropologia Cultural
A palavra Antropologia deriva do grego άνθρωπος – anthropos, (homem / pessoa) e λόγος (logos
– razão / pensamento). A Antropologia analisa as características biológicas, culturais e sociais dos
seres humanos. Por ser um estudo muito complexo iremos privilegiar, nesse curso, o aspecto
cultural.
A Antropologia Cultural é o estudo do comportamento do ser humano, das crenças religiosas e dos
sistemas simbólicos.

Antropologi
a Biológica
ou Física

Arqueologia
RAMOS DA
ANTROPOLOGIA
Antropologia
Social(ou
cultural)ou
Etnologia

Estudo do homem como ser biológico,
dotado de um aparato físico e uma carga
genética, com um percurso evolutivo
definido e relações específicas com outras
ordens e espécies de seres vivos

Estudo do homem no tempo, através dos
monumentos, restos de moradias,
documentos, armas, obras de arte e
realizações técnicas que foi deixando no
seu caminho enquanto civilizações dava
lugar a outras no curso da História

Consiste no estudo de tudo o que
constitui as sociedade humanas, seus
modos de produção econômica, suas
descobertas e invenções, suas técnicas,
sua organização política e jurídica, seus
sistemas de parentesco, seus sistemas
de conhecimento, suas crenças
religiosas, sua língua, sua psicologia,
suas criações artísticas

Podemos definir a Antropologia Cultural como uma possibilidade de
compreendermos quem somos por intermédio da observação atenta do
comportamento do outro.
a) Hábitos, costumes e valores diferentes

A Antropologia Cultural analisa a essência humana e o que determinados grupos
sociais criam historicamente.
a)

2) Trabalho: atividade humana
a) O conceito trabalho é, na maioria das vezes, entendido como algo penoso que fazemos para
ganhar
um salário no fim do mês e assim continuarmos sobrevivendo.
b) Trabalho é toda ação humana sensível com valor de uso, ou
seja, todo ser humano trabalha quando desempenha qualquer
ação que acontece na realidade (escola, casa, igreja) com uma
finalidade.

O lazer é considerado um trabalho ?

3) Cultura: definição
OS SIGNIFICADOS DO CONCEITO DE CULTURA :
“A cultura é como uma lente através da qual o homem vê o mundo”
(Ruth Benedict, O Crisântemo e a Espada, 1972).

1. Cultivar, criar, cuidar: educação do espírito das crianças para se
tornarem membros virtuosos da sociedade pelo aperfeiçoamento
das qualidades naturais. A cultura seria uma segunda natureza do
homem.
2. Os resultados desta formação dos seres humanos expressos em

obras, ações, instituições: as artes, as ciências, a filosofia, os
ofícios, a religião, o Estado. Neste caso há a separação e depois
oposição entre natureza e cultura.

•No segundo significado a natureza é o reino da repetição,
necessidade causal, do determinismo cego e irracional;

•Já humanidade ou cultura é o reino da finalidade livre, das escolhas
racionais, dos valores, da distinção entre o bem e o mal, o justo e o
injusto, o sagrado e o profano, o belo e o feio.
• Cultura é a dimensão dos conhecimentos, das idéias e das crenças de
um povo e o modo como expressam essas concepções, ou seja, é a
maneira pela qual a realidade é codificada e compreendida por uma

sociedade.

EM RELAÇÃO À CULTURA PODE-SE AFIRMAR:
• A cultura, mais do que a herança genética, molda o
comportamento do homem e justifica as suas realizações.
• O homem passou a depender muito mais do aprendizado do que a
agir através de atitudes geneticamente determinadas. Os seus
instintos foram parcialmente anulados ao longo processo evolutivo
e histórico pelo qual passou.
• A cultura é o meio de adaptação aos diferentes ambientes
ecológicos. Em vez de modificar o seu aparelho biológico, o

homem modifica o seu equipamento superorgânico para romper as
barreiras das diferenças ambientais e transformar toda a terra em
seu habitat.

CARACTERÍSTICAS DA CULTURA

• Cultura ou culturas?
 Na antropologia fala-se em culturas, pois as leis,

valores, crenças e práticas variam de acordo com cada
formação social e também, em menor escala, dentro de
uma mesma formação social;
 Deve-se destacar também que todos os humanos são
portadores de cultura no sentido antropológico e
histórico.

• Cada realidade cultural tem sua lógica interna;
 É necessário conhecê-la para que façam sentido suas

práticas, costumes e concepções.
o

estudo

da

cultura

contribui

para

combater

preconceitos e compreender a diversidade dos povos,
criando as condições básicas para estabelecer o respeito e
a dignidade nas relações humanas.

 não há uma linha de evolução única para as sociedades
humanas e nem uma natureza humana universal.

CULTURA DAS COMUNIDADES
• A comunidade cria uma mesma cultura para todos os seus
membros, as relações são pessoais e, de modo geral, os indivíduos

compartilham basicamente dos mesmos sentimentos e idéias.

CULTURA DAS SOCIEDADES
• é uma coletividade dividida em grupos e classes, as relações são

sociais, mediadas pelas instituições;
• classes sociais diferentes produzem culturas diferentes ou mesmo
antagônicas;

• as classes dominantes procuram impor sua cultura à sociedade
inteira, como se todos pudessem compartilhar da mesma cultura,
vivendo em condições diferentes.

SOCIEDADE E CULTURAS
• A sociedade é histórica, suas transformações são constantes e
velozes;

• Conhecimento é fator de mudança social, portanto as
culturas também são processos dinâmicos, em constante
mudança;

• Cultura não é neutra, se esta mostra relações desiguais é
porque existe desigualdade social de fato, mas esta
desigualdade não é natural, é resultado dos conflitos de
interesses e das relações de poder predominantes em
determinada sociedade.

A discussão do conceito de cultura(s) exposta nesta aula foi

baseada nos livros “Convite à filosofia” de Marilena Chauí (1995);
“O que é cultura” de José Luiz dos Santos (1983) e “Cultura: um
conceito antropológico” de Roque de Barros Laraia. Mas a

interpretação e o arranjo do texto é de minha responsabilidade.