You are on page 1of 76

AÇOS

PARA
TUBO
S

SUMÁRIO
• O que é um tubo?
• Principais materiais para tubos
• Principais tipos de tubos e suas aplicações

• Processos de fabricação de tubos



Laminação
Extrusão
Fundição
Solda

• Tubos de aço-carbono
• Tubos de aços-liga
• Tubos de aços inoxidáveis
• Tubos de aços fabricados no Brasil

O QUE É UM TUBO?
Canal cilíndrico, reto ou curvo, pelo
qual passam fluidos, líquidos etc.;
cano: tubos de água.

.

V. 6ª . Aços e ferros fundidos.PRINCIPAIS MATERIAIS PARA TUBOS Fonte: CHIAVERINI.

PRINCIPAIS TIPOS DE TUBOS E SUAS APLICAÇÕES Tabela 1: Principais tipos e empregos de tubos Fonte: CHIAVERINI. 6ª . Aços e ferros fundidos. V.

PRINCIPAIS TIPOS DE TUBOS E SUAS APLICAÇÕES Tabela 2: Tipos e empregos principais de tubos para pressão Fonte: CHIAVERINI. V. 6ª . Aços e ferros fundidos.

PROCESSOS DE FABRICAÇÃO DE TUBOS Laminação TUBOS SEM COSTURA Extrusão Fundição Fabricação por solda TUBOS COM COSTURA .

aços-liga e aços-inoxidáveis • De 80 até 650mm de diâmetro .FABRICAÇÃO DE TUBOS POR LAMINAÇÃO • Processo mais importante para fabricação de tubos de aço sem costura • Fabricação de tubos de aços carbono.

PROCESSO MANNESMANN .

FABRICAÇÃO DE TUBOS POR EXTRUSÃO .

FABRICAÇÃO DE TUBOS POR EXTRUSÃO • Ocorre com tarugo a cerca de 1200 ºC • Passam por laminadores que reduzem seu diâmetro • Sofrem ajustes de diâmetro e espessura das paredes • São fabricados tubos com diâmetro inferior a 80mm .

FABRICAÇÃO DE TUBOS POR FUNDIÇÃO • Material do tubo em estado liquido • Ocorre solidificação em moldes especiais • Fabricação de tubos de ferro fundido. aços especiais e materiais nãometálicos .

FABRICAÇÃO DE TUBOS COM COSTURA • Fabricação de tubos com todos os diâmetros usados na indústria • Soldagem longitudinal e helicoidal • Teste hidrostático de pressão interna • inspeção de solda por ultra-som e radiografia .

SOLDAGEM LONGITUDINAL • Bobina de chapa enrolada • Pequeno e médios diâmetros (450mm aproximadamente) • Chapas planas avulsas • Prensas ou calandras • Diâmetros até 760mm .

SOLDAGEM HELICOIDAL • Bobina • Tubos sem limitação de diâmetro • Soldagem por arco submerso ou por resistência elétrica .

TUBOS DE AÇOCARBONO .

35% de C • Podem conter: • Manganês • Enxofre • Fósforo • Silício • Alumínio • Cobre .5% de C • Equipamentos de processos até 0. liga de Ferro e Carbono • Em geral 0.AÇO-CARBONO • Metalurgicamente.05% -2% de Carbono • Aços usuais até 1.

Soldagem Conformaçã o “Material de uso geral” Custo/ resistência mecânica Comérci o .

APLICAÇÕES • Industrias de petróleo • Água doce • Vapor de baixa pressão • Ar comprimido • Óleos • Gases • Outros fluidos pouco corrosivos Para condições desde -45ºC e a qualquer pressão .

T u b o s Tabela 3: Aços-carbono – Especificações mais importantes Fonte: TELLES.C. P.S. . Materiais para equipamentos de processo.

.PROPRIEDADES Suas propriedades são influenciadas basicamente pela composição química e pela temperatura.

EFEITOS DO CARBONO • Carbono Limite de resistência • Carbono Limite de escoamento • Carbono Dureza • Carbono Temperabilidade do aço (formação de martensita) • Carbono Ductilidade • Carbono Soldabilidade (endurencimento e aparecimento de trincas) Escoamento .

C. . P.INFLUÊNCIA DA QUANTIDADE DE CARBONO NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS DO AÇO-CARBONO Normalizado Recozido Fonte: TELLES.S. Materiais para equipamentos de processo.

Materiais para equipamentos de processo.C.INFLUÊNCIA DA QUANTIDADE DE CARBONO NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS DO AÇO-CARBONO Normalizado Recozido Fonte: TELLES. . P.S.

CLASSIFICAÇÃO Podem ser classificados em: • Acalmados • Semi-acalmados • Efervescentes Essa classificação se deve ao nível de desoxidação do aço. . Elementos desoxidantes: Alumínio (Al) e Silício (Si).

CLASSIFICAÇÃO Acalmados • Totalmente desoxidados • Completa eliminação das bolhas de gás • Mais caro • Menos defeitos internos Semi-acalmados Efervescentes • Parcialmente desoxidados • Si e Al insuficientes para total desoxidação • Não desoxidados • Não contém os elementos desoxidantes .

DESOXIDAÇÃO SILÍCIO ALUMÍNIO • ATÉ 0.6% • Restringe o crescimento de grãos • Grãos grandes • Grãos finos • Temperaturas elevadas • Temperaturas baixas • Resistente à fluência .

04% de Enxofre e 0.25% Resistência à corrosão atmosférica .ALGUNS ELEMENTOS E SEUS EFEITOS ENXOFRE e FÓSFORO • Impurezas • Prejudicam a qualidade do aço • Enxofre: Soldabilidade Fragilização a quente • De acordo com as normas Porcentagens máximas: 0.035% de Fósforo COBRE • Até 0.

ALGUNS ELEMENTOS E SEUS EFEITOS MANGANÊS • Manganês Limite de resistência • Manganês Ductilidade • Manganês Dureza • Manganês Tenacidade • Manganês Temperatura de transição entre dúctil-frágil .

acalmados com alumínio. .AÇO-CARBONO X TEMPERATURA ELEVADA • Limite de resistência Valor máximo: 250ºC Decréscimo a partir de 400ºC • Deformação por fluência A partir de 370ºC Depois de 400ºC devem ser obrigatoriamente consideradas Ocorre facilmente em aços de grãos finos.

AÇO-CARBONO X TEMPERATURA ELEVADA • Oxidação Em ambiente oxidante e temperatura elevada Oxidação superficial Formação de crosta (carepas) Escamação Oxidação Dependendo do ambiente. A temperatura para que inicie o processo de oxidação pode variar de 530ºC (ar) e 430ºC (vapor d’água) .

AÇO-CARBONO X TEMPERATURA ELEVADA • Crescimento exagerado dos grãos e esferoidização A partir de 600ºC Diminuição da resistência mecânica Esferoidização: forma esférica dos grãos Aço SAE 1045 Esferoidizado Esferoidizado Fonte: .

serviço contínuo: 480ºC • Serviços de curta duração e sem grandes esforços mecânicos: 520ºC . serviço contínuo: 450ºC • Tubulações secundárias. o uso de tubulações restringese: • Tubulações principais.AÇO-CARBONO X TEMPERATURA ELEVADA Pelos motivos apresentados anteriormente.

AÇO-CARBONO X BAIXA TEMPERATURA • Se comporta em transição entre dúctil-frágil • Sujeito a fraturas frágeis • A temperatura de transição é influenciada por: Composição química Tamanho dos grãos Espessura da peça Nível de tensões Irregularidades na peça De modo geral. não se empregam aços-carbonos para temperaturas abaixo de -45ºC .

. apenas se houver pintura ou revestimento anti-corrosivo. Contando que a tubulação terá vida útil. o aço-carbono apresenta resistência à corrosão em meios: • Fortemente alcalinos • Neutros desareados • Total ausência de água ou umidade Fora isso.AÇO-CARBONO X CORROSÃO De forma geral.

NORMAS
A norma ASME B.31 (American Society of Mechanical Engineers) enfatiza que
o uso de tubos deve seguir rigorosamente as normas.

Tais normas contém exigência de:
Composição química
Propriedades mecânicas do material

Ensaios exigidos
Dimensões e tolerâncias dimensionais
Condições de aceitação e rejeição do material

Etc.

NORMAS
•ASTM (American Society for Testing and Materials)
• API (American Petroleum Institute)
•ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)
• DIN (Deutsche Industrie-Normen)

ESPECIFICAÇÕES ASTM
•A-500 Tubos de aço carbono, redondos ou perfilados, para estruturas
metálicas
•A-501 Tubos de aço carbono, laminados a quente, para fins estruturais

•A-523 Tubos de aço carbono para condutores de cabos elétricos
•A-524 Tubos de aço carbono para temperatura atmosféricas e abaixo
•A-556 Tubos de aço carbono, deformados a frio, para aquecedores de água

•A-589 Tubos de aço carbono para poços artesianos

.31. Categoria D: Inclui fluidos não-inflamáveis. em pressões até 1 MPa e em temperaturas até 185°C. com solda longitudinal ou helicoidal.EXEMPLO ASTM • ASTM A134 Especificação para tubos com costura soldada por arco submerso. não-tóxicos e não perigosos. A norma ASME B.3 só permite o uso desses tubos para os serviços da "Categoria D". em diâmetros nominais de 16’’. ou maiores.

em diâmetros nominais de 2’’ a 30’’.EXEMPLO ASTM • ASTM A135 Especificação para tubos soldados por resistência elétrica.30 42 24 C 0.35 48 27 .25 34 21 B 0. abrangendo dois graus de material A e B. Pela norma já citada. Limite de Escoamento (kg/mm²) Graus %C (máx) Limite de Resistencia (kg/mm) A 0. o emprego desses tubos também só é permitido para os serviços de "Categoria D".

revestimento e bombeamento para poços petrolíferos •API-5AC Tubos de revestimento e bombeamento para poços petrolíferos com propriedades restritas •API-5AX Tubos de perfuração. calibres e inspeção de roscas para casing.ESPECIFICAÇÕES API •API-5A Tubos de perfuração. revestimento e bombeamento para poços petrolíferos com exigências especiais •API-5B Especificação de roscas. tubing e line-pipe •API-5L Tubos para condução de produtos petrolíferos •API-5LX Tubos para condução de produtos petrolíferos com exigências especiais .

.EXEMPLO API • API 5L Especificações para tubos de qualidade média. de 1/8’’ a 64’’ de diâmetro nominal. A e B. em dois graus de material. com ou sem costura.

quadrados e retangulares para fins industriais .ESPECIFICAÇÕES ABNT •EB-332 Tubos de aço carbono com requisitos de qualidade para condução de fluidos •EB-334 Tubos de aço carbono para serviços em altas temperaturas •EB-335 Tubos de aço carbono. perfis redondos. para caldeiras e superaquecedores •EB-639 Tubos de aço carbono para fins estruturais •EB-800 Tubos de aço carbono para injeção de combustível em motores diesel •EB-952 Tubos de aço carbono. sem costura.

aparelhos e outros fins •DIN-17175 Tubos de aço resistentes ao calor .ESPECIFICAÇÕES DIN •DIN-1629 Tubos de aço carbono para tubulações. com exigências especiais •DIN-2448 Tubos de aço para caldeiras. aparelhos e reservatórios •DIN-2391 Tubos de aço de precisão •DIN-2440 Tubos de aço. para condução de fluidos e outros fins. para condução de fluidos e outros fins. Classe média •DIN-2441 Tubos de aço. pretos ou galvanizados. Classe pesada •DIN-2442 Tubos de aço com rosca e luvas. pretos ou galvanizados.

TUBOS DE AÇO-LIGA .

Adicionados com o objetivo de promover mudanças nas propriedades físicas e mecânicas do produto. permitindo ao material desempenhar funções específicas. São designados de acordo com o elemento de liga predominante  Aços-Níquel  Aços-Cromo  Aços-Cromo-Molibdênio .AÇOS-LIGA Aços que possuem qualquer quantidade de outros elementos.

CLASSIFICAÇÃO PELA QUANTIDADE DE ELEMENTOS  Aços de baixa liga – até 5% de elementos de liga Aços de média liga – de 5% até 10% de elementos de liga Aços de alta liga – mais de 10% de elementos de liga .

PRINCIPAIS UTILIZAÇÕES  ALTAS TEMPERATURAS -Temperaturas dentro ou acima do limite de uso dos aços-carbono -Melhores propriedades mecânicas (Resistência. fluência e corrosão)  BAIXAS TEMPERATURAS -Inferiores a -45ºC .

Serviços com fluidos perigosos (em temperatura muito elevada.PRINCIPAIS UTILIZAÇÕES  ALTA CORROSÃO -Fluidos corrosivos (exceto água salgada). explosivos etc.  SEGURANÇA .  NÃO CONTAMINAÇÃO -Serviços onde não possa haver contaminação do fluido circulante (produtos alimentares e farmacêuticos. . por exemplo). tóxicos.). quando exigido máxima segurança contra possíveis vazamentos e acidentes. inflamáveis.

TUBOS DE AÇOS-LIGA Duas classes de aços-liga são importantes como materiais para tubulações: -Aços-liga molibdênio e cromo-molibdênio -Aços-liga níquel .

não podendo ser empregados em temperaturas inferiores a 0º . e contribui para o aumento da resistência a corrosão por pites  Tornam-se frágeis em baixas temperaturas.AÇOS-LIGA MOLIBDÊNIO E CROMO-MOLIBDÊNIO  Contém até 1% de Mo e 9% de Cr  Materiais ferríticos  Específicos para emprego em temperaturas elevadas  O cromo causa melhora na resistência a oxidação (inclusive em altas temperaturas) e na resistência a corrosão  O molibdênio melhora a resistência a fluência.

AÇOS-LIGA NÍQUEL  Os aços-liga contendo níquel são materiais específicos para uso em temperaturas muito baixas  Quanto maior a quantidade de níquel presente mais baixa é a faixa de transição dúctil-frágil  Devem ser normalizados ou temperados e revenidos .

materiais.S. . projeto e montagem.C. P.TUBOS SEM COSTURA Fonte: TELLES. Tubulações industriais.

TUBOS DE AÇO INOXIDÁV EL .

• Formação do óxido de Cromo .Cr2O3.. podendo conter também Níquel. . Enxofre. • Alta resistência à oxidação. • Mínimo de 11% de Cromo.AÇO INOXIDÁVEL • É uma liga de ferro e Cromo... molibdénio e outros elementos (Fósforo.).

AÇO INOXIDÁVEL AUSTENISTICOS FERRÍTICOS MARTENSÍTICO .

AÇOS INOXIDÁVEIS AUSTENÍTICOS • 16% . • Temperaturas muito elevadas. . • 6% . • Temperaturas muito baixas. • Produtos alimentares e farmacêuticos (exigência de não-contaminação). • Serviços corrosivos oxidantes.22% de Níquel (Ni).26% de Cromo (Cr). • Hidrogênio em pressões e temperaturas elevadas .

TUBULAÇÃO E TANQUE DE ESTOCAGEM DE CERVEJA .

EVAPOR .

• Menor temperatura de início de oxidação. .AÇOS INOXIDÁVEIS FERRÍTICOS • 12% . • Mais baratos do que os austeníticos. • Menos sujeitos aos fenômenos de corrosão por pites e sob tensão.30% de Cromo (Cr) EM RELAÇÃO AOS AUSTENÍTICOS: • Menor resistência à fluência e à corrosão. • Mais baixas as temperaturas limites de uso.

. • Segurança. • Alta corrosão. • Baixas temperaturas. • Exigência de não-contaminação.OS PRINCIPAIS CASOS EM QUE SE JUSTIFICA O EMPREGO DOS AÇOS ESPECIAIS • Altas temperaturas.

PRINCIPAIS APLICAÇÕES: INDÚSTR IA ALIMENT ÍCIA .

PRINCIPAIS APLICAÇÕES: INDÚSTRI A FARMAC ÊUTICA .

PRINCIPAIS APLICAÇÕES: INDÚSTRIA PETROQUÍ MICA .

PRINCIPAIS APLICAÇÕES: INDÚSTRIA TÊXTIL .

PRINCIPAIS APLICAÇÕES: INDÚSTRIA PAPEL E CELULOSE .

PRINCIPAIS APLICAÇÕES: INDÚSTRIA SUCROALC OOLEIRA .

PRINCIPAIS APLICAÇÕES: CALDEIRAR IA .

APLICAÇÕES ESTRUTURAIS E DECORATIVAS: CORRIMÃO .

APLICAÇÕES ESTRUTURAIS E DECORATIVAS: MÓVEIS .

APLICAÇÕES ESTRUTURAIS E DECORATIVAS: TORNEIRA S .

APLICAÇÕES ESTRUTURAIS E DECORATIVAS: MAÇANETA S .

AÇOS FABRICAD OS NO BRASIL .

. • Tubos com costura de solda longitudinal por arco submerso. • Tubos com costura de solda longitudinal por resistência elétrica. • Tubos com costura de solda helicoidal.AÇOS FABRICADOS NO BRASIL • Tubos sem costura.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CHIAVERINI. às 15:00 . Aços e ferros fundidos. Tubulações industriais. P. projeto e montagem. em 01 de Julho de 2014. em 01 de Julho de 2014.com. TELLES.elemaq. materiais.com. 6ª edição.C. Materiais para equipamentos de processo. TELLES.C.br.cimm. 10ª edição. http://www.S. P. V.S. às 15:00 http://www.br. 6ª edição.