Escola secundária/3 Diogo de Macedo

Professora : Filipa Moreira
Ano lectivo: 2010/2011

Trabalho realizado por:
Daniela Lopes Nº13 9ºB

Introdução
O Mundo, na segunda metade do século XX, conheceu profundas transformações na
economia, sociedade, política, cultura e tecnologia. Os países capitalistas liderados pelos
Estados Unidos, viveram um forte desenvolvimento económico e tecnológico. Os países do
bloco comunista liderado pela URSS, tiveram um crescimento desigual.

Os territórios descolonizados apesar de livres e independentes continuaram a enfrentar
graves problemas económicos, sociais e políticos. Em paralelo com a riqueza das grandes
potências, surgia o Terceiro Mundo, subdesenvolvido, onde alastra, em muitos locais, a miséria
e a fome.









Os Movimentos de Independência
Movimentos de libertação nacional
Terceiro Mundo
Neocolonialismo
Problemas do Terceiro Mundo
O diálogo Norte-Sul
Convenção de Lomé
Defesa da Paz
Defesa dos direitos humanos e da paz

Os Movimentos de Independência
1950  Movimentos de Descolonização

Independência de muitos
territórios de África e da Ásia, que
anteriormente pertenciam a países
europeus.

África antes de 1950

1955  Conferência De Bandung

Reuniu 29 países afro-asiáticos, de onde saíram
as seguintes ideias:
 Direito à autodeterminação, à liberdade e independência
dos povos, ainda sob o domínio das potências coloniais;
 Descolonização de África;
 Defesa de uma política de não-alinhamento face ás
grandes potências ( EUA, URSS), reafirmada novamente em
1961, na Jugoslávia, na Conferência de Belgrado.

1962 Fundação da Organização da Unidade Africana
(OUA) que reforçou estas ideias

Terceiro Mundo
• 1º Mundo - Mundo Capitalista
• 2º Mundo - Mundo Socialista
• 3º Mundo - Países da África, Ásia e da América Latina

Países subdesenvolvidos, apresentavam baixos
níveis de desenvolvimento na área da saúde, habitação e
educação, assim como pobreza e falta de alimentos. Contudo,
nestes países vivem quase 2/3 da população mundial.

Terceiro mundo

Falta de capitais

Falta de recursos técnicos

Solução para muitos países afro-asiáticos:
depender economicamente de países ricos, quase
sempre os antigos colonizadores, permanecer numa
situação de neocolonialismo.

Condiciona o
desenvolvimento e
alimenta o ciclo vicioso do
subdesenvolvimento

Países do Terceiro Mundo

Fonte de riqueza:

Necessitam de comprar
todos os produtos de que
necessitam aos países
desenvolvidos

Matérias-Primas
A preços exagerados
Exportação para os
países desenvolvidos
- Contracção de grandes empréstimos

Preço decidido pelos
países compradores

- Situação de endividamento
-Tornam-se cada vez mais dependentes das
grandes potências capitalistas
-Acentuação da pobreza
- Dificulta o desenvolvimento

Problemas do Terceiro Mundo:
 Acentuado crescimento da população apesar da alta taxa de

mortalidade infantil ;

 Fraco rendimento per capita ;
 Subnutrição, fome e miséria, o que contribui
para o desenvolvimento de doenças
endémicas e epidémicas ;
 Predomínio da agricultura, pouco produtiva,
sector industrial débil, falta de capitais e
mão-de-obra qualificada ;
 Acentuados contrastes económicos e sociais;

 Elevado número de analfabetos.

O diálogo Norte-Sul
Os países mais ricos que se localizam no hemisfério norte e os países
subdesenvolvidos que se situam no hemisfério norte estabeleceram relações de
cooperação, no sentido de diminuir as diferenças económicas entre si.

Este diálogo norte - sul consistiu na ajuda dos países ricos aos países
pobres, sobre tudo no que respeita ás suas dívidas externas: no impedimento ás
violações dos direitos humanos e no apoio ao desenvolvimento.

Convenção de Lomé
Foi realizada entre a CEE e 46 estados de África, Caraíbas e Pacífico (ACP).

Países da ACP
 Ficou combinado que os países da ACP beneficiariam de cooperação comercial,
industrial, tecnológica e cultural;

 Isenção de direitos aduaneiros e auxílio financeiro por períodos renováveis de 5 anos.

Conclusão
Com este trabalho fiquei a conhecer melhor o
conceito de Terceiro Mundo e tudo o que implica.
Temos de lutar por uma sociedade justa,
promotora de igualdade, sem pobreza e conflitos…

Biografia
Cristina Maia, Isabel Paulos Brandão, Viva
A História, Porto Editora, 2009