Cleverton Cardeles

,
Harley Pereira,
Liliane castro

TEORIA DO CONHECIMENTO     Ramo da filosofia que estuda a natureza do conhecimento. Como podemos conhecer os objetos? A realidade? A natureza? Deus? Qual é a origem do conhecimento? O conhecimento dos objetos é determinado pelas experiências sensíveis ou é mais determinado por nossas estruturas mentais? .

etc. A razão contém ideias inatas que são prévias à toda experiência e que são essas ideias que devem guiar o nosso conhecimento. como cheiros. . sons.O PENSAMENTO RACIONAL COM FONTE DA CERTEZA E DA VERDADE  Buscamos as ideias claras e distintas onde devemos abandonar todo conteúdo ou conhecimento derivados da percepção provenientes dos nossos sentidos.

Nas explicações míticas. inicia com Tales de Mileto. o explicador é tão desconhecido quanto a coisa explicada. No entanto as explicações apresentadas pelos pré-socráticos. . tal como a conhecemos. que buscavam explicar todas as coisas através de um ou mais princípios. permitem que apresentemos explicadores que de fato aumentam a compreensão sobre aquilo que é explicado. Os pré-socráticos chegam a uma importante diferença em relação ao pensamento mítico. o primeiro dos filósofos pré-socráticos.    A filosofia. Desde os pré-socráticos vemos a semente da meta cartesiana de controlar a natureza.

O MITO PARA A FILOSOFIA Um longo período de tempo medeia entre o aparecimento do homem na Terra e o aparecimento do homem utilizador da razão abstrata. descobriu o fogo. Durante esse processo. a linguagem. a arte da pesca. o barro. . estabeleceu regras de casamento e de linhagem familiar. da caça coletiva. o ferro. distinguiu as plantas e os animais bons dos nefastos. o homem aprendeu a modelar a pedra. No plano filosófico. etc. a agricultura. descobriu um instrumento que lhe permitiu acelerar o desenvolvimento do processo de conhecimento por via da conservação das descobertas transmitidas de geração em geração: a palavra. a madeira. levantou diversa s casas em função dos materiais que tinha à mão.

. o modo como analisavam e escolhia a flora e a fauna da sua região.A NECESSIDADE DE SEUS ESTUDO É pela palavra que se vai condensar a experiência que as mãos e os olhos vão adquirindo ao longo de gerações.  Atualmente chamamos Mito o repositório de narrativas. condensadas a sua experiência de vida. O processo cíclico do dia e da noite. os atos de nascimento. os ciclos de renascimento da natureza. de reprodução e de casamento. como viam e interpretavam os astros no céu. É assim que o homem primitivo vai desenvolver e sintetizar toda a sua capacidade de apreensão de conhecimentos da realidade que o cerca. forçando-o a ser conforme aos desejos humanos. O modo como encaravam a vida e a morte. capaz de prefigurar o futuro. bem como tudo o que dizia respeito à sua vida quotidiana e às regras porque se relacionavam entre si. que as sociedades antigas nos deixaram.

ridicularizando papas. Maquiavel elaborou uma teoria política fundamentada na prática e na experiência concreta. Ao elaborar uma obra ao mesmo tempo literária e filosófica. filósofos ou príncipes. Uma outra obra representativa desse momento filosófico é o "Elogio da Loucura". As mudanças dessa época de crise prepararam o caminho para o despontar do racionalismo clássico. de Erasmo de Roterdã. Erasmo usa a palavra para afirmar valores humanos e denunciar a hipocrisia. Durante o período medieval. o poder político era concebido como presente divino e os teólogos elaboraram suas teorias políticas baseados nas escrituras sagradas e no direito romano. autor de "O Príncipe". . o principal autor do Renascimento foi Maquiavel.FILOSOFIA DO PENSAMENTO E DA RAZÃO: No campo político.

portanto também será numa sociedade na qual cabe fundar ou organizar uma cidade. Sociedade é livre e capaz de elaborar sua própria lei .POLÍTICA Afirma a superioridade da realeza sobre os outros regimes em função da unidade que ela dá a sociedade e porque a unidade é o primeiro bem de qualquer coisa. mas também tendo em conta os particulares concretos. Legislação é fundamental. inspirando-se num modelo ideal e de princípios. Duas obras incompletas: #DE REGIME PRINCIPUM #COMENTÁRIO POLÍTICO DE ARISTÓTELES. Governo dos melhores. Lei deve ser instituição por aquele que governa.

.O TRIUNFO DA RAZÃO: A ideia de que a razão. ciência e o conhecimento são capazes de dar conta de todos os aspectos da vida humana também foi pensada criticamente por dois grandes filósofos: Karl Marx e Sigmund Freud. Marx tornou relativa a ideia de uma razão livre e autônoma ao formular a noção de ideologia . Freud abalou o edifício das ciências psicológicas ao descobrir a noção de inconsciente . No campo político.como poder que atua sem o controle da consciência. No campo da psique.o poder social e invisível que nos faz pensar como pensamos e agir como agimos.

Um dos principais filósofos desse grupo é Max Horkheimer. E a razão crítica? É a que estuda os limites e os riscos da aplicação da razão instrumental. e não de libertação. O que seria a razão instrumental? Aquela que transforma as ciências e as técnicas num meio de intimidação do homem.TEORIA CRÍTICA Os intelectuais alemães elaboraram uma teoria que ficou conhecida como teoria crítica.  Ele pensou que as transformações na sociedade. Esse pensamento distingue a razão instrumental da razão crítica. . na política e na cultura só podem se processar se tiverem como fim a emancipação do homem e não o domínio técnico e científico sobre a natureza e a sociedade.

com.REFERÊNCIA BIBLÍOGRAFICAS: MARCONDES. Rio de Janeiro – Jorge Zarrar ed.uol. Nicola “Dicionário de Filosofia”. 2010.br/disciplinas/filosofia/historia-da-filosofia-antiga . ABANGNANO. (Editora Martins Fontes) – 2007 http://educacao. Danilo “ Iniciação a História da Filosofia” – 13 ed.