Clarinete

Um elemento
clássico e
imprescindível num
concerto, o clarinete,
com seu timbre
aveludado, é o
instrumento de sopro
de maior extensão
sonora, pelo que
ocupa na banda de
música o lugar do
violino na orquestra.

• O clarinete que possuo foi obtido
após o meu nascimento, doado
como presente de aniversário por
meu bisavô, um velho músico, do
qual carrego o nome sem tê-lo
conhecido. O clarinete é feito de
madeira, possui um tubo
predominantemente cilíndrico
formado por cinco partes
dependentes entre si, em cujo
encaixe prevalece a cortiça, além
das chaves e anéis de junção das
partes, de meta. Sua embocadura é
de marfim com dois parafusos de
regulagem, os quais fixam a
palheta bucal.

Clarinete
Sua cor é
confundivelmente marrom,
havendo partes onde se
encontra urna sensível
passagem entre o castanhoclaro e o escuro. Possuindo
cerca de oitenta centímetros
e pesando aproximadamente
quatrocentos gramas, é
facilmente desmontável, o
que lhe confere a
propriedade de caber numa
caixinha de quarenta e cinco
centímetros de comprimento
e dez de largura.

Com pouco mais de um século,
este clarinete permanece calado,
latente, sem produzir sons nem
músicas, pois, não herdei o dom
de meu bisavô e nunca me
interessei por este tipo de
instrumento, mas, quem sabe se
daqui a alguns anos não
aparecerá um novo João Rodolfo,
que herde ao mesmo tempo, de
seus bisavôs e tataravôs,
respectivamente, o instrumento e
o dom.
                                                         
            
  João Rodolfo Cavalcanti A. de Araújo