You are on page 1of 80

Contabilidade Internacional

Ativo Intangível, Goodwill e
Capital Intelectual

Alceu Haruo Fuji (e-mail: ahfuji@uol.com.br)
Heider J. de Aquino Nascimento (heider.monica@uol.com.br)
1

SUMÁRIO
• Conceitos
• Brasil (Ibracon, CVM)
• Normas Internacionais - IASB
• Normas americanas - FASB
• Comparação FASB x IASB x Brasil
2

Ativo Intangível, Goodwill e Capital
Intelectual

CONCEITOS

3

CONCEITOS
ATIVO INTANGÍVEL - NATUREZA

• Hendricksen e Van Breda, destacam que:
Vem do latim tangere, que significa “tocar”
Intangíveis são bens que não podem ser tocados

• Pontos críticos
Mensuração dos seus valores
Estimação de suas vidas úteis
4

item deve ser reconhecido como ativo quando: • Corresponde à definição apropriada • É mensurável • É relevante • É preciso 5 .CONCEITOS ATIVO INTANGÍVEL .RECONHECIMENTO • Segue a mesma regra válida para todos os ativos (Hendricksen e Van Breda). • Segundo Concepts Statement 5.

CONCEITOS ATIVO INTANGÍVEL .CARACTERIZAÇÃO • Itens que poderiam ser classificados como intangíveis (Iudícibus): Goodwill gastos de organização marcas e patentes certos investimentos de longo prazo certos ativos diferidos de longo prazo 6 .

CONCEITOS DEFINIÇÃO GOODWILL • a diferença entre o valor de mercado de uma empresa e o seu valor contábil . segundo Marion 7 . • “a diferença entre o valor da empresa e o valor de mercado dos ativos e passivos” .enfoque correto.definição usual e não perfeita.

CONCEITOS GOODWILL • Considerado sobre três perspectivas (Iudícibus) • excesso de preço pago pela compra de um patrimônio sobre o valor de mercado de seus ativos líquidos • nas consolidações: excesso de preço pago pela companhia-mãe por sua participação sobre os ativos líquidos da subsidiária • valor atual dos lucros futuros esperados. descontados por seus custos de oportunidade 8 .

CONCEITOS CAPITAL INTELECTUAL EVOLUÇÃO Era Industrial Era do Conhecimento 9 .

CONCEITOS CAPITAL INTELECTUAL • Metáfora da árvore (Marion) Parte Visível: facilmente relatada pela contabilidade Parte Oculta: nem sempre relatada pela contabilidade 10 .

fidelidade) 11 . habilidade e experiência dos funcionários) • Capital Estrutural: (sistemas de informação. processos e técnicas que ampliam a eficiência) • Capital de Clientes: (relacionamento com clientes. conhecimento.CONCEITOS CAPITAL INTELECTUAL • Formas de capital (Edvinsson e Malone) • Capital Humano: (capacidade.

Ativo Intangível. Goodwill e Capital Intelectual NORMAS BRASILEIRAS 12 .

da para Simultaneamente ou isto antes Alguns exemplos podem ser dados como: Incorridos no estágiode pré-operacional.  despesas pré-operacionais. abenefícios nãoativos ser que  custos de estudos são como nacapitalizados expectativa de e projetos. projeto existir. é. Levar sempre em conta irá dedicar a entidade. Os gastos com a reorganização ou reestruturação  despesas de organização. que a entidade esteja jurídica e constituição uma entidade. entidade. ou dos projetos a que se contribuam para a formação do resultado de o diferidos. . futuros. além dosDespesa custos capitalizados como ativos normalmente incorrida efetivamente condições de processa-se aem elaboração do da entidade fixos. períodos subseqüentes.ATIVO INTANGÍVEL NORMAS BRASILEIRAS IBRACON Considera que os gastos que irão contribuir na geração de receitas por mais de um exercício podem ser classificados como ativo diferido. não devem ser diferidos. Custos e gastos incorridos para a formação da entidade. Acréscimos na eficiência ou conceito de conservadorismo. redução nos custos não são considerados como  pesquisa e desenvolvimento. contribuição para a formação de resultados  gastos incorridos com reorganização e reestruturação de 13 futuros.

Esses valores devem ser amortizados pelo período em que se espera obter os benefícios. os valores classificados como ativo devem ser imediatamente baixados. ou em relação à continuidade da entidade. 14 .ATIVO INTANGÍVEL NORMAS BRASILEIRAS IBRACON Os valores classificados como ativo diferido devem estar ao custo. Com base na legislação fiscal os mesmos devem ser amortizados num prazo mínimo de 5 anos e máximo de 10 anos conforme a legislação societária. Se em alguma situação houver dúvidas em relação a recuperação destes gastos em função de resultados futuros.

15 . entre o custo de aquisição do investimento e a equivalência patrimonial..GOODWILL NORMAS BRASILEIRAS IBRACON • Ágio ou deságio na aquisição “. respectivamente. fundo de comércio. expectativa de rentabilidade futura. intangíveis ou outras razões econômicas.” • Fundamento econômico valor dos bens do ativo da investida..diferença para mais ou para menos.

fundo de comércio. expectativa de rentabilidade futura amortizado no prazo e na extensão das projeções que o determinaram ou quando houver baixa ou perecimento do investimento. intangíveis ou outras razões econômicas amortizado no prazo estimado de utilização.GOODWILL NORMAS BRASILEIRAS IBRACON • Amortização valor dos bens do ativo da investida amortizado na proporção que o ativo for sendo realizado na investida. de vigência ou de perecimento do investimento. 16 .

expectativa de rentabilidade futura. intangíveis ou outras razões econômicas.GOODWILL NORMAS BRASILEIRAS IBRACON CVM • Ágio ou deságio na aquisição “. fundo de comércio. respectivamente.” • Fundamento econômico valor dos bens do ativo da investida. entre o custo de aquisição do investimento e a equivalência patrimonial... 17 .diferença para mais ou para menos.

como perda no resultado do exercício.apenas na alienação ou perecimento FASB & IASB . Nas práticas contábeis brasileiras não existe o conceito de Goodwill.em caso de deságio . .deverá ser reconhecido. como é reconhecido na expectativa de rentabilidade futura literatura internacional (FASB e IASB). 18 .em caso de ágio . amortizado no prazo e na extensão das projeções que o determinaram Quando não houver essas duas fundamentações econômicas Não exceder a 10 anos ou quando houver baixa ouentre perecimento investimento.diferença entre o valor de aquisição do investimento. Brasil . .diferença o valor dedopode aquisição e o valor a amortização deverá obedecer o seguinte: patrimonial do investimento. e o valor justo dos ativos e passivos identificáveis. imediatamente.GOODWILL NORMAS BRASILEIRAS IBRACON CVM • Amortização valor dos bens do ativo da investida CONCLUSÃO: amortizado na proporção que o ativo for sendo realizado na investida.

Ativo Intangível. Goodwill e Capital Intelectual NORMAS INTERNACIONAIS IASB 19 .

ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Definição “.” 20 . ou suprimento de bens ou serviços. para ser arrendado a terceiros ou para fins administrativos.. mantido para uso na produção..é um ativo não monetário identificável sem substância física.

licenças. projeto e Nem todos os itensprocessos se enquadrarão na definição implantação de novos ou sistemas... quotas de importação. participação no mercado e direitos mercadológicos.” 21 . e propriedade intelectual. direitos de reprodução.ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • O que pode ser ativo intangível? “. conhecimento controle sobre um recurso e a existência de marcas registradas... filmes cinematográficos. patentes. franquias. listas de clientes. relacionamento com clientes ou fornecedores. de ativo intangível (possibilidade demercadológico identificação. lealdade do cliente.” benefícios econômicos futuros) Exemplos: “softwares. licenças de pesca.conhecimento científico e técnico.

subjacente eque também puder restringir ouútil impedir o acesso de (maior peso à evidencia externa) através de outros a esses benefícios (normalmente direitos legais) 22 .ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB Ativo intangível deve ser reconhecido apenas e unicamente quando: Deve ser avaliado a probabilidade de benefícios • exista controle sobre um recurso / controle do ativo. econômicos futuros utilizando premissas razoáveis e • for provável que os benefícios econômicos futuros que são documentadas queum representam a melhor estimativa atribuíveis ao ativo entrarão na entidade. Controla ativo se tiver o poder de obter da os administração em relação aofuturos conjunto de condições Benefícios econômicos que advêm do recurso • o custo de um ativo possa ser calculado com segurança. econômicas existirão durante a vida do ativo.

23 . acrescido de impostos de importação e impostos reembolsáveis sobre a compra.ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Aquisição Separada Custo de um ativo intangível compreende seu preço de compra. bem como de todos os dispêndios atribuídos diretamente à preparação do ativo para o seu uso pretendido. Descontos comerciais e abatimentos devem ser deduzidos e os juros no caso de compra financiada não devem ser incluídos.

ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Aquisição como parte de uma combinação de entidade A adquirente reconhece um ativo intangível que atenda aos critérios de reconhecimento. Custo = valor justo na data da aquisição 24 . mesmo que não tenha sido reconhecido nas demonstrações contábeis da vendedora.

licenças deo importação ou quotas de direitos Reconhecer ativo intangível pelo valor justo de acesso a outros recursos restritos.” ou pelo valor nominal.ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Aquisição por meio de uma subvenção governamental “. licenças para operação de estações de rádio ou televisão. (IAS 20) 25 .. como direito de aterrissagem em aeroportos. acrescido de qualquer desembolso que possa ser diretamente atribuído à preparação do ativo para o uso.. quando o governo transfere ou destina a uma entidade ativos intangíveis.

Caso o ativo recebido possua um valor justo inferior ao ativo disponibilizado. 26 ...” Reconhecer o ativo intangível pelo valor justo recebido. equivalente ao ativo disponibilizado. Um ativo intangível pode ser adquirido através de uma troca total ou parcial por um ativo intangível ou outro ativo. deverá ser registrado uma perda.ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Permuta de ativos “.

. Diferença entre o valor de mercado de uma entidade e o valor contábil de seu ativo líquido identificável. 27 .ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Ágio gerado internamente “..” Não deve ser reconhecido como um ativo.

fase de desenvolvimento. quando incorrido.. e entre essas fases. Dispêndio referente à pesquisa (ou à fase de pesquisa de um projeto interno) deve ser reconhecido como despesa.ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Ativos intangíveis gerados internamente Caso não se consiga Classificar a geração de ativo em: estabelecer uma distinção .. “. 28 . como se tivesse incorrido na • Fase de pesquisa fase de pesquisa.fase de pesquisa. deverá ser tratado .

sua intenção de completar o ativo intangível. bem como usá-lo ou vendê-lo. 29 .ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Fase de desenvolvimento Um ativo intangível resultante do desenvolvimento (ou da fase de desenvolvimento) deve ser reconhecido quando comprovar:  viabilidade técnica para completar o ativo para que esteja disponível para uso ou venda. sua capacidade para usar ou vender o ativo intangível.

ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Fase de desenvolvimento Um ativo intangível resultante do desenvolvimento (ou da fase de desenvolvimento) deve ser reconhecido quando comprovar:  a forma como o ativo gerará eventuais benefícios econômicos futuros. deverá demonstrar a existência de um mercado para os produtos do ativo intangível ou para o próprio ativo intangível ou. caso se destine ao uso interno. entre outras coisas. a disponibilidade de recursos técnicos. e 30 . a utilidade do ativo intangível. financeiros e outros recursos adequados para completar o desenvolvimento e usar ou vender o ativo intangível.

ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Fase de desenvolvimento Um ativo intangível resultante do desenvolvimento (ou da fase de desenvolvimento) deve ser reconhecido quando comprovar:  sua capacidade de mensurar de forma confiável o dispêndio atribuível ao ativo intangível durante seu desenvolvimento. 31 .

moldes e matrizes que as atividades de pesquisa podem ser identificadas sempre envolvam tecnologia nova.ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Exemplos de atividade de desenvolvimento  o projeto. busca. produtos. . sistemas e 32 serviços novos e aperfeiçoados. 44)  o projeto.  o projeto de ferramentas. a construção e os testes de protótipos e de modelos pré-produção ou pré-utilização. não seja deaescala economicamente viável para a produção comercial. formulação etc. com os seguintes termos: “atividades voltadas para  o projeto. avaliação. gabaritos. (par. a construção e a operação de uma fábrica-piloto. que obtenção. Diferentemente das atividades de desenvolvimento. a construção e os testes de uma alternativa escolhida para materiais. dispositivos. processos.

soma dos dispêndios incorridos a partir da data em que o ativo intangível atende primeiramente aos critérios de reconhecimento.ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Custo de um ativo intangível gerado internamente “. produção e preparação dodemonstrações ativo para o fim a que reconhecidos como despesa em se destina.... inclui todos os gastos que podem ser diretamente Não podem ser reclassificados os dispêndios atribuídos ou alocados com base razoável e consistente à criação.” contábeis anuais ou demonstrações contábeis Intermediárias ou anteriores.. 33 .” “.

o dispêndio incorrido foi de 1. dos quais 900 foram incorridos antes de 1º de dezembro de 20X5 e 100 foram incorridos entre 1º e 31 de dezembro de 20X5. em 1º de de dezembro deé20X5. O dispêndio incorrido antes de 1º de dezembro de 20X5 (900) é reconhecido como uma despesa. A Ao finalpode do exercício 20X5.000. o processo produção reconhecido entidade demonstrar que. Durante o ano de 20X5. satisfeitos).ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Exemplo Uma entidade está desenvolvendo um novo processo de produção. o como um intangível aoaos custo de 100para (dispêndio incorrido a processo de ativo produção atendia critérios reconhecimento data em que os critérios de reconhecimento foram comoPartir ativo da intangível. 34 .

ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Dispêndios reconhecidos como despesa quando incorrido:  relacionados à pesquisa. relacionados à treinamento.  relacionados ao início das atividades. estejam incluídose no custo de um item do ativo imobilizado remanejamento ou reorganização do todo ou parte da (IAS 16) entidade. Exceto aqueles dispêndios que relacionados á publicidade e promoção. 35 .

e  possa ser medido e atribuído ao ativo de forma segura. 36 .ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Dispêndios subseqüentes com um ativo intangível. depois de sua compra ou de sua conclusão. exceto se:  exista a probabilidade de que possibilitará ao ativo gerar benefícios econômicos futuros maiores do que o padrão de desempenho avaliado originalmente. devem ser reconhecidos como despesa.

..... caso seja positiva como “.” .por redução no da reavaliação.. menos quaisquer prejuízos 37 valor recuperável acumulados subseqüentes. correspondente ao seu valor justo na data líquido. um ativo intangíveldeve deveser serreconhecido contabilizado peloreserva seu de reavaliação no patrimônio valor reavaliado. deve ser reconhecido  Tratamento alternativo permitido como despesa e.” o resultado da reavaliação for negativa. um ativo intangível deve ser contabilizado pelo seu valor de custo menos a amortização acumulada e quaisquer prejuízos por Se redução no valor recuperável.ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Mensuração subseqüente ao reconhecimento inicial  Tratamento recomendável “.

”  estabilidade no segmento industrial e mudanças na demanda do estimativa de sua vida útil. exceder a vinte anos.  divulgaasiniciativas razões pelas quais a de concorrentes. 38 . período correspondente àestiver melhor deve começar quando o ativo disponível para uso. determinar a vida útil do ativo. e  vida útil depende da vida útil de outros ativos.  dispêndios para ea manutenção desse ativo. tecnológica etc.deExiste uma suposição refutável de que a vida útil por outra equipe de um ativo intangível não devegerencial.  amortiza oativo ativoestiver intangível durante o uso. mercado. A amortização data em que o disponível para  obsolescência técnica. a partir da  ciclos típicos de vida útil de tipos similares.ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Amortização “O valor amortizável de um ativo intangível deve ser apropriado de forma sistemática durante a melhor estimativa de  expectativa uso pela entidade e se poderá ser administrado sua vida útil. suposição é refutada os fatores que período de controle desse tiverampapel significativo paraativo.

sessenta anos. 39 . A entidade amortiza o direito de gerar energia durante sessenta anos. Os custos para a geração de energia hidrelétrica são muito menores do que os custos para obter energia de fontes alternativas. no mínimo. a menos que haja evidência de que sua vida útil seja mais curta.ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Exemplo de amortização superior à vinte anos Uma entidade comprou o direito exclusivo de gerar energia hidrelétrica por sessenta anos. Estima-se que a área geográfica que circunda a usina de energia demandará um volume significativo de energia da estação por.

” ou compondo o valor de outro a cada exercício social.. Se esse padrão não pode ser determinado de forma segura..ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Método de amortização “O método de amortização utilizado deve refletir o padrão segundo o qual os benefícios econômicos gerados pelo ativo são consumidos pela entidade. O encargo com amortização para período deve ser Concessão porcada quotas diferentes reconhecido como despesa. deve então ser utilizado o método Exemplo: linear. ativo. 40 .

Se houve uma mudança significativa no padrão estimado de benefícios econômicos gerados pelo ativo.ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Revisão do período e método de amortização “O prazo e o método de amortização devem ser revistos. ao final de cada período contábil. no mínimo. o método de amortização também deve ser alterado. Se a vida útil do ativo for muito diferente das estimativas anteriores. o prazo de amortização deve ser mudado.” 41 .

 métodos de amortização utilizados. e comparativa. no início e no final do período.  uma conciliação entre o valor contábil no início e no final do período.  as linhas da demonstração do resultado nas quais a Não é exigida informação amortização dos ativos intangíveis está incluída.  valor contábil bruto e a amortização acumulada (somada aos prejuízos por desvalorização acumulados). 42 .ATIVO INTANGÍVEL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Divulgação (para cada classe de ativo intangível)  vidas úteis ou taxas de amortização utilizadas.

valores de venda. valores estimados. • Fundamento econômico apropriações de juros. quanto aos passivos. no valor justo dos ativos e passivos identificáveis adquiridos. na data da transação de troca. do aproveitamento de um ativo intangível. valor presente. expectativa de realização etc. ou mesmo.” Encontrado a partir da valorização dos ativos à valor de mercado. custo de reposição..excesso do custo de aquisição sobre a parte da adquirente. 43 . provisões para descontinuidade Podem resultar de uma sinergia de ativos ou redução de atividades etc.... valor presente. adquiridos.GOODWILL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Ágio na aquisição “..

deve ser procedido um ajuste.” outro mais apropriado a vinte anos “. “..GOODWILL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Amortização Método linear é preferível. pelo menos.deve ser amortizado exceto em umaquando base sistemática exista um durante a sua Não ultrapassar vidadeve útil. (IAS 8) 44 .” ser revisados. quanto no resultado. a cada data do balanço.método de amortização usado deve refletir o modelo no qual espera-se que O osperíodo benefícios futuros sejam e o econômicos método de amortização devem consumidos.... tanto no PL... Caso a vida útil dos benefícios esperados tenha sido alterada.

e se o negócio adquirido pode ser administrado 45 eficientemente por outra equipe gerencial.efeitos da obsolescência do produto.expectativa de tempo de serviço.natureza e duração previsível do negócio adquirido.estabilidade e duração previsível do setor econômico ao qual o ágio está relacionado. . mudanças na demanda e outros fatores econômicos relacionados ao negócio adquirido.GOODWILL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Fatores a serem considerados na estimativa da vida útil . . . .divulgação das características do ágio em negócios ou atividades similares e ciclo de vida em negócios similares. . de indivíduos-chave ou grupo de empregados.

GOODWILL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Fatores a serem considerados na estimativa da vida útil . afetando sua vida útil. 46 . e . difícil estimar vida útil!!! . regulamentares ou contratuais.período de controle do negócio adquirido e disposições legais.ações esperadas por parte de concorrentes ou concorrentes potenciais.nível de gastos com manutenção ou de provimento de fundos necessários para a obtenção dos benefícios econômicos futuros estimados do negócio adquirido e a habilidade e intenção da entidade em atingirÉ tal nível.

.estima-se o valor recuperável do ágio. 47 . pelo menos anualmente. assim: . e .amortiza-se o ágio durante a melhor estimativa de sua vida útil.GOODWILL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Em alguns casos é possível amortizar o ágio em prazo superior à 20 anos.divulga-se as razões pelas quais a presunção é refutada e o(s) fator(es) que teve (tiveram) um papel significativo na determinação da vida útil do ágio. para identificar qualquer prejuízo por redução do valor recuperável.

o mesmo deverá ser Para aqueles para ágiosverificar com prazo de analisado. a sua dedos amortização à 20 anos manutenção. 48 . por tenham sido reduzidos em relaçãopelo ao saldo douma ágiovez constituído ano analisar o seu recuperável. deverá servalor efetuado um ajuste ao mesmo que não exista indícios da resultado. Caso o valor benefíciossuperior econômicos futuros deve-se. em períodos subsequentes. (IAS 36) sua deterioração. inicialmente (20 anos iniciais). menos.GOODWILL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Após a constituição inicial do ágio.

excesso do valor justo dos ativos e passivos identificáveis adquiridos sobre o custo de aquisição. 49 ...” Antes do reconhecimento do deságio é importante verificar se os ativos identificáveis não foram super-avaliados e/ou os passivos identificáveis não foram sub-avaliados...GOODWILL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Deságio na aquisição “.

. Deságio que não exceder o valor justo dos ativos não monetários devem ser amortizados de forma sistemática durante a vida útil média ponderada remanescente dos ativos identificáveis. No caso de ativos monetários o ganho é reconhecido de imediato 50 na receita. Deságio excedente em relação aos valores justos dos ativos não monetários identificáveis adquiridos devem ser reconhecido de imediato como receita.GOODWILL NORMAS INTERNACIONAIS IASB • Amortização Expectativas de prejuízos e gastos futuros devem ser amortizados quando os prejuízos e gastos futuros forem reconhecidos.

Goodwill e Capital Intelectual NORMAS AMERICANAS FASB 51 .Ativo Intangível.

FAS 141 BUSINESS COMBINATION
• Escopo

FASB

- Combinação de empresas em que:

• uma entidade adquire os ativos líquidos de outra
• uma entidade adquire as ações de uma ou mais
entidades e obtém o controle sobre a entidade
• reconhecimento inicial de ativos intangíveis e goodwill

52

FAS 141 BUSINESS COMBINATION
• Aplicação

FASB

do Purchase Method:

• Determinar o custo de aquisição da entidade adquirida
• Alocar o custo de aquisição para os ativos adquiridos e
passivos assumidos, avaliados pelo fair value
• Incluir na alocação os ativos intangíveis
• Reconhecer como goodwill, a diferença que houver
53

FAS 141 BUSINESS COMBINATION

FASB

• Alocação dos ativos intangíveis deve ser
considerado à parte do goodwill se:
• surgir de direitos legais ou contratuais
(ex: lista de pedidos acordados em contrato, direitos
autorais sobre obras artísticas, patente de uma
tecnologia)
• se puder ser separado da investida (vendido, trocado,
etc.)
(ex: lista de clientes)
54

FAS 141 BUSINESS COMBINATION

FASB

• Custo de aquisição > valor justo dos ativos
líquidos adquiridos = Goodwill
• Valor justo dos ativos líquidos adquiridos >
Custo de aquisição = Goodwill negativo
Tratamento:
• Alocar o valor para os ativos não circulantes
• Se restar algum excesso, reconhecer como ganho
extraordinário do exercício

55

000 = -15.• Goodwill Negativo .000 Vlr.000 15.000 15.000 FASB Nas demonstrações Consolidadas Caixa Estoques Imóveis Total ativo Vlr.000 35.000 .Exemplo 1 Alocação ativos FAS 141 BUSINESS COMBINATION Caixa Estoques Imóveis Total ativo Vlr contábil 20.000 5.000 Goodwill Negativo: 50.000 50.000 Custo de Aquisição: 50.000 65.000 15.000 56 . Justo 20. Justo 20.65.000 30.000 10.

000 10. Justo 20.65.000 15.000 Goodwill Negativo: 30.000 65.000 30.000 = -35.000 FASB Nas demonstrações Consolidadas Custo de Aquisição: 30.000 Caixa Estoques Imóveis Total ativo Vlr.000 0 35. Justo 20.000 Vlr.000 35.000 57 .• Goodwill Negativo .000 15.000 5.000 .000 Ganhos Extraordinários: 5.Exemplo 2 Ganho Extraordinário FAS 141 BUSINESS COMBINATION Caixa Estoques Imóveis Total ativo Vlr contábil 20.

deObrigação erro na mensuração dos ativos presente. Compromete a entidade. 3. 2. permitindo • reconhecimento de ganho extraordinário enfatiza a pouca liberdade para evitar sacrificio natureza não usual e infreqüente dooitem futuro. líquidos a valorresponsabilidade justo prevendo liquidação futura.FAS 141 BUSINESS COMBINATION FASB • Goodwill negativo : motivos para a adoção do procedimento: ou • valor é decorrente 1. Transação já ocorreu • goodwill negativo não atende a definição de passivo 58 .

incluindo os fatores que contribuíram para o reconhecimento do goodwill • o montante total e o individual para os principais ativos intangíveis • o montante dos valores residuais significativos • o período de amortização médio para os ativos sujeitos a amortização • o montante total do goodwill e o montante do goodwill 59 por segmento (reportable segment) .FAS 141 BUSINESS COMBINATION FASB • Evidenciação nas demonstrações financeiras: • As razões primárias para a aquisição.

efetuado segundo o FAS 141 Business Combination • Contabilização de ativos intangíveis desenvolvidos internamente 60 .FAS 142 Goodwill and intangible assets FASB • Escopo: •Contabilização e registro de ativos intangíveis adquiridos individualmente ou com um grupo de outros ativos (exceto os ativos intangíveis adquiridos numa combinação de empresas) • Contabilização e registro de ativos intangíveis e goodwill depois do reconhecimento inicial.

ATIVO INTANGÍVEL FAS 142 Goodwill and intangible assets FASB • Ativo intangível desenvolvido internamente deve ser reconhecido como despesa se: • Não seja especificamente identificado • Tenham vida útil indeterminada • Seja inerente a continuidade do negócio e relacionado com a entidade como um todo 61 .

ATIVO INTANGÍVEL FAS 142 Goodwill and intangible assets FASB • Ativo intangível adquirido: contabilização é com base na vida útil do ativo intangível: • Ativos com vida útil definida devem ser amortizados • Ativos com vida útil indefinida não são amortizados Vida útil do ativo intangível é o período pelo qual espera-se que ele contribua para os fluxos de caixa futuros da entidade 62 .

ATIVO INTANGÍVEL FAS 142 Goodwill and intangible assets FASB • Ativos Intangíveis sujeitos a amortização: • Amortização deve refletir o padrão na qual os benefícios econômicos do ativo intangível é consumido • Se não houver um padrão adota-se um método de amortização linear • Valor de amortização é o montante inicialmente registrado menos o valor residual • Reavaliar a vida útil remanescente a cada demonstração 63 .

ATIVO INTANGÍVEL FAS 142 Goodwill and intangible assets FASB • Ativos Intangíveis não sujeitos a amortização: • Deve realizar o impairment test anualmente ou mais freqüentemente se eventos demonstrarem que houve perda • Impairment test consiste na comparação do valor justo do ativo intangível com o valor contábil registrado valor contábil registrado > valor justo = perda • Reversão de uma perda reconhecida é proibida 64 .

ATIVO INTANGÍVEL FAS 142 Goodwill and intangible assets FASB • Apresentação nas demonstrações financeiras: • ativo intangível  linha separada no balanço • despesa de amortização e perdas com impairment  item separado na demonstração de resultados dentro do grupo de resultados não operacionais (continuing operations) 65 .

Uma unidade de negócios que possua informações financeiras separadas.GOODWILL FAS 142 Goodwill and intangible assets • Contabilização FASB do Goodwill: Reporting unit • Goodwill não deverá ser amortizado. • Impairment test deve ser realizado anualmente ou extraordinariamente em outros períodos se eventos tenham modificado o valor justo do goodwill 66 . e sim seré testado segmento operacional para impairment no nível um de uma reporting unit ou um nível abaixo deste (componente).

GOODWILL FAS 142 Goodwill and intangible assets • Impairment FASB test do Goodwill: • Etapa 1: Comparar o valor justo da reporting unit com o valor contábil registrado Se valor justo > valor contábil = Goodwill não deteriorado Se valor contábil > valor justo = Realizar etapa 2 67 .

GOODWILL FAS 142 Goodwill and intangible assets • Impairment FASB test do Goodwill: • Etapa 2: Comparar o valor justo do goodwill com o valor contábil registrado Se valor contábil > valor justo do goodwill = Perda • Reversão de uma perda de Goodwill reconhecida é proibida 68 .

Definição do valor justo do goodwill: • Valor justo do goodwill deve ser definido da mesma forma que o goodwill reconhecido na Business Combination (FAS 141) • Definir o valor justo para se adquirir a reporting unit O processo de alocação somente avaliarunit o goodwill. que não foram previamente • O valor estimado de goodwill é a diferença entre o custo reconhecidos. daquela intangíveis. avaliados a proibido fair value.GOODWILL FAS 142 Goodwill and intangible assets • Impairment FASB test . da reporting unit e o valor dos seus ativos e passivos 69 . sendo e • Alocar o valoré justo da para reporting para os ativos o registro deunidade ativos passivos.

000 10.500 5.Exemplo: Etapa 1: Valor justo da Reporting Unit Valor contábil Diferença Etapa 2 Vlr contábil Vlr.900 65.000 30.100 29.100 (5.350 Vlr.350 Caixa 20.000 Estoques 10. Reporting unit 65.900 30.500 4.000 Patentes 5.GOODWILL FAS 142 Goodwill and intangible assets FASB • Impairment test .000) 35.350 (350) Perda com Impairment: 29.000) Total ativo líquido Valor goodwill 35.350 (450) 70 .000 65.000 Imóveis 5.000 Obrigações (5.000 20. Justo 65.

se disponível.GOODWILL FAS 142 Goodwill and intangible assets FASB • Mensuração do valor justo: • Ativos (ou passivos): valor de compra ou venda numa transação corrente entre partes interessadas • Reporting unit: valor pelo qual a unidade. é uma das melhores evidências do valor justo • técnica do valor presente é freqüentemente uma boa medida do valor justo 71 . pode ser vendida numa transação corrente • preço de ações no mercado. como um todo.

antes do subtotal do grupo de resultados não operacionais (continuing operations) 72 .GOODWILL FAS 142 Goodwill and intangible assets FASB • Apresentação nas demonstrações financeiras: • na investidora  lançamento único em investimentos • na demonstração consolidada  linha separada no balanço • perdas com impairment  item separado na demonstração de resultados consolidada.

ATIVO INTANGÍVEL COMPARATIVO Normas Brasileiras x IASB x FASB 73 .

ATIVO INTANGÍVEL Adquiridos numa combinação negócios BR GAAP • não são registrados separadamente Comparativo IASB FASB • são reconhecidos serão reconhecidos como item separado se: • se enquadre na • compõe o valor do definição de ativo intangível ágio ou deságio • potencial de benefícios econômicos futuros • é mensurável • surgir de contrato ou direito legal • for separável 74 .

ATIVO INTANGÍVEL Amortização BR GAAP Comparativo IASB • de acordo com a vida útil do ativo • de acordo com a vida útil do ativo • limite de 10 anos • limite de 20 anos FASB de acordo com a vida útil do ativo: • se definida: amortiza. sem prazo limite • se indefinida: não amortiza e realiza o impairment test 75 .

GOODWILL Reconhecimento Comparativo BR GAAP IASB FASB • tratado como ágio na aquisição de investimentos • é reconhecido • é reconhecido • custo de aquisição menos valor justo dos ativos e passivos identificáveis (incluindo os intangíveis) • custo de aquisição menos valor justo dos ativos e passivos identificáveis (incluindo os intangíveis) • diferença entre o valor pago e o valor contábil 76 .

GOODWILL Amortização Comparativo BR GAAP IASB FASB • limite máximo de 10 anos • limite máximo de 20 anos • não é amortizado • realiza o impairment test 77 .

GOODWILL Reconhecimento do Goodwill negativo Comparativo BR GAAP IASB FASB • registrado como deságio • registrado como goodwill negativo • não é reconhecido • conta redutora de investimentos • nas demonstrações consolidadas é evidenciado como redutora de investimentos • alocado aos ativos não circulantes • saldo restante é reconhecido como ganho extraordinário78 .

June 2001. Manual de Contabilidade das Sociedades por Ações . São Paulo: 79 Editora Atlas. Teoria da Contabilidade. 1999.São Paulo: Editora Atlas. M. • Financial Accounting Standards Board. M. 141 . . 2000.BIBLIOGRAFIA • Edvinsson. 142 . E.Goodwill and Other Intangible Assets. Capital Intelectual. São Paulo: Makron Books.S. SFAS no. • _____. • Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis. 1998. June 2001.S. e Malone. • Hendriksen. Atuárias e Financeira. SFAS no.Business Combinations.5ª edição . e Van Breda. L.

de.BIBLIOGRAFIA •Iudícibus.São Paulo: IBRACON. • Iudícibus.3ª edição .São Paulo: Editora Atlas. J. Introdução à Teoria da Contabilidade . P. S.6ª edição . e Santos J. dos.C. Avaliação de ativos intangíveis 80 . 2002 • Schmidt. S. 2000. L. • Normas Internacionais de Contabilidade 2001 .São Paulo: Editora Atlas. 2002.de e Marion. Teoria da Contabilidade .