TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

Prof. Fábio de Souza

Profissão Técnico em Segurança do Trabalho Vídeo 1

ATIVIDADE EM SALA
QUEM É O TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO ?
Atribuições, direitos, deveres, etc.

ATRIBUIÇÕES
• Portaria n° 3.275 de 21 de setembro de 1989 e item 4.12 da NR - 4: - Informar o empregador sobre os riscos e orientar sobre medidas de eliminação ou neutralização; - Informar os trabalhadores dos riscos; - Analisar métodos e processos de trabalho; - Executar os procedimentos de Segurança; - Executar os programas de prevenção; - Promover debates, encontros, campanhas, etc.

ATRIBUIÇÕES
• Executar as normas de segurança de projetos de construção, etc; • Encaminhar documentos aos setores competentes; • Indicar, solicitar e inspecionar equipamentos de proteção contra incêndios; • Cooperar com atividades de meio ambiente; • Orientar empresas contratadas; • Levantar dados estatísticos; • Avaliar as condições ambientais e emitir parecer técnico; • Participar de seminários, cursos, etc.

CAMPO DE TRABALHO
• • • • • • • • • • • Profissional efetivo (grandes e médias empresas); Concursos públicos; Assessoria para pequenas empresas; Consultoria; Vendedor; Sindicatos; Treinamentos; Docência; Cursos de CIPA; Higiene Ocupacional; Cargos de Supervisão.

CARACTERÍSTICAS
• • • • • • • • • • Olhar crítico investigativo; Liderança; Imparcialidade; Organização; Estudos; Reciclagem e atualização; Postura, “chato”; Ética; Bom relacionamento; Saber ouvir e saber como responder.

FALANDO EM PÚBLICO
• • • • • • • Postura; Vícios de linguagem; Apresentação pessoal; Recursos visuais; Troca de informações; Vencendo a timidez; Conhecimento de causa.

CASOS
• • • • • • • Fratura do joelho (CORREIOS); Protetor auricular (Taubaté); Perda auditiva (Músico); Auto amputação (Maquinários); Conserto de relógio (Corte da mão); Avaliação de ruído (brincadeiras); Acidente sem comunicação (Andaime: lixadeira e batida contra)

SITUAÇÕES
• Empregador X Empregado;
- EPI, condições de risco grave, produção, qualidade, registros de treinamentos, insubordinação, plantando provas

• Acontecimento de última hora;
- Treinamentos, DDS, check list, fiscalização, etc.

• Acidentes não agendam hora;
- Ocorrências inesperadas fora de expediente

• Entrevista de emprego;
- “Pegadinhas” e teste de conhecimento

• Responsabilidade Técnica
- Assinatura, registros, relatórios, avaliações, etc.

Assumindo a responsabilidade Vídeo - 2

Técnico: Quando, onde, como?
• • • • • • • • Conclusão do curso; Ministério do Trabalho; Protocolo; Registro em CTPS; Sindicalização; Conselho de classe; Salário base. Mudança de comportamento pessoal!!!!!!

O MUNDO DAS SIGLAS
CLT NBR CIPA INSS

NR

MTE

EPC SRTE

ISO PCMSO

H.O

PPP

EPI

ACGIH PGR

PPRA

NORMAS REGULAMENTADORAS
• • • • • • • • NR - 1 - Disposições Gerais NR - 2 - Inspeção Prévia NR - 3 - Embargo ou interdição NR - 4 - Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho – SESMT NR - 5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA NR - 6 - Equipamento de Proteção Individual – EPI NR - 7 - Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO NR - 8 - Edificações

NORMAS REGULAMENTADORAS
• NR - 9 - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA • NR - 10 - Segurança em instalações e serviços em eletricidade • NR - 11 - Transportes, movimentação, armazenagem e manuseio de materiais • NR - 12 - Máquinas e equipamentos • NR - 13 - Caldeiras e vasos de pressão • NR - 14 - Fornos • NR - 15 - Atividades e operações insalubres • NR - 16 - Atividades e operações perigosas • NR - 17 – Ergonomia • NR - 18 - Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção

NORMAS REGULAMENTADORAS
• • • • • • • • NR - 19 – Explosivos NR - 20 - Líquidos combustíveis e inflamáveis NR - 21 - Trabalho a céu aberto NR - 22 - Segurança e saúde ocupacional na mineração NR - 23 - Proteção contra incêndios NR - 24 - Condições sanitárias e de conforto nos locais de trabalho NR - 25 - Resíduos industriais NR - 26 - Sinalização de segurança

NORMAS REGULAMENTADORAS
• NR - 27 - Registro profissional do técnico de segurança do trabalho no Ministério do Trabalho • NR - 28 - Fiscalização e penalidades • NR - 29 - Segurança e saúde no trabalho portuário • NR - 30 - Segurança e saúde no trabalho aquaviário • NR - 31 - Segurança e saúde no trabalho na agricultura, pecuária, silvicultura, exploração florestal e aqüicultura • NR - 32 - Segurança e saúde no trabalho em serviços de saúde • NR - 33 - Espaço confinado

LEGISLAÇÕES, NORMAS, ORGÃOS PERTINENTES
• • • • • • • • • • ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária; CNEM – Conselho Nacional de Energia Nuclear; CONAMA – Conselho Nacional do Meio Ambiente; CETESB – Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental; CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas; Código Civil Brasileiro; INSS – Instituto Nacional do Seguro Social; NHO – Normas de Higiene Ocupacional – FUNDACENTRO; NBR/ABNT – Normas Técnicas – Associação Brasileira de Normas Técnicas; ITs – Instruções Técnicas – Corpo de Bombeiros PM/SP

LEGISLAÇÕES, NORMAS, ORGÃOS PERTINENTES
• • • • • • • ANTT – Agência Nacional dos Transportes Terrestres; Regulamentos do Exército; Ministério da Saúde; MTE – Ministério do Trabalho e Emprego; Acordos Coletivos de Trabalho; Normas ISO 9001, ISO 14001, OSHAS 18001 e SA 8000; Convenções Internacionais da OIT – Organização Internacional do Trabalho; • ACGIH – American Conference of Governmental of Industrial Hygienists.

RECONHECENDO RISCOS Vídeo 3

ATIVIDADE EM SALA
Análise de risco do ambiente

CONHECENDO, ANTECIPANDO
• • • • • • • • Análise Preliminar de Riscos; Permissão de Trabalho; Ordem de Serviço; PPRA; Permissão de Entrada e Trabalho; Check List; Reunião inicial de Segurança HAZOP.

PLANEJAR ANTES DE EXECUTAR
VÍDEO 4

DADOS ESTATÍSTICOS:
• • • • • • TFSA; TFCA; HHER; QUADROS NR-4; NÚMERO DE CATs; PIRÂMIDE DE BIRD

PIRÂMIDE DE BIRD
Fatalidade 30 Acidentes c/ afastamento 300 Acidentes s/ afastamento 3.000 incidentes

30.000 desvios

FATOR HUMANO
• • • • • • • • • Resistência a mudança; Baixa escolaridade; Falta de adaptação; Sentimento de impunidade; “Jeitinho” brasileiro; Excesso de confiança; Inexperiência; Pressão de trabalho; Influência do ser humano em todo o seu meio; • Falta de reconhecimento.

FATOR FÍSICO e ADMINISTRATIVO
• • • • • • • • Arranjo do layout; Ergonomia; Gerenciamento de mudanças; Treinamentos; Verificação de eficácia; Reconhecimento e incentivo; Comunicação eficiente; Manutenção de equipamentos.

Seus atos interagindo com o meio ambiente Vídeo 5

DEPOIS DO OCORRIDO,LAMENTAR E APRENDER

ACIDENTES COM ALTA TENSÃO

ACIDENTE QUÍMICO

MOVIMENTAÇÃO DE CARGA

ACIDENTES DO TRABALHO: CULPADO OU CAUSA ?
• • • • • • • • • Árvore de causas, diagrama de Ishikawa; Baixa percepção de risco ? Falta de treinamento ? Instalações apropriadas ? Condições psicológicas e físicas; Equipamento adequado ? Análise preliminar ? Supervisão presente ? Fatores externos ?

RESPONSABILIDADES DEPOIS DO ACIDENTE
• • • • • • SESMT; Empregador; Preposto; Funcionário; CAT; Previdência Social;

DOENÇAS OCUPACIONAIS
doença do trabalho e doença profissional
• Exposição ao sol: dermatose, câncer, catarata,fadiga. • Poeira minerais: asbestose, silicose, irritação do trato respiratório; • Químicos: SNC, olhos, pele, câncer, surdez, pulmão. • Físicos: PAIR, necrose (frio), fadiga (calor), vasos sanguíneos (pressões anormais). • Biológicos: DSTs, bactérias, fungos, etc.

MOTIVAÇÃO PESSOAL

OBJETIVOS FINAIS
• • • • • • • Trabalhador saudável; Produção com qualidade; Preocupação com meio ambiente; Retorno financeiro; Empresa resguardada; Empresário satisfeito; Emprego garantido.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful