You are on page 1of 68

Padrão de metadados para

organização da
informação

Célia da Consolação Dias
Biblioteca, arquivos e museus digitais- BAMD
ECI/UFMG

Nossa aula de hoje

Cenário
Definições
Padrões de metadados
Aplicações de metadados
para organização de
informação

O que você sabe sobre
metadados?
para que serve?

um catálogo que venda itens de utilidade doméstica fornece os metadados desses itens como marca. editora etc. etc.• Por exemplo. preço. Um catálogo de biblioteca contém metadados relacionados a livros como título. . autor. potência. capacidade. cor.

catálogo de produtos marca metadados cor capacidade preço potência ? ? .

um livro título metadados editora autor local tradutor assunto ? .

dificuldade de acesso e recuperação da informação ocasionada pelo aumento do volume de informações disponibilizadas sem uma forma estruturada de representação Diversidade de usuários. Diversidade/ interesses e de usos de ..Cenário ambiente variado: grande variedade de recursos tanto físicos quanto digitais....

.Organização da informação O grande volume de informações disponibilizadas na web sem uma forma estruturada de representação contribui para dificultar a recuperação da informação... Cardoso (2006) destaca que a crescente complexidade dos objetos armazenados e o grande volume de dados exigem processos de recuperação cada vez mais sofisticados. pois cumpre a função de possibilitar o acesso a itens específicos que se encontram armazenados.. Fonte: Alves &Café.. 2010 Café e Bräscher (2008). a descrição da informação é fundamental na recuperação da informação.

p.95 . Fonte: SOUZA. CATARINO. SANTOS. 1997.Metadados Surgiu com a necessidade de se criar estrutura para a descrição padronizada de documentos eletrônicos para tornar possível e mais efetiva a recuperação da informação na internet.

localizam. 1997.95 . necessários para descrever recursos da web (HILLMANN. explanam. ou facilitam recuperar. CATARINO. usar ou gerenciar um Fonte: SOUZA. recurso de informação (HODGE.Algumas definições de Metadados Um registro de metadados consiste de um conjunto de atributos ou elementos. p. 2003) Metadados são informações estruturadas que descrevem. SANTOS.

administração. requisitos legais. funcionalidade técnica. utilização e uso e preservação (DCMI .Dublin Core Metadata Initiative) .Algumas definições de Metadados Dados associados a um sistema informação ou a um objeto de informação para fins de descrição.

para representar informações de um recurso informacional em meio digital ou não – digital.Metadados são um conjunto de dadosConcei atributos. com base em padrões internacionais. Facilitar a identificação. localização e recuperação e uso da informação pelo usuário Fonte: Rosetto . contendo uma série de características e objetivos. devidamente estruturados e to codificados.

6. Possibilitar a interoperabilidade entre sistemas de informação. Informar sobre as condições de acesso e uso da informação. dentro de padrões. Fonte: Rosetto (2003) . 5. Possibilitar a elaboração de índices. identificar e recuperar dados de um recurso informacional 2. Propiciar controles de ordem gerencial e administrativo permitindo conexões e remissões (links) para pontos internos e externos. Localizar. Ser legível tanto pelo homem como pela máquina. 3. 4.Objetivos 1.

das Característi condições físicas dos componentes cas * com o fim de identificar e caracterizar o recurso de informação. Fonte: Rosetto (2003) avaliações e formas de uso. com pormenores. em meio digital ou não – digital. Descrição.1. preservação. . acesso e uso dos dados. 3. Informam sobre armazenagem. Observância de padrões internacionais para a sintaxe e semântica da especificação do recurso de informação. 4. Possibilitam análises da qualidade. Dispõem informações administrativas e gerenciais para a devida criação e definição de responsabilidades dos metadados 5. 2.

. etc. imagens. documentos digitais. esteja na forma eletrônica (páginas web. áudio.Metadados Reconhecidos como fundamentais para a recuperação da informação na web Para que servem? Os metadados facilitam gerenciar e recuperar informação.) ou não eletrônica.

.. localiza atributos ou elementos. Alguns elementos presentes nas definições: informação estruturada para usar ou gerenciar um recurso de informação recupera mais fácil Metadado s que descreve.Recapitulando.. explica. necessários para descrever recursos da web .

” (governo da Austrália) (GOV.Metadados facilitar a descoberta de informações relevantes. Dar suporte ao arquivamento e à preservação.BR) . facilitar a interoperabilidade e integração de recursos. ajudar a organização de recursos eletrônicos. dar suporte à identificação digital. “Habilidade de transferir e utilizar informações de maneira uniforme e eficiente entre várias organizações e sistemas de informação.

toda uma estrutura global foi montada em torno da ideia de compartilhamento e da cooperação entre bcas sayão e Marcondes .• Interoperabilidade: capacidade de as bibliotecas digitais trocarem e compartilharem documentos. consultas e serviços • O conceito não e novidade p/ as bcas: • Sempre estabeleceram serviços cooperativos. trocaram informações.134 . 2008. p.

Metadados Os metadados são as áreas de descrição por trás da catalogação bibliográfica. são as tags em HTML que identificam autor. Fonte : Lourenço. 2005 . de um documento eletrônico. título etc. formando as redes de hipertexto. são os links que interligam documentos através dos pontos de acesso.

1998)” Fonte: Lourenço.Metadados • “Metadado é o dado que descreve o conteúdo e os atributos de qualquer item em uma biblioteca digital. É um conceito familiar para bibliotecários porque é uma das primeiras coisas que eles fazem – criam registros catalográficos que descrevem documentos.2005 .(CLEVELAND. Metadado é importante em bibliotecas digitais porque é a chave para a descoberta de recursos e usos para qualquer documento.

. Descritivos Funções dos metadados Kenney et al. (2001) (área de preservação e digitalização de imagens) Estruturais Administrativos ..Algumas classificaçõe s.

título.Aplicação Descrevem o recurso: “etiquetas” colocadas antes de dados relevantes (exemplo: autor. identificam os elementos descritivos de um documento on-line . Importante: Precisam de ser “marcados”/ ”etiquetados” c/linguagem de marcação Fonte : Lourenço. 2005 Tipos Função Descritiv são os utilizados para descrever um objeto digital.: catalogação bibliotecária tradicional. assunto EX.

para uma melhor recuperação de informação eletrônica Aplicação Estruturação visual: Importantes para definir a forma. sons. . tabelas etc.  ..Tipos Função Estrutur estruturar a ais apresentaçã o dos objetos digitais contidos nas páginas da web.. tamanho e cor das fontes... Através destes metadados o hipertexto é definido na internet Fonte : Lourenço.. entre outros aspectos da apresentação de um documento digital. a localização de figuras.interagir entre si..

até o controle de autoridade Fonte : Lourenço. . informação digital. localização e senhas. recurso informacional. controle de Controlam datas permitindo de acesso. gerenciar mobilidade de sites e desde o endereços na internet acesso a um determinado como um todo. para o controle de acesso a controle de essa informação e uso deste objeto digital.Tipos Função Aplicação Administra identificar todas as ferramentas dados para tivos e dados necessários sua para a preservação da preservação. etc.

. . descrição e recuperação das informações de um recurso no web Fonte: Lourenço...um padrão de metadados será composto dos 3 tipos de metadados para melhor organização..Tipos de metadados Importante! Os 3 tipos de metadados co-existem na internet. 2005 .

Metadados Os metadados servem para explicar.FERREIRA. .e informações técnicas que servem para o acesso daquele objeto digital.2006).2010.descrever e localizar os recursos (SAYÃO. Os metadados de preservação digital trazem informação sobre o arquivo digital em questão.

formação do autor. os hiperlinks existentes da internet.Objetos de informação: características podem ser representados por metadados Conteúdo: relacionado ao que o objeto de informação contém. como também o relacionam com outros objetos digitais sobre um mesmo assunto ou Fonte: Lourenço. Estrutura – fornece a relação de um objeto informacional com outros.: área do conhecimento onde se insere. Por exemplo. Por exemplo. organizam tanto a estrutura de apresentação de um texto. instituição onde o autor está vinculado. Ex. em um objeto digital textual seu conteúdo será o texto em si. 2005 . Ex. Contexto – localiza o objeto informacional no tempo e no espaço.

2005 . de um CD-ROM ou de outro material bibliográfico Descrevem o recurso informacional e/ou classificação e indexação Biblioteca tradicional Fonte: Lourenço.Objetos de informação: características Exemplo: em uma biblioteca digital: Conteú do: Conteúdo intelectual de um livro.

Objetos de informação: características Exemplo: em uma biblioteca digital: Contex to: Informações que identificam um item bibliográfico Descrevem o recurso informacional e/ou Biblioteca tradicional Dados da descrição Fonte: Lourenço. 2005 .

paginação) Estruturação visual Biblioteca tradicional Fonte: Lourenço. divisão em tópicos. 2005 .Objetos de informação: características Exemplo: em uma biblioteca digital: Estrutu ra : Informações que identificam a estrutura do objeto informacional Normas ABNT (sumários.

et. al) Tratamento dos recurs.Fonte: Lourenço. 2005 Dados s/aquisição Administrativo (Kenney. informacionai s .

2005 .Os metadados são importantes para:  certificar a autenticidade do conteúdo.  estabelecer e documentar o contexto do conteúdo.  fornecer pontos de acesso para os usuários recuperarem estes objetos informacionais.  recuperar informações analíticas e Fonte: Lourenço.  identificar e explorar as relações estruturais dos objetos de informação externas e internas com outros objetos de informação.

Esta padronização é garantida por códigos. por um grupo de pessoas e/ou instituições que. consensualmente. normas e qualquer AACR2. aceitam esses padrões.Padrões? Porque eles são importantes para a área? Ferramentas e normas que permitem que se faça algo da mesma maneira. ABNT documentação que torne os .

além de facilitar a preservação dos documentos eletrônicos Organização e disseminação dos .Padrão de Metadados Porque eles são importantes para a área? Esforço conjunto para definir um formato de descrição documental de objetos digitais com o objetivo de melhorar a recuperação da informação.

incluindo a especificação de cada elemento e esquemas de codificação para permitir a interoperabilidade entre os sistemas que utilizam o padrão.Padrão de Metadados Um padrão de metadados estabelece um conjunto de elementos de metadados para uma comunidade. Brasil (2010) .

Brasil (2010) .Padrão de Metadados Um padrão de metadados estabelece um conjunto de elementos de metadados para uma comunidade. incluindo a especificação de cada elemento e esquemas de codificação para permitir a interoperabilidade entre os sistemas que utilizam o padrão.

tornando-se padrões consolidados e duradouros.Padrão de Metadados Quem define estes padrões? Fruto dos esforços de especialistas de diversas áreas Tratamento da informação na CI: padrões resultam do consenso de toda a comunidade de profissionais da informação. Lourenço (2005) .

Padrão de Metadados Instituições que têm trabalhado nos padrões de metadados: DCMI: (Dublin Core Metadata Initiative) Esforços no desenvolvimento de um padrão baseado no formato MARC: Dublin Core W3C: (World Wide Web Consortium): trabalhando no padrão RDF baseado na linguagem de marcação XML (semântica na web) .

Objetivo? catalogar eletronicamente o acervo das bibliotecas para permitir o empréstimo entre bibliotecas em redes interligadas . Formato padrão para gerenciamento de acervo eletrônico e intercâmbio entre bancos de dados bibliográfico.Machine Readable Cataloging Record Elaborado em 1960 pela Library of Congress(LC) para atender a necessidade de se ter um padrão para entrada de dados bibliográficos nos primeiros sistemas de automação de biblioteca.MARC .

criado em 1995 para facilitar a descoberta de recursos informacionais na web.DUBLIN CORE Conjunto de elementos de metadados planejado para facilitar a descrição de recursos eletrônicos. Foi criado pela OCLC (On Line Computer Library) e pelo NCSA (National Center for Supercomputer Applications). .

Se tornou ISO 15.836 – Dublin core metadata element (2003) . Permite o uso de qualificadores como o MARC para uma especificação maior na descrição de um objeto digital.DUBLIN CORE seus elementos descritivos foram baseados nos campos variáveis mais importantes do MARC para descrição de itens informacionais e.

Uma semântica com entendimento universal que facilita a interpretação de usuários com diferentes formações.Características do DUBLIN CORE Simplicidade na criação e manutenção permitindo o seu uso por não-especialistas.  Extensibilidade que permite a adição de elementos para atender as especificidades de diferentes comunidades. .

Title (título) – título do objeto 2. Publisher (publicador) agente responsável por tornar o objeto disponível 6.Contributor (colaborador) outros “autores” do conteúdo intelectual do objeto . Creator (autor) responsáveis pelo conteúdo intelectual do objeto 3. Subject (asunto) tópico relacionado ao objeto descrito 4.Description (Descrição) contém uma descrição textual do objeto 5.Dublin Core: 15 elementos descritivos: 1.

Format(formato) formato de dado do objeto 10. Date (data) data de publicação 8. etc) 9. Source (fonte) objetos dos quais o objeto descrito é derivado.Dublin Core: 15 elementos descritivos: 7. Type (tipo) tipo do objeto (texto. Language idioma relativo ao conteúdo intelectual do objeto . som. imagem. dados. Identifier (identificador de recurso) identifica o recurso de forma única 11. 12.

Coverage (cobertura) – localização espacial e duração temporal do objeto 15. Relation(relação) – indica um tipo de relacionamento com outros objetos 14. Rights (direito autoral) – contém referência ou direitos de propriedade  Qual a sua aplicação? Usado para vários tipos de recursos: Tem sido verificada em projetos associados a Bibliotecas. instituições culturais e agências do .Dublin Core: 15 elementos descritivos: 13.

. grupos de 3 1)A partir da definição discutida em sala de aula sobre metadados busque na internet metadados presentes em sites de bibliotecas e de outras instituições comerciais     2)Compare os metadados usados na BDTD da UFMG com os elementos do padrão de metadados Dublin Core.Exercício. Faça sua análise e ..

e-PMG O objetivo do Padrão de Metadados do Governo Eletrônico .Padrão de Metadados do Governo Eletrônico .e-PMG é assegurar às pessoas. mesmo que elas não possuam conhecimento detalhado da localização ou da entidade responsável pela informação. o acesso rápido e eficiente a descrições dos recursos. . Os elementos e-PMG têm o propósito de facilitar a localização dos recursos que as pessoas necessitam. que pesquisam as informações do governo brasileiro na Web.

qualificadores e a forma de usá-los para descrição dos Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico Fonte : Brasil. estabelecendo a semântica dos elementos. 2010 .Aplicação para organização e recuperação de informações Padrão de Metadados do Governo Eletrônico ePMG  Especifica o Padrão de Metadados do Governo Eletrônico (e-PMG).

ePMG  O e-PMG difere do padrão DC em outros pontos importantes: pode ser utilizado para descrever tanto recursos eletrônicos (por exemplo. pinturas. livros.Padrão de Metadados do Governo Eletrônico . e Fonte : Brasil. a adoção de qualificadores adicionais.). documentos impressos etc. páginas web. arquivos ou outros objetos digitais) quanto recursos não eletrônicos (por exemplo. acervos de museu. pretende descrever mais do que recursos informacionais. 2010 . podendo descrever serviços disponíveis na Web.

Padrão de Metadados do Governo Eletrônico e-PMG O objetivo do e-PMG?  assegurar que as pessoas que pesquisam as informações do governo brasileiro na Web tenham acesso rápido e eficiente a descrições dos recursos.br/acoes-eprojetos/e-ping-padroes-de-interoperabil idade/padrao-de-metadados-do-governo-ele Fonte : Brasil.gov. Para conhecer melhor: acessar este endereço: http://governoeletronico. 2010 tronico-e-pmg .

Objetivo: Fornece a informação essencial sobre a aplicabilidade do elemento. divididos em: obrigatório: este elemento deve obrigatoriamente ter um valor. obrigatório se aplicável: a este elemento deve ser fornecido um valor se o tipo de recurso assim o requerer. Obrigatoriedade: Define o grau de uso do elemento. Fonte : Brasil.O que inclui este padrão (alguns elementos) Nome: Termo atribuído ao elemento em português Identificador: Termo atribuído ao elemento de acordo com o padrão originário. Opcional: a este elemento pode ser fornecido um valor se o dado estiver disponível e apropriado ao recurso. 2010 . Definição: Uma descrição do que se trata o elemento. Comentários: Informação adicional para a compreensão e utilização do elemento ou dos qualificadores do elemento. A obrigatoriedade aplica-se ao elemento e a seus qualificadores quando for o caso.

formatoDeArquito = PDF/A formato.Exemplo de alguns dos elementos de metadados que descrevem um documento: título = Relatório Anual de Atividades do Conselho Nacional de Arquivos criador.autor = Maria dos Reis criador.produtor: Arquivo Nacional publicador = Arquivo Nacional formato.dimensão = 25Kb idioma = pt .

de 27 de abril de . 25. autenticidade e acesso ao longo do tempo.e-ARQBrasil Modelo de Requisitos para Sistemas Informatizados de Gestão Arquivística de Documentos (SIGAD) O que é? É um conjunto de condições a serem cumpridas pela organização produtora / recebedora de documentos. 2008 (Resolução n. pelo sistema de gestão arquivística e pelos próprios documentos a fim de garantir a sua confiabilidade. Quem fez? Conselho Nacional de Arquivos / Câmara Técnica de Documentos Eletrônicos Fonte 2007) : Silva.

e-ARQ Brasil
Objetivo
 orientar a implantação da gestão
arquivística de documentos;
 fornecer especificações técnicas e
funcionais, além de metadados, para
orientar a aquisição e/ou a especificação e
desenvolvimento de sistemas
informatizados de gestão arquivística de
documentos (SIGAD).

Fonte : Silva, 2008

54

e-ARQ Brasil Parte II Metadados
 Definição de Metadados (glossário CTDE):

 Especificação de um padrão de metadados de gestão
Todos tem
de documentos para o e-ARQ Brasil:
 Iso 23081
MoReq 2
 Projeto InterPARES
Padrão DoD 2007

 Metadados servem para:

Dados estruturados que descrevem e permitem
encontrar, gerenciar, compreender e/ou preservar
documentos arquivísticos ao longo do tempo .

como objeto o
documento
arquivístico
digital

 Apoiar e documentar a gestão arquivística de documentos
 Apoiar o acesso aos documentos
Fonte : Silva, 2008

Normas e Padrões de Metadados

 A ISAD (G) - Norma internacional de Descrição
Arquivística
 NOBRADE – Norma Brasileira de Descrição Arquivística
(BRASIL, 2005). Possui apenas um metadado a mais,
específico
para notas e outro para pontos de acesso e indexação de
assuntos.
 Dublin Core - 15 metadados para gerenciamento de
documentos, dividido em três áreas: conteúdo,
propriedade intelectual e instancialização

Fonte: sILVA(2008)

Ligações a dossiês relacionados. Outras informações de acesso. Palavras-chave descritivas Descrição. Fonte: Lucca. Data relativa à eliminação. Data em que foi fechada/o. Destaca os requisitos funcionais para sistemas de gestão de documentos de arquivo eletrônicos. Eliminado por. Pessoa ou posto responsável pela manutenção. Histórico da classificação. Data em que foi aberta/o. Nome baseado em palavra-chave.). Direitos de acesso de grupo de utilizadores. Tabela de seleção. etc. Nome.  das classes e dossiês (Identificador. Charão. Motivo para a reclassificação. Stein (2006) . Os metadados para descrição:  do Plano de Classificação (Nome.Normas e Padrões de Metadados   O MoReq (Modelo de Requisitos para a Gestão de Arquivos Eletrônicos). Identificador e Descrição. Um de seus capítulos trata da identificação dos elementos de metadados que são necessários para satisfazer esses requisitos.

nomes. código de classificação. 2)Segurança: categoria de sigilo.. informações sobre criptografia. tamanho de arquivo. Fonte: Lucca.. 4)Localização física do documento.. 2004)... assinatura digital e outras marcas digitais.. Stein (2006) . tipologia documental. 3) Contexto tecnológico: formato de arquivo.. local.Normas e Padrões de Metadados  Resolução nº 20 – CONARQ (“dispõe sobre a inserção dos documentos digitais em programas de gestão arquivística de documentos dos órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Arquivos” (BRASIL. tipos de mídias.. datas. 1)Identificação e contexto documental: instituição produtora. temporalidade. assunto.. Charão.

MTD-BR BDTD do IBICT:gerar produtos e serviços de informação. sistema utilizado seja compatível com o padrão . como também para permitir a coleta de informação que gerassem indicadores e integração com outros repositórios nacionais de informação de ensino e pesquisa no País. 2005) Sucesso: depende de um padrão único de descrição documental. que identificassem e localizassem teses e dissertações eletrônicas (TDEs). que atenda tanto ao documento em seu formato impresso quanto em seu formato eletrônico. (IBICT.Padrão Brasileiro de Metadados de Teses e Dissertações.

Título. Biblioteca Digital. Direitos. Idioma. Programa. MTD-BR Compõe-se de 17 elementos: São eles: Controle. Autor. Cobertura. Assunto.Padrão Brasileiro de Metadados de Teses e Dissertações. . Biblioteca Depositária. Resumo. Local Defesa. Agência Fomento. Grau. Data Defesa. Contribuidor. Titulação.

Padrão Brasileiro de Metadados de Teses e Dissertações. MTD-BR Além dos elementos do Dublin Core possui metadados que possibilitam a integração dos registros de teses e dissertações com registros de outros repositórios brasileiros como o banco de currículo da plataforma Lattes .

bibliotecadigital.http://www.br/dspace/simple-search?query=metadados&submit=ok Biblioteca Digital da UFMG Metadad os .ufmg.

Padrão Brasileiro de Metadados de Teses e Dissertações. MTD-BR .

... 2005 .. Diversidade de usuários. Diversidade/ diferentes interesses O planejamento de metadados precisa ser visto como uma criação orgânica que evolui em resposta a um ambiente variado. ambiente variado: grande variedade de recursos tanto físicos quanto digitais..Algumas reflexões. Fonte: Lourenço..

. Importante: sempre repensar processos da biblioteconomia (representação) para atender aos interesses multivariado da comunidade que usa informação o preenchimento correto de um padrão único de metadados.. qualidade na representação de recursos tem grande influência no resultado das . permite que o documento circule mais agilmente na comunidade a que se destina.Algumas reflexões. ao auxiliar a organização da informação.

Foco: na descrição do recurso informacional levando em conta o atendimento das necessidades dos usuários na recuperação de informações Esforço cooperativo: p/ padronização de modelos..Algumas reflexões. interessante a integração entre grupos de pesquisas ..

Padrão de Metadados do Governo Eletrônico e-PMG. Cíntia de Azevedo Lourenço. Análise focada em metadados sob a luz do padrão MTD-BR . Jaqueline Costa. 2. Brasília. jul. v. BRASIL.Referências ALVES. p. 2005. 161 f. n. Porto Alegre./dez. 16. 179-202.gov. disponível em: http://governoeletronico. 2010. 2010. Belo . Universidade Federal de Minas Gerais. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Escola de Ciência da Informação. Lígia Maria Arruda.br/acoes-e-projetos/e-p ing-padroes-de-interoperabilidade/padrao-de-metadado s-do-governo-eletronico-e-pmg LOURENÇO. Modelagem de dados como ferramenta de análise de padrões de metadados em bibliotecas digitais: o padrão de metadados brasileiro para teses e dissertações segundo o modelo entidade-relacionamento. Comitê Executivo de Governo Eletrônico. Em Questão. CAFÉ.

Transinformação. VENDRUSCULO.9. In: Congresso Brasileiro de Arquivologia. Ci. 93-102.29. 112 p. 15. 2000. Metadados: catalogando dados na internet. Paulo César. CATARINO. 2003. SOUZA. Geane Cristina. Seminário de Documentos Digitais. Márcia. Terezinha Batista.Referências ROSETTO. Inf. pp.2. maio/ago. 2.-São Paulo. e-ARQBrasil e Metadados. DISPONÍVEL EM: disponível: . Campinas. Marcia Izabel Fugisawa. Metadados e formatos de metadados em sistemas de informação: caracterização e definição.  MELO. Maria Elisabete SANTOS. v. Metadados para a descrição de recursos de informação eletrônica: utilização do padrão Dublin Core. n. 2008 SOUZA. n.93-105. vol. 1997. Laurimar Gonçalves. Margareth da. p. (Dissertação de mestrado apresentada ao Curso de Pós – Graduação da Escola e Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo) SILVA. Goiânia.1.