CENOL

Centro Espírita Nosso Lar

Não ir aos gentios
Do Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XXIV – itens de 08 a 10

“ A estes doze enviou Jesus, dando-lhe estas instruções, dizendo: Não procureis os gentios, nem entreis nas cidades dos samaritanos; mas ide antes às ovelhas, que pereceram, da casa de Israel. E pondo-vos a caminho, pregai, dizendo que está próximo o reino dos Céus.” (Mateus – X: 5,7)

“Eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância”. (João - X:10)

“Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou(...) E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca”. (JO - VI:39) “Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” (JO - X:35)

“É o conjunto de princípios e leis, revelados pelos Espíritos superiores, contidos nas Obras Básicas e que constituem a Codificação Espírita: O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, O Evangelho Segundo o Espiritismo, o Céu e o Inferno e a Gênese...”

É o Consolador Prometido, que veio, no devido tempo, recordar e complementar o que Jesus ensinou, “ restabelecendo todas as coisas no seu verdadeiro sentido”, trazendo, assim, à Humanidade, as bases reais para a sua espiritualização.

O que revela: •Revela conceitos novos e mais aprofundados a respeito de Deus, do Universo, dos Homens, dos Espíritos e das Leis que regem a vida. •Revela, ainda, o que somos, de onde viemos, para onde vamos, qual o objetivo da nossa existência e qual a razão da dor e do sofrimento.

Qual a sua abrangência •Trazendo conceitos novos sobre o homem e tudo o que o cerca, o Espiritismo toca em todas as áreas do conhecimento, das atividades e do comportamento humano. •Pode e deve ser estudado, analisado e praticado em todos os aspectos fundamentais da vida, tais como: científico, filosófico, religioso, ético, moral, educacional, social.

Somos Espíritos imortais – não morremos, a morte física é apenas uma viagem de volta para a verdadeira vida, que é a espiritual. Não existe o inferno, como lugar geográfico e especificamente destinado ao sofrimento eterno. Encontraremos todos aqueles que já partiram para a vida espiritual. Seremos, um dia, Espíritos Puros, livres de todo o mal, toda a ignorância e usufruiremos da felicidade suprema.

os Espíritos foram criados todos, simples e ignorantes em momentos diferentes e por isso, sendo individualidades, e passando por aprendizados e lições diferentes, cada um de nós está em uma posição diferente.

“Espíritas: amai-vos, eis o primeiro ensinamento;. Instruí-vos, eis o segundo.” (E.S.E – 6-5)

Por isso, todos eles eram chamados

Gentios – o que significava, em princípio PAGÃOS ou ESTRANGEIROS.
de

“ A estes doze enviou Jesus, dando-lhe de Gentios – Não procureis estas instruções, dizendo:o que os gentios, nem entreis nasem cidades dos significava, às ovelhas, samaritanos; mas ide antes que princípio PAGÃOS E pereceram, da casa de Israel. pondo-vos a caminho, pregai, dizendo oureino dos Céus.” que está próximo o ESTRANGEIROS. (Mateus – X: 5,7)

Por isso, todos eles eram chamados

“A maior caridade para com a Doutrina Espírita é a sua divulgação.”

A Reencarnação é a volta do Espírito em novo corpo, em outro momento, para novos aprendizados, novas experiências, a fim de que se purifique e, passando por novas provas, possa ser considerado apto a tarefas maiores. A Reencarnação é a justiça de Deus nos dando novas oportunidades de melhoramento, de crescimento.

Nós, Espíritas, hoje, não precisamos passar por tais desafios. As nossas dificuldades são outras. E não é mais com armas de guerra que se pode combate-los, mas com o poder da idéia.

“Que vos parece? Se algum homem tiver cem ovelhas, e uma delas se desgarrar, não irá pelos montes, deixando as noventa e nove, em busca da que se desgarrou? E, se porventura achá-la, em verdade vos digo que maior prazer tem por aquela do que pelas noventa e nove que se não desgarraram Assim, também, não é vontade de vosso Pai, que está nos céus, que um destes pequeninos se perca.” (Mateus – 18-12/14)

“Tratai todos os homens, como quereríeis que eles vos tratassem”. (Lucas – VI – 31)

“ Glória a Deus nas alturas e paz na Terra aos homens de boa vontade”, (Lucas – 2-14)