You are on page 1of 28

SEQUÊNCIA DIDÁTICA

sob a perspectiva
sociocognitivista-interacionista

Metodologia e Prática de Ensino LP

SE
Q

NC
IA

DI

TI
CA

p. 2004. e os instrumentos utilizados que facilitam essa apropriação. resultante de práticas de linguagem. (DOLZ & SCHNEUWLY.O que é uma sequência didática? SD é uma sequência de módulos (passos encadeados) de ensino. O processo de apropriação se dá basicamente através da prática da linguagem e ocorre passo a passo. organizados conjunta e harmoniosamente para melhorar determinada prática de linguagem. As sequências didáticas têm como objetivo instaurar uma primeira relação entre um objeto de apropriação . .51).

etapa por etapa.Em outras palavras. As sequências didáticas são conjuntos de atividades ligadas entre si. Elas são organizadas de acordo com os objetivos que o professor quer alcançar para a aprendizagem de seus alunos. planejadas para ensinar um determinado conteúdo.. As atividades que compõem as SD são envolvidas por uma calculada gradação de dificuldades e/ou expansão do assunto nas diferentes etapas.. . sempre de acordo com o desenvolvimento da aprendizagem do aluno.

trabalhar com sequências didáticas é um ensinar em que se desenvolvem gradativamente as competências e as habilidades dos alunos.Em última instância. .

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES O QUE É COMPETÊNCIA ? O QUE É HABILIDADE? .

Ler é habilidade ou competência? a) Ler resulta de diferentes competências? b) Ler resulta de diferentes habilidades? c) Ler resulta de habilidades e de competências? .

compreender fenômenos. relacionar informações. • Já as competências são um conjunto de habilidades harmonicamente desenvolvidas e que caracterizam por exemplo uma função e/ou profissão específica: ser arquiteto.• As habilidades estão associadas ao saber fazer: ação física ou mental que indica a capacidade adquirida. identificar variáveis. Assim. correlacionar e manipular são exemplos de habilidades. As habilidades devem ser desenvolvidas para alcançar as competências. julgar. médico ou professor. . analisar situações-problema. sintetizar.

Habilidade de entender corretamente e interpretar a linguagem corporal 3.br/textos/Texto-Novas.com. ao que nos referimos? a) Competência na Assimilação da Informação 1. Habilidade de entender a linguagem verbal falada e escrita (falar e ler bem) Fonte: http://www.paideia.Exemplos: Quando se diz que alguém tem a competência X. Habilidade de bem utilizar os sentidos (aprender a perceber) 2. porque possui as habilidades Y e Z.htm .

com.b) Ter Competência na Transmissão da Informação na Comunicação significa ter: 1.paideia. Habilidade de se expressar bem em língua materna falada e escrita 2. Habilidade de se expressar bem através da linguagem não-verbal Fonte: http://www.br/textos/Texto-Novas.htm . Habilidade de se expressar bem em língua estrangeira 3.

IV. organizar. Recorrer aos conhecimentos desenvolvidos na escola para elaboração de propostas de intervenção solidária na realidade. relacionar. de processos histórico-geográficos. artística e científica. Relacionar informações. V. e conhecimentos disponíveis em situações concretas. III. Construir e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para a compreensão de fenômenos naturais. para construir argumentação consistente. representadas em diferentes formas. .As 5 competências que são o foco do ENEM: I. da produção tecnológica e das manifestações artísticas. II. respeitando os valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. interpretar dados e informações representados de diferentes formas. para tomar decisões e enfrentar situações-problema. Selecionar. Dominar a norma culta da Língua Portuguesa e fazer uso das linguagens matemática.

..iu a u l vo . e im dade s s E a mani hu ..

Quais são as competências e as habilidades necessárias para que as personagens desempenhem bem a função? .

OS PCNs & OS GÊNEROS TEXTUAIS .

Atenção! Aqui remeto vocês para a disciplina de LP Textual e ao texto da Koch: Marcuschi: é impossível não se comunicar verbalmente por algum texto. Isso porque toda manifestação verbal se dá sempre por meio de textos realizados em algum gênero textual. Daí a centralidade da noção de gênero textual nas aulas de língua portuguesa. .

.são referências de qualidade para os Ensinos Fundamental e Médio do país. tendo em vista um projeto pedagógico em função da cidadania do aluno e uma escola em que se aprende mais e melhor. . Eles foram elaborados pelo Governo Federal com o objetivo é propiciar subsídios à elaboração e reelaboração do currículo...Relembrando. o que são os PCNs? Os Parâmetros Curriculares Nacionais PCN .

Os PCNs. como uma proposta inovadora e abrangente. conteúdo e didática do ensino. Os PCN não são uma coleção de regras e sim. "como se quer ensinar" e "para que se quer ensinar". expressam o empenho em criar novos laços entre ensino e sociedade e apresentar ideias do "que se quer ensinar". . um pilar para a transformação de objetivos.

não há como trabalhar com a linguagem sem os gêneros. Logo. . afinal. os gêneros devem ser os princípios que sustentam o trabalho escolar. uma vez que a linguagem somente ocorre por meio deles.Os PCNs de Língua Portuguesa propõem a utilização dos gêneros textuais como objeto de ensino para a prática de leitura e produção de textos.

elas não mostram como fazê-lo na prática. não oferecem sequências didáticas concretas.São inúmeras as contribuições que os PCNs oferecem aos profissionais da educação quanto ao ensino da Língua Portuguesa na sala de aula. ou o modo como efetivamente trabalhar com os gêneros. . Apesar dessas orientações defenderem o trabalho com os gêneros. prontas. ou seja.

Nesse aspecto. como pensar e como trabalhar com os diferentes gêneros na sala de aula. por exemplo. . as de Dolz & Schneuwly. cabe ao professor se debruçar sobre as teorias vigentes e seguir orientações de autores como. uma vez que eles congregam as orientações dos PCNs e também sugerem como fazer.

J. SCHNEUWLY. Campinas: Mercado de Letras.. B. DOLZ. . 41-70. 2004. Gêneros e progressão em expressão oral e escrita: elementos para reflexões sobre uma experiência suíça (francófona) In: SCHNEUWLY. 2004. Bernard. J. DOLZ. In: SCHNEUWLY. B. J. Gêneros orais e escritos na escola.Bibliografia interessante: DOLZ. 95-128. M. Gêneros orais e escritos na escola. SCHNEUWLY. Joaquim. DOLZ. Sequências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento.. p.. p.. NOVERRAZ. Campinas: Mercado de Letras. B.

. os autores formulam um modelo de sequência didática (uma sequência de módulos) que tem por objetivo entender as particularidades de cada gênero.Algumas orientações desses autores: Pensando na importância do ensino dos gêneros na sala de aula. a fim de compreender a relação entre os gêneros trabalhados na escola e os gêneros que circulam fora dela.

A opção pela sequência didática. . facilita a aprendizado do aluno. possibilitando-lhes compreender melhor o conteúdo trabalhado pelo professor. pois ela possibilita colocar em prática os aspectos da linguagem já internalizados pelos alunos e aprender aqueles que eles ainda não têm domínio. segundo os autores.

 Trabalha com os conhecimentos prévios dos alunos.  Promove uma aprendizagem significativa..A sequência didática ..  Permite a interação de diferentes conhecimentos. .

.  Possibilitar aos alunos tecerem comentários.  Saber elaborar e apresentar situaçõesproblema.  Levar o aluno a colocar em jogo tudo o que sabe.Como ativar os conhecimentos prévios?  Oferecer materiais estimulantes. instigantes.

 Quais são os meus objetivos (geral e específicos)?  O que o aluno deverá aprender com esta(s) aula(s)?  Quais são os conhecimentos prévios necessários para trabalhar produtivamente o conteúdo? Quais as estratégias e/ou recursos mais eficazes a serem utilizados nas atividades? ..Questionamentos que cabem ao professor..

.. Consegui levar o aluno a:  Reconhecer o gênero artigo de opinião em situações em que ele é praticado?  Reconhecer as características e/ou estruturas e as relacione com o gênero estudado?  Desenvolver habilidades de produção de textos desse gênero? .Depois da aplicação da sequência .

O C FO O O Ã R A S E N EN T E RA AN R P TO M ! M L I A O E T C L VI É .