You are on page 1of 38

Conceito De Sociologia

Principais escolas sociológicas
Pensadores e Tendências do Ensino da
Sociologia
Objetivo das Ciências Sociais.

Prof. Francisco Cavalcanti
www.o-hermeneuta.blogspot.com
A NATUREZA DINÂMICA DA VIDA SOCIAL
HUMANA

Os indivíduos mudam, a sociedade muda.

Os seres humanos fazem escolhas e são até certo
ponto, atores livres.

Apesar de a sociedade apresentar padrões que se
consolidam ao longo dos anos, sempre ocorrem
mudanças.
Sociologia (conceito)
A sociologia é a área do
conhecimento que estuda
cientificamente a sociedade:
os grupos, as instituições, as
organizações e as inter-
relações entre os membros
das sociedades.
O método Científico
 Método Científico: meio, método de obtenção de conhecimento,
de busca do conhecimento, através da observação,
experimentação ou ambos.

 Deve-se manter a objetividade no trabalho científico, ou seja,
evitando a SUBJETIVIDADE do pesquisador.

 Nas ciências humanas, também, verifica-se insustentável a noção
de ciência, simplesmente, pela natureza dos fenômenos
estudados. Assim: a psicologia, a sociologia, a economia, por
exemplo, são ciências que tem por objeto o inquérito do homem.
O método Científico

 O método científico é aquele que se dá pelo
estudo sistemático ou experimental da realidade
A NATUREZA DA ORGANIZAÇÃO SOCIAL

 Somos atores sociais, interagimos socialmente e
formamos organizações sociais.
 A organização social compõe-se de três padrões:
 estrutura social;
 cultura;
 Instituições.
IDENTIFICAÇÃO NO TEMPO
 Início do século XIX

 Época de plenitude da Revolução Industrial

 Dos métodos das Ciências Naturais

 Ambos transformaram radicalmente a vida
material do ser humano da época.
O QUE É SOCIOLOGIA?
Sociologia é uma tentativa de compreender o ser
humano.

Concentra-se em nossa vida social.

Não enfoca a personalidade do indivíduo como
causa do comportamento, mas examina a
interação social e os padrões sociais ( papéis,
classes, cultura, poder e conflito) e a
socialização em processo.
O que fazem os
“CIENTISTAS SOCIAIS”.
 As Ciências Sociais pesquisam e estudam o
comportamento social humano e suas várias formas
de manifestação.
 Está dividida em três áreas da ação humana:
 Sociologia: estudo das relações sociais, das interações que
ocorrem da vida em sociedade.
 Economia: estudo das atividades humanas ligadas à
produção, circulação, distribuição e consumo de bens e
serviços.
 Antropologia: estudo e pesquisa das semelhanças e
diferenças culturais entre os vários agrupamentos humanos, a
origem e a evolução das culturas e do homem.
 Ciência Política: estuda a distribuição de poder na sociedade
(partidos políticos, p.ex.), a formação e o desenvolvimento das
diversas formas de governo.
Escolas Sociais - Positivismo
 Nascido dez anos depois da Revolução Francesa,
Augusto Comte (1798-1857)
 o Pai da Sociologia
 pela primeira vez usou essa palavra, em 1839, em seu
Curso de Filosofia Positiva.
 os fenômenos sociais podem ser percebidos como os
outros fenômenos da natureza, ou seja, como
obedecendo a leis gerais.
Etapas do Pensamento
 Lei dos três Estados, no qual o conhecimento está
sujeito, em sua evolução passar por três estados
diferentes.
 Segundo essa Lei, o espírito humano teria passado por
três fases sucessivas.
1º Estado - Teológico
 Pensamento místico, em que o mundo é dominado
pelas considerações do sobrenatural, religião e Deus.*
 Fetichismo (culto de objetos materiais - magias)
 Politeísmo (presença de vários deuses)
 Monoteísmo (presença de um único Deus) *
2º Estado - Metafísico
 As atrações do sobrenatural são substituídas pelo
pensamento filosófico sobre a essência dos fenômenos.
 Reunião de todas as forças numa só chamada natureza.
(panteísmo)*
3º Estado: Positivo
 A ciência, ou a observação cuidadosa dos fatos
empíricos, o teste sistemático de teorias tornam-se
modos dominantes para se acumular conhecimentos.*
 Uso das leis científicas da Matemática, Astronomia,
Física, Química, Biologia e Lógica)*
Emile Durkheim - Positivismo
 Com Durkheim (1858 – 1917) que a sociologia
passou a ser considerada uma ciência.
 a sociedade industrial como que submersa em um
estado de anomia
 existência de uma "Consciência Coletiva".
 homem seria apenas um animal selvagem que só
se tornou Humano porque se tornou sociável
Emile Durkheim - Positivismo
 tudo aquilo que habita nossas mentes e que serve
para nos orientar como devemos ser, sentir e nos
comportar. E esse "tudo" ele chamou de "Fatos
Sociais", e disse que esses eram os verdadeiros
objetos de estudo da Sociologia.
Objetivo

Explicar sociologicamente
o que é um fato social.
Objetividade Cientifica
Os fatos sociais devem ser tratados como
coisas exteriores pelo investigador.
Pesquisador “Se coloque num estado de
espírito semelhante ao dos físicos,
químicos, fisiologistas, quando se
aventuram numa região ainda
inexplorada de seu domínio cientifico.”
Fatos Sociais
Representações Coletivas

"O fato social é tudo o que
se produz na e pela
sociedade, ou ainda,
aquilo que interessa e
afeta o grupo de alguma
forma” *

http://www.uol.com.br/folha/galeria/index.shtml
Fato Social

 Maneiras de agir, de
pensar e de sentir
 Inclui as representações
coletivas.

Garoto paquistanês segura o Alcorão,
livro sagrado para os muçulmanos,
durante protesto anti-EUA, e em apoio
à Osama bin Laden
http://www.uol.com.br/folha/galeria/index.shtml
Representações
Coletivas
 São exteriores à consciência individual;
 Possuem uma capacidade de coação
sobre os indivíduos;
 São ao mesmo tempo gerais e numa, dada
sociedade, independentes de suas
expressões individuais.*
Indivíduo e Sociedade
 A sociedade não é mera soma de
indivíduos, ao contrário, o sistema
formado por sua associação representa
uma realidade específica que tem suas
próprias características.
FATO SOCIAL NORMAL
Dentro da concepção de Durkheim, normal também
tem uma concepção de generalidade.
O fato social é encontrado em todas as sociedades de
todos os tempos. (sociedades semelhantes). *
Duas Formas de Solidariedade Social

Orgânica MECÂNICA
Solidariedade Mecânica

 É o princípio que preside a
organização das sociedades
ditas primitivas como as
tribais – onde se observa
realmente uma
extraordinária
homogeneidade econômica
e cultural entre clãs,
famílias e os próprios
indivíduos.

Índios realizam manifestação em frente ao Tribunal do Júri em Brasília, onde ocorre
o julgamento dos acusados de atear fogo no índio pataxó Galdino Jesus dos Santos.
2001.
http://www.uol.com.br/folha/galeria/index.shtml
Solidariedade Mecânica
 “O indivíduo não se pertence, ele é
literalmente uma coisa, da qual a
sociedade dispõe.”
Solidariedade Orgânica

 Sistema de funções diferentes e especiais, que
unem relações definidas produzida pela divisão
de trabalho.
Modelo Orgânico
 Era os seres vivos que Durkheim tinha em
mente quando pensava em integração
entre as várias “funções” no interior da
sociedade.
Fato Social Normal e
Patológico

NORMAL SAUDÁVEL

PATOLÓGICO DOENTE
Normal e o Patológico

 É normal o indivíduo cujos traços se
enquadram num padrão de saúde, e
patológico aquele que se afasta
significativamente dele.
Herança Francesa
 Ênfase na importância das ideias comuns como força
unificadora.
 Durkheim adotou uma postura funcionalista.
 Comte enfatizou apenas a necessidade de integrar os
membros da sociedade num todo coerente.
Contribuição de Durkheim
 Reconhecimento de que os sistemas de símbolos
culturais são base importante para a integração da
sociedade.
 À medida que as sociedades se tornam complexas, a
natureza dos símbolos culturais (consciência coletiva)
muda.*
Consciência Coletiva
 Em sociedades simples, todos os indivíduos têm um
consciência coletiva comum que regula seus
pensamentos e ações.
 Em sociedades complexas consciência coletiva torna-se
mais generalidade e abstrata.*
O Suicídio
 Se o equilíbrio dos aspectos abstratos e concretos da
consciência coletiva não são observados, então várias
patologias se tornam evidentes.
 O problema do suicídio está estritamente ligado ao
estudo da divisão do trabalho social.
 Causas: diferenciação dos indivíduos e das profissões,
a regressão da autoridade, da tradição, o domínio
crescente da razão.*
TIPOS DE SUICÍDIO
 Egoísta: estado de apatia e ausência de vinculação à
vida.

 Altruísta: estado de energia ou paixão.

 Anomico: irritação associada ás situações de decepção.
Estudos de Religião
 As Formas Elementares da Vida religiosa
(1912)
 Teoria geral da religião, com base na análise das
instituições religiosas mais simples e primitivas.
 Fonte: aborígenes australianos.
 Prática: construção de tótens para honrar antepassados
e as forças sobrenaturais.
Conclusão sociológica
A adoração aos deuses e ao
sobrenatural é na realidade a
adoração da própria sociedade e dos
vínculos gerados pela interação
entre as pessoas.
 A religião é uma transfiguração da
sociedade