You are on page 1of 26

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO INTERNACIONAL DE ANGOLA I.S.I.

A
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA E ARQUITECTURA
ENGENHARIA INFORMÁTICA

FUNDAMENTO DE ARQUITECTURA DE PC

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO INTERNACIONAL DE ANGOLA I.S.I.A
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA E ARQUITECTURA
ENGENHARIA INFORMÁTICA

SLOT DE EXPANSÃO
INTEGRANTES DO GRUPO:
Ano: 1º
1.
2.
3.
4.
5.
6.

Periodo: Nocturno
Sala: A0.1
Grupo: 2

ANO 2015

Adriano Ukuahamba
Augusto Zucama
Edson Junqueira G. da Silva
João da Silva Cuango
Marcos
Manuel Tunguimutchuma
Docente
Engº Adrian

Durante o desenvolvimento ilustraremos aspectos fundamentais sobre capacitores. . princípios. comportamento. tipos. equação e sua representação.INTRODUÇÃO Este presente trabalho visa abordar sobre o “Capacitor” desde antiguidade até a actualidade. tais como. funcionamento.

conectando um gerador de alta tensão electrostática por um fio a uma jarra de vidro com água. Em Outubro de 1745. Ewald Georg von Kleist.HISTORIAL E SURGIMENTO Historicamente. na Holanda. A mão de Von Kleist e a água agiram como condutores. e a jarra como um dieléctrico (mas os detalhes do mecanismo não foram identificados correctamente no momento) . descobriu que uma carga poderia ser armazenada. que estava em sua mão. a ideia de seu uso baseia-se na Garrafa de Leiden inventada acidentalmente em 1746 por Pieter van Musschenbroek na cidade de Leiden.

Qualquer sistema constituído por 2 condutores isolados. de formatos arbitrários.CONCEITO Capacitores ou condensadores são elementos elétricos capazes de armazenar carga elétrica e. conseqüentemente. e que possuem cargas iguais de sinais opostos ( +q e -q ) será chamado de Capacitor. . energia potencial elétrica.

mas pela sua potência reactiva em var. dependendo da configuração. Geralmente. Capacitores também são usados na correcção de fator de potência. Por passarem sinais de Corrente Alternada mas bloquearem Corrente Contínua. capacitores são frequentemente usados para separar circuitos Corrente alternada de corrente contínua. passa-alta ou passabanda. Tais capacitores frequentemente vêm como três capacitores conectados como uma carga trifásica. Este método é conhecido como acoplamento AC. Também podem ser usados em circuitos como filtro passa-baixa.SLOTS DE EXPANSÃO EXISTENTES Capacitores são comummente usados em fontes de energia onde elas suavizam a saída de uma onda rectificada completa ou meia onda. os valores desses capacitores não são dados pela sua capacitância. .

TIPOS DE CAPACITORES  Capacitores eletrolíticos  Capacitores de tântalo * Capacitores cerâmicos * Capacitores de poliestireno * Capacitores de poliéster (filme) .

A marcação de polaridade é feita no próprio invólucro destes componentes conforme mostra a figura. Como esta camada é muito fina. . os capacitores eletrolíticos se caracterizam por sua capacitância elevada sendo encontrados em valores tipicamente de 0. Assim. podemos obter grandes capacitâncias em pequenos espaços. Este tipo de capacitor usa folhas de alumínio como armaduras e como dielétrico uma finíssima camada de óxido que se forma sobre as folhas por um processo eletrolítico. Os capacitores eletrolíticos são polarizados o que significa que existe uma armadura que deve ficar sempre positiva em relação a outra.5 a 100 000 µF ou mais.

 Como o óxido de tântalo tem uma constante dielétrica muito maior do que o óxido de alumínio.Capacitores  Os capacitores de tântalo são semelhantes aos eletrolíticos no principio de fabricação exceto pelo fato do óxido que se forma ser de outro elemento: o tântalo. é possível obter grandes capacitâncias em componentes de tamanho extremamente reduzidos. .

Este tipo de capacitor também não é recomendado para aplicações em frequências muito altas e pode ser encontrado numa faixa de valores . bário e outras são usadas como dielétricos destes capacitores que encontram aplicações em circuitos que vão de corrente contínua a altas frequências. Capacitores cerâmicos: Cerâmicas especiais como as de titânio. O tipo mais comum é o disco cerâmico que pode ser encontrado com capacitâncias de 1 pF a 470 nF tipicamente.  Capacitores de poliéster (filme): Um outro tipo de plástico que é muito usado na fabricação de capacitores é o poliéster que tanto pode dar origem aos tipos tubulares como planos.  Capacitores de poliestireno: Este capacitor está incluído na família dos tipos plásticos em que temos um filme fino de poliestireno como dielétrico.

000 000 000 001= 10-12 F Pelo Sistema Internacional de Unidades (SI). nanofarads  (nF) oupicofarads (pF). . por isso.000 001 = 10-6 F Nanofarad nF 0. são utilizados valores de capacitâncias expressos em microfarads (μF). O farad é uma unidade de medida considerada muito grande para circuitos práticos.000 000 001 = 10-9 F Picofarad pF 0.UNIDADE NO SI DO CAPACITOR Unidade Simbolo Valor em Farads (F) Microfarad F 0. um capacitor tem a capacitância de um farad (F) quando um  coulomb de carga causa uma diferença de potencial de um volt (V) entre as placas (ou armaduras).

por isso. um capacitor tem a capacitância de um farad (F) quando um  coulomb de carga causa uma diferença de potencial de um volt (V) entre as placas (ou armaduras). O farad é uma unidade de medida considerada muito grande para circuitos práticos. .UNIDADE NO SI DO CAPACITOR Unidade Simbolo Valor em Farads (F) Microfarad F 0.000 001 = 10-6 F Nanofarad nF 0.000 000 001 = 10-9 F Picofarad pF 0. são utilizados valores de capacitâncias expressos em microfarads (μF).000 000 000 001= 10-12 F Pelo Sistema Internacional de Unidades (SI). nanofarads  (nF) oupicofarads (pF).

se uma capacitância de 1 pF fosse carregada a uma tensão de 1 µV.6021 × 10−19 C). Por exemplo. as experiências e as teorias recentes sugerem a existência de cargas fracionárias. mas isto seria impossível já que seria menor do que a carga em um único elétron. a equação perderia uma carga Q = 10−19 C. .Capacitância ou capacidade (C) e medida pelo quociente da quantidade de carga (Q) armazenada pela diferença de potencial ou tensão (V) que existe entre as placas: A equação acima é exata somente para valores de Q muito maiores que a carga do elétron (e = 1. Entretanto.

A capacitância de um capacitor de placas paralelas constituído de dois eléctrodos planos idênticos de área A separados à distância constante d é aproximadamente igual a: Onde:  C é a capacitância em farad. permissividade .  εr é a constante dielétrica ou relativa do isolante utilizado.  ε0 é a permissividade electrostática do meio (vácuo ou espaço livre).

pois a capacidade eletrostática C é constante. . Considerando que o capacitor tenha adquirido a carga Q quando submetido à ddp U do gráfico.ENERGIA DO CAPACITOR (CONDENSADOR) O gráfico abaixo representa a carga elétrica Q de um capacitor em função da ddp U nos seus terminais. a energia elétrica Welétrica armazenada no capacitor corresponde à área do triângulo hachurado. Q e U são grandezas diretamente proporcionais. o gráfico é uma função linear.

e como Q = C. então .U.

Carrega-se um capacitor de capacidade eletrostática 5 µF com carga elétrica de 20 µC.10 J étrica 2 2 .U (20. Calcule a energia potencial elétrica armazenada no capacitor.10-6-6C C U U   4V --66 U C 5μF 5.10-6-6C).Exercício # 1 1.(4V) -5 -5 Welelétrica    4.10 F Q. Resolução Calculando a ddp U nos terminais do capacitor: Q Q 20μC 20.

A d Esta expressão final permite concluir que a capacidade eletrostática de um capacitor plano depende: Lembrando que no caso de o meio entre as  diretamente da constante dielétrica do meio entre as placas.Esse material isolante pode ser: vácuo. o  diretamente da A área das placas. cortiça.10 0 -12 F/m . paralelas entre as quais é colocado um material isolante denominado dielétrico. óleo etc. papel.85. valor da constante  inversamente da distância d entre as placas. dielétrica é:   8.  área das placas: A  distância entre as placas: d  permitividade elétrica do meio:ε Demonstra-se que a capacidade eletrotática. é dada por: C ε. placas ser o vácuo. condutoras. A capacidade eletrostática do capacitor plano depende das seguintes grandezas: ar. O capacitor plano é constituído de duas placas planas.

Q Q Q Q Q U0  U  0   0   Q  0 C0 C 3C C 3 . Ao término do processo. afastam-se as placas até que a distância entre as mesmas seja o triplo da inicial.Exercício # 2  1-Um capacitor plano é conectado a uma pilha de força eletromotriz constante. Mantendo-o conectado à pilha. como mostra a figura.A ε.A C0  eC onde d  3d 0  C0  3C d0 d A ddp nos terminais do capacitor não mudou. adquirindo carga elétrica Q. sua carga elétrica será: Re solução : ε.

dessa forma. a armadura negativa de um ligada directamente à armadura positiva do outro. ficando. Ao ser conectada ao terminal positivo da pilha. a armadura do capacitor C1 fica eletrizada positivamente e induz uma separação de cargas no fio que o liga ao capacitor C2. eletrizando a armadura positiva do capacitor C2. conseqüentemente. atraindo elétrons para sua outra armadura que fica eletrizada negativamente e.ASSOCIAÇÃO DE CAPACITORES Associação em série: Dois ou mais capacitores estarão associados em série quando entre eles não houver nó. que por sua vez induz uma separação de cargas no fio que une .

C2 C1  C2 Soma  Para o capacitor equivalente. submetido à mesma ddp U que a associação. C1 C2 C3 Q e. C .C 1 1 1 1 C2  C1 Produto      CS  1 2  CS C1 C 2 CS C1. como U  U1  U 2  U 3 CS  1 CS = 1 C1 + 1 C2 + 1 C3 . temos: Q CS = Q C1 + Q C2 + U Q C3 U1  Q Q Q .Capacitor equivalente de uma associação em série: Denominamos Capacitor Equivalente aquele capacitor que. a ddp U nos terminais da associação é igual à soma associação. U3  . U  U1  U 2  U 3  Sendo a ddp em cada capacitor: Regra para ser aplicada para dois capacitores em série de cada vez. adquire a mesma carga elétrica Q da  por ser uma associação em série. das ddps individuais em cada capacitor. U2  .

As armaduras ligadas ao nó A cedem elétrons para a pilha e as ligadas ao nó B recebem elétrons da pilha. concluímos que:  – a carga elétrica Q armazenada na associação é igual à soma das cargas elétricas armazenadas em cada capacitor: Q=Q1+Q2   – essa carga elétrica é igual à quantidade de carga elétrica movimentada pela pilha das armaduras positiva para as negativas dos capacitores da associação. se suas capacidades eletrostáticas forem diferentes.Associação em paralelo: Dois ou mais capacitores estão associados em paralelo quando seus terminais estão ligados aos mesmos nós e. os capacitores estão com seus terminais ligados aos mesmos nós A e B. aPortanto. de modo que a carga elétrica total movimentada pela pilha. é igual à soma das cargas Q1 e Q2. consequentemente. a ddp U nos terminais A e B da associação é a mesma para todos os capacitores. Na figura. . os capacitores ficam sujeitos à mesma ddp U e.  – por ser uma associação em paralelo. adquirem cargas elétricas Q1 e Q2 diferentes entre si. das armaduras positivas para as negativas. sujeitos à mesma diferença de potencial U. até atingido o equilíbrio eletrostático. Conectando os nós A e B aos terminais da pilha.

paralelo ou mista.. série. a 1 2 energia elétrica armazenada na associação é igual à soma das energias elétricas de cada capacitor individualmente e que é igual à energia elétrica no gerador equivalente..U No capacitor equivalente temos: Q = CP .U e Q2 = C2 . então CP · U = C1 · U + C2 · U a capacidade eletrostática do capacitor equivalente é dada por: C =C +C  Qualquer que seja o tipoPde associação.  WASSOCIAÇÃO=W1+W2+W3+.A carga elétrica em cada capacitor é: Q1 = C1 .U Como Q = Q1 + Q2.+Wn .

20V  Q  30μC Q Q 30μC .6 CS    1. Determinar: a) a capacidade eletrostática do capacitor equivalente. a) Calculo da capacidade equivalente: C1.Exercício # 3  01.U  Q  1. temos:U1    U1  15V e C C1 2μF Q 30μC   U1  5V C2 6μF . c) a ddp nas armaduras de cada capacitor.5μF C1  C2 2  6 c) Como U  U2  b) A carga do capacitor equivalente é igual à carga de cada capacitor: Q1 = Q 2 = Q Q  CS .5μF. Dois capacitores de capacidades eletrostáticas C1 = 2µF e C2 = 6µF estão associados em série e ligados a uma fonte que fornece uma ddp constante de 20 V.C2 2. b) a carga elétrica de cada capacitor.

CONCLUSÃO Depois de termos feitos este trabalho concluimos que os capacitores .

 Benjamin Franklin.]: P. Electricity in Every-day Life.l. A History of Science Volume II.l.BIBLIOGRAFIA  ↑ Henry Smith Williams. p. ISBN 0684807610.  ↑ Houston. Walter.l.  . 2003. ISBN 0-7803-1193-0  ↑ Isaacson. F. The Story of Electrical and Magnetic Measurements From 500 BC to the 1940s. [S. 1999. Collier & Son. [S.]: Simon and Schuster. Joseph.]: IEEE Press. 1905. [S. 23.  ↑ Keithley. 136. Part VI: The Leyden Jar Discovered (em inglês).. Edwin J. p.