Aspectos de crescimento e do desenvolvimento do adulto

Definições de Adulto
Do ponto de vista da biologia, um organismo adulto é aquele que atingiu a capacidade reprodutiva, ou seja, que já deixou de ser um juvenil ou uma larva. Na linguagem vulgar, um adulto é um ser humano que é considerado pelos restantes como tendo atingido uma idade que lhe permite contrair casamento e, em geral, realizar outras ações que são restritas a esses indivíduos. Diz-se do indivíduo que atingiu a maturidade do desenvolvimento fisiológico, intelectual e/ou emocional, em torno dos vinte anos de idade. Diz-se do indivíduo que atingiu a maioridade legal.

Ciclo de vida
A investigação ligada ao estudo interessada nas respostas que relação à idade e mudanças das medida que avançam através adulta.µ do ciclo de vida ´está as pessoas criam em expectativas sociais à das fases da idade

A vida adulta é marcada por períodos de estabilidade e transição. A vida do indivíduo é constituída por alternância entre estruturas estáveis e momentos de transição, podendo estas estruturas serem representadas por faixas etárias.

Adulto Jovem ‡ Entrada no mundo adulto (22-28 anos) ‡ Transição dos 30 anos (28-33 anos) ‡ Estabilização (33-40 anos) Meia Idade Transição para a meia idade (40-45 anos) Entrada na meia idade (45-50 anos) Transição dos 50 anos (50-55 anos) Culminar da meia idade (55-60 anos)

‡ ‡ ‡ ‡

As fases jovem e média da vida adulta constituem um período de desafios, recompensas e crises. O desenvolvimento do adulto envolve, ordenadamente, as mudanças nas características e atitudes. Os adultos jovens atravessam períodos alternantes de estabilidade e mudança. A fase do adulto jovem é o período entre o final da adolescência e o final dos 30 anos.

A meia-idade ocorre entre o final dos 30 anos e a metade dos 60 anos. Durante este período, as realizações pessoais e da carreira profissional já foram geralmente experimentados. Homens e mulheres devem ajustar-se às alterações biológicas inevitáveis. Diz-se que as pessoas alcançaram a maturidade, quando atingiram um equilíbrio do crescimento nas áreas fisiológicas, psicossocial e cognitiva.

Aspectos Psicossociais do Adulto
A saúde emocional do adulto relaciona-se à capacidade do indivíduo de abordar e resolver as tarefas pessoais e sociais. Durante os anos de adulto, as pessoas geralmente dão maior atenção às buscas ocupacional e social. Os fatores étnicos e sociais exercem influência sociológica e psicológica na vida do adulto, podendo representar um desafio distinto para o cuidado de enfermagem. O apoio dos profissionais de saúde, o acesso à informação e aos encaminhamentos apropriados proporcionam oportunidades para a realização do potencial do paciente.

Os aspectos psicossociais no adulto também podem envolver eventos esperados, como os filhos que se mudam de casa, ou eventos inesperados, como uma separação ou a morte de um familiar ou amigo próximo. Na fase de adulto, à medida que os filhos se afastam de casa, a família entra no estágio de família póspaternidade. A principal tarefa de desenvolvimento da fase de adulto é alcançar a produtividade, ou seja, o desejo de cuidar e orientar os outros.

Estresse no trabalho
Esse tipo de estresse pode acontecer diariamente ou de tempo em tempos. Muitos adultos são capazes de lidar com a crise cotidiana. Um fator de risco para o estresse no trabalho é a redução do tamanho das empresas, levando a maiores responsabilidades para os empregados com menos posições dentro da estrutura da empresa. A avaliação do adulto pelo profissional de saúde deve incluir uma descrição do trabalho usual realizado e o trabalho atual, quando diferente.

Estresse Familiar
Os estressores fa}iliares podem ocorrer em qualquer momento na vida da família, a qual apresenta altos, quando todos na família trabalham em(conjufto, e baixos, se todos parecem se afastar. Por causa da multiplicidade dm zelacionamentos e estruturas mutáveis na família do adulto, o estresse frequentemente é alto, podendo ligar-se a diversas variáveis, como a trajetória de trabalho do marido e da esposa, o que pode levar à disfunção na família do adulto. O mundo complexo de nossos dias torna os indivíduos mais propensos às doenças ligadas ao estresse, como ataque cardíaco, hipertensão, cefaléia migratória, úlcera, colite doença auto-imune, dor nas costas, artrite e câncer.

Processo de mediação
Depois do reconhecimento do estressor a pessoa reagirá conscientemente ou não para controlar a situação e isto é chamado de processo de mediação. A avaliação cognitiva é um processo pelo qual um evento é avaliado quanto ao que está em risco que é chamado de avaliação primária e ao que pode ser feito que é a avaliação secundária. A reavaliação também ocorre e refere-se à avaliação de mudanças baseadas em novas informações. O enfrentamento consiste em esforços cognitivos e comportamentais feitos para controlar demanda externa e interna que exige recursos da pessoa.

Resposta fisiológica
A resposta fisiológica para o estresse é um mecanismo protetor e adaptativo para manter o equilíbrio homeostático do corpo e esse equilíbrio é comandado pelo hipotálamo. Na resposta ao estresse, os impulsos aferentes são captados pelos órgãos sensoriais e pelos sensores internos que são os barorreceptores e os quimiorreceptores do cérebro. O tratamento procura ajudar o indivíduo a reconhecer as suas fontes de estresse, procurando criar alternativas para enfrentá-lo.

Programa Nacional de Saúde do Adulto
Hiperdia
Hiperdia é um Sistema de Cadastramento e Acompanhamento de Hipertensos e Diabéticos captados no Plano Nacional de Reorganização da Atenção à hipertensão arterial e ao Diabetes Mellitus, em todas as unidades ambulatoriais do Sistema Único de Saúde. O objetivo maior do Hiperdia é fazer um cadastro real de todos os pacientes hipertensos e diabéticos para formarem grupos de prevenção, orientação e tratamento para que os casos sejam acompanhados e os pacientes possam ter mais qualidade de vida, evitando internações e complicações como infartos, aneurismas e muitas outras.

Tuberculose
A tuberculose era chamada antigamente de "peste branca", e conhecida também em português como tísica pulmonar ou "doença do peito´. A tuberculose é considerada uma doença socialmente determinada.

Sintomas
Tosse crônica (o grande marcador da doença é a tosse durante mais de 21 dias); Febre; Suor noturno (que chega a molhar o lençol); Dor no tórax; Perda de peso lenta e progressiva; Quem tem tuberculose não sente fome, fica anoréxico (sem apetite) e com adinamia (sem disposição para nada).

Hanseníase
Doença causada por um micróbio chamado bacilo de Hansen (mycobacterium leprae), que ataca normalmente a pele, os olhos e os nervos. Não é uma doença hereditária. A forma de transmissão é pelas vias aéreas: uma pessoa infectada libera bacilo no ar e cria a possibilidade de contágio.

O ataque da doença
O bacilo de Hansen pode atingir vários nervos, mas contamina mais freqüentemente o dos braços e das pernas.

Nervos mais atingidos

Cuidados que o doente deve ter
Olhos Repare se você tem permanentemente a sensação de estar com areia nos olhos, a visão embaçada ou ressecada de repente, ou se tem piscado mais que o normal. Nariz Se sente que o nariz tem ficado entupido com freqüência, se têm aparecido cascas ou sangramentos súbitos, se tem sentido cheiro ruim, o osso do nariz pode ter sido atingido pela doença.

Mãos e braços
Se nota dor ou formigamento, choque ou dormência nas mãos, braços e cotovelos ou se as mãos ficam inchadas e com dificuldade de sustentar os objetos, fique atento.

Pés
Se sente dor e câimbras nas pernas, fraqueza nos pés, formigamento ou choque; se surgem muitas feridas, calos ou bolhas, é sinal de que o nervo foi atingido. Por isso, a pele resseca e o pé fica fraco.

Tratamento
A hanseníase se apresenta, basicamente, de duas formas. O tratamento depende do tipo. Se for do tipo paucibacilar (com poucos bacilos), o tratamento é mais rápido. Se for do tipo multibacilar (com muitos bacilos), o tempo para tratamento é mais longo.

Referências
pt.wikipedia.org/wiki/Adulto_(Biologia) pt.wikipedia.org/wiki/Adulto pt.wiktionary.org/wiki/Adulto http://members.tripod.com/RMoura/vidaadult.htm http://www.cori.unicamp.br/foruns/saude/evento19/Satoshi.ppt#290, 5,ESTRESSE, TRABALHO E QUALIDADE DE VIDA http://www.icb.ufmg.br/lpf/revista/revista1/volume1_estresse/cap2_a daptacao.htm http://portal.saude.gov.br/portal/se/datasus/area.cfm?id_area=807 http://hiperdia.datasus.gov.br/manuais%5Cleia-me_V1.7.3.0.pdf http://www.feiradesantana.ba.gov.br/saude/atbasica/indstuberc.pdf http://www.feiradesantana.ba.gov.br/saude/atbasica/indshansen.pdf http://www.santalucia.com.br/pneumologia/tuberculose.htm http://www.medsobral.ufc.br/aulas/s5/nutro/Seminarios/Avaliacao%2 0Nutricional%20em%20Adultos.ppt#259,4,Avaliação Nutricional http://www.alimentacaosaudavel.org/Alimentacao-Saudavel-Adulto01.html