Redes de Computadores

Arquitetura de Protocolos

Prof.ª Ana Cristina Benso da Silva
Faculdade de Informática PUCRS

Arquitetura de Protocolos 
Encapsulamento  Segmentação e Blocagem  Controle de Conexão  Entrega ordenada  Controle de Fluxo  Controle de Erro  Endereçamento  Multiplexação  Serviços de Transmissão
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

Encapsulamento 
Adição de informações de controle aos

dados
informações de endereçamento informações para detecção de erro informações de controle do protocolo 
Cada protocolo adiciona seus dados de

controle, formando um novo header

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Encapsulamento 
Cada nível recebe os dados de níveis superiores,

encapsulando as informações recebidas em um novo frame

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Segmentação 
Blocos de dados estão fora dos limites  Mensagens do nível de aplicação são

grandes  Pacotes de redes devem ser pequenos  Dividir um pacotes em vários é segmentação (ou fragmentação no TCP/IP)
blocos ATM (células) tem 53 bytes blocos Ethernet (frames) tem 1500 bytes
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

Por que Fragmentar? 
Vantagens controle de erro mais eficiente igualdade no acesso aos recursos da rede atraso menor bufferes menores para envio/recepção  Desvantagens Overheads aumenta as interrupções no receptor mais tempo de processamento
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

Controle de Conexão 
Estabelecimento da conexão  Transferência de dados  Encerramento da conexão  Gerenciamento de resets ou perda da

conexão  Números de seqüência usados para
entrega ordenada controle de fluxo controle de erro
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

Serviço Orientado à Conexão

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Serviço Não Orientado à Conexão

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Serviços Confirmados

service.request service.indication

service.response service.confirm

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Serviços Não Confirmado

service.request service.indication

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Entrega Ordenada 
Pacotes passam por diferentes redes até

chegar ao destino  Pacotes podem chegar fora de ordem  Número seqüencial permite a ordenação dos pacotes

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Controle de Fluxo 
Executado pela entidade receptora  Limita a quantidade ou a taxa de

transferência dos dados  Stop and wait  Sistema de créditos
Sliding window

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Controle de Erros 
Controla perdas e erros de transmissão  Detecção de erros A origem insere bits para detecção de erros O receptor verifica a ocorrência de erros Se está OK, aceita o pacote (acknowledge) Se tem erros, descarta o pacote  Retransmissão Se o reconhecimento não chegar a origem em tempo, retransmite o pacote.  Executado em vários níveis
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

Endereçamento 
Nível do Endereçamento  Escopo do Endereçamento  Identificadores de Conexão  Modo de Endereçamento

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Nível do Endereçamento 
Nível na arquitetura em uso na entidade  Endereço único para cada sistema e

roteadores  Endereço de nível de rede
Endereço IP (TCP/IP) NSAP - Network service access point (OSI) 
Processos dentro do sistema Número da porta (TCP/IP) SAP - Service access point (OSI)
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

Conceitos de Endereço

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Escopo do Endereçamento 
Endereço global único Existe somente um sistema com endereço X  Aplicabilidade global Em qualquer sistema é possível identificar qualquer outro sistema pelo seu endereço global O endereço X identifica um sistema visível de qualquer lugar da rede  Exemplo: Endereços MAC em redes IEEE 802

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Modos de Endereçamento 
Usualmente um endereço refere-se a um

único sistema
Unicast 
Pode endereçar todas as entidades dentro

de um domínio
Broadcast 
Pode endereçar um subconjunto de

entidades dentro de um domínio
Multicast
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

Multiplexação 
Suporte a múltiplas conexões em uma

máquina  Mapeamento de múltiplas conexões de um nível e uma conexão de outro nível

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Serviços de Transmissão 
Prioridade controle de mensagens  Quality of service (QoS) throughput mínimo aceitável retardo máximo aceitável  Segurança

restrições de acesso

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Modelo de Referência OSI
Princípios:  nível tem funções bem definidas e diferenciadas  números de níveis suficientes para conter as funções distintas sem sobrecarga ou redundância  arquitetura para interoperabilidade de sistemas heterogêneos
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

Open System Interconnection
Aplicação Apresentação Sessão Transporte Redes Enlace Físico Transferência de Arquivos, E-mail, etc Sintaxe Abstrata, Sintaxe de Contexto Estabelecimento e Gerência da Conexão Comunicação fim-a-fim Roteamento, endereçamento,... Ethernet, Fast Ethernet, ... Transmissão de sinais

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

OSI - Protocolo de Nível N

Aplicação Apresentação Sessão Transporte Rede Enlace Físico

P. Aplicação P. Apresentação
P. Sessão

Aplicação Apresentação Sessão Transporte Rede Enlace Físico

P. Transporte P. Rede P. Enlace P. Físico

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

O Ambiente OSI

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Fluxo de Informações 
No envio os dados são processados do nível mais alto para o mais

baixo  Na recepção os dados recebidos são processados na ordem inversa

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Framework OSI

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Framework ...

N+1
SAP

Protocolo N + 1
SAP

N+1

Protocolo N N
SA P

N Protocolo N - 1
SA P

N-1

N-1

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Conceitos 
Especificação de protocolos operam entre o mesmo nível entre dois sistemas pode envolver diferentes sistemas operacionais a especificação deve ser precisa 
no formato das unidades de dados  na semântica de todos os campos 

Definição de Serviço descrição do que é provido  Endereçamento referenciado pelos SAPs (Service Access Points)
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

Níveis OSI 
Físico dispositivos entre interfaces físicas 
mecânica  elétrica  funcional  procedural 

Enlace ativação, manutenção e desativação de um enlace confiável detecção e controle de erro
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

Níveis ... 
Rede informações de transporte níveis superiores não necessitam conhecer a tecnologia subjacente  Transporte transporte de dados entre sistemas fim-a-fim controle de erro sequenciamento controle de fluxo QoS
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

Níveis ... 
Sessão Controle de diálogos entre aplicações Sincronização Recuperação de falhas  Apresentação Codificação e formatação de dados Compressão de dados Criptografia  Aplicação X.500, X.400, FTAM, CMISE (CMIP), ...
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

O Uso de Relay

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Modelo TCP/IP 
Arquitetura de protocolos comercialmente

dominante  Especificada e extensivamente utilizada antes da OSI  Desenvolvida por pesquisadores do departamento de defesa  Usada na Internet

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Modelo TCP/IP
Aplicação Apresentação Sessão Tranporte Internetwork TCP IP Ethernet Ponto-a Fast E. Ponto UDP Transporte Rede Enlace Físico

Aplicação

FTP

Telnet

HTTP

Host to Network

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Arquitetura TCP/IP 
Nível de Aplicação Comunicação entre processos de aplicação  Nível de Transporte Transmissão de dados fim-a-fim Pode incluir mecanismos de confiabilidade (TCP) Suprime detalhes dos níveis inferiores  Nível de Rede Roteamento de pacotes Interface entre o sistema e a rede
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

PDUs no TCP/IP

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Protocolos de Aplicação TCP/IP

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Redes de Computadores
Comunicação de Dados

Prof.ª Ana Cristina Benso da Silva
Faculdade de Informática PUCRS

Modelo de Comunicação 
Origem Gera dados a serem transmitidos  Transmissor Converte os dados em sinais transmissíveis  Sistema de Transmissão Transmite os sinais  Receptor Converte os sinais recebidos em dados  Destino Trata os dados recebidos
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

Modelo - Diagrama

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Comunicação 
Utilização do sistema de transmissão  Interfaceamento  Geração de Sinais  Sincronização  Detecção e correção de erros  Endereçamento e roteamento  Formatação das mensagens  Segurança  Gerenciamento da rede
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

Modelo de Comunicação - Sinais

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

A Rede 
Ligações ponto-a-ponto nem sempre são

práticas
distância entre os dispositivos grande número de dispositivos interconectados 
Rede de comunicação

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Modelo de Rede

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Wide Area Networks - WANs 
Grande áreas geográficas  Rede pública de comunicação  Híbrida = redes pública + redes privada  Tecnologias Redes de Comutação de Circuitos Redes de Comutação de Pacotes Frame relay Asynchronous Transfer Mode (ATM)
Redes e Sistemas Distribuídos Profa. Ana Benso

Local Area Networks - LANs 
Distâncias geográficas pequenas  Usualmente privadas  Alta taxa de transferência de dados (Mbps)  Tecnologias Ethernet, Fast Ethernet, GigaEthernet Token Ring ATM

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Protocolos x Modelo de Comunicação

Redes e Sistemas Distribuídos

Profa. Ana Benso

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful