Arcadismo ou

Neoclassicismo
O arcadismo representa, na
literatura, uma reação
contra o excesso do
Barroco, que representou
uma mudança nos dias de
hoje.

O que é literatura?
 Comunicar
 Interagir
 Criar

arte
 Provocar emoções
 Produzir efeitos estéticos

Período Clássico
 Classicismo:

foi um movimento literário
que representava que o homem era uma
força racional capaz de dominar e
transformar o universo. (Século XVI)
 Barroco: registrou um momento que a
sociedade estava em uma crise
espiritual. Um dualismo que de um lado
tinha o antropocentrismo, e de outro o
teocentrismo. (Século XVII)

Contexto Político - Social
Acontecendo no mundo:

•Revolução Francesa (1789);
•Ruptura definitiva do mundo
medieval;
•Surgimento do Iluminismo;
•Decadência da aristocracia
feudal;
•Crescimento do poder da
burguesia.

Arcádia
A

palavra designa uma sociedade
literária típica da ultima face do
classicismo, cujo os membros
homenageiam a vida
simples dos pastores,
em comunhão com a
natureza.

também conhecido como Arcadismo. no plano político e social – o fortalecimento político da burguesia. o aparecimento dos filósofos iluministas. O Neoclassicismo. as transformações que ocorria. foi a resposta artística que a burguesia pôde dar a essa necessidade. o combate a contrarreforma.O que é o Arcadismo ? No século XVIII. . entre outras – exigiam dos artistas uma arte que atendesse às necessidades de expressão do ser humano naquele momento.

As ideias iluministas quando chegaram a Portugal. entusiasmaram intelectuais. que desejavam modernizar o pais. . econômicas. educacionais e culturais. estava voltado para interesses em beneficio a Portugal. artistas e até mesmo o rei e seu sucessor. Entretanto. um projeto de reformas políticas. nas primeiras décadas do século XVIII.

atacavam a orientação que os jesuítas davam a educação. revela a condenaçã o aos exageros do Barroco ea proposta de uma . As ideias de Verney. o lema da Arcádia Lusitana. em cujas as antíteses havia traços da estética Barroca. e criticava até mesmo Camões.Pombal e Verney: A missão de “iluminar” Portugal Pombal contou com o apoio de diversos intelectuais e cientistas portugueses. Inutilia trucat (“cortar as inutilidades ”). com o Pe. condenava a arte Barroca. Antônio Vieira.

A partir disso foram criados inúmeros tratados sobre o tema. Com a efervescência cultural. em 1756. foi fundada a Arcádia Lusitana. .Essas criticas originaram um amplo debate sobre a necessidade de renovar a cultura portuguesa. que foi o marco inicial do Arcadismo em Portugal.

e a Nova Arcádia (1790). que efetivamente deu início ao movimento árcade em Portugal. Portugal contou com duas importantes academias árcades: a Arcádia Lusitana.As academias Literárias As academias literárias eram agremiações que tinham por objetivo promover o debate permanente sobre a criação artística. que contou com o maior poeta português do século XVIII: Manuel Maria Barbosa du Bocage. avaliar criticamente a produção de seus filiados e facilitar a publicação de suas obras. .

Faleceu em 1805. no dia 15 de setembro de 1765.MANUEL MARIA BARBOSA DU BOCAGE    Nasceu em Setúbal. Em 1797. com 40 anos. . Aos 16 anos assentou praça no regimento de infantaria de Setúbal e aos 18 anos alistou-se na marinha. foi preso por panfletos apologistas da revolução francesa e um poema erótico e político.Devido a saúde frágil. ficou cada vez mais debilitada devido a vida pouco regrada que levava.

embora também tenha se destacado como poeta satírico e erótico. .Foi na lírica. em especial nos sonetos. que Bocage atingiu o ponto alto de sua obra.

ingratidão ou a tirania das mesmas.  Noturna/Pessimista: Que manifesta a dor que lhe traz devido a indiferença.Bocage Lírico A poesia lírica de Bocage apresenta dois alvos principais:  Luminosa/etérea: Que o poeta se entrega principalmente a beleza de suas amadas. traição. .

Dizes-me que sossegue. eu misero. eu amo. eu cego. Do mais e de mim ando esquecido. eu perdido De ti só trago cheia. eu ardo. a mente. oh Jónia.”  Noturna / pessimista: “Razão. de que me serve o teu socorro? Mandas-me não amar.Exemplo da lírica Luminosa / etérea: “ Eu louco. eu peno. eu morro”.  .

Porém. sendo a produção poética de pouca qualidade. . Bocage e alguns dos poetas que constituíam aquela academia tinham certa rivalidade. Nela se praticava o elogio mútuo. A “ Nova Arcádia” era uma associação de escritores. que rapidamente se tornou um motivo de competição entre eles.Bocage nas líricas Satíricas As satíricas de Bocage tiveram como alvo principal a “Nova Arcádia”.

manteiga e chá.. tudo à catinga.. embora também tenha se destacado como poeta satírico e erótico. Com gesto e visagens de madinga. Vem pão. insana. (. Eis aqui de Lenero as quartas-feiras.” Foi na lírica. Masca farinha a turba americana. Em corpos desiguais se esgota a pinga. em especial nos sonetos. o ex-frade em ode. evocativo de uma sessão da “Nova Arcádia” “Preside o neto da rainha Ginga à corja vil.) Aplaudem de contínuo as frioleiras Belmiro em ditirambo. aduladora. que Bocage atingiu o ponto alto de sua obra. .Eis um soneto cáustico de Bocage. Traz sujo moço amostras de chanfana. E o orangotango a corda à banza abana.

um novo-riquismo ao poderosos.Bocage nas líricas Eróticas “Mais doce é ver-se de meus ais vencida Dar-me em teus brandos olhos desmaiados Morte. entre outros. o seu anticlericalismo convicto. Como na época era difícil uma pessoa assumir-se integralmente de corpo e alma. Bocage se direcionava a criticas. como por exemplo: tabu sociais. regras restritas. morte de amor. melhor que a vida”   O erotismos tem sido cultivado com alguma frequência na literatura portuguesa. .

busca do equilíbrio Idéias iluministas Paganismo Inutilia truncat (cortar o inútil) Antropocentrismo Ausência de subjetividade Busca da simplicidade Imitação dos clássicos .Características          Vocabulário simples Ausência de figuras de linguagem Pastoralismo Bucolismo Fugere urbem/Lócus amoenus Aurea mediocritas Carpe diem Convencionalismo amoroso        Racionalismo.

sossego e lida...Vocabulário Simples e a ausência quase total de figuras de linguagem (. É lei da natureza..) “Tratavam-se gosto e dor. é lei da Sorte Que seja o mal e o bem matiz da vida!” Lírica de Bocage ..

.

.

Sonetos neste parte do soneto. quero ver entre as peles e o cajado. Um siga a ostentação.. como o eupoético faz o elogio do campo. (.. contrapondo-o ao burburinho e à ostentação da cidade.Fugere urbem e Lócus amoenus Já me enfado de ouvir este alarido. Não chamo a isto já felicidade: Ao campo me recolho e reconheço. Podemos observar.) Aquele adere às roupas de alto preço. Todos se enganam com igual excesso. Com que se engana o mundo em seu cuidado. que a soledade. – Cláudio Manuel da Costa . Que não há maior bem. Se melhora a fortuna de partido. outro a vaidade.

.

em oposição à vida luxuosa e triste nas cidades.Aurea mediocritas  (Vida simples no campo)  A idealização de uma vida pobre e feliz no campo. .

enquanto é possível.Carpe Diem  Viver o presente. .  O desejo de aproveitar o dia e a vida.

isso ocorre devido o convencionalismo amoroso que impede a livre expressão dos sentimentos.Convencionalismo Amoroso No plano amoroso é um pastor que confessa seu amor por uma pastora e a convida para aproveitar a vida junto à natureza. Nesse tipo de característica não há variação de emoção. . A mulher é vista como um ser superior e não alcançada.

.

. idolatra uma imagem e vários símbolos.politeísta. ou seja.Paganismo É quando as pessoas não acreditam em um Deus único. quando acreditamos em vários.

sonetos e obras.Ausência de subjetividade    O autor não expressa o seu próprio eu Adota uma forma pastoril Os autores frequentemente usavam pseudônimos em seus poemas. .

tanto da natureza quanto dos velhos clássicos. .Busca da simplicidade Verdade = Razão = Simplicidade A saída está na imitação (que significa seguir modelos e não copiar).

racional. •Exige-se a imitação dos autores consagrados da Antiguidade. inteligível. •O escritor árcade está preocupado em ser simples. .Imitação dos Clássicos •Processa-se um retorno ao universo de referências clássicas. que é proporcional à reação antibarroca do movimento.

Protagonistas da pintura neoclássica O principal pintor da estética neoclássica foi Jacques Louis David (1748-1825). Jean Dominique Ingres (178 .

1725. Londres. de Soufflot. Panteão de Paris. 1755-90. Kent.Exemplos de arquitetura neoclássica W. .

Igreja de Madeleine – Paris Arco do Triunfo – Paris .

A grande banhista.Jean-Auguste-Dominique Ingres 17801867 Senhorita Caroline Rivière. . 1805.

A grande odalisca. 1814. . 1806.Napoleão na Coroação.

1862. .Banho turco.

1801. 1793. O julgament o dos .Napoleão a cavalo. A morte de Marat.

Morte de Sócrates. .

330 X 425 cm .Arcadismo= Neoclassicismo Na pintura e escultura: •Temas clássicos: romanos ou gregos •Figuras vistas de longe •Expressões frias e neutras •Equilíbrio na distribuição dos O rapto das Sabinas O Rapto das Sabinas. óleo sobre tela. 1796/99. por Jacques Louis David.

Natureza artificial: o lugar ideal do pensame .

Pensamento da época     Iluminismo Laicismo Liberalismo Empirismo .

os iluministas conciliarão os interesses da burguesia com certas parcelas da nobreza.Iluminismo Voltaire. filósofo iluminista As mudanças estéticas terão por base uma revolução filosófica: o Iluminismo. Em seu primeiro momento. através da celebração do despotismo esclarecido valorizando reis e príncipes que se cercavam de sábios para gerir os negócios público. .

•Qualquer poder ou privilégio precisa ser submetido a uma análise racional. •A razão (e não mais a crença religiosa ) que aparece como sinônimo de verdade. filósofo iluminista . •Simplificação da arte •Na literatura e na arquitetura pelo domínio da razão. •Imitação dos clássicos. pela aproximação com a natureza •Valorização das atividades galantes dos freqüentadores dos Montesquieu.

O homem deveria ser o centro e passar a buscar respostas para as questões que. até . segundo eles. bloqueavam a evolução do homem. que.Os pensadores que defendiam estes ideais acreditavam que o pensamento racional deveria ser levado adiante substituindo as crenças religiosas e o misticismo.

MONTESQUIEU • Criticou os costumes de seu tempo e defendeu. como meio para garantir a liberdade. JUDICIÁRIO. a divisão do poder político em três partes: LEGISLATIVO. EXECUTIVO. .

. “Posso não concordar com nenhuma das palavras que você diz. mas defenderei Até a morte o direito de você dizê-las”.VOLTAIRE • Defendia a liberdade de pensamento e de religião.

demonstrando-nos que os acontecimentos de hoje são simples reflexo do passado . . havia o bucolismo e as paixões eram tranqüilas sem Estudando a história e intensidade. as principais características deste período literário .Conclusão Tendo em vista acabar com a mentalidade Barroca o Arcadismo surgiu com idéias que tentavam modernizar a literatura tendo como principal característica uma forma de expressão objetiva desprezando o luxo e os enfeites. foi possível conhecer a evolução da literatura e da própria sociedade.

terravista.com.moderna.usp.htm http://www.artesbr.htm Literaturas Brasileira / Portuguesa – Teoria e texto (Samira Yousseff Campedelli / Jésus Barbosa Souza) Português Linguagens .br/moderna/arte/interarte/movimentos/ maneirismo http://www.com/3eraetapa/educacionartistica/temas_cons ulta/1_7.hpg.Literatura (Willian Roberto Cereja / Thereza Cochar Magalhães .br/Educacao/11/interna_hpg8.edulat.pt/8seculosdearte/mainframe.nilc.ig.icmc.Referências         http://www.html http://7mares.htm http://www.br http://www.com.brasilescola.com/literatura/arcadismoneoclassicismo.

Graziela Oliveira Leão Isadora Ceotto de Oliveira Lucas de Oliveira Sodré Mateus Cosmo Cardoso Nº10 Nº13 Nº20 Nº24 Pedro de Azevedo Hatazima Nº28 Rebeca Crespo Nº30 .