1º Intercult

Por: Jamile Borges Faced/UFBA

LDB 9394/96

10 anos de desafios à escola

PROVOCAR é...,

“PRO” = para a frente “VOCARE” = chamar usando a voz

Chamar alguém para a
frente;

Chamar alguém para se
posicionar;

Chamar para a tomada de
atitude

As Premissas...

O Ofício de Educar A escola é das moças, mas... ...O saber é masculino

O PAÍS QUE TEMOS
QUE AINDA TEM QUE RESOLVER DEFICIÊNCIAS IMPEDITIVAS AO INVESTIMENTO, COMO A PRECARIEDADE DA EDUCAÇÃO...
 70 milhões de jovens acima de 15 anos sem ensino fundamental completo  71° lugar entre 121 países no índice de desempenho educacional da UNESCO  Última colocação, dentre 41 países pesquisados, em matemática

Fonte: UNESCO e PISA 2005 (programa para avaliação internacional de estudantes)

O QUE ainda TEMOS AQUI?
GRADE CURRICULAR

Cultura Sociedade Digital

Mercado eletrônico

Ciberespaço

Cibercultura

Sociedade da Informação

Redes

Economias Virtuais

O Mundo é a casa de TODOS Negros ? Índios ? Judeus ? Gays e Lésbicas ?

Glossário para o
Mundo atual:
Sociedade da informação, sociedade pós-industrial, sociedade pós-moderna, fim da história, civilização da imagem, sociedade do espetáculo, era digital, ciberespaço, desterritorialização, aldeia global, agenda social, desenvolvimento sustentável, reengenharia, responsabilidade social, culturas híbridas, tempo real, clonagem, inclusão digital, nova economia, cyborg, pós-humano, tecnologia da informação, bioética, sociedade em rede...

Art. 2º. A educação, dever da família e do Estado,
inspirada nos princípios de liberdade e nos ideais de solidariedade humana, tem por finalidade o pleno desenvolvimento do educando, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. Art. 3º. O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios: Ide condições para o acesso e permanência na escola;

igualdade

liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte e o
II saber; III de idéias e de concepções pedagógicas; IV - respeito à liberdade e apreço à

pluralismo

tolerância”;

da gia go da cia Pe ên viv da on C ar g
lu

da m E gia go ia” da nc Pe erâ ol “T

Emancipação Convívio com o diferente Aceitar /Tolerar

valorizar a democracia . respeitar as culturas e as diferenças . utilizar o nacionalismo a serviço da paz

CAPÍTULO II Da Educação Básica
Seção I Das Disposições Gerais Art. 22. A educação básica tem por finalidades desenvolver o educando, assegurar-lhe a

formação comum indispensável para o
exercício da e fornecer-lhe meios para progredir no trabalho e em estudos posteriores.

cidadania

Art. 26.
Os currículos do ensino fundamental e médio devem ter uma base nacional comum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e estabelecimento escolar, por uma parte

diversificada, exigida pelas características

regionais e locais da sociedade, da cultura, da economia e da clientela.
§ 1º. Os currículos a que se refere o caput devem abranger, obrigatoriamente, o estudo da língua portuguesa e da matemática, o conhecimento do mundo físico e natural e da
realidade social e política, especialmente do Brasil.

Multiculturalismo Diversidade

PLURALIDADE

CAPÍTULO II
Da Educação Básica Seção I Das Disposições Gerais § 4º. O

ensino da História do Brasil levará em
conta as contribuições das diferentes culturas

e

etnias para a formação do
povo brasileiro, especialmente das matrizes indígena, africana e européia.

Seção III
Do Ensino Fundamental

Art 32.
IV - o fortalecimento dos vínculos de família, dos laços

de solidariedade humana e de
tolerância recíproca em que se assenta a vida social.

respeitar as diferenças e os valores sem cair
num democratismo ou DEMAGOGIA que negue a responsabilidade de cada setor quanto a construção de uma sociedade pluralista e antixenofóbica.

COMBATER Toda forma de
Estereotipia Generalização Repetição Dicotomização

A ética da democracia e da cidadania:
desenvolver a autonomia individual e coletiva, a participação comunitária e a consciência de pertencer à comunidade humana.

Art. 33. O ensino religioso, de matrícula facultativa,
constitui disciplina dos horários normais das escolas públicas de ensino fundamental, sendo oferecido, sem ônus para os cofres públicos, de acordo com as

preferências manifestadas pelos
alunos ou por seus responsáveis

É preciso buscar a

POLIFONIA
...Bahktin

CAPÍTULO IV
Da Educação Superior Art. 43. A educação superior tem por finalidade: VI - estimular o conhecimento

dos

problemas do mundo presente, em particular os nacionais e regionais,
prestar serviços especializados à comunidade e estabelecer com esta uma relação de reciprocidade;

TÍTULO VIII
Das Disposições Gerais
I - proporcionar aos índios, suas comunidades e povos, a

recuperação de suas memórias
históricas; a reafirmação de suas identidades étnicas; a valorização de suas línguas e ciências; II - garantir aos índios, suas comunidades e povos, o

acesso às informações, conhecimentos técnicos e científicos da

sociedade nacional e demais sociedades indígenas e nãoíndias.

É preciso BOTAR A BOCA NO MUNDO

Visão de cidadania que incorpora a promoção da participação e do controle social sobre as políticas públicas

Ética pressupõe:
• 1. Princípios Éticos; • 2. Solidariedade; • 3.Respeito à diferença como fundante; • 4. Valorização das culturas e saberes locais; • 5. Desmentir a farsa da globalização
• (M. Santos)

• 6. Partilha da informação; • 7. Respeito à autoria e difusão do conhecimento

Ética: uma Ação Protagonista

Precisamos de líderes, exemplos, indivíduos Protagonistas Sociais

Cidadãos que se apoderem da reflexão Empoderamento político Participar é preciso!

Ética: um Fenômeno Espiralar
A construção do Conceito de Ética E Cidadania é espiralar

R

R

R

R

R

Sujeito Individual Coletiva Planetária Socializada Papeis e rituais

Individual

RespeitoEcológica Retrabalhada do outro Geracional (auto Conhecimento) pressupõe

“NOVAS EDUCAÇÕES”
F. Serpa

Precisamos buscar novos/outros caminhos; novas Educações ;

“Dar aos filhos dos pobres aquilo que os filhos dos ricos têm em casa.” Anísio Teixeira. Década de 50 Teixeira

...educação para o século XXI só sendo uma educação multicultural.

•Currículo: •Estimulador de processos emancipatórios •Contra a hegemonia do significante •Contra o decalque e a cópia

DESAFIOS

Desejar o saber Partilha de saberes Assumir a POLISSEMIA do ato pedagógico Recusa da língua Oficial e busca do convívio com a diversidade e o DIFERENTE

1. Defesa dos direitos coletivos 2. Cultura de tolerância e de paz 3. Construção identitária na diversidade 4. Diálogo entre culturas 5. Celebração da multicultura e da aprendizagem cooperativa 6. Novas competência relacionais e comunicacionais 7. A promoção de culturas de paz 8. Nova cidadania: democrática, social, paritária, intercultural e ambiental

Nossa LUTA !!!

Pensar um novo contrato social de
Cidade (e de educação) que a refunda a partir de uma nova vizinhança local;

Encontrar uma saída para o crescente
Mal-estar da Civilização

Discurso educacional se traduz em: diagnósticos,anamneses, sintomas, transtornos e distúrbios.

Como produzir com e não contra os indivíduos, homens, mulheres, jovens, adultos, negros, brancos, heterossexuais, homossexuais, espaços de interlocução e atualização de currículos vivos, seminais e fundados em múltiplas vozes, cores e desejos diferentes ?

Currículo como Estratégia Discursiva...

•Reconhecer que o currículo é sexista, racista, eurocêntrico e monossêmico •O professor não é o Juízo de Deus – dogmatismos e imposição do saber

Currículo como
Exílio
Enviar o indivíduo a uma terra estrangeira ...falar outra língua, outros significantes, outras referências.

“Todo aprendizado exige essa viagem com o outro em direção à alteridade. E durante essa passagem muitas coisas mudam.” M. Serres

O que...

AcontecE @gora...????

M

ito u

br O

d ga i

! a

2006

Contato

Profª Jamile Borges
Fixo: 8133 0813 / Móvel: 3329 3781 http://jamileborges.multiply.com

Créditos: imagens www.understandingusa.com