You are on page 1of 33

Revisão de Sociologia

Profº Leandro de Araújo Crestani

Ciências Sociais – para
que?
Sociedade

Estado
Economia
Valores (cultura)

Sociologia – produz conhecimento amplamente
disseminado: mídia e empresas (índices, características
demográficas, avaliações e formulação de projetos,
pesquisas de opinião e de políticas públicas, etc).
2

Heranças
• Humanismo clássico: por que vivemos em sociedade,
por que e como construímos pactos sociais, quem –
ou o que -- conduz a história, para onde vamos?

Livre arbítrio
Estruturas – constrangimentos e incentivos
Indivíduo x sociedade
• Revolução Industrial e Francesa – ideal de
emancipação e secularização (ciência x religião)
• No século XIX estas questões adquirem caráter
científico (metodologia + corpo teórico)

3

concentração da riqueza • Explosão demográfica • Urbanização Pobreza Revoltas Instituições mediadoras de conflitos? 4 .Século XIX • Industrialização .

progresso e ação humana • Conflito e mudança social • Qual é o papel da Sociologia? 5 .Temas e perguntas • Evolução.

progresso do espírito humano.Augusto Comte (17981857) • Cabe à Ciência Positiva identificar as leis naturais da sociedade para resolver problemas concretos • Como? Conhecendo o passado para deduzir a linha evolutiva que conduz ao futuro. • A história . – Objetivos da Sociologia: reformar a sociedade e estabelecer a síntese do conhecimento científico (qual é a ordem que reina no mundo?) Resolução de problema concretos 6 . Tal evolução está especialmente baseada no desenvolvimento da ciência.

O positivismo passa a atrair seguidores apaixonados em diferentes 7 regimes republicanos do século XIX.Sem ordem não há progresso.Positivismo • Cabe ao legislador acelerar a expressão das qualidades humanas na melhor convivência social. • A doutrina se transforma em dogma. desde que tenha conhecimento necessário. inclusive no Brasil. . • O homem é livre na medida em que compreende e consegue colocar as leis naturais a seu serviço e a mudança social processa-se. sem saltos. • Conflitos entre trabalhadores e empresários são imperfeições a serem solucionadas na sociedade industrial. dentro da ordem .

caminhará em direção à sua auto-destruição. Cabe aos homens (proletários) acelerar o cumprimento desse destino histórico.da qual toda noção de progresso é signatária -. 8 . no século XX. O capitalismo. • Principal característica da sociedade moderna: conflito capital x trabalho.também está presente e Marx: • Seu objetivo .demonstrar cientificamente a evolução inevitável do capitalismo e as contradições da sociedade moderna. o Marxismo teve grande influência na história da humanidade. por ser eminentemente antagônico.Karl Marx (1818-1883) • A idéia de evolução -. – Mais do que o Positivismo.

• Cabe. porém. difundir o conhecimento científico. não cabe eliminá-lo. ampliando o racionalismo e a autonomia individual. Noção clara de progresso 9 .o problema social não é de ordem econômica e sim de consenso (sentimentos partilhados).Emile Durkheim (18581917) • Sociologia . Se um fenômeno é normal em uma coletividade.ciência positiva. • Sociologia pode contribuir para melhorar a sociedade por estudar cientificamente os fenômenos e identificar patologias sociais. • Noção de conflito . Estuda os “fatos sociais” e tem método próprio. Na sociedade moderna tem-se uma integração insuficiente indivíduo-coletividade. ocupa-se do reino social e visa revelar as leis que o regem.

àDesencantamento do mundo x noção de progresso. • A ciência é um aspecto do processo de racionalização das sociedades modernas. captar o sentido que o ator dá a sua conduta. típico da empresa econômica e da gestão burocrática do Estado.compreender a ação social. • Traço característico do mundo contemporâneo: o processo de racionalização crescente. a organizarem-se ou predizer o futuro. em termos de probabilidades.Max Weber (1864 -1920) • Objetivo da Sociologia . porque sempre existirão dimensões da sociedade onde a ação social não racional prevalece e a ciência pode expressar-se. ou seja. apenas. Ela não é capaz de ensinar os homens a viver melhor. Progresso? 10 .

• Weber: tendência generalizada para a racionalização da vida e da organização social não significa necessariamente progresso.Resumo . 11 . e integração social através da solidariedade orgânica (aperfeiçoamento moral).Progresso • Durkheim: crescente divisão do trabalho. • Marx: utopia da sociedade comunista seria alcançada no decorrer de uma série de revoluções sociais.

AS CIÊNCIAS SOCIAIS NO BRASIL • 1930. discussão sobre miscigenação. regionalismo.fundação da Universidade de São Paulo e o conseqüente incremento da produção científica • Busca do Brasil verdadeiro (em oposição ao Brasil colonizado e estudado sob a visão etnocêntrica da Europa) • Nacionalismo • Gilberto Freyre: compreensão da formação da sociedade brasileira. • 1931 – Ministro Milton Campos introduz a disciplina de Sociologia no ensino médio 12 .

• Caio Prado Junior • Sergio Buarque de Holanda • Fernando de Azevedo 13 .

Gilberto Freyre: • Compreensão da formação da sociedade brasileira. • discussão sobre miscigenação. • regionalismo Obras: • Sobrados e Mocambos 14 .

em especial. Destacava. culturas e grupos sociais possibilitada pelas características do colonialismo no Brasil. regiões. o papel do negro e do mestiço na adaptação da cultura européia aos trópicos e na formação da identidade cultural brasileira. possibilitando a articulação sociocultural. Freyre acreditava ainda que a sociologia e a antropologia podiam auxiliar a administração do país. 306.”p. 15 .Gilberto Freyre: “Entendia o nacionalismo como a fusão de raças.

em especial. 312 • Subdesenvolvivmento não como etapa.Sergio Buarque de Holanda • Raízes do Brasil Celso Furtado • Economista • Fundador da Cepal ( Comissão Econômica para América Latina) • “propõe uma interpretação histórica a realidade econômica e. mas como condição mantida pelo capital externo ao Brasil. 16 .”p. entendidos como fruto de relações internacionais. do subdesenvolvimento.

Florestan Fernandes • sociólogo militante • Influencia do pensamento marxista • Sociedade brasileira dentro de padrões e estruturas • Estudo das relações sociais e da estrutura de classes da sociedade brasileira • Capitalismo dependente e o papel do intelectual 17 .

QUESTÃO DO TRABALHO E DO MEIO AMBIENTE Karl Marx e a crítica da sociedade capitalista A interpretação dialética • • • • Analisa a história como um movimento Movimento conseqüente das próprias ações dos homens Reflexão crítica sobre a realidade Somente a dialética consegue apreender os movimentos do real • Papel central do pensamento na apreensão do real • O pensamento está inserido no próprio real 18 .

“O Capital” Karl Marx. .

produtos vendidos no mercado são trocados em proporção ao tempo de trabalho socialmente necessário para a sua produção”. • “Segundo a qual as mercadorias.Teoria do valor de trabalho. .

. antes de tudo responder a algumas necessidades humanas”.Valor de uso • O produto do trabalho deve.

Valor de uso • Camisa • Água • Ar .

.O tempo que determina o preço do produto.

.Mais-valia • “Consideremos que em um dia de trabalho de 8 horas. As demais 4 horas são embolsadas pelo patrão. o trabalho de 4 horas basta para compor o valor total do salário a ser pago pelo patrão pelas 8 horas.

.Mais-valia é o lucro do patrão.

.

.“o trabalho é alienado do trabalhador por que o produtor não detém. não possuir nem domina os meios de produção”.

A alienação objetiva do homem do produto e do processo de seu trabalho é uma conseqüência da organização legal do capitalismo e desta divisão social. .

Aumento da jornada de •Relativa: Aumento da intensidade do trabalho. aumentando a produtividade da produção 29 . •Absoluta: trabalho.Duas formas de extração da maisvalia. Que pode se dar pelo incremento de tecnologia na produção.

Movimentos sociais: • • • • MST GLS Careca do ABC Entre Outros 30 .

.

A indústria cultural e a sociedade O domínio da razão humana que se deu através do Iluminismo deixou os valores humanos em segundo plano em troca do interesse econômico. .

• A subordinação do trabalhador ao ritmo da máquina e o parcelamento das funções.THEODOR ADORNO (19031969) • Consiste na produção cultural como mercadoria. de acordo com os mesmos princípios de acumulação capitalista que regem a produção geral das mercadorias. tais como a exploração do trabalho intelectual e sua subordinação aos objetivos da acumulação. 33 . vendido e consumido como qualquer bem perecível. • Nesse contexto a cultura é produzida em série como produto “cultural” padronizado a ser comprado. • O uso intensivo do trabalho mediante novas tecnologias.