You are on page 1of 31

SOFISTAS

SOFISTAS


 PROFESSORES
POSSUIAM A CAPACIDADE
ITINERANTES
QUE
TÉCNICA DE PERSUADIR
INSTRUÍAM
OS JOVENSCOM
NAS
DE
ACORDO
TÉCNICAS
DA FINS.
ORATÓRIA
DETERMINADOS
EM TROCA DE DINHEIRO.

ORIGEM
O APARECIMENTO DOS SOFISTAS ESTÁ RELACIONADO
A CONQUISTA DO PODER PASSA A EXIGIR O
COM O SISTEMA POLÍTICO DEMOCRÁTICO QUE
DOMÍNIO DA PERSUASÃO.
VIGORAVA EM DIVERSAS CIDADES-ESTADO GREGAS.

AS ASSEMBLEIAS ERAM REUNIÕES PÚBLICAS E LIVRES,
ONDE OS CIDADÃOS PODIAM DECIDIR TODO O TIPO
DE QUESTÕES. COMO? PARTICIPANDO E VOTANDO.
LOGO, OS QUE MELHOR FALAVAM ERAM OS MAIS
INFLUENTES.

A Democracia
Ateniense
 A democracia ateniense (EclésiA) era
una democracia de assembleia directa;
 A principal instituição era a Assembleia
que detinha o poder legislativo,
executivo e judicial;
 Todos os cidadãos (demos) varões
maiores de 18 anos eram membros da
Assembleia;
 A Assembleia
soberana;

era

completamente

A Democracia
Ateniense
 Outros
orgãos
e
cargos
especializados: “boule” e os
tribunais de justiça;
 Mulheres, metecos e escravos
não tinham direitos políticos.

A
DEMOCRACIA

IMPLICAÇÕES
A Democracia implica o debate, o
que torna necessário a preparação
de oradores capazes de elaborar
discursos persuasivos em defesa de
uma tese;

Os tribunais eram públicos e cada
cidadão podia defender a sua
própria causa. Como?Argumentando
de modo persuasivo.

DEMOCRACIA

A DOUTRINA DOS SOFISTAS
DOUTRINA
Ensinavam a retórica e a “aretê”
política (virtude política);
Visavam a formação política dos
cidadãos;
Interessavam-se por todos os ramos
do saber: gramática, matemática,
antropologia, evolução do homem e
da sociedade , etc;

A DOUTRINA DOS SOFISTAS
DOUTRINA

Pretendiam ser capazes de
DISCURSAR sobre todos os
assuntos e de responder a
qualquer pergunta que lhes
fizessem:"Sobre
cada
argumento
podem-se
adiantar dois discursos em
perfeita antítese entre si",
Frag.de
Protágoras,
em
Diogénes de Laércio, IX, 50;
Adoptavam
vista

um ponto de
fenomenista,

“Raciocínio Justo - Salta para
aqui! Se
tens tanta coragem, mostra-te
aos espectadores.
Raciocínio Injusto - Onde quiseres.
Com muito gente a assistir, ainda
me é mais fácil dar cabo de ti.
Raciocínio Justo- Dar cabo de
mim, tu? Quem julgas que és?
Raciocínio Injusto - Um Raciocínio.

Raciocínio Justo - Sim, mas
mais fraco.
Raciocínio Injusto - Pois
venço-te na mesma, lá por
te gabares de ser mais
forte.
Raciocínio Justo - E com
ARISTÓFANES, que artimanhas ?
AS NÚVENS,
Raciocínio
Injusto
900-905
Inventando ideias cá muito
minhas, ideias novas .
Raciocínio Justo - Vou dar
cabo de ti, miserável.

“Raciocínio Injusto - E, como
não me dizes?
Raciocínio Justo - Expondo o
que é justo?
Raciocínio Injusto - E eu
contradigo-te
e
mando-te
abaixo. Para já afirmo a pés
juntos que não existe justiça.
Raciocínio Justo - Afirmas que
não existe...?!

ARISTÓFANES,
AS NÚVENS,
900-905

Raciocínio Injusto - Senão
vejamos: Onde existe ela?
Raciocínio Justo - No seio dos
deuses.
Raciocínio Injusto - Então
como é que, existindo aí
justiça,
Zeus
ainda
não
pereceu, ele que pôs a ferros
o próprio pai ? ”

A DOUTRINA DOS SOFISTAS
DOUTRINA

Defendiam uma perspectiva
empirista (problema da origem
do conhecimento) e CÉPTICA
(problema da possibilidade do
conhecimento) com base em
dois
argumentos:
1)
na
imperfeição
das
nossas
capacidades
e
2)
na
inexistência de uma realidade
estável
que
pudesse
ser
objecto de conhecimento.

CEPTICISMO E RELATIVISMO
Não existe uma verdade objectiva e universal (cepticismo)
Nada é em si mesmo verdadeiro nem falso, tudo é e não é, bom
e mau, justo e injusto, dependendo de cada um (relativismo)

PROTÁGORAS

Cada
indivÍduo
tem uma
OPINIÃO

Os nossos
conheciment
os
dependem
das
sensações

Situação
Afectos
Experiências

O estado das
faculdades
sensoriais
muda

“O HOMEM É A MEDIDA DE TODAS AS COISAS,
DAS QUE SÃO ENQUANTO SÃO E DAS QUE NÃO SÃO

RELATIVISMO
CONVENCIONALIDADE

das
INSTITUIÇÔES, DAS NORMAS
QUE GOVERNAM A VIDA DOS
HOMENS EM SOCIEDADE;

O

bem e o mal não são
conceitos
universalmente
válido
(imutáveis):
PARA
CADA INDIVÍDUO BEM E MAL
POSSUEM
SIGNIFICAÇÕES
DISTINTAS;

RELATIVISMO
Cepticismo:
É IMPOSSÍVEL DEFINIR OS
CONCEITOS
DE
MODO
A
ULTRAPASSAR A DIVERGÊNCIA
DAS OPINIÕES ACERCA DO SEU
SIGNIFICADO.

RELATIVISMO E RETÓRICA
O ENSINO DA
RETÓRICA TEM COMO
FUNDAMENTO E
JUSTIFICAÇÃO O
RELATIVISMO.

RELATIVISMO E RETÓRICA
1.SE NÃO HÁ VERDADES ABSOLUTAS E
UNIVERSAIS, ENTÃO O CONHECIMENTO É
OPINIÃO E OS HOMENS PODEM SER
PERSUADIDOS.
2.NÃO HÁ VERDADES
UNIVERSAIS.

ABSOLUTAS

E

3.LOGO, O CONECIMENTO É OPINIÃO E OS
HOMENS PODEM SER PERSUADIDOS.

A DOUTRINA DOS
SOFISTAS

A VERDADE É
RELATIVA
E PARTICULAR
CONHECIMENTO
(muda consoante o
É Sujeito
OPINIÃO
que
conhece o
(Dôxa).
objecto) .

“O HOMEM É A MEDIDA DE TODAS AS COISAS, DAS QUE SÃO
ENQUANTO SÃO E DAS QUE NÃO SÃO ENQUANTO NÃO SÃO” -

Protágoras
Existem apenas
opiniões, ou seja, a
“verdade” é a
experiência de cada
homem.

O Homem é a
medida da
verdade.

A verdade é
relativa e não
absoluta (válida
para todos).

TESES - Górgias
Se alguma coisa
existe é
incognoscível. Ex: a
vista não pode julgar
a verdade do ouvido,
etc.
Se alguma
coisa é
cognoscível,
então é
incomunicável.

Nada existe (a
realidade é
múltipla e está
em constante
devir).

RETÓRICA - Górgias
A retórica permite ao
orador ter domínio
sobre o auditório
(outros).

A retórica é a
arte de persuadir
pela palavra.

RETÓRICA DOS SOFISTAS PLATÃO
O orador manipula o
auditório (meio) com o
objectivo de atingir os
seus interesses
pessoais (fim).

A retórica não é
uma arte, mas
uma forma de
manipulação.

SOFISTAS VS PLATÃO

Sofistas VS Platão



SOFISTAS
Protágoras (c. 490 – c, 420 a. C.);
Górgias (c. 483 – 376 a. C.);
Eram principalmente
estrangeiros;
Professores que ensinavam as
técnicas da retórica;
A verdade é relativa e particular;
Preparavam os seus alunos para
a vida política.



PLATÃO

O SÓCRATES
DE PLATÂO

Platão (c. 429 – 347 a. C.);
Filósofo ateniense;
Criticou o ensino da retórica (uso
manipulador), contrapondo-o à
actividade filosófica;
A verdade é objectiva e universal
e é conhecida pela razão;
O objectivo do filósofo é distinto
do objectivo do sofista, pois visa
descobrir a verdade enquanto
que o do sofista é o de conquistar
o poder pela manipulação.

SÓCRATES, DE
ROBERTO ROSSELLINI

QUESTIONÁRI
O

1. Quem são os
Sofistas?

2.Relação entre o
APARECimento dos
Sofistas
E
A
DEMOCRACIA.

3. principais teses
dos sofistas.

4.Significado
da
sentença
de
Protágoras:
“O
HOMEM
É
A
MEDIDA DE TODAS AS
COISAS”.

CONSULTAS
Rodrigues, Luís, Filosofia, 11º Ano, Plátano Editora.

Severino, Emmanuel, A Filosofia Antiga, Edições 70.

REALIZADO POR:
Isabel Moura Duarte

Questões?