You are on page 1of 50

Segurança

do
Trabalho
GIGLLIARA SEGANTINI DE MENEZES
ENGENHEIRA DE PR ODU ÇÃO – UF ES
TÉCNICA EM ELETROTÉCNICA – IFES

INSTITUTO
ESPÍRITO
FEDERAL SANTO

Agosto de 2016

O acidente de trabalho e seu
impacto socioeconômicoambiental
 Produção de bens e serviços sem planejamento adequado, podem
acarretar riscos à saúde ou à vida do trabalhador e da população de
comunidade próxima ao empreendimento e degradar o meio ambiente.
Um planejamento adequado requer a utilização da Higiene e Segurança do
trabalho. Com o objetivo de minimizar os riscos que possam gerar eventos
não desejáveis.
 Considera-se acidente do trabalho:  o acidente sofrido pelo segurado no
local e no horário do trabalho devido a (...)desabamento, inundação,
incêndio e outros casos fortuitos ou decorrentes de força maior; (...)

O acidente de trabalho e seu
impacto socioeconômicoambiental

O acidente de trabalho e seu
impacto socioeconômicoambiental
A 18ª vítima foi reconhecida por familiares, em
Mariana. Aílton Martins dos Santos, de 55 anos,
era funcionário da empresa Integral Engenharia.
O corpo estava dentro de um caminhão-pipa e foi
localizado a 800 metros abaixo da área do
rompimento, após escavações feitas pelas equipes de
busca
http://g1.globo.com/minas-gerais/desastre-ambientalem-mariana/noticia/2016/03/corpo-encontrado-emarea-de-desastre-em-mariana-e-identificado.html

O acidente de trabalho e seu
impacto socioeconômicoambiental
1. O processo de trabalho e suas
perdas
A.

Variável física : Tecnologia do processo
produtivo
B. Variável humana: Atividade dos
trabalhadores
C. Planejamento insuficiente do trabalho é
refletido no alto índice de ocorrência de
acidentes do trabalho na organização.

provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte ou a perda ou redução. deixar a empresa de cumprir as normas de segurança e higiene do trabalho. Art. . § 3º É dever da empresa prestar informações pormenorizadas sobre os riscos da operação a executar e do produto a manipular. 19. § 4º O Ministério do Trabalho e da Previdência Social fiscalizará e os sindicatos e entidades representativas de classe acompanharão o fiel cumprimento do disposto nos parágrafos anteriores.       § 1º A empresa é responsável pela adoção e uso das medidas coletivas e individuais de proteção e segurança da saúde do trabalhador.Definição de acidente do trabalho Legislação  Lei 8. § 2º Constitui contravenção penal.213 . conforme dispuser o Regulamento.  Acidente do trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço de empresa ou de empregador doméstico ou pelo exercício do trabalho dos segurados especiais. permanente ou temporária.Dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social e dá outras providências. punível com multa. da capacidade para o trabalho.

salvo comprovação de que é resultante de exposição ou contato direto determinado pela natureza do trabalho. . II .doença profissional.Definição de acidente do trabalho . d) a doença endêmica adquirida por segurado habitante de região em que ela se desenvolva.Legislação Art. assim entendida a produzida ou desencadeada pelo exercício do trabalho peculiar a determinada atividade e constante da respectiva relação elaborada pelo Ministério do Trabalho e da Previdência Social. Consideram-se acidente do trabalho. § 1º Não são consideradas como doença do trabalho: a) a doença degenerativa. c) a que não produza incapacidade laborativa. assim entendida a adquirida ou desencadeada em função de condições especiais em que o trabalho é realizado e com ele se relacione diretamente.doença do trabalho. constante da relação mencionada no inciso I. § 2º Em caso excepcional. 20. nos termos do artigo anterior. a Previdência Social deve considerá-la acidente do trabalho. b) a inerente a grupo etário. as seguintes entidades mórbidas: I . constatando-se que a doença não incluída na relação prevista nos incisos I e II deste artigo resultou das condições especiais em que o trabalho é executado e com ele se relaciona diretamente.

c) ato de imprudência. 21. Equiparam-se também ao acidente do trabalho.a doença proveniente de contaminação acidental do empregado no exercício de sua atividade. incêndio e outros casos fortuitos ou decorrentes de força maior.o acidente sofrido pelo segurado no local e no horário do trabalho.o acidente ligado ao trabalho que. d) ato de pessoa privada do uso da razão. por motivo de disputa relacionada ao trabalho. haja contribuído diretamente para a morte do segurado. para redução ou perda da sua capacidade para o trabalho. II . inclusive de terceiro. sabotagem ou terrorismo praticado por terceiro ou companheiro de trabalho. . III . ou produzido lesão que exija atenção médica para a sua recuperação. em conseqüência de: a) ato de agressão. e) desabamento. para efeitos desta Lei: I . embora não tenha sido a causa única.Definição de acidente do trabalho Legislação Art. inundação. de negligência ou de imperícia de terceiro ou de companheiro de trabalho. b) ofensa física intencional.

Definição de acidente do trabalho Legislação IV . . b) na prestação espontânea de qualquer serviço à empresa para lhe evitar prejuízo ou proporcionar proveito. § 1º Nos períodos destinados a refeição ou descanso. independentemente do meio de locomoção utilizado. inclusive veículo de propriedade do segurado. o empregado é considerado no exercício do trabalho. ou por ocasião da satisfação de outras necessidades fisiológicas. c) em viagem a serviço da empresa. no local do trabalho ou durante este.o acidente sofrido pelo segurado ainda que fora do local e horário de trabalho: a) na execução de ordem ou na realização de serviço sob a autoridade da empresa. qualquer que seja o meio de locomoção. d) no percurso da residência para o local de trabalho ou deste para aquela. inclusive veículo de propriedade do segurado. inclusive para estudo quando financiada por esta dentro de seus planos para melhor capacitação da mão-de-obra.

E os trabalhadores informais? (Sebastião Salgado) .

.

.

de organização e de modo operandi” (VIDAL. nessa ocasião. mostra suas insuficiências ao nível de projeto.Definição de acidente trabalho . 1989)  Prevenção .Científica do  Acidente pode ser visto como: “ o resultado de todo um processo de desestruturação na lógica do sistema de trabalho que.

Há maior preocupação com a produção dos que com as condições de trabalho. A situação é mantida porque não existe vontade política na empresa para corrigi-la. Não há fiscalização 9.Problemas x Risco de acidente 1. 6. 2. 4. 8. Embora saiba do risco o gerente não se sente responsável pela correção. 5. 7. 3. A situação continua porque o convívio frequente incorporou-se à normalidade da tarefa.Não atrapalha a execução do trabalho. 10. A situação não é corrigida porque quem pode fazê-lo não tem a real percepção da necessidade. A situação é mantida porque nunca houve acidente que o envolvesse e justificasse a necessidade da correção. Os sindicatos não fazem nada. . Desconhecimento ou conhecimento parcial sobre as diversas situações de risco.

Excesso de Confiança. Negligência .Jardel Merlim Faria Segurança no Trabalho Causas dos Acidentes Curva de Acidentes (Curva da Banheira) Número De Acidente A B Anos de Experiência C Onde: A.Falta de Experiência B.Equilíbrio Profissional C.

Causas dos Acidentes Causas Humanas mais comuns dos acidentes do trabalho: Maus hábitos de trabalho. . Ambiente físico ou químico não adequado. Causas Materiais mais comuns dos acidentes do trabalho: Materiais defeituosos. Falta de experiência. Cansaço. Falta ou deficiente formação profissional. Stress. Equipamentos em más condições.

.Sebastião Salgado Fim da 1ª guerra do golfo. Cheiro do petróleo – faz desmaiar na hora Fumaça tóxica Gás pode provocar explosões Ferramentas de metal podem provocar fagulhas Fragmentos de bombas espalhados pelo campo Mergulhados em lagos de petróleo Alto ruído devido a alta pressão que o petróleo saia.Bombeiros no Kuwait . Era um lugar extremamente perigoso para trabalhar e bombeiros canadenses tinham a função de selar os poços. Poços de petróleo eram alvos dos inimigos ( Saddam Hussein).

.

.

.

.

.

.

” . é claro.“Bombeiros faziam rios de dinheiro. mas o trabalho era tão desgastante e tão perigoso que algumas vezes eu via alguns deles se sentar e começar a chorar.

C)  Aprofundamento do estudo da proteção médico-legal dos trabalhadores e elaboração de leis para sua garantia.  Pioneiros do estabelecimento de medidas de prevenção de acidentes foram Plínio e Rotário. Império Romano ( 27 a.C  A toxidade do chumbo na indústria mineradora foi conhecida e registrada pelo médico Hipócrates. Século XII e XIII  Primeiras ordenações aos fabricantes para a adoção de medidas de higiene do trabalho . que pela primeira vez recomendaram o uso de máscaras para evitar que os trabalhadores respirassem poeiras metálicas. Século IV a. deflagrada nas minas de cobre.C)  O papiro Anastacius V fala da preservação da saúde e da vida do trabalhador e descreve as condições de trabalho de um pedreiro. evidenciou ao faraó a necessidade de melhorar as condições de vida dos escravos.  Insurreição geral dos trabalhadores.Abordagem histórica da Higiene e Segurança do Trabalho Jardel Merlim Faria Segurança no Trabalho Egito (2360 a.C a 476 a.

em 1919.Abordagem histórica da Higiene e Segurança do Trabalho Jardel Merlim Faria Segurança no Trabalho Renascimento 1760  Levantamentos das doenças profissionais.  Preservar o potencial humano como forma de garantir a produção. Início do século XX  EUA.  Bem-estar do trabalhador.sistematização dos procedimentos. . Austrália e América Latina os comitês de segurança e higiene nasceram logo após a fundação da Organização Internacional do Trabalho (OIT).  África. promovidos pelas associações de trabalhadores medievais Revolução Industrial 1779  Causas e prevenção de acidentes. Ásia.

falta de Jornada de trabalho prolongadas Ruído elevado das máquinas Crianças e mulheres Começou a surgir as primeiras leis de proteção aos trabalhadores 1º médico do trabalho  No Brasil: 1930 promulgação ( consolidação das leis do trabalho) da CLT .Revolução industrial – Importante! Condições de trabalho degradadas Numerosos acidentes graves Falta de proteção treinamento das máquinas.

Parlamento Britânico  Regulamenta o trabalho da criança pela primeira vez. . chamada de “lei das Fábricas”. para remoção de poeiras e fumos.Alemanha  Legislação indicava requisitos para implantação de ventilação local e exaustora.Fabricação de cerâmica na Inglaterra  Willian Farr descobre que a mortalidade entre os fabricantes de vasos de 35 a 45 anos era excessivamente alta e que o ofício era insalubre.Alemanha  Instituídas as leis percussoras que responsabilizavam os empregadores por lesões ocupacionais. 1851. 1869 . 1878 .Abordagem histórica da Higiene e Segurança do Trabalho Jardel Merlim Faria Segurança no Trabalho 1833.

 FIAT reorganiza as condições de trabalho nas fábricas .Abordagem histórica da Higiene e Segurança do Trabalho Jardel Merlim Faria Segurança no Trabalho Início do século XX  EUA. Inglaterra.  África. França. EUA e Itália) questionam o valor da liberdade. em 1919.sistematização dos procedimentos. Austrália e América Latina os comitês de segurança e higiene nasceram logo após a fundação da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Pós 2° Guerra Mundial-1948  Criação da OMS (Organização Mundial da Saúde )  Declaração Universal dos Direitos Humanos do Homem Década de 70  Movimentos sindicais nos países industrializados (Alemanha. Ásia. do trabalho e do uso do corpo.

pensão para velhice. (Decreto-legislativo número 3754. seguro obrigatório para os casos de doenças.Abordagem histórica da Higiene e Segurança do Trabalho Jardel Merlim Faria Segurança no Trabalho 1912 - Criação da Confederação Brasileira do Trabalho . 1934. indenização para acidentes de trabalho. construção de casas para operários. fixação de salário mínimo.Início do ensino da disciplina de Higiene do trabalho na USP e decretada a segunda lei de acidentes no trabalho (Decreto 24.637 de 10/07 de 1934) . de 15/01 de 1919). Indústria e Comércio no governo Getúlio Vargas. semana de seis dias. reforma dos impostos públicos e obrigatoriedade da instrução primária.Aprovada a primeira lei sobre acidentes de trabalho no Brasil. contratos coletivos ao invés de contratos individuais. 1919. limitação da jornada de trabalho para mulheres e menores de quatorze anos. 1930 - Foi criado o Ministério do Trabalho. 1910 - Oswaldo Cruz: Dirige estudos e o combate a epidemias na ferrovia Madeira-Mamoré.CBT promover um longo programa de reivindicações operárias:  jornada de oito horas.

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes Década de 70: Brasil é o campeão mundial de acidentes no trabalho e governo convida técnicos da OIT para estudares as condições de Segurança e Higiene do Trabalho no Brasil. cujo capítulo V refere-se a Segurança e Medicina do Trabalho. 1944: Ministério do Trabalho ganha a incumbência de Fiscalizar a Lei dos Acidentes do Trabalho. Consolidação das Leis do Trabalho. . 1953: Regulamentação e organização das CIPA´s. .Abordagem histórica da Higiene e Segurança do Trabalho 1943: Criação da CLT.

. organização e 1972: Portaria a obrigatoriedade do serviço Especializado de Segurança do Trabalho. para realizar estudos e pesquisas pertinentes aos problemas de segurança. 1967: Criação da Lei de Acidente de Trabalho 1968: Portaria determina condições para funcionamento das CIPA´s nas Empresas.FUNDACENTRO.Abordagem histórica da Higiene e Segurança do Trabalho 1966 - Criação da Fundação Centro Nacional de Segurança. higiene e medicina do trabalho. Higiene e Medicina do Trabalho .

Anos 90: tendência de estabelecer limites de tolerância a agentes ambientais cada vez menores.Abordagem histórica da Higiene e Segurança do Trabalho 1978: Criação das Normas Regulamentadoras 1985: Lei aprova disposição sobre a Especialização de Engenheiros e Arquitetos em Engenheiro de Segurança. . 1985: a Portaria constitui a Comissão Nacional de Representantes de Trabalhadores para Assuntos de Segurança do Trabalho. 1988: Portaria aprova as Normas Regulamentadoras Rurais relativas à Segurança do Trabalho.

Abordagem histórica da Higiene e Segurança do Trabalho Doenças do trabalho e acidentes do trabalho são antigos. A HST só veio ganhar importância no período da revolução industrial. . doença e incapacidade para um número incalculável de pessoas. Código de Hamurabi: Sentença de morte o arquiteto que construir uma casa que desmorone e cause a morte de seus ocupantes. Sua origem está relacionada com o surgimento do trabalho. Relacionar o trabalho com algumas doenças Ao longo da história da humanidade as condições de trabalho têm causado morte.

.Conceito de medicina do Trabalho A Medicina do Trabalho é a especialidade médica que lida com as relações entre homens e mulheres trabalhadores e seu trabalho. mas a promoção da saúde e da qualidade de vida. visando não somente a prevenção dos acidentes e das doenças do trabalho.

o funcionário que for advertido mais de 2 vezes é suspenso. O que você faria? . Pelas normas de segurança. porém já é a terceira vez que isso ocorre. Ele alegou esquecimento e descuido. O dia seguinte é muito crítico na operação e seu líder (o funcionário descuidado) é fundamental na rotina desse dia. que é um líder e que mais apresenta resultados. perde 1 dia de trabalho e de salário.Entrevista de estágio/trainee Caso: Seu operador. entrou na fábrica sem colocar o óculos de segurança (EPI).

do bem-estar físico. . As alterações em seu ambiente de trabalho são feitas somente se justificadas pelo aumento da produtividade.Conceito de saúde ocupacional “A saúde ocupacional tem como objetivos: a promoção e manutenção. no mais alto grau. a proteção dos trabalhadores em seus empregos dos riscos resultantes de fatores adversos à saúde. mental e social dos trabalhadores em todas as ocupações. a prevenção. de doenças ocupacionais causadas por suas condições de trabalho. entre os trabalhadores. em resumo: a adaptação do trabalho ao homem e de cada homem ao seu próprio trabalho”.  O trabalhador só interessa ao capitalista como força de trabalho que produz e gera riquezas. a colocação e conservação (manutenção) dos trabalhadores nos ambientes ocupacionais adaptados às suas aptidões fisiológicas e psicológicas.

Conceito de saúde do trabalhador Este modelo surgi devido aos movimentos sociais. tempo e espaços 3. Espaços produtivos são dinâmicos e os riscos variam com os homens. O trabalhar é sujeito que participa das mudanças no processo e organização do trabalho 2. Introduz o conceito de desgaste: estado psicossocial do trabalhador . no qual: 1.

uma corrida Maior garimpo a céu aberto do mundo. Foram extraídas. Intoxicação por mercúrio.Serra Pelada – by Sebastião Salgado Localizada no sudeste do estado do Pará. oficialmente. . 30 toneladas de ouro.  Década de 1980 por do ouro moderna.

.

.

Teoria do risco Social   Cada trabalhador assume uma parcela ( INSS) juntamente com o empresário Repassa para o consumidor . Teoria do risco profissional    O empresário deveria assumir o risco Seguradora Repassa para o consumidor 3. Teoria da Culpa  Para receber indenização pelo acidente o trabalhador deveria provar que a culpa não era sua 2.Responsabilidade Jurídica 1.

o empregador é obrigado a indenizar o empregado.  Doença profissional ou do trabalho: análise da exposição ocupacional a um agente ambiental. .  Culpa: é caracterizada por negligência. imprudência e imperícia devido a inobservância da normas de segurança e saúde do trabalhador A indenização será fixada levando-se em conta a gravidade da culpa e o dano. se for comprovada a sua culpa. a indenização será por dano material e moral. morte ou dano ao patrimônio  Para fins de ressarcimento do prejuízo. Tal análise pode comprovar ou não o nexo entre a doença e a exposição. medida pela extensão do dano. Devem ser analisados os seguintes parâmetros:  Nexo de causalidade: estabelece a relação entre o dano e sua causa  Acidente: comprovação é simples.Responsabilidade Civil pelo Acidente do trabalho Em caso de acidente do trabalho e doenças.  Dano: caracteriza a perda da capacidade física.

estabelece detenção de 1(um) a 3(três) anos. profissionais do SESMT. donos da empresa. Art.132 do Código Penal: Exposição da vida ou da saúde de outrem a perigo direto e iminente: pena de detenção de 3(três) meses a 1(um) ano se o fato não constituir crime mais grave . ou se deixar de prestar o socorro imediato. podendo aumentar em 1/3. supervisores.Responsabilidade Civil pelo Acidente do trabalho Os gerentes. não tentar diminuir o dano ou fugir do flagrante.121 do Código Penal para esse tipo de crime. encarregados. entre outros podem ser indiciados e denunciados por homicídio culposo. Art. Arte ou ofício.18 do Código Penal: considera crime culposo quando o agentes deu causa ao resultado de imprudência. negligência ou imperícia Art. se o crime resultar da inobservância de regra técnica da profissão.

pdf .Estatística sobre acidente do trabalho http://acesso.mte.gov.br/data/files/FF8080814D5270F0014D71FF7438278E/Estrat%C3%A9gia%20Nacional%20de%20Redu%C3%A7%C3%A3o%20dos%20Acidentes %20do%20Trabalho%202015-2016.

. as taxas de mortalidade por acidentes do trabalho no Brasil tem decrescido desde o início dos anos 2000 (Gráfico 1). embora o número de óbitos se mantenha estável na última década. em razão da ampliação da população segurada em consequência da acentuada elevação dos níveis de emprego.Estatística sobre acidente do trabalho Há que se ressaltar que.