You are on page 1of 30

Incentivo aos Líderes

1. Multiplicação das Células. Alvo 30 Células para cada região.

2. Faça projeto dentro da sua região para essa multiplicação.

3. Fale Constantemente sobre a multiplicação para seus liderados.

4. Faça em suas células uma minuciosa supervisão para preparação da multiplicação.

5. Aproveite as reuniões e comunhões para falar sobre crescimento e multiplicação (remindo o tempo).

6. Acompanhe a temperatura da corrida até o dia da multiplicação. Falta pouco tempo.

7. Coloque um alvo sempre acima do que lhe foi dado.

I- A vida do líder reflete da seguinte forma:
a) Líderes vazios: Igreja ou células vazias; b) Líderes frios: Igreja ou células frias; c) Líderes doentes: Igreja ou células doentes;

d) Líderes limitados: Igreja ou células limitadas; e) Líderes sem maturidade: Igreja ou células imaturas; f) Não existem igrejas ou células difíceis, existem líderes difíceis.

II-As Pedras que ficam no caminho do líder:
• Pedra do comodismo.

1Pedro 1:14
“Como filhos obedientes, não se deixem amoldar pelos maus desejos de outrora, quando viviam na ignorância.”

b) Pedra do conformismo.

Romanos 12:2
Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

c) Pedra da negligência.
Mateus 25:26
"O senhor respondeu: 'Servo mau e negligente! Você sabia que eu colho onde não plantei e junto onde não semeei?”

Provérbios 18:9
“Quem relaxa em seu trabalho é irmão do que o destrói.”

d) Pedra do desleixo (relaxo).
Hebreus 6:12
“de modo que vocês não se tornem negligentes, mas imitem aqueles que, por meio da fé e da paciência, recebem a herança prometida.”

Jeremias 48:10
"Maldito o que faz com negligência o trabalho do SENHOR! Maldito aquele que impede a sua espada de derramar sangue!”

e) Pedra da soberba. Tito 1:7
“Por ser encarregado da obra de Deus, é necessário que o bispo seja irrepreensível: não orgulhoso, não briguento, não apegado ao vinho, não violento, nem ávido por lucro desonesto.”

Tiago 4:6
“Mas ele nos concede graça maior. Por isso diz a Escritura: "Deus se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes".

• Marca da experiência.
Lucas 9:62

III- Marcas que devem acompanhar o líder.
“Jesus respondeu: ‘Ninguém que põe a mão no arado e olha para trás é apto para o Reino de Deus’.”

Timóteo 3:6
“Não pode ser recém-convertido, para que não se ensoberbeça e caia na mesma condenação em que caiu o Diabo.”

b) A marca da sabedoria.
Mateus 22:15-33
15 Então os fariseus saíram e começaram a planejar um meio de enredá-lo em suas próprias palavras. 16 Enviaram-lhe seus discípulos junto com os herodianos, que lhe disseram: "Mestre, sabemos que és íntegro e que ensinas o caminho de Deus conforme a verdade. Tu não te deixas influenciar por ninguém, porque não te prendes à aparência dos homens. 17 Dize-nos, pois: Qual é a tua opinião? É certo pagar imposto a César ou não?"

18 Mas Jesus, percebendo a má intenção deles, perguntou: "Hipócritas! Por que vocês estão me pondo à prova? 19 Mostrem-me a moeda usada para pagar o imposto". Eles lhe mostraram um denário{1}, 20 e ele lhes perguntou: "De quem é esta imagem e esta inscrição?"

21 "De César", responderam eles. E ele lhes disse: "Então, dêem{2} a César o que é de César e a Deus o que é de Deus". 22 Ao ouvirem isso, eles ficaram admirados; e, deixando-o, retiraram-se. 23 Naquele mesmo dia, os saduceus, que dizem que não há ressurreição, aproximaram-se dele com a seguinte questão:

24 "Mestre, Moisés disse que se um homem morrer sem deixar filhos, seu irmão deverá casar-se com a viúva e dar-lhe descendência. 25 Entre nós havia sete irmãos. O primeiro casou-se e morreu. Como não teve filhos, deixou a mulher para seu irmão. 26 A mesma coisa aconteceu com o segundo, com o terceiro, até o sétimo.

27 Finalmente, depois de todos, morreu a mulher. 28 Pois bem, na ressurreição, de qual dos sete ela será esposa, visto que todos foram casados com ela?" 29 Jesus respondeu: "Vocês estão enganados porque não conhecem as Escrituras nem o poder de Deus! 30 Na ressurreição, as pessoas não se casam nem são dadas em casamento; mas são como os anjos no céu.

31 E quanto à ressurreição dos mortos, vocês não leram o que Deus lhes disse: 32 'Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó? Ele não é Deus de mortos, mas de vivos!" 33 Ouvindo isso, a multidão ficou admirada com o seu ensino.

João 8:1-11
1 Jesus, porém, foi para o monte das Oliveiras. 2 Ao amanhecer ele apareceu novamente no templo, onde todo o povo se reuniu ao seu redor, e ele se assentou para ensiná-lo. 3 Os mestres da lei e os fariseus trouxeram-lhe uma mulher surpreendida em adultério. Fizeram-na ficar em pé diante de todos

4 e disseram a Jesus: "Mestre, esta mulher foi surpreendida em ato de adultério. 5 Na Lei, Moisés nos ordena apedrejar tais mulheres. E o senhor, que diz?“ 6 Eles estavam usando essa pergunta como armadilha, a fim de terem uma base para acusá- lo. Mas Jesus inclinou-se e começou a escrever no chão com o dedo.

7 Visto que continuavam a interrogá-lo, ele se levantou e lhes disse: "Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela". 8 Inclinou-se novamente e continuou escrevendo no chão. 9 Os que o ouviram foram saindo, um de cada vez, começando pelos mais velhos. Jesus ficou só, com a mulher em pé diante dele.

10 Então Jesus pôs-se em pé e perguntou-lhe: "Mulher, onde estão eles? Ninguém a condenou?" 11 "Ninguém, Senhor", disse ela. Declarou Jesus: "Eu também não a condeno. Agora vá e abandone sua vida de pecado".

Mateus 9:9-13
9 Saindo, Jesus viu um homem chamado Mateus, sentado na coletoria, e disse-lhe: "Siga-me". Mateus levantou-se e o seguiu. 10 Estando Jesus em casa, foram comer com ele e seus discípulos muitos publicanos e "pecadores". 11 Vendo isso, os fariseus perguntaram aos discípulos dele: "Por que o mestre de vocês come com publicanos e 'pecadores'?"

12 Ouvindo isso, Jesus disse: "Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. 13 Vão aprender o que significa isto: 'Desejo misericórdia, não sacrifícios'. Pois eu não vim chamar justos, mas pecadores".

c) Marca da autoridade.
A autoridade se baseia na sua vida como exemplo de tudo o que prega e ensina.

Mateus 7:28,29
28 Quando Jesus acabou de dizer essas coisas, as multidões estavam maravilhadas com o seu ensino, 29 porque ele as ensinava como quem tem autoridade, e não como os mestres da lei.

d) A marca da vida de Deus (testemunho).