Aconselhamento

Psicológico
RENATA LEÃO

O foco do aconselhamento era conhecer as principais inclinações desses jovens para que eles pudessem ser encaminhados para ocupações consideradas adequadas a esses perfis profissionais . em 1909. com o objetivo de promover ajuda a jovens em processo de escolha da carreira e em face à emergência de novas profissões e ocupações devido à Revolução Industrial.Aconselhamento  O aconselhamento originou-se com Frank Parsons.

o profissional e o emocional.Aconselhamento Com o tempo. ou a pessoa em busca de atendimento. ◦ como o educacional. esclarecimentos para suas dúvidas ou acompanhamento terapêutico em face de problemáticas enfrentadas em diversos domínios da vida. passando a designar uma relação de ajuda na qual o cliente. buscava alívio para suas tensões. o campo do aconselhamento se ampliou. a aplicação de testes psicológicos e a orientação considerada diretiva . não envolvendo apenas o fornecimento de informações.

. que promoveu essa ampliação no campo do aconselhamento e a sua maior aproximação com a área da Psicologia Clínica e da psicoterapia.Aconselhamento  Foi o estudo de Carl Rogers (1942).  É por esse motivo que as discussões existentes na literatura científica que aproximam aconselhamento e psicoterapia possuem como ponto de referência os estudos de Rogers. especificamente a publicação da obra Aconselhamento e Psicologia. que associa o aconselhamento a abordagem centrada na pessoa.

. havia semelhanças e diferenças entre esses campos.Aconselhamento Para Rogers. pois ambas se colocavam a serviço de pessoas em sofrimento que buscavam ajuda. ainda hoje. esses campos parecem chocarse. No entanto. mesclar-se e complementar-se em diversas questões do processo de ajuda.

direcionamento.  Tem sua prática regulamentada no Brasil. muitas vezes. sendo. orientação. como fornecimento de informações. . feedback positivo. A prática do aconselhamento esteve tradicionalmente atrelada a diversas possibilidades de atuação. utilizado como forma de aproximar o aluno do universo clínico e dos atendimentos nos estágios específicos supervisionados. encorajamento e interpretação.Aconselhamento O aconselhamento psicológico é uma das disciplinas consideradas básicas na formação do psicólogo.

conselheiros. orientadores. . entre outros. aconselhadores. terapeutas. profissionais de saúde.Aconselhamento Essa diversidade pode ser constatada no modo como são conhecidos os profissionais que atuam nessa área: psicólogos.

alguém disposto a ajudar e apto para essa tarefa.  Pode ser considerada uma relação de ajuda que envolve alguém que busca auxílio. tomar decisões. em uma situação que possibilite esse dar e receber apoio.Conceito  Trata-se de uma experiência que visa a ajudar as pessoas a planejar. com a finalidade de adquirir uma autoconfiança positiva. lidar com a rotina de pressões e crescer. .

na qual uma delas é ajudada a resolver dificuldades de ordem educacional. vital e a utilizar melhor os seus recursos pessoais” (Scheeffer. 14) . 1980.Conceito  Sua definição clássica é de uma: “relação face a face de duas pessoas. profissional. p.

o aconselhamento seria diferente da orientação e da psicoterapia. o julgamento das alternativas e formule suas opções”. p. . embora guarde semelhanças com essas outras tarefas ligadas a uma relação de ajuda. 6) Nesse sentido. Santos (1982.Conceito  Santos. um dos pioneiros do aconselhamento psicológico no Brasil. ela própria. direções e de procedimentos ou de criar condições para que a pessoa faça. define a tarefa de aconselhar como o: “processo de indicar caminhos.

. 1).] para os aconselhandos” (Forghieri. . p.  Motivo pelo qual o aconselhamento psicológico é também referido como aconselhamento terapêutico nessa abordagem. trata-se de uma relação entre duas pessoas na qual a “presença de um aconselhador torna-se existencialmente terapêutica [. 2007a..Conceito  Em uma perspectiva fenomenológica.

Conceito  O foco no indivíduo e a presença genuína do conselheiro é também um dos elementos centrais no aconselhamento proposto por Rogers (1942) na abordagem centrada na pessoa.  O objetivo do aconselhamento é facilitar o crescimento do indivíduo. ao invés de resolver problemas específicos. . o conselheiro seria um facilitador desse crescimento e da busca por maior autonomia e liberdade por parte daquele que busca ajuda. ou seja.

desde o primeiro encontro entre psicólogo e cliente. visam. em última instância. ◦ todos os clientes.Aconselhamento versus Psicoterapia  Rogers (1942) foi o pioneiro em aproximar a prática do aconselhamento psicológico à psicoterapia. Assim. possuam eles patologias ou não. a atingir esse crescimento. em busca de uma experiência de crescimento. há uma experiência de crescimento. não havendo diferenças quanto a diagnósticos. . ou seja.  O ser humano viveria em busca da autorrealização.

. tornou essa área mais relacionada aos saberes psicológicos e à pesquisa envolvendo seres humanos.Aconselhamento versus Psicoterapia  Pode-se dizer que as contribuições de Rogers tornaram o aconselhamento um processo menos mecânico e diretivo. que se apropriou de conhecimentos discutidos no campo da psicoterapia para promover mudanças.  Ao ampliar o escopo do aconselhamento. aprendizagem significativa e bem-estar nos clientes.

nas aproximações entre aconselhamento e psicoterapia. a depender do problema relatado. ou seja.  Uma mesma problemática pode ser abordada de modos distintos a depender de como esse problema é compreendido pelo profissional. Assim.Aconselhamento versus Psicoterapia  Scheeffer (1980). que tenha acesso a uma ajuda que corresponda às suas necessidades. destaca que um mesmo cliente em sofrimento pode receber tratamentos diferentes a partir dessas duas formas de intervenção. . o profissional deve ter formação tanto em aconselhamento como em psicoterapia. a fim de identificar claramente sob qual enquadre o cliente poderia ser atendido.

1982). ou seja. um processo nãodiretivo que colocaria o profissional como alguém que deveria manter uma relação de profunda e constante reflexão acerca do seu papel. o psicólogo não daria conselhos. informações ou apoio. ele seria responsável por facilitar. nem mesmo ofereceria interpretações.Aconselhamento versus Psicoterapia Na abordagem centrada na pessoa. . Nesse sentido. observa-se uma compreensão do aconselhamento bastante próxima do processo psicoterápico. refletir e vivenciar tanto quanto possível os sentimentos do cliente (Santos. Ao contrário.

seus desafios. mas a centralidade do seu papel na condução do processo de mudança do cliente é evidente. . suas transferências. Cabe a esse profissional ter clareza acerca das técnicas empregadas e refletir constantemente sobre a evolução do cliente.Aconselhamento versus Psicoterapia O modo como a psicoterapia compreende o psicólogo possui nuanças em relação às diferentes abordagens.

o que decorre da primeira característica. de curto prazo. 5. 2. As intervenções em aconselhamento focam a ação. com foco no presente. O aconselhamento é mais voltado para situações contextuais e mais pontuais. 3. O aconselhamento é mais breve. mais do que a reflexão. já que a psicoterapia permite uma investigação mais minuciosa e a longo prazo. O aconselhamento é mais focado na resolução de problemas. Aprofundamento do caso e intensidade do atendimento. 4. que envolvem sofrimento emergencial e necessidade de alívio de tensões e acolhimento. Tempo da intervenção.Aconselhamento versus Psicoterapia Diferenças do Aconselhamento para a Psicoterapia: 1. .