Hemodiálise e Diálise

peritoneal
Prof: Tâmara Silva
Profº: Helio Viana

Doença Crônica Renal
• Esse termo significa a presença de
uma perda lenta, progressiva e
irreversível da função dos rins. Até
que o paciente tenha perdido cerca
de 50% do funcionamento dos seus
dois rins ele permanece
praticamente sem sintomas. A partir
desse ponto, vários sintomas podem
ocorrer, como inchaço, pressão alta,
anemia, entre outros.

• • • • • Controle de PA Controle glicêmico Controle da dieta Controle das dislipidemias Remédios que diminuem a perda de proteína renal • Tratamento de anemia e de distúrbios ósseos • Controle de acidose. .

Hemodiálise • Hemodiálise é um procedimento através do qual uma máquina limpa e filtra o sangue( através de uma cateter) que faz parte do trabalho que o rim doente não pode fazer. potássio. . Também controla a pressão arterial e ajuda o corpo a manter o equilíbrio de substâncias como sódio. como o excesso de sal e de líquidos. uréia e creatinina. • O procedimento libera o corpo dos resíduos prejudiciais à saúde.

Como funciona a máquina? • Hemodiálise a máquina recebe o sangue do paciente por um acesso vascular. que pode ser um cateter (tubo) ou uma fístula arteriovenosa. • No dialisador o sangue é exposto à solução de diálise (dialisato) através de uma membrana semipermeável que retira o líquido e as toxinas em excesso e devolve o sangue limpo para o paciente pelo acesso vascular . • É impulsionado por uma bomba até o filtro de diálise (dialisador).

.

• Uma fístula arteriovenosa (FAV) é ideal ser realizada de a 2 a 3 meses antes da hemodiálise. .

• O cateter de hemodiálise é um tubo colocado em uma veia no pescoço. com anestesia local. . tórax ou virilha.

• Revisão mensais de exames laboratoriais. E ou semanais a depender dos casos. 3.Tempo de Seção • Dependendo da situação clínica do paciente esse tempo varia de 3 a 5 horas por sessão e pode ser feita 2. 4 vezes por semana ou até mesmo diariamente. .

• O PACIENTE DE HEMODIÁLISE PODE VIAJAR? .

monitorar e retirar o paciente na máquina. . • Realizar curativos necessário. Verificação de peso. Controle de PA. Verificação de exames.CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE DE HEMODIÁLISE • • • • • Administração de medicação. Instalar. • Orientar quanto alimentação e ingesta hídrica.

que reveste os principais órgãos abdominais. É uma membrana porosa e semipermeável.Diálise Peritoneal • É uma opção de tratamento através do qual o processo ocorre dentro do corpo do paciente. Esse filtro é denominado peritônio. . através de um cateter (tubo flexível biocompatível). • O espaço entre esses órgãos é a cavidade peritoneal. com auxílio de um filtro natural como substituto da função renal. Um líquido de diálise é colocado na cavidade e drenado.

.

implantado por meio de uma pequena cirurgia no abdômen. • É colocado com anestesia local.O Cateter • O cateter é permanente e indolor. . deve ser colocando alguns dias ou semanas antes da seção.

. dosagem de ferro.Avaliação para DP • • • • dosagem de ureia e creatinina no sangue. saturação de ferro e ferritina. quantidade de urina produzida durante um dia e uma noite (urina de 24 horas). • cálculo da porcentagem de funcionamento dos rins (clearance de creatinina e ureia). dosagem de ácidos no sangue. • avaliação de anemia (hemograma. dosagem de potássio no sangue.

.

Geralmente 4 trocas ao dia (manhã. noite). tarde. • Existem duas modalidades: – Diálise Peritoneal Ambulatorial Contínua (DPAC): realizada diariamente e de forma manual pelo paciente e/ou familiar. No período entre as trocas. sendo que o tempo de troca leva aproximadamente 30 minutos. o paciente fica .Local e modalidade DP • Pode ser realizado em casa ou meio hospitalar. almoço.

em casa. . fazendo as trocas do líquido. que infunde e drena o líquido.Local e modalidade DP – Diálise Peritoneal Automatizada (DPA): realizada todos os dias. utilizando uma pequena máquina cicladora. normalmente à noite.

Modalidades .

• A seção da DP é indolor. . auxilia financeiramente pacientes portadores de doença renal crônica avançada em diálise. através de lei Federal. • O governo. • Orientação e restrição hídrica e alimentar( a depender de cada caso).