Processos Industriais e

Operações Unitárias
Prof.: Flávio Apolinário
UNA - 2014

Indústria
• Conceito;
• Histórico;
• Classificação das indústrias Modernas;

Conceito
• Indústria, segundo o Dicionário de Economia de
Paulo Sandroni, é o conjunto de atividades
produtivas
que
se
caracterizam
pela
transformação de matérias-primas, de modo
manual ou com auxílio de máquinas e
ferramentas, no sentido de fabricar mercadorias.
De uma maneira bem ampla, entende-se como
indústria desde o artesanato voltado para o
autoconsumo até a moderna produção de
computadores e instrumentos eletrônicos.

armas e outros utensílios para sua sobrevivência. Eles eram chamados de artesãos. armas. . como objetos de cerâmica.Histórico • Já na Pré-História o homem transformava matérias-primas em ferramentas. etc. • À medida que houve um aumento na especialização do trabalho originou-se um grupo social que se encarregava de produzir os objetos de que a sociedade necessitava. tecidos.

o trabalho manual. . não havia uma divisão do trabalho. XV) a atividade artesanal foi organizada em corporações onde predominava. • Invenção do motor a vapor em 1781(James Watt).Histórico • No fim da Idade Média (séc. • Surgimento de duas classes: A burguesia e o proletariado. ainda. • O uso da força hidráulica para movimento de máquinas. Embora vários artesãos trabalhassem juntos.

. Esse processo se estende até os dias atuais. econômicas e sociais ocorridas na Europa e particularmente na Inglaterra nos séculos XVIII e XIX.Histórico • Revolução Industrial: Conjunto das transformações tecnológicas. sendo divida em três etapas: primeira. e que resultaram na instalação do sistema fabril e na difusão do modo de produção capitalista. segunda e terceira revolução industrial.

XIX) •Área de ocorrência: EUA e outros países europeus. •Linha de montagem e especialização do trabalho. necessidade de novas fontes de matérias-primas •Expansão das indústrias de base: Metalúrgicas. •Colonialismo europeu. petroquímicas. . etc. automobilísticas. siderúrgicas.Histórico Segunda Revolução Industrial (2ª metade séc. •Maior divisão do trabalho. •Fonte de energia: petróleo •Expansão dos mercados.

informática e nos transportes •Uso de energias alternativas não poluentes: eólica. Japão e Europa) •Modernização da atividade industrial. •Desenvolvimento de novos segmentos fabris: informática. •Introdução de novos materiais: fibra óptica. biotecnologia. solar. concentrada nas telecomunicações. ligas metálicas etc. microeletrônica. química fina •Robotização da produção •Especialização e qualificação da mão-de-obra •Produção flexível . maciços investimentos em pesquisa •Revolução tecnológica. nuclear etc.Histórico Terceira Revolução Industrial (1970 aos dias atuais) •Área de ocorrência: (EUA.

•Indústria aeronáutica. •Indústrias modernas.Quanto à Modernização •Indústrias tradicionais. . 2. •Indústrias de tecnologia de ponta. dependendo do critério utilizado: 1.Classificação das Indústrias As indústrias podem ser classificadas de diversas formas.Quanto ao setor de atuação: •Indústria da construção civil. •Indústria naval. •Indústria bélica.

(classificadas em duráveis e não duráveis) . •Indústrias de bens intermediários ou de Capital. •Indústrias de bens de consumo. Quanto à produção (mais utilizada): •Indústrias de bens de produção.Classificação das Indústrias 3.

metalúrgicas. São elas: as extrativas. petroquímicas e cimenteira . sendo a base para outros ramos industriais.Indústrias de Bens de Produção • Também chamadas de indústrias de base ou pesadas. . siderúrgicas. são responsáveis pela transformação de matérias-primas brutas em matérias-primas processadas.

• Máquinas. • Equipamentos de informática. • Equipamentos de comunicação. em grande parte. está atrelada aos outros setores industriais. . Entre os principais setores da indústria de bens de capital. Esse setor industrial também é responsável.Indústrias de Bens de Capital • A indústria de bens de capital se refere à produção de máquinas e demais equipamentos empregados na produção de outros bens industriais. pela geração de novas tecnologias. reboques e carrocerias. aparelhos e materiais elétricos. podemos citar: • Produção de máquinas e equipamentos. • Veículos automotores.

Indústrias de Bens de Consumo • As indústrias de bens de consumo têm sua produção direcionada diretamente para o mercado consumidor. Exemplos: indústria alimentícia. . ou seja. São exemplos desse tipo de indústria: automobilística. de vestuário. Indústrias de bens duráveis – são as que fabricam mercadorias não perecíveis. móveis comerciais. etc. produtos perecíveis. Nesse segmento ocorre a divisão da classificação das indústrias conforme sua atuação no mercado. elas são ramificadas em indústrias de bens duráveis e de bens não duráveis. para a população em geral. têxtil. ou seja. Indústrias de bens não duráveis – produzem mercadorias de primeira necessidade e de consumo generalizado. etc. material elétrico. remédios. eletroeletrônicos. cosméticos.

.

Fluxogramas • • • • O que é? Onde ele pode ser usado? Como ele é construído? Qual é o objetivo de se usar um fluxograma? .

O que é? • O fluxograma é uma representação de um processo que utiliza símbolos gráficos para descrever passo a passo a natureza e o fluxo deste processo. .

Onde ele pode ser usado? • Os fluxogramas podem ser utilizados em qualquer tipo de processo. gerencial. . seja ele industrial. etc. de pesquisas. de produção. administrativo.

linhas ou setas. sendo que cada símbolo possui um significado importante. retângulos. Quando pretendemos descrever um processo através de fluxogramas. . as formas mais comuns de disposição são: de forma linear (Fluxograma Linear) ou de forma matricial (Fluxograma Funcional ou Matricial). triângulos.Como ele é construído? • As etapas do fluxograma são apresentadas utilizando-se figuras geométricas que podem ser círculos.

.

• É importante ressaltar que quando um fluxograma é elaborado visando identificar melhorias de um processo. deve-se sempre ter a preocupação de pensar no processo exatamente como ele é e não como ele deveria ser. . Somente com um cenário realista é possível identificar pontos de melhoria.Qual é o objetivo de se usar um fluxograma? • O objetivo é mostrar de forma descomplicada o fluxo das informações e elementos. além da sequência operacional que caracteriza o trabalho que está sendo executado.

Quais recursos estão envolvidos no processo. Quem é responsável por cada atividade. Quais são as entradas e saídas do processo. Identificar os atrasos e gargalos do processo. Qual é o volume de trabalho. Quais são os principais momentos de decisão. Identificar desperdícios. .Resultados esperados com a utilização de fluxogramas: • • • • • • • • • • • Quais são os principais passos de uma sequência. Como flui a informação. Permite uma visão ampla. Identificar os pontos fortes e fracos do processo.

Exemplos: .

Fluxograma da Metodologia Gráficos Órgãos de produção estatística Estatística descritiva Tabelas Análises Mapas Levantamento e coleta dos dados Tratamento dos dados Trabalhos de campo Estatística multivariada Análise de Cluster Grupos de cidades Fórmula Sturges Figuras proporcio nais Padronização de dados Mapas Componentes Principais Índice de Acessibilidade Urbana Hierarquia Urbana .

sites que permitem desenhar fluxogramas diretamente pelo browser sem a necessidade de instalar nenhum tipo de software no PC.com/ptbr/Paginas/Home-BR. • Gliffy .com/ .com/ • Além de softwares.http://www.http://visio.http://www.gliffy. Vale a pena dar uma olhada.microsoft. • SmartDraw .smartdraw.Softwares e elaboração de fluxogramas: • Microsoft Visio .aspx. Um excelente site é o Gliffy. é possível encontrar na WEB.

uma cidade.Balanço de Massa • Balanço de massa pode ser definido como uma contabilização precisa das entradas e saídas de uma operação. saem e se acumulam em um sistema de controle ( um tanque de mistura. • O balanço de massa é uma descrição quantitativa de todos os materiais que entram.). um lago. . Este procedimento pode ser aplicado para desenvolver o balanço de massa de uma planta. um processo ou uma operação unitária. etc. uma termelétrica.

Balanços de Massa Uma etapa importante do processo de implantação do SGA é a Auditoria de Efluentes. A figura abaixo representa essas etapas. Podemos dividir esse processo em 4 etapas: diagnóstico e preparação. balanço de massa. identificação de alternativas e plano de ação . .

Balanços de Massa .

Taxa de consumo + Taxa de Acumulação . a quantidade de material sendo acumulado deve ser igual à quantidade do material que entra menos a quantidade que sai mais a quantidade que é gerada menos a quantidade que é consumida. o balanço de massa pode ser expresso da seguinte forma geral: Taxa de entrada = Taxa de Saída + Taxa produção . Em termos linguísticos.• Se considerar um volume qualquer.

•Selecionar uma base conveniente na qual os cálculos numéricos serão efetuados.Na preparação de balanço de massa. deve-se seguir os seguintes passos (Tchobanoglous e Schroeder. •Listar todos os dados pertinentes que serão usados na preparação do balanço de massa no esquema ou fluxograma elaborado •Listar todas as equações das reações químicas ou biológicas que se julga representarem o processo. •Desenhar os limites do sistema para definir onde o balanço de massa se aplicará. 1985): •Preparar um esquema ou fluxograma simplificado do sistema ou processo para o qual será feito o balanço de massa. .

Pede-se para calcular a vazão da corrente de saída e também a concentração da mesma. Suponha que o sistema já tenha atingido o estado estacionário. Um dispositivo no fundo da caixa d'água bombeia para outro reservatório uma terceira corrente a fim de manter o nível constante.Problematização • Uma corrente de vazão de 1 L/min e concentração de 25 g/L é misturada dentro de uma caixa d'água com outra corrente de vazão de 2 L/min e concentração de 10 g/L. .

.

O sistema está em estado estacionário (o que implica que o termo de acúmulo é zero). Existem duas correntes de entrada e apenas uma de saída. . • Um balanço apenas para a massa do soluto. Para resolver este problema serão feitos dois balanços de massa: • Um balanço para toda a massa do sistema.Soluções • O esquema nos mostra de forma gráfica o problema que se pede para resolver. Também não há reação química (termos de geração e consumo iguais a zero).

Assim. Desta maneira os balanços ficam: Entrada = Saída (1*25)+ (2*10) = 3*C C = 15g/L . A vazão de saída ”V” será o termo de saída. tem-se que: Entrada = Saída 1+2 = V V = 3L/min.• Um balanço para toda a massa do sistema O termo de entrada será a soma das duas vazões de líquido. onde é a concentração e é a vazão da corrente. • Um balanço apenas para a massa do soluto A entrada ou saída de massa através de uma corrente pode ser escrita como .