You are on page 1of 13

Mudam-se os tempos

,
mudam-se as vontades

Trabalho realizado por:
Madalena Carcavelos nº12
Raquel Franco nº 15
10ºPTG

exceto o sujeito poético. . Tema Mudança – Tudo muda. que acha que não há renovação possível.

– A passagem do tempo. igualmente importante para Camões. . – O texto é constituído com base na ideia da mudança e é comprovada através das palavras “novas” e “novidades”. Assunto – Reflete sobre a mudança que é um tema frequente na Renascença. mesmo as estações do ano. – À mudança provocada pela passagem do tempo ninguém escapa. é outra das ideias presentes no poema. todos são vítimas.

Estrutura do poema Estrutura interna. Estrutura externa. .

  Continuamente vemos novidades.  Muda-se o ser.  E do bem (se algum houve) as saudades. Mudam-se os tempos.  1 soneto O tempo cobre o chão de verde manto.  Que não se muda já como soía.  E em mim converte em choro o doce canto. Estrutura externa • É um soneto.  2 quadras Tomando sempre novas qualidades.  Diferentes em tudo da esperança:  Do mal ficam as mágoas na lembrança. • Constituído por 14 versos . mudam-se as vontades.  Outra mudança faz de mor espanto. muda-se a confiança:  Todo o mundo é composto de mudança.  2 tercetos E afora este mudar-se cada dia.  Que já coberto foi de neve fria.  . pois é constituído por duas quadras e dois tercetos.

muda-se a confiança:  B Interpolad Todo o mundo é composto de mudança.  da A Continuamente vemos novidades.  D .Esquema rimático Mudam-se os tempos.  B a Emparelha Tomando sempre novas qualidades.  C E afora este mudar-se cada dia.  D E em mim converte em choro o doce canto.  B da E do bem (se algum houve) as saudades.  Interpola A da Diferentes em tudo da esperança:  B Emparelha Do mal ficam as mágoas na lembrança.  A Cruzada O tempo cobre o chão de verde manto.  A Muda-se o ser.  C Cruzada Que já coberto foi de neve fria. mudam-se as vontades.

  Tomando sempre novas qualidades. 1 Muda-se 2 o ser.  1 2 3 4 5 6 7 8 Outra 9 10 mudança faz de mor espanto. 3 muda-se a4confiança:  5 6 7 8 Todo 9o mundo 10 é composto de mudança. / mu / dam / -se as / von / ta / des. Com / ti / nua / men / te / ve / mos / no / vi /da / des.  Que não se muda já como soía.Estrutura externa – Sílabas métricas Mu / dam / -se os / tem /pos. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Diferentes em tudo da esperança: Do mal ficam as mágoas na lembrança.  saudades.  E em mim converte em choro o doce canto.  E a/fo/ra es/te /mu/dar-/se/ ca/da /di/a.  EO/ dotem/po/ bem (seco/bre algumo houve) /chão /de as /ver/de /man/to. .  1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Que já coberto foi de neve fria.

Estrutura externa – Recursos expressivos Mudam-se os tempos. uma vez que a mudança é o tema do poema e que ao longo do tempo vários sentimentos se vão alterando. mudam-se as vontades. muda-se a confiança:  Todo o mundo é composto de mudança. •Hipérbole – Existe um exagero do real .O verbo está presente em todas as anáforas.  Anáfora Muda-se o ser.  Hipérbole Tomando sempre novas qualidades.  •Anáfora .

O tom de pessimismo destaca-se quando o sujeito poético apresenta a possibilidade de não ter havido nada de bom na sua vida.  Diferentes em tudo da esperança:  Do mal ficam as mágoas na lembrança. pois do que correu mal fica a mágoa e do que correu bem ficam as saudades.Recursos expressivos Continuamente vemos novidades.  Antítese E do bem (se algum houve) as saudades •Antítese – É uma antítese pessimista e melancólica. .

  E em mim converte em choro o doce canto. são estados de espírito que se referem à alegria e à tristeza. Antítese •Metáfora . respetivamente. • Antítese.  Metáfora Que já coberto foi de neve fria.se ao inverno e “ verde manto” à primavera.As expressões “neve fria” refere.Recursos expressivos O tempo cobre o chão de verde manto.As expressões “doce canto” e “choro”. .

mostrando o seu pessimismo e frustração.  7 E do bem (se algum houve) as saudades. Mudam-se os tempos. Estrutura interna Os versos 2 e 3 apresentam-nos a temática da mudança e envolve os sentimentos. 1  Muda-se o ser. mudam-se as vontades. muda-se a confiança: 2 Todo o mundo é composto de mudança.  . 3 Tomando sempre novas qualidades 4 O poeta dá a sua opinião á mudança. Continuamente vemos novidades. o caráter.  5 Diferentes em tudo da esperança:  6 Do mal ficam as mágoas na lembrança. a confiança e os valores humanos.

  10 E em mim converte em choro o doce canto.Estrutura interna Existe uma comparação entre o sujeito nas expressões “ neve fria/ verde manto”. E afora este mudar-se cada dia. 11 O sujeito poético mostra-se estar conformado com o decorrer natural da mudança apesar de algo a incomodar ( ultimo verso ).  13 Que não se muda já como soía. 9 Que já coberto foi de neve fria. que se refere à passagem do inverno para a primavera e ainda existe a referência ao seu estado de espirito “chora/ doce canto” O tempo cobre o chão de verde manto.  12 Outra mudança faz de mor espanto. 14 .

é feita uma síntese das ideias do soneto (chave de ouro) com a constatação de que até a mudança não se muda já como costumava.  Que não se muda já como soía . E afora este mudar-se cada dia.No último terceto.  Outra mudança faz de mor espanto.

Related Interests