You are on page 1of 9

Segundo Bosi, cada povo tem sua maneira de ser, de ver o

mundo; possui seus prprios valores, suas criaes, sua


cultura e uma lngua prpria para traduzi-la. Desse modo,
cultura pressupe uma conscincia grupal operosa e
operante que destranha da vida presente os planos para o
futuro.
* capacidade do homem de comunicar-se por meio de uma lngua

representao do pensamento por meio de sinais que permitem a


comunicao e a interao entre as pessoas.

-Linguagem verbal
-Linguagem no verbal:
-Linguagem mista:

aa parte
parte social
social da da linguagem,
linguagem,
exterior
exterior ao
ao indivduo,
indivduo, que
que ,, por
por si
si s,
s,
no
no pode
pode nem
nem cri-la
cri-la nem
nem modific-la;
modific-la;
ela
ela no
no existe
existe seno
seno em
em virtude
virtude dede um
um
contrato
contrato estabelecido
estabelecido entre entre os os
membros
membros de de uma
uma comunidade.
comunidade. Por Por
outro
outro lado,
lado, oo indivduo
indivduo tem tem
necessidade
necessidade de de uma
uma aprendizagem
aprendizagem
para
para conhecer-lhe
conhecer-lhe oo funcionamento...
funcionamento...
(Ferdinand
(Ferdinand Saussure)
Saussure)
realizao concreta da lngua

comum a todos os indivduos de uma


comunidade lingstica
so as variaes que uma lngua apresenta, de acordo com as condies
sociais, culturais, regionais e histricas em que utilizada.

-Norma culta: a lngua padro, a variedade lingstica de


maior prestgio social.

-Norma popular: so todas as variedades lingsticas


diferentes da lngua padro.
Falares regionais ou dialetos

Linguagem urbana X linguagem rural.

Variedades devidas ao falante


_
Dialetos sociais
_
Grau de escolaridade, profisso, idade, sexo etc
Variedades devidas situao

Nveis da fala ou registro (formal/coloquial)