ANÁLISE FUNCIONAL DO

COMPORTAMENTO
MEYER, Sonia. Análise Funcional do Comportamento. In:
Primeiros Passos em Análise do Comportamento.

ANÁLISE FUNCIONAL DO
COMPOTAMENTO
• Visa compreender as relações entre os evento ambientais e ações do organismo.
Para tal se busca verificar:
1. Operações estabelecedoras
2. Regras e autoregras
3. Histórico de vida do sujeito
4. Estímulos discriminativos
5. Estímulos eliciadores
6. Respostas encobertas

do comportamento. resposta e consequência. ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO • Compreende o comportamento em termos de ações e omissões assim como a partir de classes de respostas. No caso de comportamentos operantes discriminativos. verifica-se a ocasião e evento antecedente. • No caso de comportamentos operantes. verifica-se o evento antecedente. quando verificado uma relação de dependência entre eventos ambientais e comportamentos. Tais contingências desde a partir de um aumento ou diminuição da freq. . • É necessário que haja a descrição dos eventos antecedentes e subsequentes do comportamento. resposta e consequência. há então uma "contingência de reforço".

• O sujeito não apresenta somente um comportamento. • Pode ser necessário que o analista busque informações tanto do cliente como de outros sujeitos em relato. a própria resposta e consequências reforçadoras. ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO • Necessário especificar a ocasião. • Inicialmente é necessário que seja identificado o comportamento alvo. então para que seja definido o comportamento alvo é obedecido os seguintes critérios: .

ALVO • Comportamento muito aversivo para o sujeito. pais ou cuidadores • Comportamento fácil de mudar de forma a garantir a colaboração do sujeito • Produz maior mudança entre os outros comportamentos alvo (comp. • Sem o qual haveria impedimento do prognóstico do sujeito . chave) • Apresenta perigo físico para o sujeito e outros • Comportamentos que são condizentes com o nível de desenvolvimento e normais locais.CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO DO COMP.

CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO DO COMP. ALVO • Permite maior habilidade na discriminação entre mal sucessão e desempenho .

• É trabalhado então a ampliação do repertório comportamental. . • Pode acontecer de já haver tal repertório comportamental do sujeito mas não ocorrem por falta de reforçamento. ou seja. desenvolver novos repertórios de comportamento para que sejam substituídos os problemáticos. ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO • Busca-se trabalhar comportamentos que sejam funcionalmente equivalentes aos comportamentos que apresentam problemas. para que se possa produzir consequências reforçadoras.

conseq. O que é necessário a descrição da situação antecedente e subsequente ao comportamento de interesse. provável ou imediato? controlado por agentes sociais ou naturais?) . produto grande. • Terceiro passo é avaliar as relações entre o ambiente e os comportamentos e destes com outros comportamentos existentes. a longo prazo?. remoção ou impedimento. Avalia-se então as consequências (aversivas ou reforçadoras. ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO • O segundo passo é avaliar a frequência com que ocorre. duração ou intensidade. apresentação.

ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO Há consequências competitivas que fazem com que um comportamento ocorra em função de uma consequência e depois passe a ocorrer devido a outra consequência.negativo). seja a partir de um acréscimo de estímulo (ref. Positivo) ou remoção de um estímulo (ref. Na análise funcional. verifica-se se o comportamento apresenta: • Frequência de emissão aumentada. . Há a competição entre conseq. De longo e curto prazo (dieta) Há consequente inadequado? Que reforça o que não deveria? (pedofilia) • Sabe-se que o comportamento operante é mantido ou extinto pelas suas consequências.

seja pelo acréscimo de um estímulo aversivo (punição positiva). retirada de um elemento (evento ou objeto) reforçador (punição negativa) ou supressão de um reforçador atual (extinção). ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO • Frequência de emissão diminuída. . É importante saber: • Comportamentos problemáticos podem ocorrer devido a um não reforçamento dos comportamentos úteis no ambiente.

. ou seja. verifica-se: 1. os estímulos antecedentes. Operações estabelecedoras 2. História de vida • Regra e Auto-regra que podem funcionar tanto como um estímulo discriminativo (desde que verificada relação com a resposta) ou operação estabelecedora. Estímulos eliciadores 4. Eventos encobertos 5. Regra e auto-regra 6. ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO • Na análise da ocasião. Estímulo discriminativo 3.

ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO • Estímulo Eliciador: Promove respostas reflexas ou respondentes quando é apresentado. Sinalizam a ocorrência das consequências (adolescente-palavrão-pais-amigos) Um operante é discriminado quando sua emissão tem alta frequência na presença de um sD e baixa frequência ou não ocorrência na ausência ou presença de outro sD. • Estímulo Discriminativo: Sinaliza condições onde respostas tem consequências diferenciais. .

. é entendido em termos probabilísticos. sua relação com o comp. ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO • O antecedente discriminativo é diferente do antecedente eliciador no comportamento reflexo.

ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO • Operações Estabelecedoras: alteram a efetividade (aumenta ou diminui) das consequências.” (Michael.O primeiro efeito pode ser chamado de estabelecedor do reforçador e o segundo evocativo. altera a condição de um estímulo em ser reforçador ou punidor. alterando momentaneamente (a) a efetividade de outros eventos reforçadores e (b) a freqüência de ocorrência daquela parte do repertório do organismo relevante para aqueles eventos como conseqüências.192) . operação ou condição de estímulo que afeta um organismo. • Um evento ambiental. p. foi seguido por esta consequência. Evoca o comportamento que. no passado. ou seja. 1993.

discriminativos. • Tem efeito nos estímulos condicionados. efeito de supressão ou evocação. ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO • Não são iguais aos estímulos discriminativos pois dizem respeito a efetividade das consequências. enquanto os discriminativos dizem respeito a sinalização a ocorrência das consequências. O que diferencia é a característica inata-aprendida. • Podem ser condicionadas (estímulos condicionados. passaram por aprendizagem) ou incondicionadas (estímulos incondicionados). estabelece reforçadores ou punidores. .

(ansiedade) • A OE’s podem ser de extrema importância para a Análise Funcional do Comportamento pois permitem uma compreensão mais ampla e surtir das formulações sobre o comportamento em questão. Assim como prova discussão conceitual acerca do sD. • Utilizada na compreensão dos estados emocionais do sujeito . ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO • Podem se também composta pelas emoções. • Considerá-las permite elaborar intervenções que possam manter a relação antecedente-resposta-consequência mais constante. indica relações ambientais que podem mudar o valor do estímulo independente do valor de reforçadores primários.

conselho. exigência. ordem. proposta de benefício mútuo) Pode funcionar como Operação Estabelecedora Consequências governadas por contingência social e contingência natural Contingência a longo e curto prazo . ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO • Rega e autoregra: Estímulo discriminativo verbal que descreve contingências (instrução.

mesmo estas sendo muito arbitrárias. • Pode produzir redução na sensibilidade comportamental. ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO • Fornece aprovação ou reforçadores simbólicos ou retira condição aversiva. o sujeito pode continuar a emitir os mesmos comportamentos mesmo quando as contingências naturais não existem mais. Tal relação permite com que o sujeito emita o comportamento de seguir regras. Significando que o comportamento está mantido somente por contingências sociais e que a emissão do comportamento a partir das conting. naturais é incompatível. . ou seja.

• Depende da descrição verbal do sujeito . ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO • Não é o mesmo que crença na TCC • O sujeito apresenta dificuldade de seguir regras? Seu comportamento segue regras que não condizem com contingência natural? Seguimento excessivo de regras mantidas pelo social? Eventos encobertos: • Diz respeito ao comportamento que só pode ser percebido pela pessoa. Como também emitir um comportamento que se faria quando na presença de estímulo. executado de forma quase imperceptível aos outros. sem uma escala pequena.

são facilitadores no processo de identificação e compreensão de um comportamento . • Importantes quando o analista não tem dados suficientes para uma análise funcional (perguntar ao sujeito como ele se sente). Ou seja. modificações de um comportamento no passado. etc. ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO • Considerados pistas para compreensão de contingências.

• Compreendido como função de fornecer dados sobre o histórico de aprendizagem do sujeito. ou seja. ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO História de vida • Não deve ser compreendido como causa para julgamento de um comportamento. não significam antecedentes. . os esquemas de reforçamento que o sujeito foi submetido.