You are on page 1of 11
Teoria Psicanalítica e sua Aplicação nas Organizações Profª Ana Lana

Teoria Psicanalítica e sua

Aplicação nas Organizações

Profª Ana Lana

Teoria Psicanalítica: pressupostos • O corpo é a fonte básica de toda experiência mental. • Nada

Teoria Psicanalítica: pressupostos

O corpo é a fonte básica de toda experiência mental.

Nada ocorre ao acaso: há uma causa para cada pensamento, sentimento,

memória ou ação.

Quais os “elos ocultos” que ligavam um evento consciente a outro?

(Freud, estudando a histeria)

Teoria Psicanalítica: Qualidades Mentais 1. Consciente : inclui tudo de que estamos cientes em um determinado

Teoria Psicanalítica: Qualidades Mentais

  • 1. Consciente: inclui tudo de que estamos cientes em um determinado momento.

  • 2. Pré-Consciente: é uma parte do inconsciente que pode tornar-se consciente com facilidade. Ex: memória.

  • 3. Inconsciente: pulsões + recalque

Inconsciente: • Pulsões (ou instintos) = elementos instintivos não acessíveis à consciência. São pressões que dirigem

Inconsciente:

Pulsões (ou instintos) = elementos instintivos não acessíveis à consciência. São pressões que

dirigem um organismo para fins

particulares.

Recalque = material psíquico censurado e reprimido.

Pulsões ou Instintos: • Necessidades = aspectos físicos das pulsões. Estímulos que surgem da excitação de

Pulsões ou Instintos:

Necessidades = aspectos físicos das pulsões. Estímulos que surgem da excitação de um tecido corporal.

Desejos = aspectos mentais das pulsões. O desejo é um sintoma de privação, de ausência.

“O desejo que pode parecer a busca de um objeto é, na verdade, a busca de uma falta”.

(Aguiar, 2005, p.160)

Componentes da Pulsão: • Fonte : o corpo, de onde ela emana. • Finalidade : reduzir

Componentes da Pulsão:

Fonte: o corpo, de onde ela emana.

Finalidade: reduzir a necessidade por meio de uma manifestação comportamental. Pressão: a intensidade da pulsão.

Objeto: o que se elege para satisfazer a necessidade.

Pulsões ou Instintos: • “São a suprema causa de toda atividade” (Freud, 1940, livro 7, p.21).

Pulsões ou Instintos:

“São a suprema causa de toda atividade” (Freud, 1940, livro 7, p.21).

São as forças propulsoras que incitam as pessoas à ação.

Os instintos humanos apenas iniciam a necessidade de ação; eles não

predeterminam a ação particular, nem a forma como ela se completará.

As soluções possíveis para uma pessoa resultam da soma de sua necessidade

biológica inicial, o desejo mental (consciente ou não) e uma grande quantidade de idéias anteriores, hábitos e opções disponíveis.

Modelo Tensão-Redução: NECESSIDADE TENSÃO PULSÃO Visa abolir a tensão gerada pela necessidade • A saúde mental

Modelo Tensão-Redução:

Modelo Tensão-Redução: NECESSIDADE TENSÃO PULSÃO Visa abolir a tensão gerada pela necessidade • A saúde mental

NECESSIDADE TENSÃO

Modelo Tensão-Redução: NECESSIDADE TENSÃO PULSÃO Visa abolir a tensão gerada pela necessidade • A saúde mental

PULSÃO

Modelo Tensão-Redução: NECESSIDADE TENSÃO PULSÃO Visa abolir a tensão gerada pela necessidade • A saúde mental

Visa abolir a tensão gerada pela necessidade

A saúde mental é garantida pela redução da tensão a um nível previamente aceitável.

Comportamentos que geram tensão ou ansiedade indicam que a expressão direta

de um instinto foi bloqueada.

Pulsões de Vida X Pulsões de Morte instintos de sobrevivência e sexuais instintos agressivos ou destrutivos

Pulsões de Vida

X

Pulsões de Morte

Pulsões de Vida X Pulsões de Morte instintos de sobrevivência e sexuais instintos agressivos ou destrutivos

instintos de

sobrevivência

e sexuais

Pulsões de Vida X Pulsões de Morte instintos de sobrevivência e sexuais instintos agressivos ou destrutivos

instintos

agressivos

ou destrutivos

Princípio do Prazer X Princípio da Realidade

Princípio do Prazer

X

Princípio da Realidade

Instâncias Psíquicas: • Id • Ego • Superego

Instâncias Psíquicas:

Id

Ego

Superego