You are on page 1of 12

Indifere

nça
Espiritu
al
Ap 3.14-22

o deus grego da cura.A cidade de Laodiceia  Laodiceia ficava junto ao rio Licos. especialmente de lã escura. Foi fundada por Antíoco II em homenagem à sua esposa. onde tinha uma escola de medicina. famosa por seus medicamentos. Era um importante centro comercial e financeiro no mundo antigo. Laodice. a 60 km de Filadélfia.  Também havia um templo a Esculápio.  Ali havia uma grande indústria de confecção de roupa. 10 km de Hierápolis e 16 km de Colossos. .

Pois eu lhe dou testemunho de que temEsta igreja grande é apor zelo única vós.A igreja local  Epafras pode ter sido o fundador (Cl 4. nem moral (iniquidade). vós em miserável. indiferente. eque não pelos querecebe elogios estão em de Laodiceia. servo de Cristo. e pelos que estão em Hierápolis. A vida espiritual era morna. perfeitos e consumados em toda a vontade de Deus. orgulhosa e vaidosa.12.12.” (Cl 4. .  Era rica e autossuficiente. “Saúda-vos Epafras. combatendo Se julgava poderosa. para que vos desgraçada conserveis e cega firmes.13)  O problema da igreja de Laodiceia não era teológico (heresia). Faltava fervor espiritual. nem de perseguição.13). apática. que é dos vossos. espiritualmente. sempre por mas eraorações. Cristo.

Quem é o que escreve  Cristo se apresenta como o Amém (o cumpri- dor das promessas).19).  É o Senhor que ficou do lado de fora da igreja (v.14).3) (v. Jo 1.  Ele é o vencedor que compartilha sua vitória (v.  Ele é aquele que ama e. por isso.15-17. e o princípio da criação de Deus (por meio de quem tudo foi criado – Cl 1. .20). repreende e castiga (v. a testemunha fiel e verda- deira (cuja palavra é confiável).21).

que chegava morna pelos aquedutos. e Colossos. o que Ele fez por nós e o que temos! . Laodiceia recebia água destes lugares.  Hierápolis era famosa por suas águas termais. por sua água fria e pura.15): Ele sabe quem somos e o que fazemos. Só que o mundo espiritual não admite neutralidade (Mt 12.30).  A indiferença desvaloriza a comunhão com Cristo.  “Nem és frio nem quente”. A indiferença é pior do que a rejeição.Apatia espiritual  O Senhor afirma: “Conheço as tuas obras” (v.

ou não estariam dispostos a buscar prazer ou felicidade no mundo. Ele deu um ultimato à igreja de Éfeso (2. caso contrário os cristãos não poriam tão pouco o coração nele.Apatia espiritual  Eles darão uma falsa impressão de Cristo. Aqui não tem nada melhor do que o que você já tem”.16). como se fosse algo que não dá real satisfação.  Jesus diz: “Eu vou vomitar você!” (v.5) e também o faz com Laodiceia! .  A indiferença e apatia dos cristãos está dizendo ao mundo: “Fique aí mesmo.

.Apatia espiritual  Cristo está batendo na porta e espera que nós a abramos.20).  Ele mesmo está buscando este relacionamento chegado e fervoroso.8-10).  A dispensação da graça não durará para sempre (Zc 11. enquanto há tempo (v.  O remédio para a apatia e indiferença é a comunhão com o Senhor.

“Pobre. A primeira frase expressa autossatisfação.Orgulho e autossuficiência  A igreja refletia o comportamento da comuni- dade. cega em uma comunidade que tinha uma excelente escola de medicina. era melhor do que essa igreja rica e presunçosa. Enriquecido: “acumulei riquezas”.17). orgulho. e nua em um lugar famoso pela fabricação de roupas. em farrapos.  Um pedinte cego. a segunda. cego e nu” descrevem a condição espiritual dela. .  A igreja era pobre em um centro financeiro rico. “Obti- ve minha riqueza com meu próprio esforço” (v.

Em lugar de riqueza e honra. no caráter e conduta. Estar bem vestido era uma honra (Gn 41.  No mundo antigo a nudez era sinal de vergonha (2 Sm 10. genuíno. Uma riqueza verdadeira. . havia pobreza e vergonha. Dn 5. resplandecente e puro" simboliza "os atos de justiça dos santos“ (Ap 19. Is 20.  “E vestes brancas”.8): santificação.4.4).42.Orgulho e autossuficiência  O remédio: “Compre de mim ouro provado no fogo”.18). puro.  O "linho finíssimo. Lc 15.5. para que não apareça a tua nudez (v.29.22).

2) Veste branca de justiça para nossa pecaminosidade.Falsa percepção própria  A igreja de Laodiceia estava cega para as pró- prias necessidades: “O pior cego é o que não quer ver”. 3) Visão espiritual para nossa cegueira.  Cristo tem para nós: 1) Riqueza divina para nossa pobreza espiritual. . O famoso pó frígio era usado pela escola de medicina de Laodiceia. Há grande diferença entre a sua auto avaliação e a de Cristo!  “E unjas os olhos com colírio”.

e açoita destra. (v.O Senhor que ama castiga  Deus ama e. mas este. chaves daconosco corrija? por Mas. calor e ele pôs “Porque e mude sobre mim de o SENHOR a suaatitude! corrige o que ama. porque. 1 Co 11. Hb 12.23.19). aquele morte (v.20). Eu sou a qualquer o primeiro que e o recebe último. sermos Ele é oda participantes único sua vencedor absoluto. Porque aqueles.17.” precisamos disciplina.13.10)perderá para a morte. santidade. sois então bastardos. . “E“Seja zelosoo evi. na verdade.18) corresponder todos a este oferecimento. por isso. amou. e não filhos.37) 1. quando caí a seus pés.6). são feitos participantes.15. como (v. para que ter filho aqui estou vivo para todo o sempre. É por nos meio da comunhão com o Senhor corrigiam como bem lhes parecia.” (Ap da qual (Rm 8.24.21.6-8.” Todo(Hb homem 12. repreende e castiga (Pv 3. esedoestais que Nós nossem inferno.8). morto.arrependa-se” eu.32.37).29. dizendo-me: Não temas. por E ofilho.13. do “Mas em todas estas coisas somos mais Ehátenho a quem que as ocomunhão pai não vencedores. mas eis Deus Cristo vos está trata à porta. que Se suportais vivo e fui a correção. Tenha morto. Rm 8. mas Cristo é o que a venceu (Ap 1. como esperando filhos. Amém.12. que se encontra para a vitória para nosso proveito. por um pouco de tempo.

11). e servir ao Senhor com fervor (Rm 12.Conclusão  A indiferença espiritual. para aquecê-lo. causada pelo orgulho. Soli Deo Gloria! . autossuficiência e falsa percepção da nossa realidade recebe grande repreensão de Cristo.  Precisamos trazer a Palavra ao coração.  Que o Senhor nos ajude a ouvir aquilo que o Espírito está dizendo hoje à Igreja e aos indivíduos em cada congregação.