You are on page 1of 20

UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI

EaD - BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

ANÁLISE DE TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS NO


MUNICÍPIO DE PORTO XAVIER/RS.

Aluna: Izabela Ramalho Ribeiro


Orientadora:Grazielle Isabele Cristina Silva Sucupira
INTRODUÇÃO

Objetivos:

O objetivo geral é averiguar as transferências voluntárias de recursos federais no município


de Porto Xavier/RS.

-Analisar as transferências voluntárias firmadas pela cidade de Porto Xavier, através do SICONV
no período de 2008 a 2017.

-Verificar os procedimentos e dificuldades dos servidores responsáveis pela gestão de recursos para
sua captação como complemento do orçamento municipal.

-Elaborar sugestões que possibilitem melhor desenvolvimento na gestão de convênios


JUSTIFICATIVA:

As dificuldades que os municípios encontram em cumprir e garantir


serviços de qualidade a população constata-se a relevância na busca de
recursos, visto que este desempenha um importante papel para a
administração municipal.
REFERENCIAL TEÓRICO

- Processo de descentralização municipal /autonomia aos


municípios/maior responsabilidade.

-Transferências governamentais aos municípios.


As transferências voluntárias são caracterizadas como repasses de
recursos da União aos entes da Federação, por meio de convênios ou
contrato de repasses.
-Abordagem conceitual sobre Convênios e aspectos
básicos.
Acordo, ajuste ou qualquer outro instrumento que discipline a
transferência de recursos financeiros dos Orçamentos da União
visando a execução de programa de governo...(TCU)
O contrato de repasse considerado como semelhante ao convenio, em
relação aos seus fins, se diferindo na operacionalização das
transferências;
O processo que envolve as transferências de recursos mediante o
convênio, passa por quatro fases

Prestação
Proposição Celebração Execução de
Contas
Plano de Assinatur
Realização
a do Comprovação
trabalho do objeto
termo das despesas
Siconv - Sistema de gestão de convênios e contratos de
repasse

Sistema informatizado, que visa o acompanhamento dos recursos desde


sua proposição à prestação de contas, criado pelo Governo Federal e
coordenado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.
METODOLOGIA

A metodologia utilizada neste trabalho envolve a pesquisa documental


e a exploratória;
-Identificação das transferências voluntárias firmadas no município de
Porto Xavier 2008 a 2017;
-SICONV como instrumento de gerenciamento;
- os procedimentos e dificuldades dos servidores responsáveis pela
gestão de recursos para sua captação como complemento do orçamento
municipal.
1ª Coleta de dados a respeito dos recursos disponibilizados ao
município/base no SICONV e Portal da Transparência do Governo
Federal.

2ª Levantamento de procedimentos e dificuldades dos servidores


responsáveis pela gestão de recursos para sua captação como
complemento do orçamento municipal por meio de entrevista junto aos
servidores municipais responsáveis pela área.
RESULTADOS DA PESQUISA

Caracterização do Município de Porto Xavier/Rio


Grande do Sul.
- Situado no Noroeste do RS;
- Com aprox.10.737 habitantes;
-A Economia do município se baseia na agricultura, pecuária,
indústrias e na importação e exportação; através do Porto
Internacional. principal fonte de geração de empregos é o
comércio.
Transferências voluntárias no município de Porto Xavier
2008 a 2017 = 18 instrumentos de transferências voluntárias entre a
União e o município de Porto Xavier, totalizando um valor de
3.039,650, 00.(Três milhões, trinta e nove mil e seiscentos e cinquenta
reais)
Ano/Perío Valor Quantidade
do
2008 100.000,00 3,29%

2009 448.200,00 14,75%

2010 247.500,00 8,14%

2011 0 0

2012 493.750,00 16,24%

2013 643.500,00 21,17%

2014 465.850,00 15,33%

2015 0 0

2016 640.850,00 21,08%

2017 0 0

Total 3.039,650,00 100,00%

TABELA 02: Valores conveniados por ano/período 2008-2017


Fonte: Portal da Transparência do Governo Federal/ Portal de Convênios – SINCONV. Elaborado pela autora
GRÁFICO 01- Órgãos concedente de repasse
Status Quantidade. Percentual
e sua parcela de participação.
Concluído 1
Fonte:
5,56%
Portal
de Convênios – SICONV6 Elaborado
Em Execução 33,33%pela

Prestação de contas aprovada


autora10 55,56%

Prestação de contas rejeitada 1 5,56%

  18 100,00%
TABELA 03: Situação dos convênios/repasses contemplados 2008/2017
Fonte: Portal da Transparência do Governo Federal/Portal de Convênios - SINCONV Elaborado pela autora

Ministério de
Desen.Social e
Secr.espec.de Fam.e
Combate a fome;
desen. Agrário;
5.56%
11.11% Ministério da
Agricultura Pecuária
Ministério da Saúde; e Abastecimento;
16.67% 44.44%

Ministério das
Cidades ; 22.22%
30
GRÁFICO 03- Valores conveniados e valores
25
liberados. Fonte: Portal da transparência
20
Elaborado pela autora. Quant. Lançada
15
Quant. Contemplada

10

0
2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017
GRÁFICO 02- Quantidade de propostas lançadas no SICONV e quantidade contemplada.
Fonte: Portal de Convênios – SICONV Elaborado pela autora.

700000

600000

500000

400000
Valor conveniado
300000 Valor liberado

200000

100000

0
2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017

GRÁFICO 03- Valores conveniados e valores liberados. Fonte: Portal da transparência Elaborado pela autora.
Gestão e captação de recursos no município de Porto
Xavier.
-Organização no setor Secretaria Municipal de Coordenação e
Planejamento.
-Capacitação
-Prioridades do município
Dificuldades:
-Falta de retorno das propostas lançadas.

-Dificuldade no cumprimento de prazos na fase de celebração.

-Falta de uma equipe voltada para captação de recursos.

-Incompatibilidade na execução do serviço e plano de trabalho.


Sugestões:

-Criação de um setor com uma equipe técnica multidisciplinar capacitada.

-Definição de uma metodologia norteadora e eficiente.


-Criação ou melhoramento da equipe atuante.

-Representante para captação de recursos em cada secretaria.


-Investimento em capacitação.

-Compreensão dos agentes públicos quanto às leis que regem os convênios


e instrumentos congêneres.

-Realização de consultas diárias nos meios que dispõe sobre a existência de


recursos.

-Criação de meios de incentivo a participação popular organizada


Conclusão:

-Insuficiência na captação de recursos

-A criação de um setor próprio para captação de recursos e


convênios.

-Disparidade nos números de recursos contemplados de um ano


para outro, havendo alguns sem nenhuma execução e andamento.

-As articulações para conseguirem esses recursos são na maioria


das vezes por meio/influência política, que se traduz no
direcionamento de emendas parlamentares.
Conclui-se a importância das transferências voluntárias, no
financiamento de ações públicas principalmente nos municípios
auxiliando na complementação do orçamento, exercendo assim
execução compartilhada de ações e politicas públicas.
REFERÊNCIAS
ASSOCIAÇÃO MINEIRA DOS MUNICÍPIOS. noticias. Os Municípios e a Arrecadação das Receitas Próprias, Belo
Horizonte: AMM, 2016. Disponível em:
http://portalamm.org.br/tributario-os-municipios-e-a-arrecadacao-das-receitas-proprias/ Acesso em 10 de Abril de 2017.

ATLAS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO NO BRASIL. O IDHM, 2013. Disponível em:


http://www.atlasbrasil.org.br/2013/pt/o_atlas/idhm/ Acesso em 20 de Abril de 2017.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: Texto Constitucional promulgado em 05 de outubro de


1988. Brasília, DF: Senado Federal Subsecretaria de Edições Técnicas, 2012.

CNM. Confederação Nacional de Municípios, 2012.3v. Finanças: Procedimentos para otimizar a arrecadação
municipal. Brasília: CNM, 2012.

CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO (CGU). Gestão de recursos Federais: Manual para os Agentes Municipais.
Brasília, DF: Secretaria Federal de Controle Interno, 2005. Disponível em: <
http://www.cgu.gov.br/Publicacoes/auditoria-e-fiscalizacao/arquivos/cartilhagestaorecursosfederais.pdf>. Acesso em 23
de março de 2017

ECKERT, Júnior Alberto. As dificuldades enfrentadas pelos municípios gaúchos na efetivação de convênios com a
União: o caso prático da região do Vale do Taquari. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS: 2010.
Disponível em: <http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/29845>. Acesso em 24 de março de 2017.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar Projetos de Pesquisa. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 2002. Disponível em: <
http://www.pgtur.uff.br/sites/default/files/como_elaborar_projeto_de_pesquisa_-_antonio_carlos_gil.pdf>. Acesso em 20
de Abril de 2017.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Site oficial. Disponível em <www.ibge.gov.br>


INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE (ICMBio).Manual de Convênios,
Contratos de Repasse, Termos de Cooperação, Termos de Parceria e Termos de Reciprocidade.2017. Disponível em:
http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/comunicacao/downloads/manualconvcontratosicmbio.pdf Acesso em: 18
de Abril de 2017.

Lei Complementar nº 101, de 04 de maio de 2000. Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a
responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 2000. Acesso em 09 de
Abril de 2017

Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para
licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências. Disponível em:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8666cons.htm. Acesso em 10 de Abril de 2017.

Lei Complementar nº 131, de 27 de maio de 2009. Acrescenta dispositivos à Lei Complementar n o 101, de 4 de maio
de 2000, que estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras
providências, a fim de determinar a disponibilização, em tempo real, de informações pormenorizadas sobre a execução
orçamentária e financeira da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. Brasília, DF: Presidência da
República, 2009. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/lcp131.htm>. Acesso em 20 de Abril de
2017

MENEZES, F. A. M. O Processo de Descentralização e as Contas Públicas: Um Estudo sobre as Bases Financeiras


Municipais Baianas. 2002.187 f. Tese (Doutorado em Administração) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2002.

MENDES, M.; MIRANDA, R. B.; COSIO, F. B. TRANSFERÊNCIAS INTERGOVERNAMENTAIS NO BRASIL:


diagnóstico e proposta de reforma. Consultoria Legislativa do Senado Federal. Coordenação de estudos, Brasília, 2008.
Disponível em:
https://www12.senado.leg.br/publicacoes/estudos-legislativos/tipos-de-estudos/textos-para-discussao/td-40-transferencias
-intergovernamentais-no-brasil-diagnostico-e-proposta-de-reforma
. Acesso em 25 de Março de 2017.
Ministério do Planejamento/Curso Elaboração de Projetos Sociais e SICONV (da proposição à prestação de contas) /. Brasília, DF:
Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação, 2015.185p.

Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União. Portal da Transparência do Governo Federal, 2017.
Disponível em: http://www.cgu.gov.br/assuntos/transparencia-publica/portal-da-transparencia#anavigation Acesso em: 21 de Abril de
2017.

PORTAL DA TRANSPARÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL. Convênios. Site oficial. Disponível em <


http://portaldatransparencia.gov.br/convenios/ >

PORTAL DE CONVÊNIOS Acesso livre. Site oficial. Disponível em < https://www.convenios.gov.br/portal/acessoLivre.html >

Porto Xavier/RS. Prefeitura. 2017. Disponível em: http://www.portoxavier.rs.gov.br Acesso em: 21 de Abril 2017.

SANTOS JÚNIOR, O. Alves dos. Democracia e governo local: dilemas e reforma municipal no Brasil. Rio de Janeiro: Letra
Capital, 2015.

Senado Federal. Manual de Obtenção de Recursos Federais para Municípios sem a Intermediação de Terceiros. 5. Ed. Brasília,
DF: Instituto Legislativo Brasileiro, 2005 .Disponível em:
http://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/81921/Manual de obtenção.pdf . Acesso em 23 de Março de 2017.

Senado Federal. Manual de Obtenção de Recursos Federais para os Municípios. Brasília, DF: Instituto Legislativo Brasileiro,
2011/2012. Disponível em:
https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/385453/Manual%20de%20Obten%C3%A7%C3%A3o%20de%20Recursos%20Fe
derais.pdf?sequence=1
. Acesso em 04 de Abril de 2017.

SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO E ASSISTÊNCIA SOCIAL.Gerência de Planejamento,


Projetos e Capacitação. Prestação de Contas, Pernambuco: SEDAS. 2017. Disponível em:
http://portalsocial.sedsdh.pe.gov.br/sigas/ead/arquivos/Presta%C3%A7%C3%A3o%20de%20Contas/TEXTO%
202%20-%20Presta%C3%A7%C3%A3o%20de%20Contas.pdf
Acesso em 17 de Abril de 2017.
Tribunal de Contas da União. Convênios e outros repasses/Tribunal de Contas da União. Brasília, DF: Secretaria-Geral do
Controle Externo, 2003. Disponível em: http://www.pm.df.gov.br/site/atjgcg/Convenios_e_outros_repasses.pdf. Acesso em 20 de
Março de 2017.

Tribunal de Contas da União. Convênios e outros repasses/Tribunal de Contas da União. 4. Ed. Brasília, DF: Secretaria-Geral do
Controle Externo, 2009. Disponível em:
http://portal.tcu.gov.br/lumis/portal/file/fileDownload.jsp?fileId=8A8182A24D6E86A4014D72AC819253DD&inline=1 Acesso em
22 de Março de 2017.

Tribunal de Contas da União. Convênios e outros repasses/Tribunal de Contas da União. 4. Ed. Brasília, DF: Secretaria-Geral do
Controle Externo, 2013. Disponível em:
http://portal.tcu.gov.br/lumis/portal/file/fileDownload.jsp?fileId=8A8182A24D6E86A4014D72AC819253DD&inline=1. Acesso
em 23 de Março de 2017.

Tribunal de Contas da União. Convênios e outros repasses/Tribunal de Contas da União. 5. Ed. Brasília, DF: Secretaria-Geral do
Controle Externo, 2014. Disponível em: http://www.participa.br/articles/public/0008/4231/Convenios_TCU_5edicao.PDF . Acesso
em 23 de Março de 2017.

Tribunal de Contas da União. Convênios e outros repasses/Tribunal de Contas da União. 6. Ed. Brasília, DF: Secretaria-Geral do
Controle Externo, 2016. Disponível em:
https://portal.tcu.gov.br/lumis/portal/file/fileDownload.jsp?fileId=8A8182A258B033650158B0EE04E53EB7. Acesso em 03 de
Abril 2017.

UNIVERSIDADE REGIONAL INTEGRADA DO ALTO URUGUAI E DAS MISSÕES. pesquisa, Porto


Xavier/RS:URI,PROCOREDES-FAPERGS, 2006. Disponível em: http://www.urisan.tche.br/~iphan/upload/downloads/file175.pdf
Acesso em 21 de Abril de 2017.
 
.