You are on page 1of 8

ETAPA 1

•Revisão dos Planos de Contingencia dos Hospitais e das UPAs ( em


andamento);

•Revisão no Fluxos para Fornecimento dos Insumos e Materiais aos


serviços ligados a AHM;

•Solicitação dos nomes dos componentes das Comissões (Grupo


Interno)de Controle de Dengue, Chikungunya e Febre pelo Vírus da
Zika, dos hospitais, conforme os termos do Decreto 56.669/ 2015;

•Solicitação da indicação de um interlocutor do hospital junto a


Autarquia para assuntos de Arboviroses;

•Reunião/Capacitação com interlocutores dos hospitais municipais


ligados a AHM e OSS.
AÇÕES INTRA- HOSPITALARES
• Revisão de áreas externas e internas relacionadas a proliferação de vetores;

•Seleção e definição de área exclusiva dentro do serviço denominada como área


“DENGUE” ( Arboviroses);

•Fluxo direto e atendimento exclusivo para os casos suspeitos durante a recepção


(Classificação de Risco) nas UPAs, PAs e PSs dos Hospitais;

•Montagem de espaços de hidratação (no limite com a montagem de tendas de


hidratação);

•Suspensão de procedimentos eletivos visando a liberação de leitos para internação;

•Definição do fluxo do TESTE RAPIDO da DENGUE;

•Notificação compulsória RÁPIDA e estatística dos casos (fluxos e


responsabilização).
Pacientes triados como grupo A, B ou C serão encaminhados para atendimento na área “Dengue”,
enquanto os pacientes com sinais de instabilidade hemodinâmica (D) serão direcionados
diretamente para sala de choque (SALA VERMELHA). Os pacientes do Grupo A ( Azul) após
atendidos serão encaminhados a rede Ambulatorial. No primeiro atendimento abrir CARTEIRA
DENGUE e NOTIFICAR.
•ACOLHIMENTO/CLASSIFICAÇÃO DE RISCO PACIENTES GRUPO D
COLETA DE EXAMES PARA CASOS SUSPEITOS DE ARBOVIROSES:
DENGUE
- Solicitação de Hemograma “DENGUE” e identifica o pedido como HEMO-DENGUE.
-Teste rápido
Encaminhar o paciente para coleta pelo laboratório.
LABORATÓRIO
Exame: Teste rápido para dengue (0 ao 15 dia do inicio dos sintomas)
Funcionário do Laboratório realiza a coleta em tubo contendo anticoagulante EDTA, comunica ao responsável no hospital pela realização do teste rápido e entrega ao
funcionário a amostra coletada.
Observação: O responsável pela realização do teste rápido deverá ter definido o local para acondicionamento do kit de realização do teste rápido (temperatura ambiente).
Responsáveis:
Diurno: Supervisor do contrato laboratorial.
Noturno: Supervisão de Referência e Enfermeiros da Classificação de Risco
Finais de Semana: Enfermeiro de Referência e Enfermeiro da Classificação de Risco.
Exame: Sorologia para dengue:
A coleta deve ser realizada até 3º DIA DE INÍCIO DOS SINTOMAS OU A PARTIR DO 6º DIA DOS SINTOMAS (NÃO COLHER NO 4º E 5º DIA).
As sorologias para dengue serão enviadas através do fluxo do laboratório contratado, para o LABORATÓRIO DO CENTRO DE CONTROLE DE ZOONOSES (LAB Zoo).
Coletas todos os dias da semana, envio ao laboratório LAB ZOO de SEGUNDA À SEXTA ATÉ ÀS 12 HORAS.
O laboratório do hospital será responsável por armazenar o material até envio no prazo máximo de 72 HORAS.
Tubo de coleta: identificado com etiqueta do LABZoo, acompanhado da GUIA DE SOLICITAÇÃO DE EXAMES (SADT) e SINAN.
ZIKA VIRUS, CHIKUNGUNYA, FEBRE AMARELA: as solicitações deverão ser cadastradas e encaminhadas via sistema GAL. Imprimir duas vias da lista de encaminhamento
guia de solicitação (SADT) e SINAN.
COLETAS: todos os dias da semana.
O laboratório do hospital será responsável pelo acondicionamento e transporte até o LABORATÓRIO DO INSTITUTO ADOLFO LUTZ (IAL) de segunda a sexta feira até às 16
horas.
ZIKA VIRUS
Os exames para diagnóstico laboratorial deverão ser solicitados para GESTANTES e suspeitos de doenças neuroinvasiva associada à arboviroses.
GESTANTE: sangue (soro) e Urina.
RECÈM NASCIDO: sangue periférico ou sangue do cordão umbilical e liquor.
FRAGMENTO DE PLACENTA.
PACIENTE COM QUADRO NEUROLÓGICO SUSPEITO DE ZIKA VIRUS: sangue (soro), urina e liquor.
Referência laboratorial: INSTITUTO ADOLFO LUTZ
CHIKUNGUNYA
Exames para diagnóstico laboratorial deverão ser solicitados para todos os casos graves suspeitos e para os casos suspeitos que apresentam teste rápido de dengue:
NEGATIVO.
Material biológico: sangue (soro).
Referência laboratorial: INSTITUTO ADOLFO LUTZ.
FEBRE AMARELA
Exames para diagnóstico laboratorial deverão ser solicitados para todos os casos suspeitos.
Hemograma, TGO, TGP: laboratório Identificar amostra e solicitação com etiqueta adesiva vermelha. Realizado no laboratório do hospital.
Sorologia: sangue (soro)- referência laboratorial: INSTITUTO ADOLFO LUTZ.
REFERÊNCIAS E CONTRARREFERENCIAS

• Pacientes dos Grupos C e D - Fluxo das UBS e PSF para Pronto Socorros,
UPAs, AMA Hospitalar e Hospitais;

• Pacientes dos Grupos A e B – Em demanda espontânea para os serviços de


atendimento de urgência e emergência – Realizar o primeiro atendimento,
solicitar exames, instituir terapêutica, preencher o Cartão DENGUE,
NOTIFICAÇÃO e encaminhar para a UBS ou PSF de referencia;

• Papel das Regulações das Coordenadorias Regionais;

• Participação do SAMU nas transferências e remoções ( Acesso telefônico


direto em linha exclusiva).

• Pacientes classificados como C e D serão encaminhados das UBS e AMAs


para os hospitais em regime de VAGA ZERO
AHM – DEGAS
Ivomar Gomes Duarte - igduarte@prefeitura.sp.gov.br