You are on page 1of 19

IPBV – Escola Bíblica

Dominical
APOCALIPSE

Salmo 89: 6-7 . é exercido em todo o panorama da história (6: 1-22: 5).14 Deus aparece em uma bela cena de adoração como magnífico rei do céu e da terra. e é comemorado em canções de louvor. Ezequiel 1 . .5. é consumado através do Cordeiro (5: 1-14. Jó 1: 6 . Ele é cercado pela sua corte (1 Reis 22:19 . Dn 7: 9-10). A SALA DO TRONO – Apocalipse 4. 22: 1). 2: 1 . Seu governo foi estabelecido na criação (4:11).1.

e com o seu louvor (5:13). O universo inteiro está destinado a ser cheio da glória de Deus (21. com a bondade de Deus (22.Apocalipse é preeminentemente um livro sobre Deus e sua grandeza. O padrão para o resultado de toda a história é revelado em miniatura aqui (Mateus 6:10) . Os segredos da história e do conflito espiritual centram-se no próprio Deus.22-23).1-5).

Quando o povo de Deus é cercado por tentação ou perseguição. sua bondade e magnificência garantem bênção e conforto. sua justiça garante a vindicação do direito. a revelação do próprio caráter e glória de Deus é o melhor remédio. Ele controla todas as coisas. . Seu poder garante a vitória final. Mesmo no meio de provações e perseguições. O sangue do Cordeiro demonstra que a redenção já foi realizada. Deus ainda é o governante.

as lâmpadas (4: 5. Apocalipse. 2 Crônicas 2-4 ) eram imagens ou sombras da sala do trono de Deus no céu ( Êxodo 25:40 . 21:22) e aos elementos dentro dele: Por exemplo. 9). 11. os seres viventes como querubins (4: 6-9). 17. 1 Crônicas 16. o altar (11: 1). Hebreus 8:5-6 . 16:17. 11:19. .No Antigo Testamento. 9:1-14 ). ). incenso e oração (5: 8). 14:15. João vê o original celestial ao invés de uma cópia terrena. contém muitas alusões ao templo (3:12. o tabernáculo ( Êxodo 25-40 ) e o templo (1 Reis 5-7 . 5: 9-13. a arca da aliança (11:19). canções de louvor como as oferecidas pelos cantores levíticos no Antigo Testamento (4: 8. 7:15. 15: 5-16: 1. ver 1:12). portanto. um sacrifício (5: 6.

 Deus criou os céus e a terra. O tabernáculo e o templo eram centros de adoração. Mas a consumação exibe sua glória de forma ainda mais completa e incompreensivelmente mais rica (Apocalipse 21:23). ele não é apenas o Criador dos prazeres terrenos. encontra seu significado na adoração. Nesse aspecto também eram imagens da presença de Deus no céu. Deus é glorioso. "muito bom" (Gn 1:31). alegria e satisfação. . "Encher-me-ás de alegria na tua presença. servi-lo e adorá-lo. da criação à consumação. A história do universo.  Aqueles que o conhecem e o veem não podem deixar de admirá-lo e adorá-lo com profunda gratidão. o significado e plena satisfação de sua existência. em adorá-lo. As criaturas encontram seu consumado cumprimento. mas o manancial de toda alegria. com prazeres eternos à tua direita" (Salmo 16:11).  Porque Deus é quem ele é.

o coração do significado. . adorando este Deus que nos criou e achou oportuno redimir-nos através do sangue do Cordeiro. Apocalipse nos renova. não tanto de instruções sobre eventos futuros particulares. A sala do trono de Deus em Apocalipse 4 representa o coração do universo. o coração da história. A renovação de nossas vidas vem através da adoração. mas de mostrar-nos a glória e o poder do Senhor Deus.

seja no corpo ou fora dele (2Coríntios 12: 2-3). Da mesma forma com João. Uma voz o convida. É somente através de Cristo que temos acesso a Deus. e o mesmo vale para João. Moisés subiu ao Monte Sinai (Êxodo 19: 3 . . Ezequiel viu o céu aberto (Ezequiel 1: 1). a mesma voz que em 1:10. Subir aqui indica que João ascende ao céu. 20).1-11 Uma porta está aberta no céu para dar a João acesso ao céu e à visão que ele verá. DEUS E SUA CORTE – Apocalipse 4. e Paulo foi arrebatado ao céu (2Co 12: 2) para receber revelações especiais. a voz de Cristo.

 A linguagem é semelhante a 1:19 e refere-se ao todo de 4:1-22:5. A garantia de Deus é tranquilizadora para os crentes que devem enfrentar dificuldades. Isaías 46:10). Porque Deus está no controle e predestinou todo o curso da história (Efésios 1:11. perseguições ou mesmo a morte. . O conteúdo da visão de João é o que deve acontecer destas coisas. ele pode dizer de antemão o caráter de toda a era que antecedeu a Segunda Vinda.

João está em Espírito (v. 17: 3 e 21:10. o Espírito o leva ao local de onde ele verá a visão. como em Ezequiel 2: 2. O Espírito é o mediador de todas as revelações proféticas e o mediador de nossa compreensão das coisas espirituais também (1 Coríntios 2: 9- 16). E mais amplamente. Como em 1:10. o Espírito supervisiona e controla todo o processo visionário. . 2).

representando o seu reinado. descobrimos que Deus está cercado por sucessivos círculos de servos. A soberania de Deus é um tema fundamental em toda o Apocalipse. À medida que a visão se desenrola. Deus está no local central. .No centro da visão está o trono de Deus no céu. uma representação apropriada do fato de que ele é o centro espiritual e centro de poder para o universo.

24 ANCIÃOS MILHARES TRONO DE ANJOS 4 SERES TODA A CRIAÇÃO .

e esmeralda é verde. Alguém senta no trono. a presença dessas pedras preciosas sublinha o alcance internacional da realeza de Deus. do peitoral do sumo sacerdote (Êx 28. seu trono exibe luz bela e multicolorida. O jaspe é branco ou translúcido (21. 21: 19-20).  Qual é o significado do jaspe. Daí. Lembra-se do esplendor da nova Jerusalém (21:11. Nele não há trevas nenhuma "(1 João 1: 5). não era fácil para um rei obter pedras preciosas. lembrando-nos que sua grandeza sempre excede nosso alcance. da cornalina e do arco-íris como uma esmeralda?  As pedras preciosas exibem sua riqueza.  "Deus é luz.  Nos tempos antigos. Mas os detalhes da aparência de Deus não são descritos.11). .17-20) e de algumas teofanias do Antigo Testamento (Êxodo 24:10). Carnelian é vermelho. sua beleza e sua glória. Adequadamente. exceto através do comércio internacional. indiretamente.

17-20). exibem sua glória através de suas belas cores e ornamentos. As jóias da nova Jerusalém mostram o que a igreja como corpo corporativo deve refletir (Ap 21: 19-20). onde o homem governa a terra. O sumo sacerdote como modelo de santidade mostra o que deve ser refletido em cada ser humano (Êx 28. . como morada especial de Deus na terra. considere a esfera terrestre.Em seguida. E o tabernáculo e o templo.

Os sacerdotes são servos dedicados do templo de Deus na terra. e os 24 anciãos e seus tronos?  Por que são "anciãos". e por que existem 24?  O termo "anciãos" tem sugerido a algumas pessoas que temos aqui os presbíteros da igreja. a habitação de Deus no céu tem seus servos dedicados.  Existem então sacerdotes que agora vivem na terra. representando a igreja no céu. Agora. que devem ter santidade e consagração para qualificá-los para o serviço. Da mesma forma.  Em 1 Crônicas 24 Davi organiza os sacerdotes em 24 divisões. que podem espelhar a ação desta ordem celestial de sacerdotes? A igreja na terra é para louvar e servir a Deus com a mesma pureza e devoção que esta ordem celestial exibe. O povo de Deus é fundado nas 12 tribos de Israel (21:12) e nos 12 apóstolos (21:14) .

16: 1. 9. 10. 17. 11:19. 17. Observe o barulho alto ou a voz em 1:10. 14: 2. 21: 1. 16:18. 7: 2. 15. 8:13. 5: 2. 6. 18: 2. 10: 3. 18. Ele nos lembra assim o poder de sua voz (1:15. 7. ver em 1:10) e o tremor final da criação ainda por vir (11:19. Salmo 18: 11- 15 . O relâmpago e o trovão (v 5) exibem o poder de Deus de uma maneira análoga ao Monte Sinai (Êx 19. 19: 1. 21: 3. 10. 11-12. 11:19. 16:18. . 15.16-19) e outras aparições divinas (8: 5. 12:10. Raios e ruídos acompanham a aparição de Deus no julgamento em 8: 5. 15. Ezequiel 1: 4). 6: 1. Heb 12: 25-27 ). 11:12.

As semelhanças com 1:12 sugerem que as sete igrejas. como em 1:12. devem dar luz refletindo a própria presença de Deus através de seu Espírito. . A luz do Espírito Santo é a luz original da qual o candelabro de sete ramos de Êxodo 25: 31- 40 era uma cópia. 4: 2 . e Apocalipse 1:12 . como um verdadeiro templo de Deus. Sete espíritos se referem à plenitude do Espírito Santo.As sete lâmpadas aludem a Zac. 6 .

reconhecendo a majestade e a autoridade de Deus. Nos cânticos as criaturas vivas são respondidas pelos 24 anciãos (vv.  Os anciãos inclinam-se. Senhor. obediência e reverência. não a nós. têm significado apenas como elas são vistas como derivadas daquele que merece toda a honra. coroas de vitória de honra. mas ao teu nome seja a glória" (Salmo 115:1 . 1 Cor. e então prometem submissão. "Não a nós. bem como todos os nossos motivos e conduta devem ser completamente animados por esse impulso de adoração! . 4:7).10-11). Suas coroas.  Toda a nossa teologia.

cada átomo. cada detalhe do padrão. Tais. Na criação. deriva da mão de Deus. seu poder e sabedoria insondáveis. o próprio ser de tudo. 11). . Como prova da dignidade suprema de Deus. são tantas exibições do caráter de Deus na criação. então.  Como Criador. Eles formam uma maravilhosa garantia de que ele continuará sendo Mestre. até a plena realização de seus propósitos na consumação (21: 5-6). O próprio Deus é a última garantia e refúgio para os santos em angústia ou desânimo ( Hb 6:13 ). sua glória soberba. Deus tem absoluto domínio. cada partícula. Seu triunfo é absoluto. propriedade e controle sobre o que criou. os anciãos destacam sua ação da criação (v.