You are on page 1of 55

AGREGADOS

MACROECONÔMICOS E
IDENTIDADES CONTÁBEIS

AULA 2

PRINCIPAIS AGREGADOS MACROECONÔMICOS

• Agregados: medidas macroeconômicas (se
diferenciam de medidas micro) que são
utilizadas para quantificar mercados de bens e
serviços.
• Principais agregados: (esforço
Produto
produtivo de um país ou região), renda
(geração de renda) e despesa

PRINCIPAIS AGREGADOS MACROECONÔMICOS

• Para o cálculo dos agregados
macroeconômicos utilizamos um sistema
contábil, formalizado em um conjunto de
equações, que não estabelecem relações de
causalidade

• Ausência de causalidade => indentidades
contábeis

DEFINIÇÃO - PIB
• Definição: é o valor total de mercado de todos
os bens e serviços finais produzidos em um
país em um dado período de tempo.

DEFINIÇÃO - PIB
Definição: é o valor total de mercado de todos os bens e serviços
finais produzidos em um país em um dado período de tempo.

• “PIB é o valor total de mercado . . .”
– Quer dizer que todos os produtos têm seus valores
definidos de acordo com os preços observados no mercado,
no caso do Brasil o real é a unidade de medida.
“. . . de todos os bens e serviços . . .”
– Inclui aí bens tangíveis (comida, vestuário, carros) e
serviços (cortes de cabelo, limpeza doméstica, consultas
médicas).

DEFINIÇÃO . e não transações ocorridas no passado. . um município). . Assim evita-se a chamada “dupla contagem”. . produzidos.PIB Definição: é o valor total de mercado de todos os bens e serviços finais produzidos em um país em um dado período de tempo. • “ .” Inclui bens e serviços produzidos no período corrente. . .” Considera somente o valor de bens finais. . . . . . em um país . • “. • “.” Mede o valor da produção dentro de um área geográfica específica (um país. . . finais . e não considera bens intermediários (o valor é contabilizado somente uma vez). um estado. .

ou um trimestre. em um dado período de tempo. . . normalmente um ano.” Mede o valor da produção realizada em um período específico de tempo. • “.DEFINIÇÃO . .PIB Definição: é o valor total de mercado de todos os bens e serviços finais produzidos em um país em um dado período de tempo.

• Produção de bens para o autoconsumo das famílias (agricultura familiar). • Produção de bens e serviços pelo governo e instituições sem fins lucrativos. . quando remunerados (empregada doméstica x dona de casa). • Produção de bens de capital pelas firmas para consumo próprio.SUS). • Produção de serviços pessoais e doméstico. vendida ou não (serviços hospitalares .PIB • O que entra no cálculo do PIB? • Produção de bens e serviços voltada para o mercado (produção da Fiat). • Produção de habitação pelos proprietários ocupantes (atribui-se um valor de aluguel).

000.0000 3.000.0000 0.0000 4.0000 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 .000.000.000.0000 2.000. PIB .000.000.BRASIL 6.000.000.000.0000 5.000.0000 1.

50 0.00 3.00 7.50 1.00 6.50 4.00 .50 3.00 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 -0.Brasil 8.00 4.50 2.00 1.50 5.50 7.00 5.50 -1.00 0. Variação real do PIB .00 2.50 6.

PIB – PELA ÓTICA DO PRODUTO • O PROBLEMA DA DUPLA CONTAGEM (VBP PIB) • O que é relevante para o cálculo do PIB é o valor adicionado (ou valor agregado) por cada firma individual • PIB  soma do valor adicionado de todas as unidades produtoras da economia. PIB = VA= VBP-CI .

00 • Insumos R$ 300.00 • Lucro operacional R$ 200.00 • Despesas operacionais R$ 800.00 • Salários R$ 500.PIB – PELA ÓTICA DO PRODUTO • Exemplo 1: Suponha uma economia fechada e sem governo • Valor bruto da produção = 500 x R$2.00 PIBótica do produto = 1000-300 = 700 .00 = R$ 1000.

gera fluxo de renda • Fatores de produção utilizados: terra. PIB=Salários+lucro operacional+aluguéis+juros .PIB – PELA ÓTICA DA RENDA • Fluxo circular da renda => fluxo de produção. capital e trabalho • PIB  soma da remuneração de todos os fatores de produção de todas as unidades produtivas da economia.

00 PIBótica da renda = 500 + 200 = 700 .00 = R$ 1000.00 • Insumos R$ 300.00 • Lucro operacional R$ 200.00 • Despesas operacionais R$ 800.PIB – PELA ÓTICA DA RENDA • Exemplo 1: Valor bruto da produção = 500 x R$2.00 • Salários R$ 500.

PIB=C+I . • PIB  soma do total dos gastos dos agentes econômicos com o consumo de bens e serviços e do investimento para a ampliação da capacidade produtiva ou manutenção do equipamento. vimos que toda produção de bens e serviços ou é destinada para gasto corrente (consumo) ou gasto em formação de capital (investimento).PIB – PELA ÓTICA DA DESPESA • No fluxo circular da renda.

PIB – PELA ÓTICA DA DESPESA • Exemplo 1: • suponha que todo o salário é utilidado no consumo das famílias e que todo o lucro é reinvestido (gasto com compras de máquinas e equipamentos) • C=salário • I=lucro operacional PIB ótica da despesa = 500+200 = 700 .

PIB – EXEMPLO .

PIB – EXEMPLO • Ótica do produto: PIB ótica do produto= soma dos valores adicionados por cada setor = 500+2100+1400 • Ótica da renda: PIB ótica da renda = 500+2100+1400 • Ótica da despesa: gastos com consumo de bens finais PIB ótica da despesa =500+2100+1400 .

PIB – PER CAPITA PIB per capita = PIB/(população do país) • É utilizado como medida de padrão de vida e de desenvolvimento econômico dos países. • Essa é uma medida bastante utilizada em comparações entre países e regiões para se classificar as economias segundo o tamanho do PIB per capita. .

• Poluição e desmatamento. • É uma medida de renda média. • Não leva em consideração o lazer. . • Mesmo com limitações o PIB per capita é um indicador amplamente utilizado como indicador de desempenho da economia.PIB – PER CAPITA • O PIB per capita pode não ser um bom indicador de padrão de bem-estar/ qualidade de vida? • É uma variável de fluxo (ex de uma catástrofe natural). • Grandes desigualdades de renda.

.PIB – PER CAPITA • Mesmo com limitações o PIB per capita é um indicador amplamente utilizado como indicador de desempenho da economia.

0000 25.0000 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 .0000 5. PIB PER CAPTA BRASIL 30.0000 15.0000 0.0000 20.0000 10.

RNB.RENDA NACIONAL BRUTA • Definição (RNB): mede o valor adicionado gerado por fatores de produção de propriedade dos residentes do país em questão. • Residente: uma unidade institucional (pessoas ou firmas) é considerado residente quando tem o centro de interesse econômico no território de um país (exemplo: onde fica localizado a matriz de uma empresa) .

RNB. como PIB do país estrangeiro e como renda nacional do Brasil. a produção de estrangeiros no Brasil conta no conceito de produto interno. • A produção de brasileiros no exterior. por exemplo.RENDA NACIONAL BRUTA • Por exemplo. conta. . mas não no conceito de nacional.

00 • Pagamento de salários e encargos: R$ 500.00 • Pago a residentes: R$100.00 • Lucro operacional: R$200.00 .EXEMPLO Exemplo 2: a firma do exemplo 1 pertence a residentes e a não residentes • VBP = R$ 1000.00 • A residentes: R$400.00 • Pago a não residentes: R$100.00 • A não residentes: R$100.00 • CI (nacional e importada)= R$ 300.00 • Despesas operacionais: R$ 800.RNB.

00 (mesmo cálculo do exemplo 1) RNB  considerar apenas a remuneração dos fatores de produção (ótica da renda) dos residentes (nacional).EXEMPLO Exemplo 2: PIB= R$700.RNB. no exemplo) RNB = 700 – (100+100) . mais renda recebida de residentes (rendas recebidas=0. • Soma da remuneração dos fatores de produção dos residentes: RNB= 400+100 = 500 • Produto interno menos rendas pagas a não residentes.

RNB X PBI RLEE  Renda líquida enviada para o exterior RLEE = Renda enviada ao exterior – Renda recebida do exterior PIB=RNB+RLEE RNB=PIB-RLEE =PIB-[Renda enviada ao exterior – Renda recebida do exterior] .

qual a relação do PIB e da RNB? E nos EUA? Se RLEE > 0 => PIB> RNB Se RLEE <0 => RNB>PIB • As diferenças entre o PIB e o RNB podem ser muito grandes em países com um elevado grau de endividamento externo. devido ao pagamento de juros a estrangeiros. que remetem lucros e royalties para seus países de origem.RNB X PBI No Brasil. e em países com grande presença de empresas multinacionais. .

sem contrapartida com o processo produtivo. • Ex: doações. heranças. doações entre governos… . remessas de recursos a famílias no exterior.RDB – RENDA NACIONAL DISPONÍVEL BRUTA • Tranferências correntes (TUR) toda a movimentção de recursos entre agentes econômicos e países.

RDB – RENDA NACIONAL DISPONÍVEL BRUTA • Renda disponível bruta é a quantidade de recursos disponível que os agentes podem utilizar. RDB=RNB+TUR RDB=C+SD SD=RDB-C C consumo SD poupança doméstica .

PIB=RDB-TUR+RLEE .RDB – RENDA NACIONAL DISPONÍVEL BRUTA • Outras identidades: PIB=RNB+RLEE Mas. RNB=RDB-TUR Então.

transferências pagas a indivíduos. juros. • Renda privada disponível (RPD) renda das empresas e das famílias. menos impostos sobre renda e patrimônio e lucro retidos nas empresas e reserva para depreciação. aluguéis. lucros. RDB=RPD+RLG RPD=RDB-RLG O que aconte com esses agregados no caso de uma economia fechada e sem governo? . Salários. discontadas as tranferências e subsídios pagos pelo governos.RPD – RENDA PRIVADA DISPONÍVEL • Renda líquida do governo (RLG)  soma dos impostos diretos e indiretos arrecadados pelo governo e outras receitas correntes.

PIL – PRODUTO INTERNO LÍQUIDO Exemplo 3: • Valor bruto da produção: R$1000.00 • CI: R$300.00 • Pagamento de salários: R$500.00 • Reserva para depreciação: R$10.00 PIL=PIB-depreciação =1000-300-10=690 .00 • Lucro operacional bruto: R$190.00 • Despesas operacionais: R$810.

PIB POTENCIAL (PIB*) • Definição: quantidade de produto produzido por uma economia quando é utilizada toda sua capaciadade instalada. • Se PIB.PIB*<0  Hiato do produto negativo • Se PIB-PIB*>0  Hiato do produto positivo .

subsídios) • Preços de consumidor = preços de produtor+(margens de comércio e transporte e impostos sobre o valor adicionado) . • e preço de consumidor (ou de mercado). • preços de produtor.IDENTIDADES CONTÁBEIS • Quais preços utilizar para o cálculo do PIB sob a ótica do produto? • Preços básicos. • Preço básico: preços na porta da fábrica • Preços de produtor = preços básico+(impostos .

AS ÓTICAS DO PIB PARA O BRASIL .

temos: S=Ipr .ECONOMIA FECHADA E SEM GOVERNO Em uma economia fechada e sem governo como as famílias podem demandar o produto? Yp=C+Ipr (1) Yp : Renda privada disponível (=PIB) Ipr : Investimento privado C: gastos de consumo das famílias S: poupança privada Mas.IDENTIDADES CONTÁBEIS . S=Yp -C. então: Yp=C+S (2) Fazendo (1)=(2).

então: S+Sg= I .IDENTIDADES CONTÁBEIS .ECONOMIA FECHADA E COM GOVERNO Em uma economia fechada e com governo como as famílias e o governo podem demandar o produto? Yn=C+I+G (1) Yn : Renda nacional disponível bruta I: Investimento privado e público G: gastos correntes do governo Yn=C+S+RLG (2) Fazendo (1)=(2). temos: S+RLG=I+G Mas Sg=RLG-G.

.ECONOMIA FECHADA E COM GOVERNO Outra forma de escrever: S+Sg= I S+(RLG-G)=I S=I+(G-RLG) Se RLG<G  poupança pública negativa Se RLG>G  poupança pública positiva • Setor institucional governo nas contas nacionais no Brasil: três esferas da administração pública e as autarquias.IDENTIDADES CONTÁBEIS . As empresas públicas e sociedades de economia mista não são incluídas.

ECONOMIA ABERTA Y=C+I+G+Xnf-Mnf (1) Y : PIB Xnf-Mnf : exportações líquidas de bens e serviços de não fatores I : Investimento privado e público RLEE: Renda líquida enviada ao exterior TUR: transferências correntes líquidas recebidas RLG: receita líquida do governo PIB=RNB+RLEE RNB=RDB-TUR PIB=RDB-TUR+RLEE (2) RDB=RPD+RLG RPD=C+S PIB=C+S+RLG-TUR+RLEE (3) Fazendo (1)=(3). IDENTIDADES CONTÁBEIS . S+RLG-TUR+RLEE=I+G+Xnf-Mnf .

. em uma economia aberta e com governo. pela poupança privada e pela poupança do governo. IDENTIDADES CONTÁBEIS .ECONOMIA ABERTA S+RLG-TUR+RLEE=I+G+Xnf-Mnf (4) [(Mnf –Xnf) +RLEE-TUR]+S+(RLG-G)=I Definindo poupaça externa= (Mnf –Xnf) +RLEE-TUR= Déficit em trasações correntes do BP. a o investimento doméstico é financiado pela poupança externa. temos SE+S+Sg=I Vimos que.

IDENTIDADES CONTÁBEIS . então: SD=I+SCC Se SD>I. então: SD=I-SE Mas Saldo em trasações correntes do BP SCC=-SE. SCC<0.ECONOMIA ABERTA SE+S+Sg=I Mas Poupança doméstica é SD=S+Sg. SCC>0.SE>0 . SE<0 Se SD<I.

absorção doméstica. SCC>0 Se RDB-A<0. IDENTIDADES CONTÁBEIS . temos: RDB=A+SCC Se RDB-A>0. SCC<0 . temos: RDB=C+I+G+Xnf-Mnf +TUR-RLEE Definindo A=C+I+G.ECONOMIA ABERTA Fazendo (1)=(2) e rearrumando os termos.

ONDE CONSEGUIMOS OS DADOS DA ECONOMIA BRASILEIRA? .

.

.

CONTABILIDADE NACIONAL E MEDIDAS DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO .

associado com o desempenho do PIB • O conceito de desenvolvimento humano nasceu definido como um processo de ampliação das escolhas das pessoas para que elas tenham capacidades e oportunidades para serem aquilo que desejam ser.ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO Crescimento x Desenvolvimento • Crescimento econômico relaciona o bem-estar de uma sociedade apenas pelos recursos ou pela renda que ela pode gerar.IDH. .

• Desenvolvimento: medida de bem-estar. em que o crescimento é apenas uma das dimensões relevantes.ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO • A abordagem de desenvolvimento humano procura olhar diretamente para as pessoas. para o ser humano. A renda é importante. . ou da renda. suas oportunidades e capacidades.IDH. É uma mudança de perspectiva: o foco é transferido do crescimento econômico. mas como um dos meios do desenvolvimento e não como seu fim.

• É uma medida resumida do progresso a longo prazo em três dimensões básicas do desenvolvimento humano • O objetivo da criação do IDH foi o de oferecer um contraponto a outro indicador muito utilizado. que considera apenas a dimensão econômica do desenvolvimento.ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO • IDH: amplia o conceito de crescimento econômico.IDH. o Produto Interno Bruto (PIB) per capita. .

. • Produzido pelo Relatório de Desenvolvimento Humano do PNUD. • Emgloba: renda per capita. • Permite que se acompanhe a evolução do progresso social ao longo do tempo entre os diferentes países. escolaridade e expectativa de vida.ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO • Desenvolvido por Amartya Sen.IDH.

IDH.ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO • Varia de 0 a 1 • É uma média geométrica desses 3 indicadores: .

IDH. • Se baseia também nos anos de escolaridade esperados para crianças com idade para ingressar na escola. • Educação: • Se baseia na média de anos de escolaridade para pessoas com mais de 25 anos.ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO • Renda: indicador padronizado de renda baseado no RNB per capita ajustado pela paridade do poder de compra. • Saúde: Baseada na esperança de vida ao nascer .

5 • Médio desenvolvimento humano: 0.5≤IDH≥0.ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO • Baixo desenvolvimento humano: IDH<0.7 .7 • Alto desenvolvimento humano: IDH>0.IDH.

IDH.ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO Brasil: posição 85 IDH: 0.73 .