You are on page 1of 24

CONTABILIDADE NACIONAL

INTRODUÇÃO E ALGUNS
CONCEITOS

AULA 1 CONTABILIDADE NACIONAL
PROFESSORA VIVIANE VECCHI

.

.

. SCN – SISTEMA DE CONTAS NACIONAIS • Como saber se a economia de um país está crescendo? • Qual o tamanho da economia do Brasil? • Quão rico um país é? • Qual é a medida de riqueza de um país? PIB – PRODUTO INTERNO BRUTO É a estatística produzida pelo SCN mais importante para análises macroeconômicas.

SCN Definição 1: Sistemas de contabilidade nacional são sistemas de avaliação consistente. desde 1985. pelo IBGE . • Padronização dos organismos internacionais (Nações Unidas. padronizada e contínua da atividade econômica. • Despois da Segunda GM aumenta a necessidade de uma sistemática para comparações econômicas ao longo do tempo de um mesmo país e entre os países. Banco Mundial) • No Brasil as estaísticas são produzidas.

. • Movimento: decisões econômicas são feitas ao longo do tempo. • Instrumentos de mensuração: técnicas e ferramentas com base em uma estrutura conceitual. SCN Definição 2: Conjunto de instrumentos de mensuração para avaliar o movimento da economia do país. • País: todos os diferentes agentes que compõem a economia nacional. • Período: para fins de comparação. durante um período.

. • Dividida em: • Macro clássica • Macro Keynesiana • Macro Keynesiana: estuda a determinação do nível de renda e do produto no curto prazo. também é conhecida como macro de curto prazo. CONTAS NACIONAIS E A MACROECONOMIA • Macroeconomia: tenta explicar o comportamento agregado da economia e seus desdobramentos.

. consumido. CONTAS NACIONAIS E A MACROECONOMIA • Contabilidade Nacional: fornece as principais medidas (agregados macroeconômicos) quanto foi produzido. investido e quanto de renda foi gerada e como ela foi dividida entre os diferentes agentes.

CONTAS NACIONAIS E A MACROECONOMIA IDENTIDADE X IGUALDADE • Identidade: lançamentos pelo método das partidas dobradas. • Igualdade: pressupostos teóricos sobre as variáveis do modelo. . • SCN  identidades contábeis. • Macro  igualdades entre as variáveis do modelo.

instituições financeiras e governo • A economia é composta por diferentes bens e serviços. famílias. • Agentes econômicos: empresas. • Moeda é a unidade de medida única da economia (além das função reserva de valor e meio de troca) .ALGUMAS DEFINIÇÕES • Transações: representam as relações entre os diferentes agentes econômicos.

incluindo os insumos. .ALGUMAS DEFINIÇÕES • Valor bruto da produção: tudo o que a economia produz. • Valor da produção: valor bruto da produção menos tudo o que foi usado no consumo intermédio (valor das entradas). • Bens finais: são aqueles bens que não são consumidos na produção de outros bens.

ALGUMAS DEFINIÇÕES • Valor Adicionado: o quantum de valor que cada setor/etapa de produção agrega aos insumos adquiridos. • Uma indústria agrega valor pela forma como combina as entradas com tecnologia e trabalho. . • Dispêndio: Valor de todos os bens e serviços que não foram utilizados como insumos.

• A remuneração do capital é o lucro (rendimento). • A remuneração do trabalho é salário. • A remuneração dos fatores de produção: • A remuneração da terra é renda. • Fatores de produção: terra. trabalho e capital • Capital é dinheiro investido em ativos financeiros ou produtivos. • Remuneração total dos fatores de produção: é igual ao valor adicionado por cada setor .ALGUMAS DEFINIÇÕES • Renda: é a remuneração recebida pelos fatores de produção.

FLUXO CIRCULAR DA RENDA .

(Simplificação teórica).FLUXO CIRCULAR DA RENDA Definição: Representação dos fluxos reais e monetários em uma economia fechada e sem governo. Fluxos Reais: bens. serviços e fatores de produção Fluxos Monetários: fluxos de dinheiro .

• As famílias são os consumidores e os proprietários dos fatores de produção.FLUXO CIRCULAR DA RENDA Pressupostos: • Todos os agentes econômicos são ofertantes e demandantes de bens. . • Os produtores da economia são organizados em empresas e os consumidores estão organizados em famílias. serviços e fatores de produção. • Fluxo expressa relações de renda.

.

PRODUTO=RENDA=DESPESA .FLUXO CIRCULAR DA RENDA • Total de produto das empresas = Total da renda das famílias • Total do produto da economia = Total da despesa • A quantidade de moeda que circula equivale à quantidade de bens produzidos ou de fatores de produção que circula na direção oposta.

FLUXO CIRCULAR DA RENDA AMPLIADO Mercado de bens de Mercado de Compra de bens e investimento bens e serviços serviços de consumo final Compra e venda de Venda de bens e máquinas e serviços para o consumo equipamentos final Empresas Mercado Famílias financeiro Demanda de Oferta de fundos fundos emprestáveis emprestáveis Mercado de Oferta de trabalho Demanda de trabalho trabalho .

• Renda não consumida=poupança • Poupança=investimento . • A renda não consumida é disponibilizada no mercado financeiro. para ser emprestada para as empresas transformarem em investimento.FLUXO CIRCULAR DA RENDA AMPLIADO • O fluxo de produção gera renda na forma de remuneração aos fatores de produção – trabalho e capital. • A renda gera demanda pelo produto • A renda é composta pelas demandas de bens e serviços de consumo das famílias e pelas demandas de bens de investimento das empresas.

VARIÁVEIS FLUXO X VARIÁVEIS ESTOQUE .

Ex: quantidade de moeda da economia. VARIÁVEIS FLUXO X VARIÁVEIS ESTOQUE • Variáveis de fluxo: são medidas por unidade de tempo. Ex: produção anual. estoque de dívida. patrimônio de uma empresa. consumo trimestral… • Variáveis de estoque: são medidas em um ponto do tempo e alteradas por movimentos de variáveis de fluxo ao longo de um dado período de tempo. nível de preços. estoque de riquza… .

VARIÁVEIS FLUXO X VARIÁVEIS ESTOQUE Exemplo: • Onde: .