You are on page 1of 16

Universidade Federal de Santa Catarina

Curso de Letras-Libras
Bacharelado e Licenciatura
2º período - 2009

Morfologia
Unidade 3
Derivação

Processos Morfológicos: Flexão e Derivação Formam novas  Prefixos palavras  Derivacionais  Sufixos  Flexionais Indicam relações gramaticais .

trabalho .trabalhar)  Mudar o significado de uma palavra (ex.cajueiro) Processos morfológicos são uma grande economia para a língua . ônibus espacial)  Mudar a classe gramatical de uma palavra (ex. Porque criamos novas palavras?  Nomear seres que não existiam (ex. caju .

Derivação: Conceitos básicos  Léxico Mental  Base e Produto  Regras morfológicas  Produtividade  Bloqueio .

porta-guardanapos) e palavras dêiticas (ex. -e) . Léxico Mental  Competência do falante sobre quais itens são possíveis ou não em sua língua  Formas livres (palavras) que contém lexemas (ex. - logo). eu)  Formas dependentes (ex. mesa. desinências (ex. aqui. in-) ou lexemas (ex. me)  Formas presas: afixos (ex. -mos) e vogais temáticas verbais e nominais (ex. -a-.

mas não necessariamente forma livre  Produto: palavra nova criada a partir da aplicação da regra  Produto é sempre uma forma livre . Base e Produto  A analogia de processos linguísticos com processos industriais  Base: item sobre o qual aplicamos uma regra de formação de palavras  Base é sempre um lexema.

Regras Morfológicas  Palavras com dois ou mais morfemas podem ter sua estrutura interna analisada  RAE: Regra de análise estrutural [ [X]a Y]b Ex. [ [lavar]V –vel]A  RFP: Regra de formação de palavras [X]a  [ [X]a Y]b [X]V  [ [X]V –vel]A [lavar]V  [ [lavar]V –vel]A .

. Produtividade  Possibilidade de aplicação da RFP a um conjunto de bases com propriedades específicas RFP: Regra de formação de palavras [X]V  [ [X]V –vel]A Pagável: [pagar]V  [ [pagar]V –vel]A Comprável: [comprar]V  [ [comprar]V –vel]A Clonável: [clonar]V  [ [clonar]V –vel]A ...

Conhecedor ([X]V  [ [X]V -dor]N)  Regra Concorrente: já existe uma palavra alternativa com mesmo sentido *Fabricador  fabricante  Inércia Morfológica: a palavra ainda não foi criada ?perguntador . Bloqueio  Impossibilidade de aplicação da RFP a uma base  Transgressão afixal: a base não obedece as exigências do afixo *Cadeirador.

isto e. Derivação O que é formar novas palavras? Identificar a RFP que transformou o item linguístico base num produto. a derivação parece ser sim regular e sistemática! . Ao contrário do que Mattoso Câmara disse. numa nova palavra pertencente a uma nova classe ou com significado distinto.

.são afixos que estão à esquerda da base livre .tem significado constante (ex. desabilitar. desmobilizar...não tem parentesco com formas livres ex.... -in) .[fazer]V]V . desinfetar. [Y]A  [ X [Y]A]A Desfazer: [fazer]V  [ des. Derivação Prefixal  Prefixos: ...

. desinfetável (A)... Derivação Prefixal  Homonímia morfológica: desmobilizar (V)... (deverbais) X desleal (A). desumano (N). X desmobilização (N). Exigências formais distintas: verbo x adjetivos Exigências de interpretação distintas: reversão X negação .. desinfetar (V).

.. [X]A  [ [X]A Y]B sapatada: [sapato]N  [ [sapato]N -ada]N ... Derivação Sufixal  Sufixos: .é o núcleo da construção morfológica ex....podem mudar a classe da palavra .são afixos que estão à direita da base . boiada. sapatada.. facada.

-mos lexema vogal morfema morfema temática modo número temporal pessoal . -a. -va. Estrutura Interna das Palavras  Teoria estruturalista (Mattoso): palavra como sequência de morfemas “cantávamos” Cant.

V 3º centralizar + des (V) A -iza(r) 2º central + izar (V) centr(o) -al 1º centro (N) + -al (A) . Estrutura Interna das Palavras  Teoria Gerativa: os morfemas que compõem as palavras se organizam hieraquicamente “descentralização” S V -ção 4º descentralizar + ção (N) des.

FIM .